Vi um jovem ruivo | Guga Schultze

busca | avançada
44531 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Projeto cultural leva cinema até paradas de descanso de caminhoneiros
>>> HOMENS NO DIVÃ Ano XV
>>> Paulo Goulart Filho é S. Francisco de Assis na peça de Dario Fo
>>> Momo e o Senhor do Tempo estreia dia 15 de janeiro
>>> Rafa Castro leva canções de Teletransportar ao palco do Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
>>> O tempo é imbatível
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Vamos pensar: duas coisas sobre home office
>>> Leituras, leitores e livros – Final
>>> A culpa é dos escritores, também
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> Elke Coelho e a estética glacial-conceitual
>>> Cidade-sinestesia
>>> pessoas que me acontecem
>>> Suicídio
>>> Outliers, de Malcolm Gladwell
Mais Recentes
>>> La Propriété Foncière Agricole rentes et plus-values de Louis-jacques Vaillant pela Press Universitaires de France (1979)
>>> La mujer azteca de María J. Rodríguez S. pela Uaem (1991)
>>> Orphée ou l´initiation mystique de Simone Jacquemard e Jacques Brosse pela Bayartd éditions (1998)
>>> El Estado, los Cañeros y La Industria Azucarera 1940-1980 de Luisa Paré pela Unam (1987)
>>> Um Diálogo Latino-Americano. Bioética e Documento de Aparecida de Dalton Luiz de Paula Ramos pela Difusão (2009)
>>> Propaganda - Teoria, Tecnica e Prática de Armando Sant'Anna pela Cengage (2015)
>>> Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes de Stephen R. Covey pela Franklincovey (2005)
>>> Ética e Competência de Terezinha Azeredo Rios pela Cortez (2011)
>>> Faça Acontecer de Sheryl Sandberg pela Cia das Letras (2013)
>>> Justiça - o Que é Fazer a Coisa Certa de Michael J. Sandel pela Civilização Brasileira (2014)
>>> Fronteiras da Inteligência de Nilton Bonder pela Rocco (2011)
>>> Mochila Social de Alex Fisberg pela Casa Rex (2013)
>>> Investigações Filosóficas de Ludwig Wittgenstein pela Abril Cultural (1979)
>>> Aprendizagem e Gestao do Conhecimento de Gideon Carvalho de Benedicto pela Alinea (2008)
>>> Projeto de produto de Mike Baxter pela Edgard Blucher (2000)
>>> Wicca - Espírito Selvagem - O Podedr da Magia Xamânica de Eddie Van Feu pela Modus
>>> Garota Replay de Tammy Luciano pela Novo Conceito (2012)
>>> La tierra de las papas de Paloma Bordons pela Sm
>>> O meu pé de laranja lima de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramentos (2009)
>>> Nascimento da era Caórdica de Dee Hock pela Cultrix (2014)
>>> Poemas Negros de Jorge de Lima pela Alfaguara (2016)
>>> O Espírito Criativo de Daniel Goleman pela Cultrix (2013)
>>> Geoatlas Básico de Maria Elena Simielli pela Ática (2013)
>>> Natureza Humana : Juatiça VS. Poder de Chomsky - Foucault pela Martins Fontes (2017)
>>> Equilíbrio e Resultado de Christian Barbosa pela Sextante (2012)
COMENTÁRIOS

Sábado, 25/8/2007
Comentários
Leitores


Vi um jovem ruivo
Um dia eu vi um jovem ruivo que usava aparelho. De dentes. Ele estava perdido na rua, ou parecia perdido, não sei. Talvez estivesse tentando ir para a Espanha. Tudo é possível. Mas o que eu queria comentar mesmo é que o texto está muito legal. É isso aí, Escudero.

[Sobre "A imprensa dos ruivos que usam aparelho"]

por Guga Schultze
25/8/2007 às
17h48 201.80.110.48
(+) Guga Schultze no Digestivo...
 
