Pra ficar só na Literatura | francisco lopes

busca | avançada
60317 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Alfredenses são receptivos, afirma turista
>>> Por um trânsito mais humano, artistas pintam os muros de escolas públicas em Embu das Artes
>>> PAULUS Editora lança a obra clássica 'A Revolução dos Bichos', de George Orwell
>>> Tik lança EP autoral que transita entre rock, jazz e indie
>>> CASA MUSEU EVA KLABIN RELEMBRA A SEMANA DE ARTE MODERNA DE 1922 EM FESTIVAL NO MÊS DE MAIO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
Colunistas
Últimos Posts
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
>>> Como declarar ações no IR
Últimos Posts
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
>>> Sexta-feira santa de Jesus Cristo.
>>> Fé e dúvida
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Poesia e papo furado
>>> Saints and Sinners
>>> Memorial de Berlim
>>> Caçar em campo alheio ou como escrever crônicas
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma relação orgânica com a rede
>>> BBB e Narciso
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Apesar de vocês
>>> Bloom sobre Shakespeare
Mais Recentes
>>> Só Porque Criou o Mundo Pensa Que é Deus de Henrique Carneiro Szklo pela M&m (1998)
>>> Em poder de Barba-Azul de Luisa Maria Limares pela Ouro (1978)
>>> Jane Eyre de Charlotte Bronte pela Signature (2012)
>>> Coleção Harvard de Administração - N° 11 Sebo Tradição de Nova Cultural pela Nova Cultural (1976)
>>> Desafios na Comunicação Pessoal de José Manuel pela Paulinas
>>> Interchange Level 1 Students Book With Self-study de Jack C. Richards pela Cambridge (2005)
>>> A Mulher Torta de Paulo Netho pela Formato (2009)
>>> Alma Geme de Cristina Gebran pela Topbooks (2004)
>>> Dividida entre dois Amores de Adriana Tavares de Sá pela Ouro (1977)
>>> O Anjo dos Esquecidos de Heinz G. Konsalink pela Record (2010)
>>> Atlas Ilustrdo Do Universo - Capa Dura - Astronomia de Mark A. Garlick pela Seleçoes Reader s (2021)
>>> Fundamentos da Biologia Moderna - Vereda Digital Vol único Parte III de Amabis & Martho pela Moderna
>>> Cavaleiros do Zodíaco 15 de Masami Kurumada pela Conrad
>>> Cinco Minutos a Viuvinha - Série Bom Livro de José de Alencar pela Ática (1995)
>>> Jurássico de Disney pela Abril (2015)
>>> Negrinha de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1994)
>>> Pais Brilhantes Professores Fascinantes de Augusto Cury pela Sextante (2003)
>>> Lu Petersen - Militância, Favela e Urbanismo de Bianca Freire pela Faperj (2008)
>>> Cavaleiros do Zodíaco 7 de Masami Kurumada pela Conrad
>>> Limites exteriores da plataforma continental do Brasil conforme o direito do mar de Christiano Sávio Barros Figueirôa pela Fundação Alexandre de Gusmão (2022)
>>> O lider 360º de John C. Maxwell pela Thomas Nelson Brasil (2007)
>>> Paris - Top 10 de Vários pela Publifolha (2003)
>>> Paixões no Deserto de Barbara Cartland pela Ouro (1978)
>>> Superpato 40 Anos de Walt Disney pela Abril Jovem (2009)
>>> Bíblia do Peregrino - Novo Testamento, Encadernada de Não Localizado pela Paulus (2000)
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 19/8/2011
Comentários
Leitores


Pra ficar só na Literatura
Crítica honesta anda meio escassa, por toda parte. Creio que se vê comprometimento pessoal (ou empregatício) com patotas ou carteirinhas ideológicas por toda parte num grau nunca visto. Ademais, há "impressionismo" excessivo na era digital - pra ficar só na Literatura, vê-se em alguns lugares resenhas que deixam óbvio que o resenhista leu quando muito a orelha de um livro e se deixou levar por uns fragmentos de enredo, juntando cacos e construindo uma peça unitária cujo fundamento básico foi a preguiça e o palpite, não mais. Como sou escritor (e também comento livros alheios), sei que é assim. Muitas vezes li comentários sobre livros meus que me deixaram fulo da vida pela imprecisão, pelos chutes... (enumerando influências de escritores que nem li). Jamais comentei um livro que não houvesse lido cuidadosamente, e isso me parece o fim da picada. Mas parece que hoje em dia a crítica, se for elogiosa, é considerada sempre benvinda pelo escritor, ainda que parta de alguém que nem o leu.

