Projeto Clicar | Najah Zein | Digestivo Cultural

busca | avançada
61604 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Centro em Concerto - Palestras
>>> Crônicas do Não Tempo – lançamento de livro sobre jovem que vê o passado ao tocar nos objetos
>>> 10º FRAPA divulga primeiras atrações
>>> Concerto cênico Realejo de vida e morte, de Jocy de Oliveira, estreia no teatro do Sesc Pompeia
>>> Seminário Trajetórias do Ambientalismo Brasileiro, parceria entre Sesc e Unifesp, no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
>>> Para não dizer que eu não disse
>>> Espírito criança
>>> Poeta é aquele que cala
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Aconselhamentos aos casais ― módulo I
>>> Violões do Brasil
>>> Heróis improváveis telefonam...
>>> A esquerda nunca foi popular no Brasil
>>> Na minha opinião...
>>> Amores & Arte de Amar, de Ovídio
>>> VOCÊS
>>> As sombras e os muros de José J. Veiga
>>> Entrevista com o poeta Júlio Castañon Guimarães
>>> 30 de Junho #digestivo10anos
Mais Recentes
>>> Água para Elefantes de Sara Gruen pela Arqueiro (2011)
>>> Introdução ao Pensar de Arcangelo R. Buzzi pela Vozes (2004)
>>> Desonrada de Mukhtar Mai; Marie Thérèse Cuny pela Best Seller (2007)
>>> Coisas do Mundo de Eric Nepomuceno pela Companhia das Letras (1994)
>>> Capitão América - O Soldado Invernal (A Coleção Oficial nº 45) de Ed Brubaker; Steve Epting pela Salvat / Panini (2014)
>>> Liderança e Motivaçao de Martius Vicente Rodriguez y Rodriguez pela Elsevier (2004)
>>> Como enfrentar os problemas da vida de Harida Chaudhuri pela Pensamento (1968)
>>> Pequenos Delítos de Anderson Petroni pela Patuá (2013)
>>> O Amor do Soldado de Jorge Amado pela Martins
>>> A águia e a Galinha de Leonardo Boff pela Vozes Nobilis (2017)
>>> How to Raise Successful People de Esther Wojcicki pela Hutchinson London (2019)
>>> Organizational Theory, Design, and Change de Gareth Jones pela Prentice Hall (2009)
>>> Tratamento Respiratório Intensivo de John M. Luce / David J. Pierson / Martha L. Tyler pela Revinter (1995)
>>> 1001 Maneiras de Premiar seus Colaboradores de Bob Nelson pela Sextante (2007)
>>> Psicomotricidade: Filogênese, Ontogênese e Retrogênese de Vitor da Fonseca pela Artes Medicas (1998)
>>> Sumulas da Agu Comentadas de Nilma de Castro Abe; Adriana Aghinoni Fantin pela Saraiva (2013)
>>> Temas Atuais de Direito Civil na Constituicao Federal de Rui Geraldo Camargo Viana pela Revista dos Tribunais (2000)
>>> O brasil por seus artistas / Brazil Through its artists de Walmir Ayala pela Abril (1601)
>>> Show Off - How to do Absolutely Everything de Sarah Hines Stephens ;bethany Mann pela Candlewick Press (2009)
>>> Auditoria: um Curso Completo e Moderno de Marcelo Cavalcanti Almeida pela Atlas (2007)
>>> A Cena Brasileira em Santo André de José Armando Pereira da Silva pela Secretaria de Cultura (2001)
>>> O Livro Secreto de Beleza das Divas de Hollywood de Kym Douglas e Cindy Pearlman pela Larousse (2011)
>>> Triple de Ken Follett pela Signet (1979)
>>> A Essência da Visualização a Arte de Viver de Não Indicado pela Martin Claret
>>> Confissões de Adolescente de Maria Mariana pela Relume Dumara
COLUNAS

Terça-feira, 7/1/2003
Projeto Clicar
Najah Zein

+ de 5200 Acessos

Todos os dias crianças vão ao centro interativo de ciências da Universidade de São Paulo - Estação Ciência - no bairro da Lapa. Algumas chegam de trem, outras de ônibus e umas ate mesmo a pé. Em vez de ir pedir dinheiro nas ruas ou vender doces nos sinais de trânsito, esses meninos e meninas de rua de 6 a 17 anos, que vivem uma realidade dura, esquecem os problemas por algumas horas e entram no mundo fascinante da informática. Essas crianças fazem parte do "Projeto Clicar", programa que usa o computador como objeto de ensino.

Nascimento de um novo projeto
O "Projeto Clicar" surgiu em 1996, quando a nutricionista Dirce Pranzetti, a professora de Educação Física Maria Cecília Toloza e o estudante de História Ricardo Cunha que foram chamados para realizar uma pesquisa solicitada pela própria Estação Ciência e pela organização não governamental CEPECA (Centro de Estudos e Pesquisa da Criança e do Adolescente). Seu objetivo era descobrir porque aquelas crianças de rua visitavam a Estação Ciência espontaneamente e porque aquele espaço as atraía tanto. "Partimos da proposta de buscar entender a presença e freqüência inusitada deles num local como um centro de ciências", diz Cecília.

