Comentários de Jorge | Digestivo Cultural

busca | avançada
54703 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Cia O Grito evoca os fantasmas do teatro em nova peça
>>> Meu Reino por um Cavalo faz temporada online a partir de 2 de dezembro
>>> Rosas Periféricas apresenta espetáculos sobre memórias e histórias do Parque São Rafael
>>> Música: Fabiana Cozza se apresenta no Sesc Santo André com repertório que homenageia Dona Ivone Lara
>>> Nos 30 anos, Taanteatro faz reflexão com solos teatro-coreográficos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
Últimos Posts
>>> A cor da tarja é de livre escolha
>>> Desigualdades
>>> Novembro está no fim...
>>> Indizível
>>> Programador - Trabalho Remoto que Paga Bem
>>> Oficinas Culturais no Fly Maria, em Campinas
>>> A Lei de Murici
>>> Três apitos
>>> World Drag Show estará em Bragança Paulista
>>> Na dúvida com as palavras
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Play it again, Sam
>>> 29 de Dezembro #digestivo10anos
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A origem da dança
>>> A morte do leitor
>>> Substantivo impróprio
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Lei de Deus?
>>> Um longo desamor
>>> Publicidade e formação política
Mais Recentes
>>> Vida e morte no sertão História das secas no Nordeste nos séculos XIX e XX de Marco Antonio Villa pela Ática (2006)
>>> Brasil: De Getúlio a Castelo (1930-1964) de Thomas Skidmore pela Paz e Terra (1979)
>>> O Xará de Apipucos - Um Ensaio sobre Gilberto Freyre de Gilberto Felisberto Vasconcelos pela Casa Amarela (2000)
>>> Violência sexual no brasil: perspectivas e desafios de Cecília de Mello e Souza; Leila Adesse pela Ipas (2004)
>>> Olhar Sobre A Mídia de Fátima Oliveira pela Mazza (2002)
>>> Sociologia e História de Peter Burke pela Edições Afrontamento (1980)
>>> Antropologia Social de Emílio Willems pela Difel (1966)
>>> Orixás Teogonia de Umbanda de Rubens Saraceni pela Madras (2004)
>>> Dar a vida e cuidar da vida: Feminismo e ciências sociais de Lucila Scavone pela Unesp (2004)
>>> 500 Anos de Brasil - Histórias e Reflexões de Mary del Priore e mais pela Scipione (1999)
>>> Estudos Brasileiros de Ronald de Carvalho pela Nova Aguilar (1976)
>>> Mulher:Feminino Plural - Mitologia, História e Psicanálise de Dulcinéa da Mata Ribeiro Monteiro pela Rosa dos tempos (1998)
>>> Quem São os Criminosos? de Augusto Thompson pela Achiamé (1983)
>>> Liberdade na Escola de A.S. Neill pela Ibrasa (1969)
>>> Gangues, Galeras, Chegados e Rappers. Juventude, Violência e Cidadania nas Cidades de Miriam Abramovay pela Garamond (2006)
>>> Manifestações de junho de 2013 no Brasil e praças dos indignados no mundo de Maria da Gloria Gohn pela Vozes (2014)
>>> ultura Brasileira e Identidade Nacional de Renato Ortiz pela Brasiliense (2001)
>>> Problemas Agrário Camponeses do Brasil de M. Vinhas pela Civilização Brasileira (1972)
>>> A Ilusão Americana de Eduardo Prado pela Alfa Omega (2001)
>>> Da revolta ao crime S.A (Coleção Polêmica) de Alba Zaluar pela Moderna (1996)
>>> Juventude em Debate de Helena Wendel Abramo E Outros (orgs.) pela Cortez (2002)
>>> Razão Sangrenta de Robert Kurz pela Hedra (2010)
>>> Relativizando: Uma introdução à Antropologia Social de Roberto DaMatta pela Vozes (1981)
>>> Estudos sobre o Brasil Contemporâneo de Luiz Pereira pela Pioneira (1971)
>>> Evolução Raça e Cultura de Gioconda Mussolini pela Companhia Ed. Nacional (1978)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Sexta-feira, 29/11/2002
Comentários
Jorge


Literatura de almanaque
Caro Alexandre: Numa cultura subdesenvolvida como a nossa você espera que comentários elogiosos sejam a ordem do dia no D.C.? Ser contestado por um sujeito vagamente desequilibrado? Afinal apenas pessoas ditas "normais" poderiam comentar um texto? Virginia Woolf era bipolar, Machado de Assis era epilético, John Nash é esquizofrênico...e por aí vai... Se você espera que tudo ocorra de maneira ordenada e só uma elite leia o que está sendo escrito, você está sendo pedante. Isto jamais vai ocorrer em nenhum lugar do mundo. Na maioria dos casos, estamos lidando com cabeças muito diferentes. Nem todos têm acesso ao ensino superior no nosso país. Será que só estes devem opinar? O autor da coluna não precisa ficar arrasado por que alguém criticou o que ele escreveu de maneira ignorante. Se ele sabe do que está falando, não há por quê. Os comentários dos leitores, só servem para que estes mesmos aprendam da visão dos leigos. Uma pessoa abalizada na arte de escrever, certamente não vai tremer diante de um molequinho de Mogi das Cruzes ou um desequilibrado do Baixo Leblon. O problema todo está no ego. Quando alguém é recrutado para ser colunista, é por que ele está preparado para escrever do que ele sabe, caso contrário não o estaria fazendo. E comentários esdrúxulos, de egos inflados, certamente serão linhas a serem toleradas, mas nunca levadas a sério por um bom jornalista, ou leitor atento. "O medíocre discute pessoas. O comum discute fatos O sábio discute idéias." Provérbio Chinês