Cuando tendremos tu libro?
Es un placer encontrar entre tus palabras el alma que guia tus analisis. Me es sumamente grato leer tus comentarios que denotan la agudeza de tu criterio, y me recuerdan las conversaciones sostenidas bajo la luz del cielo lyones, donde buscabas una razon de ser del individuo, y una justificacion a la vida. Pilarita, tu fino sentido de la critica, tu certero uso de la palabra escrita y tu don de plasmar en palabras lo que tu ingenio crea, te hacen una escritora que tiene la obligacion de compartir con el mundo, lo que tu alma siente, lo que tu mente piensa, y lo que tu corazon te dicta.....Los temas los tienes, la aptitud te desborda....para cuando nos daras la alegria de ver plasmados en papel tus conceptos e ideales? Allez! depeche toi mon chere amie!

[Sobre "Auto-ajuda e auto-engano"]

por Lyonnais
25/8/2007 às
17h24 201.130.140.74
(+) Lyonnais no Digestivo...
 
O fim da 89
Procurei muito a rádio rock original e achei estranho ouvir axé music. Uma pena o fim da 89 FM.

[Sobre "89 FM, o fim da rádio rock"]

por cicero batista
http://web
25/8/2007 às
15h27 189.13.85.222
(+) cicero batista no Digestivo...
 
Imprensa, para quem?
Tenho acompanhado com legítimo interesse as observações a respeito do impacto da internet sobre a imprensa impressa. Noto uma preocupação em estabelecer comparações com países onde esta relação já ocorre. Acredito que haja algum valor nesta relação, no entanto vejo na singularidade de cada país, da formação de sua conjuntura social e mais ainda, na credibilidade da instituição imprensa; seja como parte da vida política de um país e cumprindo um papel importante de fiscalizar e articular com a sociedade, ou mesmo como ente jurídico da comunidade de negócios. Nossa imprensa sempre oscilou muito, seja na sua definição ideológica, seja na busca de uma representação social mais ativa. Alterna críticas ao óbvio com posturas servis e prostituídas, típicas nas sociedades em que o espectro democrático ainda não está sedimentado. A crise Internet é só mais um reflexo da crise de identidade, de uma imprensa opinativa, que cria heróis em detrimento de fatos. Qualquer comparação deprime.

[Sobre "A imprensa dos ruivos que usam aparelho"]

por Carlos E. F. Oliveir
25/8/2007 às
14h05 201.65.37.4
(+) Carlos E. F. Oliveir no Digestivo...
 
Bom Pensar
Parabéns, Paula! Há muito não lia um texto tão esclarecedor como este. Continue a escrever. Adelson

[Sobre "O valor da arte contemporânea"]

por Adelson Mendes
25/8/2007 às
10h00 201.92.160.213
(+) Adelson Mendes no Digestivo...
 
Pioneiros da LPB
Legal a entrevista com o Albarus. Mostra o caminho diferente que ele achou para publicar seu livro, um caminho difícil para quem não tem essa determinação que o Albarus demonstra. Acredito que A Fome de Íbus veio pra ficar. É uma aventura muito bem costurada e cumpre folgadamente os requisitos de um bom livro de aventuras. Ou da literatura de entretenimento, se quiserem. Não temos essa tradição em nossas letras e o Albarus (junto com o LEM) é um dos pioneiros, me parece. E está começando muito bem. Literariamente, quero dizer. Abraços e sucesso na saga.

[Sobre "Bate-papo com Albarus Andreos"]

por Guga Schultze
24/8/2007 às
22h37 201.80.110.48
(+) Guga Schultze no Digestivo...
 
Textos do Marcelo
Olá, Marcelo! Gosto muito dos seus textos, recebo o Digestivo há mais de um ano e acredito que logo no começo, quando ainda não guardava o nome dos colaboradores, li um texto seu ao respeito de argentinos, no qual elogiava o cinema daquele país. Se o texto for seu, por favor gostaria de saber qual é título, para que eu o encontre no Digestivo. Muito obrigada, Marcela.

[Sobre "10 sugestões de leitura para as férias"]

por Marcela Baigoria
24/8/2007 às
21h18 201.28.17.196
(+) Marcela Baigoria no Digestivo...
 
