um grande bordel?? | alex cabedo

busca | avançada
47877 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
>>> Curso de Formação de Agentes Culturais rola dias 8 e 9 de graça e online
>>> Ciclo de leitura online e gratuito debate renomados escritores
>>> Nano Art Market lança rede social de nicho, focada em arte e cultura
>>> Eric Martin, vocalista do Mr. Big, faz show em Porto Alegre dia 13 de abril
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
>>> Alma nordestina, admirável gênio
>>> Estrada do tempo
>>> A culpa é dele
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Entrevista com Noga Sklar
>>> Tempo vida poesia 2/5
>>> The Social Network ou A Rede Social, o filme
>>> Só notícia boa
>>> Made in China
>>> Para ler o Pato Donald
>>> Prossiga
>>> Mozart 11 com Barenboim
>>> Para amar Agostinho
>>> Discos de MPB essenciais
Mais Recentes
>>> Livro -Exercicios de matematica volume 2 funçoes e logaritmos de Manoel Benedito Rodrigues pela Policarpo
>>> Revista Trip 207 de Herson Capri; Pedrinho Aguinaga; Rebeca Nunes; Anderson Silva pela Trip (2012)
>>> Livro - Um corpo na biblioteca de Agatha Christie pela Nova fronteira (1942)
>>> Aprendizado do Coração de Clara Rennó pela Associadas
>>> Exercite Sua Mente de Reader`s Digest pela Seleções
>>> Doce Rosas para Rosa de Dolores Soler-Espiauba pela Rama (1989)
>>> Sublime Missão: Resgatando Vidas no Mundo das Drogas de Assis Azevedo; João Maria pela O Clarim (2004)
>>> Gravidez Saudável de Cynthia Howlett; Suppa (ilustr.) pela Réptil (2007)
>>> Auto Liderança: Manual para Treinadores e Consultores de Projetos Pessoais de Suryavan Solar; Cóndor Blanco pela Gran Sol (2010)
>>> Estrada da Guerra: Novos Autores: Juiz de Fora de Vítor Ribeiro Halfeld pela Funalfa (2014)
>>> Um Coração Saudável de Dr. Roque Marcos Savioli pela Canção Nova (2006)
>>> Amor Ilimitado de Festo Kivengere; Dorothy Smoker; MyrianTalitha Lins pela Bethania (1979)
>>> Geração Perdida: Jovens na Contramão de Naor Pedroza pela Vinha (2013)
>>> Revista Arte e Estilo: Ano 2 de Beatriz Milhazes; Anderson Thives; Katia Politzer; Dulce Nascimento; Teresa de Oliveira Santos pela Arte e Estilo Design (2013)
>>> Metalurgia e Desenvolvimento: A Corrida dos Metais no Brasil de Indústria Metalúrgica pela Associação Brasileira de Metais (1989)
>>> O Vinho na Cozinha de Eduardo Viotti pela Moderna; Folha de S. Paulo (2010)
>>> Filosofia: Por Uma Inteligência da Complexidade de Celito Meier pela Pax (2010)
>>> O Almanaque do Futebol Brasileiro de Marco Aurélio Klein; Sergio Alfredo Audinino pela Escala (1996)
>>> O Teatro Norte-Americano Hoje de Alan S. Downer (org.); José Paulo Paes (trad.); Edward Albee; Richard Barr; Esther M. Jackson pela Cultrix (1969)
>>> Coleção de Receitas de Knorr pela Knorr
>>> A Tragédia: Estrutura e História de Lígia Militz da Costa; Maria Luiza Ritzel Remédios pela Ática (1988)
>>> História da Inconfidência de Minas Gerais de Augusto de Lima Junior pela Itatiaia (1968)
>>> Deus Pode: Gospel de Silas Malafaia pela Central Gospel (2014)
>>> Sonhos Sem Fim: John Lennon; Michael Jackson; Ayrton Senna de Jucelino Nóbrega da Luz pela Ibrasa (2011)
>>> Compêndio de Teoria Elementar da Música de Osvaldo Lacerda pela Ricordi (1966)
COMENTÁRIOS