[Sobre "O Crítico, em Exercício Findo, de Décio de Almeida Prado"]

por francisco lopes
19/8/2011 às
12h41 187.49.199.100
(+) francisco lopes no Digestivo...
 
Enxergar claro
Que bom! Serenidade e estoicismo são aconselháveis em alto grau, principalmente quando se vai envelhecendo e se entende que nossas queridas ilusões sobre as pessoas (mesmo as que mais amamos) e sobre nós mesmos (principalmente) se dissipam irremediavelmente. No entanto, são substituídas por uma capacidade maior de enxergar claro, isto é, com uma desilusão objetiva e tranquila. Aí os ideais de Bem ou Mal enfáticos já não nos pegam mais...

[Sobre "Sobre os enganos do mundo, de Sêneca"]

por francisco lopes
19/8/2011 às
11h00 189.107.64.141
(+) francisco lopes no Digestivo...
 
Títulos assim
Ana Maria Machado disse uma coisa curiosa num programa de televisão, a respeito desse livro: que ele vinha numa linha de títulos como "Desonra", de Coetzee, "Reparação", de Ian McEwan, "Humilhação", de Roth, e outros. Verdade: o que será que leva tantos autores de países diferentes a criar títulos assim, em onda mundial?

[Sobre "A realidade, na verdade, é mentira"]

por francisco lopes
19/8/2011 às
10h54 189.107.64.141
(+) francisco lopes no Digestivo...
 
Irresponsabilidade total
Isso de fato é constrangedor, e os equívocos pipocam o tempo todo. As pessoas não querem conferir a origem clara do que dizem, não querem ouvir os autores, só querem mesmo é propagar suas ideias através de citações incompletas, errôneas ou até mesmo deliberadamente adulteradas. A Internet é um território democrático, e democracia, no Brasil, parece ter sempre soado como permissão para a total anarquia. Irresponsabilidade total.

[Sobre "Textos mortos vivos"]

por francisco lopes
19/8/2011 às
08h25 187.49.199.123
(+) francisco lopes no Digestivo...
 
Rumo ao refinamento e à poesia
Pura verdade. "Abraços partidos" foi mal compreendido, porque sempre se espera exotismo e humor escrachado, além de toques pornográficos, em Almodóvar, enquanto ele foge cada vez mais de qualquer vulgaridade rumo ao refinamento e à poesia.

[Sobre "Abraços Partidos, de Pedro Almodóvar"]

por francisco lopes
19/8/2011 às
08h02 187.49.199.123
(+) francisco lopes no Digestivo...
 
Um filme de guerra às avessas
Discordo totalmente. A graça do filme está na subversão das personagens históricas. Não estamos falando de "O resgate do soldado Ryan", que tinha outro propósito e, ainda com toda aquela produção realista, falha em várias verdades históricas, a ponto de tratar os alemães, em algumas cenas, como crianças brincando de guerra. Tarantino, melhor que Spielberg (e Rodat), cumpre seu propósito inicial: um filme de "guerra" às avessas. Quem se incomoda com a história corrompida que vá assistir a documentários.

[Sobre "Inglourious Basterds, de Quentin Tarantino"]

por Nathalia
http://twitter.com/nathalia_ck
18/8/2011 às
15h08 201.92.59.221
(+) Nathalia no Digestivo...
 
Nossa mente plástica
Acho que o ser humano está constantemente se re-inventando, desde as cavernas, desde o evento (explosao, era glacial ou quente) que provocou o nascimento da linguagem. Não dá pra saber que neuronios, que sinapses surgirao ou desaparecerao de nossa mente plástica. É uma extraordinária aventura, imprevisivel de mtas formas, que essa nossa espécie bárbara vai vivendo. Gostaria de viver mais cem anos pra ver isso.

