me interessei muito | Marcos

busca | avançada
70777 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Clube do Conto Apresenta: Criaturas, de Carol Bensimon
>>> Vancouver Animation School apresenta webinário gratuito de animação
>>> Núcleo Menos1 Invisível evoca novas formas de habitar o mundo em “Poemas Atlânticos”
>>> Cia O Grito faz intervenção urbana com peças sonoras no Brás
>>> Simbad, o Navegante está na mostra online de teatro de Jacareí
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
Últimos Posts
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
>>> Rogai por nós
>>> Na cacimba do riacho
>>> Quando vem a chuva
>>> O tempo e o vento
>>> “Conselheiro do Sertão” no fim de semana
>>> 1000 Vezes MasterChef e Nenhuma Mestres do Sabor
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Seriados made in the USA
>>> American Horror Story: Asylum
>>> Nos braços de Tião e de Helena
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> A semente da impunidade
>>> Não existem autores novos
>>> Have a Book in You?
>>> O desafio dos media-watching
>>> Gerald Thomas: arranhando a superfície do fundo
>>> Realismo fantástico
Mais Recentes
>>> Ponte aérea para a China de William J. Koenig pela Renes (1977)
>>> Ponte aérea para a China de William J. Koenig pela Renes (1977)
>>> Ponte aérea para a China de William J. Koenig pela Renes (1977)
>>> Ponte aérea para a China de William J. Koenig pela Renes (1977)
>>> Ponte aérea para a China de William J. Koenig pela Renes (1977)
>>> Ponte aérea para a China de William J. Koenig pela Renes (1977)
>>> Ponte aérea para a China de William J. Koenig pela Renes (1977)
>>> Ponte aérea para a China de William J. Koenig pela Renes (1977)
>>> Ponte aérea para a China de William J. Koenig pela Renes (1977)
>>> Ponte aérea para a China de William J. Koenig pela Renes (1977)
>>> Histórias do Modernismo de Ivan Marques pela Scipicione (2011)
>>> Mísseis Ar-ar e Antitanque - Guias de Armas de Guerra de Bill Gunston pela Nova Cultural (1986)
>>> Mísseis Ar-ar e Antitanque - Guias de Armas de Guerra de Bill Gunston pela Nova Cultural (1986)
>>> Guias de Armas de Guerra: Marinha Soviética Volume 2 de John Jordan pela Nova Cultural (1986)
>>> Guias de Armas de Guerra: Marinha Soviética Volume 1 de Nova Cultural pela Nova Cultural (1986)
>>> Submarinos Convencionais e Com Mísseis - Guias de Armas de Guerra de Nova Cultural pela Nova Cultural (1982)
>>> BIOLOGIA - volume único de Armênio Uzunian e Ernesto Birner pela Harbra (2004)
>>> Guias de Armas de Guerra : Tanques da Segunda Guerra Mundial de Nova Cultural pela Nova Cultural (1983)
>>> Guias de Armas de Guerra - Usaf a Moderna Força Aerea dos Eua de Nova Cultural pela Nova Cultural (1986)
>>> Guias de Armas de Guerra - Usaf a Moderna Força Aerea dos Eua de Nova Cultural pela Nova Cultural (1986)
>>> Guias de Armas de Guerra Caças e Aviões de Ataque Modernos de Novo Cultural pela Novo Cultural (1986)
>>> Caças dos Eua e Aeronaves de Ataque - Volume I - Guias de Armas de Guerra de Barry Wheeler pela Nova Cultural (1986)
>>> Caças da Otan - Volume II - Guias de Armas de Guerra de Bill Gunston pela Nova Cultural (1986)
>>> Guias de Armas de Guerra - Aviação Naval de Carmo Chagas pela Nova Cultural (2000)
>>> Guias de Armas de Guerra-cores da Aviação de Barry C. Wheeler pela Nova Cultural (1991)
COMENTÁRIOS

Quarta-feira, 8/1/2003
Comentários
Leitores


me interessei muito
Mantenho um blog, aos trancos e barrancos, desde novembro de 2001. Não é nada pretensioso, muito pelo contrário: feioso e sem atrativos. Uso-o mais como um experimento. Um grande repositório de idéias, comentários, relatos e outras bobagens, algumas levadas a sério. Partilho de suas críticas à grande imprensa. E me interessei muito por sua crítica aos "blogues".

[Sobre "A internet e os blogs"]

por Marcos
8/1/2003 às
15h04 200.191.184.72
(+) Marcos no Digestivo...
 
Putz grilis
Putz grilis (espero que não considerem isso palavrão), como foi bom me "embrenhar" entre as palavras e idéias do ensaio do Nêumanne e sair mais limpo do que entrei e mais rico do que pode supor qualquer ganhador da loteria.

[Sobre "O prazer, origem e perdição do ser humano"]

por Beto Freitas
8/1/2003 às
14h17 200.164.30.44
(+) Beto Freitas no Digestivo...
 