Terça-feira, 23/7/2002
Comentários
Leitores

um grande bordel??
Meu Amigo, Não quero encher mais teu saco com esta paranóia, afinal a gente acaba por concordar em muita coisa. Foi bom encontrar alguém com a capacidade e a elegância para defender outros pontos de vista de uma forma que, longe de me fazer sentir derrotado, abriu um pouco mais a minha perspectiva. Vou me lembrar muito de você na próxima vez que planearmos uma incursão de guerrilha num mercado tradicionalmente dominado por um concorrente... Continuo a achar que qualquer profissão é basicamente uma forma de ganhar o sustento diário, e que você está mais certo do que pensa quando diz que "Não há absolutamente nada de nobre nisso". Mas eu não acredito em mundos ideais e, por aqui, não creio que haja um único profissional (no sentido de alguém que faz algo em troca de uma paga) que, com maior ou menor frequência, não tenha que engolir algum sapo em troca de um reforço na conta bancária. Pense nos contratos publicitários dos grandes desportistas e nas respectivas sessões de promoção, ou nas tarefas administrativas que um investigador é obrigado a fazer nos intervalos das suas pesquisas... Se você levar o seu raciocínio até ao fundo, verá que ninguém escapa do seu turno no bordel. Podemos fazer algo para alterar isso? Duvido muito. Acho é que cada um tem que traçar uma linha, com o limite até onde está disposto a chegar (que terá algum grau de mobilidade em função do momento, numa mistura entre dignidade pessoal, grau de necessidade e oportunidades). E procurar respeitar essa fronteira para encarar a vida sem frustrações, mas sabendo sempre que um almoço nunca é de graça (uma idéia bem trabalhada num livro muito divertido de David Lodge, no original "Nice Work"). Quero ainda aproveitar para te agradecer a gentileza da visita e dos comentários. Apareça sempre. Com a amizade do Alex

[Sobre "Samurais de Fecaloma"]

por alex cabedo
23/7/2002 às
07h47 80.32.133.26
(+) alex cabedo no Digestivo...
 
O ponto, o ponto...
Antonio, o ponto é só este: que essa mania dos executivos se compararem com militares, exploradores e atletas (e também, aliás, de substituir a boa e velha palavra "chefe" por "líder", que é supostamente mais gloriosa e faz a pessoa inchar o peito um pouquinho mais) é asquerosa. Para mim, pelo menos, é. Será que é só para mim? Um abraço- Alexandre.

[Sobre "Samurais de Fecaloma"]

por Alexandre
23/7/2002 às
03h20 200.207.125.11
(+) Alexandre no Digestivo...
 
Profissão como fim em si
Alex, você diz que sua carreira de executivo (ou manager, ou administrador, ou etc) é "um simples instrumento, e não um fim em si". Mas será que o ideal não seria um trabalho que fosse um fim em si mesmo? No qual a pessoa até se esquecesse que tem um salário para receber no final do mês? Sua profissão, como na maior parte do tempo a minha (de tradutor) é o aluguel do cérebro por dinheiro; mas existe um nome para essas profissões em que uma parte da anatomia é alugada por dinheiro. Não há absolutamente nada de nobre nisso. Nem nada de muito vergonhoso, talvez; mas de um pouco vergonhoso, certamente. (Repare, estou me incluindo nisso; não quero dar a impressão de estar cutucando especificamente o seu peito com o meu indicador). As únicas profissões que não são de algum modo prostituição são as que correspondem a uma vocação genuína. Não posso deixar de achar que há algo de profundamente errado na carreira de executivo, que ninguém foi feito para isso; porque é a mesma sensação que eu tenho quando estou traduzindo um livro idiota. Ninguém nasceu para traduzir livros idiotas; ninguém nasceu para ser proctologista; ninguém nasceu para trabalhar em cabines de pedágio; ninguém nasceu para coordenar equipes para a produção em larga escala de manteiga e produtos derivados do leite. Quanto a covardia - apenas digo que seria melhor se os executivos não se comparassem com heróis militares. Isso vale para todo mundo que não é, de fato, herói militar. Um abraço do Alexandre- e parabéns pelo blog, do qual gostei muito ( se você me permite: http://meltinspot.blogspot.com/ ).