[Sobre "The Shallows, by Nicholas Carr"]

por Marilia Mota
18/8/2011 às
14h05 69.250.147.232
(+) Marilia Mota no Digestivo...
 
A capacidade de raciocinar
Entendo a argumentação de Carr e seu tom apocalíptico, numa sociedade onde as informações chegam e são esquecidas com uma velocidade incrível poucos pararariam pra ler uma informação que não tivesse um teor de fim do mundo. O tom apocalíptico serve pra chamar a atenção das pessoas num mundo onde as pessoas estão perdendo a concentração e interesse. Porém é bom entender que não só de escolas se baseia a salvação do mundo, seres humanos são moldados desde que nascem e o exemplo em casa ainda é muito importante. O Google é uma empresa porém tem sim responsabilidade pelo conteúdo que oferece aos usuários. Num mundo onde as leis não cooperam com a melhora da educação, tudo que se lê, se ouve e se comenta pode ser utilizado para ajudar as pessoas em seu crescimento intelectual. O que Carr mostra é simplesmente algo muito simples de se verificar no twitter ou mesmo nas escolas, nossas crianças sabem ler mas estão perdendo a capacidade de raciocinar e argumentar sobre o que foi lido.

[Sobre "The Shallows, by Nicholas Carr"]

por Samantha
http://www.fadasnajanela.blogspot.com
18/8/2011 às
11h47 189.68.164.142
(+) Samantha no Digestivo...
 
A ocorrência de um excesso
"Ir ao cinema é ficar perto do esquecimento, levado pela esperança de transformação. Ninguém vai ao cinema para se tornar mais sensível, experiente e culto, ainda que pense estar fazendo isso. Todos querem ser arrebatados para a terra de um milagre inexorável. Entram no cinema ainda escuro, como num lugar em que se pode contar com a ocorrência de um excesso." Frank Böckelmann,(autor do libro Kafka e o Cinema) Ins Kino (Ir ao Cinema), 1994.

[Sobre "Inglourious Basterds, de Quentin Tarantino"]

por Caulos
http://www.caulos.com
18/8/2011 às
11h28 201.29.224.163
(+) Caulos no Digestivo...
 
Anúncio do fim do mundo
O problema de uma opinião assim são seus precedentes, tão apocalípticos quanto. Pelo que parece, na época dos gregos se dizia que a palavra escrita prejudicava o pensamento; depois de Gutenberg, que a palavra impressa tinha menos valor que a anterior, escrita, e que a imensidão de livros surgidos geraria confusão para sempre. Foi criado um personagem que afirmava que, a partir daí, só deveríamos ler catálogos. Quer dizer, é o mesmo anúncio do fim do mundo de sempre.

[Sobre "The Shallows, by Nicholas Carr"]

por Duanne Ribeiro
http://www.revistacapitu.com
18/8/2011 às
10h06 200.196.153.34
(+) Duanne Ribeiro no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Deus Nasceu no Exílio
Vintila Horia
Flamboyant
(1961)



Em um Mar de Emoções
Andre Ariel Filho
Vida e Consciencia
(2015)



Estudos de Direito Constitucional
Vivian de Almeida Gregori Torres
Ielo
(2014)



Garotas da Pérsia
Nahid Rachlin
Rocco
(2007)



Newton Rezende por Ferreira Gullar
Ferreira Gullar e Outros.
Galeria Bonino Rj
(1980)



Geografia Espaço e Vivência - Ensino Médio Volume único
Levon Boligian / Andrea
Atual
(2008)



Contabilidade Publica
Bernardo Cherman
Ferreira
(2007)



Dama Valete Rei
Clara Carta
Civilização Brasileira
(1976)



A Casinha na Floresta
Irmãos Grimm
Kuarup
(1988)



Apontamentos Teoricos de Citologia, Histologia e Embriologia
Walcir José Fieri; Miriam Levada
Catalise





busca | avançada
60317 visitas/dia
1,8 milhão/mês