No final, a pesquisa mostrou que a razão de tamanho interesse eram os três computadores que ficavam a serviço do público. Aquelas máquinas provocavam fascínio e curiosidade naquelas crianças e elas disputavam com estudantes de excursões, a chance de mexer nos computadores. A partir daí viu-se que elas precisavam de um espaço exclusivo para elas. Segundo Cecília Toloza, o diálogo foi muito importante para realização dessa pesquisa, "acreditamos que nossa postura de escuta e o real interesse demonstrado por eles com relação ao acesso ao computador, foram essenciais para a construção do projeto", diz. Assim nasceu o "Projeto Clicar".

O que é o "Projeto Clicar"
O projeto é um programa de atividades educativas, inseridas no contexto da vinda espontânea dos meninos e meninas e que tem como ferramenta de ensino, o computador. Por ter um caráter de educação não-formal, não é obrigatória a freqüência, nem há avaliação dos alunos e não exige matrícula. Ele é voltado para crianças e adolescentes de rua que correm risco social e pessoal, com o objetivo de tira-las das ruas e dá-las a possibilidade de um futuro melhor.

Desde o início do projeto, verificou-se que qualquer proposta de atividades com as crianças, antes de qualquer coisa, teria que privilegiar o desejo delas, permitindo o seu retorno livre. Para que haja esse retorno, são aplicadas diversas atividades educativas que estimulam a aprendizagem e a auto-confiança do aluno, fazendo com que ele saiba que tem potencial. "O trabalho educativo se dá através do jogo, da leitura, dos interesses individuais e coletivos, da proposição de desafios e principalmente do diálogo e da escuta", conta Cecília. Mesmo sem avaliações, há os educadores desenvolvem um trabalho importantíssimo de diálogo com cada criança e adolescente, prestando atenção em suas necessidades, proporcionando a elas caminhos para que se sintam valorizadas e desafiadas dentro de suas possibilidades. Dentro das atividades, o computador, apesar de ser o mais popular, não é o único meio de ensino do programa. As crianças utilizam livros, têm rodas de histórias, pintam e desenham, assistem a vídeos e visitam as diversas exposições da Estação Ciência.

No "Projeto Clicar" também não existe currículo, mas há uma grande preocupação na formação dos educadores. Através de reuniões onde são discutidas as práticas de ensino, são relatados os acontecimentos do trabalho do dia e estudo de textos educacionais. A situação e o perfil dos alunos são diariamente discutidos entre os professores, que mensalmente elaboram relatórios para acompanhar o progresso de cada um deles. Aqui, os professores buscam são oportunidades de aprendizagem. "Conviver e trabalhar com esse segmento, sem dúvida representa um desafio maior, faz-se rever e rever conceitos e certezas todos os dias", revela Cecília.

Os meninos e meninas de Rua
No seu primeiro ano, em 1996, o "Projeto Clicar" reuniu 189 crianças. Em 2001 esse número subiu para 793 alunos. Esse número mostrou consigo uma curiosidade: a queda de 10% com relação ao ano anterior. Isso se deu pelo aumento do retorno das crianças e adolescentes e diminuição de alunos novos. Em 2000, os novos participantes representavam 73% dos alunos, já em 2001 eles representavam apenas 58%.

As crianças que participam do "Clicar" têm entre 6 e 17 anos. Muitas, mesmo estando em idade escolar não freqüentam a escola e são analfabetos em letras e números. São meninos e meninas que passam o dia nas ruas ou moram nelas. Mas mesmo com todas as dificuldades, elas se encantam ao descobrir e explorar o computador e não se intimidam diante dos programas e softwares. "Partimos do ponto de que antes de serem 'meninos de rua', são crianças como outras quaisquer e o 'ser criança' acreditamos ser universal. Pois eles brincam, sonham e vivem as fantasias como todas as crianças", conclui Cecília.

Muitas destas crianças que participaram do "Clicar" desde seu início, hoje são "professores". Através de Bolsas de Estudos e projetos especiais, esses ex-meninos de rua, agora adultos educadores, passam aos menores suas experiências nas ruas e um pouco do que aprenderam na Estação Ciência.

Em 1999, a história dos meninos e meninas de rua que brincavam e aprendiam em computadores foi tema de reportagem na revista Time. Aplaudido no exterior o projeto ainda não é muito divulgado no Brasil. Ele sobrevive através de doações, investimentos e recebe uma ajuda mensal da Petrobrás. Apesar da pouca divulgação, o que era apenas um pequeno projeto com 16 computadores, hoje utiliza 23 e é uma grande realização de seus organizadores que acreditam que todos nós merecemos uma chance de aprender e viver dignamente.


Najah Zein
Rio de Janeiro, 7/1/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Fup, de Jim Dodge de Rafael Rodrigues


Mais Najah Zein
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro - O Pulo do Gato 3
Marcio Cotrim
Geração
(2009)



A Nova Arte de Viver
Norman Vincent Peale
Record
(1979)



Como Viver Eternamente
Sally Nicholls
Geração
(2014)



O Fio do Destino
Zibia M. Gasparetto
Espaço, Vida e Consciência
(1995)



Malagueta, Perus e Bacanaço / 3ª Ed - Confira !!!
João Antônio
Civilização Brasileira
(1975)



Água para Elefantes
Sara Gruen
Arqueiro
(2011)



Muito barulho Por Nada (Shakespeare)
Adapatação: Leonardo Chianca
Scipione
(2000)



O Diário Secreto
Gusta Stockler
Verus
(2016)



A Cidade Como Projeto Educativo (lacrado)
Carmen Gomez Granell
Artmed
(2003)



Algebra linear
Mario borone junior
Nao informada
(1999)





busca | avançada
61604 visitas/dia
1,8 milhão/mês