Ó Sancta Simplicitas
Seu texto é bastante poético. É uma pena que hoje Deus seja um torneiro mecânico naturalmente ignorante que em nossa pátria faz concessões a gente como Gilberto Gil, enquanto homens como vc, eu e Bruno Tolentino, rolamos nossa pedra de sonhos montanha acima, ignorados, tardios e cínicos. Um abraço, companheiro, apenas um abraço, COMPANHEIRO.

[Sobre "Prece ao deus impossível"]

por Diogo
8/1/2003 às
10h49 200.226.148.247
(+) Diogo no Digestivo...
 
Gardner e o prazer da leitura
Rodrigo, muito pertinente sua observação sobre o estudo escolar de Os Sertões. Lembrou-me uma observação de John Gardner em A Arte da Ficção: "uma vez que o valor enriquecedor de um curso de literatura é difícil de ser medido torna-se tentador os cursos de aprimoramento cultural como de informações úteis... Acontece, então, que os livros tornam-se matéria de estudo (...) não porque proporcionem satisfação ou a experiência incomparavelmente rica que esperamos de qualquer arte..."

[Sobre "Por que ler Os Sertões hoje?"]

por Héber Sales
7/1/2003 às
21h32 200.128.62.67
(+) Héber Sales no Digestivo...
 
Ä guisa de complemento
"Aprimore seus dons, aceite-os como a pedra fundamental para a reconstrução do lar humano. Não tenha vergonha de querer ser bom, de acreditar na bondade, na corajosa bondade de espírito, na dadivosa inteligência. Por fim, um pequeno teste para se saber se realmente o Final do Mundo irá lhe acontecer:veja se você é capaz de distinguir entre o certo e o errado, entre o bom e o ruim. Se você é capaz de fazer essa distinção veja se é capaz de lutar pelo certo e pelo bom. Caso se convença de que é incapaz em ambos os casos veja, por fim, se é capaz de sentir culpa por isso. Se disso você for capaz há luz no final do túnel. E tenha muito cuidado com quem pretender aliciá-lo para abandonar inclusive sua culpa. Que Deus [em Sua infinita misericórdia] nos abençoe e nos proteja tanto de nossa vitória quanto de nossa derrota". Ronaldo Castro

[Sobre "Todas as paixões desperdiçadas"]

por marcus m l pimenta
7/1/2003 às
15h43 200.255.122.8
(+) marcus m l pimenta no Digestivo...
 
Duas cidade: dois amores.
É extremamente revelador as duas postagens anteriores sobre o mesmo tema: Gui nos fala em "enjoy the party!!!" num mix de alienação-autohipnótica com embriaguês ideológica; Eduardo nos fala em realidade, sofrimento e esperança(a espera na confiança). Como pode a mesma coisa provocar "reações" tão diversas? A única resposta para tal dilema será uma e somente uma: um deles perdeu (ou seria, abdicou?) (d)aquele liame que nos une de forma indissociável(?) ä realidade, trocou a realidade pelo sonho utópico (do grego "lugar nenhum"); o outro sente, pensa e age como um indivíduo concreto, real e não como como uma "idéia". "Quando os homens estão dormindo, cada qual está no seu mundo. Quando estão acordados, todos estão no mesmo mundo". Fugir para o sonho é a meneira mais fácil de se furtar ao dever que nos é imposto pela realidade: o da responsabilidade de ser nós mesmos, a responsabilidade autoral de arcar com o peso da existência individual, renunciar a ilusão de uma vida vazia e falsa, calcada na tranquilidade e segurança do sonho grupal ou no solipsismo do seu mundinho hermético, cercado da vacuidade, do mundo das brumas dos sonhos alheios. " — Você acredita em Deus? — Respondo como Henry Miller: o problema não é se eu acredito em Deus, mas se Deus acredita em mim. A realidade de Deus é para mim uma evidência invencível, na medida em que Deus se identifica com a infinitude metafísica que é o fundamento de toda realidade possível. As pessoas hoje em dia têm alguma dificuldade de compreender isso porque se deixaram enganar por falsas lógicas (como a de Georg Cantor, por exemplo) e acabaram por perder todo sentido da infinitude metafísica. A resposta de Miller significa que nossa vida é uma história escrita tanto por Deus quanto por nós mesmos, e que no enredo você corre o risco de escolher o papel de farsante, de mentiroso, de vigarista. É importante ter idéias verdadeiras, mas isso não é tudo. É preciso também viver no verdadeiro, isto é, não fingir que você sabe o que não sabe, nem que não sabe aquilo que sabe perfeitamente bem. Se você não é fiel a essas duas exigências, sua vida é uma mentira e o conteúdo pretensamente verdadeiro de seus pensamentos não é senão uma parte da farsa total - aquela parcela de verdade de que a mentira precisa para se tornar mais verossímil. Aí Deus não pode acreditar em você, porque, no fundo, você não existe." Olavo de Carvalho. Um abraço fraterno; MARCUS PIMENTA

[Sobre "Todas as paixões desperdiçadas"]

por marcus moreira lassa
7/1/2003 às
15h03 200.255.122.8
(+) marcus moreira lassa no Digestivo...
 