[Sobre "Polêmicas"]

por Jorge
29/11/2002 às
08h23 200.153.112.198
 
Câmbio, desligo...
Eu pensei que Frank L. Smith iria se pronunciar sobre o meu comentário, feito a partir do tosco "7 - Tem pessoas babacas com P.C.", e vejo que ele sumiu...Quem sabe ele tenha se suicidado, para felicidade de uns e infelicidade de outros. Infelizmente ele não está pronto para o debate; meu comentário em nenhum momento, apesar de não parecer, quis ser maldoso com a colunista Clarissa Kuschinr, primeiro por que não sei quem escolhe os filmes a serem comentados, se ela mesma ou o D.C. Segundo, apenas quis ser engraçado, e concordo que passei da medida, afinal, o que está para se comentar é a coluna, e não a colunista. Terceiro, já li as colunas dela sobre: "O quarto do filho" que pretendo comentar brevemente, e "Cantando na chuva". Quando li o comentário do Frank, que a Clarissa tem um "super futuro pela frente", me lembrei de um comentário que fizeram sobre a Marilyn Monroe, outra coluna que pretendo ler; Acho que foi Billy Wilder que disse, quando perguntado sobre o que achava de Marilyn: "Uma atriz com um grande futuro pelas costas"...como ele estava enganado; ela também teve um grande futuro pela frente, mas eu desejo a Clarissa um futuro brilhante, principalmente no livro biográfico sobre Rubens Ewald Filho, esse cara sabe tudo de cinema. Mas meu crítico predileto sempre foi Paulo Francis, por não ter papas na língua, e dizer a verdade sobre Hollywood e seu cinemão. A decadência de Hollywood a partir dos anos 70 é inquestionável...quando a era Travolta surgiu, são raros os filmes, a partir daí, que mereçam uma revisão. Por último, Fabiana, obrigado por me mostrar o caminho de volta pra casa. Realmente, temos que respeitar o gosto alheio. Você foi um farol, que brilhou num mar de "Dirty Dancings", "Flashdances", "Saturday Night Fervers", e muitos outros.

[Sobre "Dirty Dancing - Ritmo Quente"]

por Jorge
29/11/2002 à
01h01 200.153.112.201
 
Horizonte Perdido
Caro Eduardo Carvalho, Seu texto traduz o romantismo e a utopia de quem pensa estar falando a multidões e isto o torna merecedor de aplausos. Mais pela sua coragem de dar a cara a bater num texto um tanto quanto perigoso. Sinto pela triste comparação do escritor, Jorge Luis Borges, sem desmerece-lo, onde o coloca num patamar superior aos nossos grandes Machado de Assis, Guimarães Rosa, Euclides da Cunha, entre tantos outros. Não vejo os problemas do país necessariamente na sua localização, ou clima, no nosso caso o tropical. Tudo dependerá da educação que este povo recebe, e como ele é conduzido. Apesar de tudo acho seu texto perturbador, no sentido de induzir a reflexão e ao diálogo. Não há vencedores, apenas alguém tenta nos mostrar mais um caminho, uma visão, uma realidade... "A melhor maneira de sermos enganados é julgarmo-nos mais espertos do que os outros" - Rochefoucauld

[Sobre "Uma verdade incômoda"]

por George
28/11/2002 à
00h55 200.153.112.201
 
Terminando.
DE VOLTA AO COMEÇO: Meu Caro, Rafa ou Frank, seja lá quem for. Em ÚLTIMO lugar, não precisa sair em defesa de Clarissa,pois ela me mandando um e-mail, o que achei muito gentil da parte dela e parece que tudo não passou de um mal- entendido.

[Sobre "Dirty Dancing - Ritmo Quente"]