[Sobre "Samurais de Fecaloma"]

por Alexandre
23/7/2002 às
02h45 200.207.125.11
(+) Alexandre no Digestivo...
 
"Hippie Boy"? Horror!
Bem, vamos tentar responder alguns pontos. O site ficou fora do ar alguns dias, como vocês sabem. Ah, executivos! (Ou a quem mais devo culpar? Os faxineiros? Os office-boys?)/Toni, confesso que é um romantismo, mas que nada tem a ver com os hippies, por favor- é na verdade um ultra-romantismo; meu desprezo pela figura do homem de negócios é o mesmo desprezo que Huysmans tinha, e Rimbaud, e Flaubert. Os decadentistas são o oposto dos hippies; se atacam a mesma figura, atacam por lados diferentes (pela direita, não pela esquerda). Me chame de esnobe, se quiser, mas não de "Hippie Boy". Please. No texto anterior já me chamaram de Sanduba... Quanto à gratidão que supostamente devo sentir em relação aos homens práticos que me fornecem serviços e objetos úteis, eles já recebem salário, e não precisam da minha gratidão. O que sinto por eles é uma versão suavizada do que sentiam Aristóteles, Platão e Plotino - que os descreveu como sendo "uma desprezível multidão, destinada a produzir objetos necessários à vida dos homens virtuosos". Nenhum dos três era hippie; nem, por favor, de esquerda. (Quando vejo pessoas de esquerda atacando homens de negócio, fico do lado dos homens de negócio; que, sim, devem existir, mas são, com exceções, uma "desprezível multidão")./ Mas numa coisa você acertou em cheio, Toni: não posso negar que parte dos meus sentimentos em relação aos executivos se deve ao meu infantilismo. Sim, é verdade. Cada vez que penso em executivos, e em todas as profissões horrivelmente adúlticas, me lembro do final de "Peter Pan", no qual se diz o que aconteceu com os personagens da história: "A essa altura, todos os meninos já estavam crescidos e encaminhados. Por isso, nem vale muito a pena falar mais neles. Todo dia, você pode ver os Gêmeos e Bicudo e Cabelinho a caminho do escritório, cada um carregando sua pastinha e seu guarda-chuva. Miguel é maquinista de trem. Deleve casou com uma dama da nobreza, e ganhou um título. E aquele juiz ali, de peruca branca na cabeça, saindo por aquele portão de ferro, você está vendo? Era o Piuí...O sujeito barbado que não sabe nenhuma história para contar para os filhos já foi o João." (trad. Ana Maria Machado). Um abraço- Alexandre.

[Sobre "Samurais de Fecaloma"]

por Alexandre
23/7/2002 às
02h13 200.207.125.11
(+) Alexandre no Digestivo...
 
Necessidade de atenção.
Não sou psicóloga, Luiz, mas já ouvi dizer que uma das motivações para o suicídio é a possibilidade de chamar a atenção para a pessoa ou para os problemas que esteja/estava passando. Quando um suicídio aparece na TV, o suicida teve sua cota de atenção, e isso pode motivar outros a fazer o mesmo. É lógico que esse deve ser apenas um dos motivos, uma das diversas molas que impulsionam alguém para um ato desses. Mas se em BH a política de não-divulgação está dando certo, pode ser que exista algum fundamento.

[Sobre "Três tragédias"]

por Adriana
22/7/2002 às
15h19 200.151.192.122
(+) Adriana no Digestivo...
 
culinária x bibliteca
Achei diiimaaaiiiis sou bibliotecária e ao mesmo tempo curto cozinhar. Represento produtos de limpeza Curti, curti, agora estou com pouco tempo para comentários mas tenho muito que dizer sobre coleções memórias foi o que você disse memória da culinária realmente é infinito assim como qualquer biblioteca é infinita.. até mais.