Parabéns!
Rodrigo: parabéns! Já no primeiro parágrafo fostes muuuito feliz. No todo, podemos resumir assim: os clássicos para aterrorizar os jovens vestibulandos e a não utilização de autores contemporâneos (brasileiros) para emburrecê-los: não leiam, porque ler pode levar ao raciocínio...

[Sobre "Por que ler Os Sertões hoje?"]

por Romilda Raeder
7/1/2003 às
09h47 143.108.13.82
(+) Romilda Raeder no Digestivo...
 
Também é preciso marketing
O jornalismo internético afirmar-se-á pela competência de seus atores em desenvolver conteúdo de qualidade para um público claramente identificado e educado para o uso deste novo meio. Quanto a questão de qualidade do produto, o Julio disse tudo: é preciso resistir à tentação do trabalho superficial, apressado, fácil. No que se refere à audiência da internet, lembro a necessidade de se investir em pesquisa para conhecê-lo melhor e em táticas promocionais coerentes com o seu comportamento.

[Sobre "Digestivo nº 114"]

por Héber Sales
5/1/2003 às
13h16 200.128.62.8
(+) Héber Sales no Digestivo...
 
Tarefa para iniciados
Julio, acompanhar a trilogia é tarefa para iniciados: quem não leu fica meio perdido ao assistir os filmes. Constatei isso conversando com vários amigos nesta condição. Quanto aos leitores, é frustrante ver essas películas: tudo soa muito superficial, sem o significado universal, de valor moral, sentido na leitura da obra de Tolkien. Uma sugestão para quem se interessa pela estória: leiam o livro (completo!) e esqueçam a última seqüência cinematográfica - ou a vejam apenas por curiosidade, como faço.

[Sobre "Digestivo nº 115"]

por Héber Sales
5/1/2003 às
13h05 200.128.62.8
(+) Héber Sales no Digestivo...
 
Muito obrigado
Eduardo, Muito obrigado. Eu, como Ibrahim sou um havanero. Eu, como Ibrahim, passei por Brasil e conheci pela primeira vez a liberdade. Eu, como Ibrahim, demorei para entender que simples operarios fizessem churrascos aos domingos; embora eu, a diferenca de Ibrahim, fui para o Brasil sabendo que nao voltaria a Cuba. E passei cinco, as vezes muito duros, mas sempre belos anos no Brasil ate que vim para os Estados Unidos o ano pasado. Checo varios sites brasileiros todo santo dia e sigo a situacao no Brasil. Ja, ja, ja sei de Palocci, e do compromisso com a responsabilidade fiscal e com a democracia, etc, etc, etc. Mas o meu instinto me diz que tem alguma coisa muito errada nessa tremenda euforia, nessas expectativas todas. Lula (nem mesmo Deus se virasse presidente) nao vai poder fazer o que prometeu, e pode se virar para a demagogia e o populismo mais aberto. E logo essas amizades, ne? Chavez y Fidel. Nao sei. Tambem muita coisa pode dar certo e o Brasil terminar de convertir-se num pais estavel. Mas acho que agora e vital que as pessoas alertem e que falem tambem dos riscos. Ah, Eduardo. Sua descripcao da Havana e muito leal a verdade. Muito obrigado. Eduardo

[Sobre "Todas as paixões desperdiçadas"]

por Eduardo
2/1/2003 às
17h25 199.242.231.156
(+) Eduardo no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Poesia Vicente de Carvalho
Fausto Cunha
Agir
(1977)



American More Workbook Com Cd
Herbert Puchta
Cambridge
(2001)



Pesquisa Qualitativa: um Instigante Desafio - 2ª Edição
Maria Lucia Martinelli ( Organizadora )
Veras
(2012)



Curso de Direito Penal - Parte Especial - Volume Iii
Rogério Greco
Impetus
(2012)



Volta ao Mundo Em 52 Histórias - 2ª Edição - 17ª Reimpressão
Neil Philip & Nilesh Mistry
Companhia das Letrinhas
(2014)



Market Biruta
Mario Kempenich
Casa da Qualidade
(1997)



A Vida de Jesus do Presépio à Ascensão - Autografado
Ernestina Giordano
Paulinas
(1978)



No País dos Sonhos
Irineu Furtado
Companhia Nacional
(1986)



E o Acaso Continua...
Leila Sarhan Salomão
Bartira



Ensaios Sobre a Ciência Política na Itália - 1ª Edição
Norberto Bobbio
Unesp
(2016)





busca | avançada
70777 visitas/dia
2,4 milhões/mês