por Jorge
27/11/2002 à
01h17 200.153.112.215
 
Flores para los muertos.
Apesar do primitivismo de sua linguagem, ao usar gírias como “Manézão”, ‘babacas”e “super futuro pela frente” (sic), e contando com a vantagem de eu ser uma pessoa que não costuma bater em cachorro morto; mesmo assim sinto-me na necessidade de responder ao seu comentário. O seu comentário é um tanto quanto difícil de se entender, devido a falta de rumo que o norteia...mas seu categórico pedido de suicídio e ajuda, quem sabe um homicídio seu, coisa que não duvido...fico pensando no que seria das pessoas que discordam de você se ao invés de um teclado você tivesse uma metralhadora nas mãos. Seu eu me suicidasse, estaria provocando o imediato futuro e por isso transcendendo uma lei lógica, que diz que cada coisa deve ocorrer no seu devido tempo. A morte como fim à discussão nos lembra o Nazismo. Assim, o que eu tenho que ver com você? Conseguiu me entender? Estamos fora do mesmo circulo de discussão, deixo que os algozes e as atrocidades do mundo moderno, fique nas mãos de Adolf Hitler, e dos mais recentes fatos que pululam diante de nossos olhos quando ligamos a televisão ou abrimos os jornais. Digestivo Cultural: o que tem se por cultura? O enobrecimento da alma, a riqueza do espírito, a busca do conhecimento e isso só ocorre quando há discussão. Sem discussão só existe o primarismo; algo que me ocorreu ao ler suas mau traçadas letras. Você não evoluiu, não que eu esteja chamando-o de símio, mas sim que você é um ser primário, que tem por objetivo eliminar a discussão da sociedade; contudo você não está só, não, milhares de pessoas estão tentando em milhares de lugares no mundo terminar com a discussão, com a dialética e o debate. Talvez você se desse bem no Iraque. Ou em outro qualquer país onde a liberdade de expressão é proibida. Ainda bem que a juventude desistiu de tomar o poder. A nossa juventude, não generalizando obviamente, está atualmente preocupada em tomar o porrete e tirar da frente quem os incomoda. Como diria Machado de Assis, lembra-se dele? “Ao vencedor, as batatas” Sua voz ou e-mail, soa-me como um rádio fora de freqüência, não consigo te ouvir, te entender? Entendeu? ENTENDEU????E T N D U ?? N E N D ?? E N D. end. "There is no conversation more boring than the one where everybody agrees." - Michel de Montaigne

[Sobre "Dirty Dancing - Ritmo Quente"]

por Jorge
27/11/2002 à
01h13 200.153.112.215
 
A insustentável leveza do ser
Fabiana, peço desculpas se a ofendi...realmente não era esse meu intento. Por falar em ódio, o qual não abrigo em meu coração (por que será que os camps são tão dramáticos, daí surge a hilariedade)...um bom filme para se ver é "Rastros de Ódio" um verdadeiro clássico, ou no gênero musical "Top Hat". De agora em diante juro que não mais lerei os comentários de cinema desta sessão, ou desta colunista; li apenas com o intento de me divertir. Apenas um conselho, não leve tudo tão a sério, procure rir dos fatos mais prosaicos da vida, como o meu comentário sobre o filme. Assista John Waters, ou quem sabe Chaplin, Buster Keaton. Um sábio uma vez disse a seguinte frase:"Ficar ofendido é o que repousa no seio dos estúpidos". E lembre-se vivemos "ainda" numa democracia todos tem o direito de opinar sobre qualquer assunto; assim a dialética ainda continua sendo a maneira mais sábia de sanar qualquer pendenga. Sem mais, minhas sinceras desculpas.

[Sobre "Dirty Dancing - Ritmo Quente"]

por Jorge
23/11/2002 às
15h10 200.153.112.214
 
Viva Glauber
My God!!! Eu não acredito que alguém, sinta-se feliz com o lançamento de "Dirty Dancing" em DVD e escreva uma coluna para relembrar seus bons tempos. Com certeza você deve ser fã dos Menudos, e seu hit favorito deve ser do dominó "Tô P. da vida" - seu texto é hilário e custo acreditar que você possa estar escrevendo, ou se expressando sobre um filme tão..boçal, infantil, americanizado e debilóide. Viva Glauber, Welles, Joaquim Pedro de Andrade, etc... Aposto que você deve estar ansiosa pelo lançamento de "lambada - o ritmo quente", quem sabe papai Noel é bonzinho com vc e te traz no dia 25 mais um desses seus clássicos??? Quanto aos comentários dos leitores...sem comentários.

[Sobre "Dirty Dancing - Ritmo Quente"]

por Jorge
23/11/2002 às
04h50 200.153.112.217
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




20 Passos Para a Paz Interior
Pe. Reginaldo Manzotti
Agir
(2010)



Manual DVD500 Britânia image
Vários
Britãnia
(2004)



Deuses, Túmulos e Sábios
C. W. Ceram
Melhoramentos
(1972)



O céu dos suicidas
Ricardo Lísias
Alfaguara
(2012)



Ensopado de Dragão
Steve Smallman / Lee Wildish
Ciranda Cultural
(2010)



Como Funciona o Meio Ambiente
Preston Gralla
Quark Books
(1998)



Memórias da Menina do Povo - Coleção Passelivre vol. 60
Dinorath do Valle
Nacional
(1985)



Mistério - os Crimes da Rosa Azul
Peter Straub
Francisco Alves
(1992)



O Livro dos Espiritos
Allan Kardec
Petit
(1999)



Ludi e os fantasmas da Biblioteca Nacional (Nova Ortografia)
Luciana Sandroni
Escarlate
(2019)





busca | avançada
54703 visitas/dia
2,2 milhões/mês