[Sobre "Fome de ler"]

por Solange
21/7/2002 às
22h53 200.174.196.96
(+) Solange no Digestivo...
 
Não aos suicídios
Aqui em Belo Horizonte, há muitos anos a imprensa fez um pacto de não noticiar suicídios. Um repórter descobriu naquela ocasião que após a notícia de um deles, seguia-se uma série de mortes e a estratégia deu certo. Apenas quando se consegue evitar a morte é que vemos a notícia nos jornais ou TV.

[Sobre "Três tragédias"]

por luiz fernando
21/7/2002 às
19h01 200.217.3.52
(+) luiz fernando no Digestivo...
 

Obrigada por suas palavras !

[Sobre "Crítica à arte contemporânea"]

por Marina Leite
21/7/2002 às
02h57 200.158.64.43
(+) Marina Leite no Digestivo...
 
Acima da lei ou abaixo dela.
Bem, num dia de ensolarado um rapaz convida seu primo para ir ao estádio assistir uma partida de futebol. Durante o jogo e arremesado um pedaço de cartolina num policial, este se indigna pula o alambrado em direção ao público e começa a empurrar a tudo e a todos em busca de quem arremessou... Infeliz por não achar quem jogou a pesadissima cartolina , resolve agredir pelas costas o primeiro que encontra pela frente ... Resultado uma cacetete de madeira abre um rombo na cabeça de qualquer um , o agredido fui eu, o rapaz que levou o primo mais novo... já faz um ano do ocorrido e com o policial maluco, não aconteceu nada, nenhuma punição... Eu que não sou louco de entrar na justiça contra essa gente... Um abraço

[Sobre "Três tragédias"]

por Vinicius Brown
20/7/2002 às
16h55 200.180.8.181
(+) Vinicius Brown no Digestivo...
 
Em continuação
Gentlemen, submeto as seguintes ponderações. Se você me perguntasse, Evandro, eu diria que o administrador veio primeiro. A civilização, como todos sabemos, é o resultado do acúmulo milenar de conhecimentos, em que o "pensador" e o "administrador" (às vezes reunidos na mesma pessoa, como L. da Vinci) se apóiam mutuamente. Mas tenho para mim que sem um mínimo de condições materiais nenhuma sociedade é capaz de dar o pontapé inicial. Dennis, entendi o texto como que generalista em relação aos administradores. Se for adotar a sua interpretação (que carrega na indulgência), sou intimado a alterar a conclusão. Celso, por não ser administrador fiquei à vontade para sublinhar a importância dessa atividade. Não deixa de ser defesa em causa própria, pois onde as condições de empreender são propícias, também tende a haver liberdade de expressão/pensamento. Claro que existem administradores medrosos e com demais imperfeições, but what is the point? Abraço.

[Sobre "Samurais de Fecaloma"]

por Antonio
17/7/2002 às
13h05 200.165.225.105
(+) Antonio no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Life is Eternal
Izilda Carvalho de Pina
Book Rj
(2001)



Brazil on the Rise : the Story of a Country Transformed (inglês)
Larry Rohter
Palgrave Macmillan
(2012)



Musica para Cortar os Pulsos: Monólogos Sentimentais para Coraçõe
Rafael Gomes
Leya
(2012)



A Vaca Deslumbrada
Edy Lima
Melhoramentos
(1988)



Os Pensadores - Sartre
Thomas Hobbes
Nova Cultural
(1988)



Os Grandes Enigmas da Guerra Secreta
Bernard Michal
Otto Pierre



Deltora: as Florestas do Silêncio - 1
Emily Rodda
Fundamento
(2007)



Respeito É Bom e Faz Bem
Ted Oneal, Jenny Oneal
Paulus
(2018)



O Anel de Policrates e Outras Historias (favor Ler a Descrição)
Vários Autores
Cered Objetivo
(2014)



A Guerra Civil Espanhola (1996)
José Carlos Sebe Bom Meihy
Atica
(1996)





busca | avançada
47877 visitas/dia
1,6 milhão/mês