O livro nos revela
Marcava encontros nos livros, em europas passadas e epopéias distantes, e soltava as amarras das mentes amarradas em qualquer lucidez demente misturada com realidades delirantes. Assim esta extensão da realidade matava sem cadáveres inúmeras vezes. Quanto mais lia mais as páginas amareleciam; e menos temente dos meus medos seguia amadurecendo; vendo, vivendo e experimentando outros angulos dos fatos, outros extratos do mundo, dialogando com a emoção alheia sendo adotado pelas mães fictícias, adorando mitos e afogado em metáforas. O objeto livro é inanimado, mas bastam olhos e fascínio para que revele almas rebeldes e alheias, faça suscitar todos os heróis e demônios que cada um carrega em si. Máquina do tempo, luneta mágica, microscópio e tudo que revela tempo e espaço, força e intensidade, as vezes fé e desolação. Talvez paradoxalmente inanimado, seja o livro que em nossas leituras revele a alma com que escrevemos e contraste com a alma de quem lê. Sempre um belo texto, Ana. Valeu.

[Sobre "Livro policial baleia leitora"]

por Carlos E. F. Oliveir
24/8/2007 às
18h17 201.65.37.4
(+) Carlos E. F. Oliveir no Digestivo...
 
Decoração de estantes
Guga, já acho que todo livro é auto-ajuda; se o leitor for crédulo quase ao ponto de ingênuo aí então ajuda mesmo... Livro ajuda autores, editores, críticos e toda fauna que se debruça sobre o tema. Tem o livro ruim, tem o livro bom e tem até os outros livros...Falando sério, me espanta a nossa resistência à diversidade. A variação e a generalidade instigam possibilidades que nenhum criador deve ignorar. Fazer escolhas é também descartar possibilidades. Já li alguns livros classificados como auto-ajuda com parágrafos bem construídos, com fluência e um domínio da técnica que não se via em pretendentes a literatos. A diversidade oxigena, contrasta e acima de tudo desnuda inúmeras possibilidades. Quando a pretexto de classificação literária ela só serve como fetiche de mercado, tal como livros que decoram estantes. É preciso ler de tudo, e então se saber bom ou mau leitor, e neste contexto me entendo como o leitor possível, do meu tempo e de meus autores. Um Abraço.

[Sobre "Auto lá!"]

por Carlos E. F. Oliveir
24/8/2007 às
17h39 201.65.37.4
(+) Carlos E. F. Oliveir no Digestivo...
 
Planetas diferentes
Não sei de qual planeta são os homens ou mulheres e se esses planetas, por alguma razão maior, guerreavam entre si. Ainda bem que existem seres como você, vindos de Arcturos, que podem olhar essa relação homem/mulher sob outro prisma. Acho que estamos cansados desta busca de compreensão do convívio macho/fêmea. São incontáveis os livros que abordam esse tema, às vezes até maquiados de tese de doutourado ou pesquisas científicas. Que as feministas me perdoem, mas acho que cabe mais simplicidade nessa história toda. É hora agora de colher os frutos, depois de tantas teses. Amem-se ou se deixem! Guga, adorei o seu texto. Que esses editores sejam AUTO-transportados pra outro planeta bem distante daqui e que passem o resto da vida procurando a felicidade que roubaram dos menos avisados. Beijo, Dri

[Sobre "Auto lá!"]

por Adriana Godoy
24/8/2007 às
17h17 189.12.99.193
(+) Adriana Godoy no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Em Que Cremos? Doutrina Católica e Bíblica
Padre Alberto Luiz Gambarini
Loyola
(2003)



Assassinato no Campo de Golfe
Agatha Christie
Klick
(1997)



O negócio dos Livros
André Schiffrin
Casa da Palavra
(2006)



Processo Penal Didatico
Fabio Roque Araujo*klaus Negri Costa
Juspodivm
(2018)



Filho Adotivo
Antonio Carlos
Petit
(1993)



Marketing Lateral
Philip Kotler
Campus
(2004)



Manual do dactilógrafo
fernando Hernani Gentile
Lep
(1956)



Poemas Flor & Ponte
Valdyce Ribeiro
V Ribeiro
(2003)



El Don de La Palabra
Isidro Cano Munoz
Thomson
(2006)



Coletânea de Vivências da Fé Peelista - Volume 1
Não Consta
Vida Artística





busca | avançada
44531 visitas/dia
1,9 milhão/mês