dá uma preguiça de soletrar... | Irene Fagundes Silva

busca | avançada
51984 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> BELIZARIO 365 e GOROROBAS no aniversário da Belizario Galeria
>>> As Batalhas de Maria Auxiliadora da Silva
>>> Pará recebe projeto itinerante e gratuito que traz cultura a bordo de um caminhão
>>> Condecorada em Paris, brasileira é co-autora da maior coletânea de livros escrita por mulheres
>>> Cirandança tem inspiração na Semana de Arte Moderna e em coleção de Di Cavalcanti
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Desapega, só um pouquinho.
>>> Menos, Redentor. Menos
>>> Sou grato a Deus
>>> Água das águas
>>> Súplica
>>> Por que me abandonastes
>>> Política na corda bamba
>>> Aonde anda a liberdade
>>> Calar não é consentir
>>> Eu já morri, de Edyr Augusto
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Cabelo, cabeleira
>>> Viagens e viajantes
>>> Terminar o ano correndo
>>> A imprensa dos ruivos que usam aparelho
>>> O futuro do ritual do cinema
>>> Corpo é matéria, corpo é sociedade, corpo é ideia
>>> Abelhas afogadas em mel
>>> Desconstruindo o Russo
>>> Ode a Pablo Neruda
Mais Recentes
>>> Paixão pelo Rádio de Rodrigo Taves pela Maquinária (2009)
>>> Picnic de Abutres de Greg Palast pela Alta Books (2014)
>>> Terapêutica de Emergência de Divaldo P. Franco pela Alvorada (1983)
>>> Mecânica Geral Cinemática e Dinâmica de Sérgio Sonnino pela Nobel (1982)
>>> Anámnesis 5 O Ano Litúrgico História Teologia e Celebração de M. Augé A. J. Chupungco e Outros pela Paulinas (1991)
>>> Deus um Delírio de Richard Dawkins pela Companhia das Letras (2007)
>>> No Divã de Deus Vol. II de Caio Fábio pela Vinde
>>> Acerte o Seu Alvo de Bob Mumford pela Atos
>>> 90 Km As Lições do Brasileiro Recordista de Nato Amaral pela Select (2018)
>>> Elementos de Ciências do Ambiente de Samuel Murgel Branco e Outro pela Cetesb (1987)
>>> Caderno de Projetos de Telhados em Estruturas de Madeira de Antonio Moliterno pela Edgard Blücher (1981)
>>> A Bíblia na Linguagem de Hoje Novo Testamento de Não Informado pela Sociedade Bíblica (1973)
>>> Curso de Planejamento Municipal Integrado de Célson Ferrari pela Pioneira (1988)
>>> Hinos de Louvores e Súplicas a Deus Nº 4 de Não Informado pela Congregação
>>> Nos Tempos de Agostinho de Chico Lopes pela Sulminas
>>> Zequinha de Abreu Revisitado de Maria Amália Corrêa Giffoni pela Não Informado (1986)
>>> O Que é Amor Exigente de Maria Silvia Carvalho de Menezes pela Loyola (1992)
>>> Rapa do Tacho de Maria Aparecida de Féo pela Sulminas (2011)
>>> Outras Recordações e Algo Mais de Maria Aparecida de Féo pela Sulminas (2009)
>>> Memórias Inacabada de Humberto de Campos pela José Olympio (1935)
>>> 1932 A Guerra Paulista O Ciclo de Vargas Vol. V de Hélio Silva pela Civilização Brasileira (1976)
>>> Os Robôs e o Império de Isaac Asimov pela Record (1985)
>>> O Mundo e Eu de João Mohana pela Agir (1964)
>>> Administração Financeira Corporate Finance de Ross Westerfield Jaffe pela Atlas (2002)
>>> Introdução à Microeconomia de Joseph E. Stiglitz e Outro pela Campus (2003)
COMENTÁRIOS

Quinta-feira, 31/3/2005
Comentários
Leitores


dá uma preguiça de soletrar...
Julio, legal a breve história do teu nome. O meu, gaúcha com mãe filha de barão alemão com índia guarani (só no Brasil, mesmo) e pai bem brasileiro, era muito mais complicado. Irene von Groskopft Schlottfeldt Fagundes. Estes dois "t" eram um beta, som de dois esses em alemão, só para complicar. Eu mesmo tinha que soletrar lentamente a cada assinatura. Imagina em ficha de cadastro, portarias, chamadas, etc. Aí casei com um Silva (um atrativo a mais do meu marido) e, imediatamente, tirei os alemães. Agora, depois da morte da minha mãe e convivendo com as reclamações dos filhos, até me arrependo um pouquinho. Tenho um filho guitarrista que adotou o nome artístico de Lucas Schlotts e a minha filha recebe muita gozação por ser loira de olhos azuis e Silva. Agora que o Código Civil mudou, brinco que vou pedir o divórcio e casar de novo - com o mesmo Silva, só para recuperar o meu nome e mudar o dele. Mas dá uma preguiça de soletrar ... Abraços.

[Sobre "É Julio mesmo, sem acento"]

por Irene Fagundes Silva
31/3/2005 às
16h54 200.252.116.2
(+) Irene Fagundes Silva no Digestivo...
 
A Revolução dos Silvas?
Olá, Sr. Revollo! Bom, como o Marcelo Miranda, eu também sou um Silva. Creio que todos os Silvas de muitos sobrenomes deveriam se unir contra a discriminação, mas não falo muito disso, porque eu mesmo seria um alvo. Eu escolhi abolir o pobre Silva em quase todas as ocasiões por achar "Alessandro de Paula" mais sonoro do que "Alessandro de Paula e Silva". E esta é a história do meu nome... eh eh eh!!! Um abraço, Sr. Borges!

[Sobre "É Julio mesmo, sem acento"]

por Alessandro de Paula
31/3/2005 às
12h42 200.204.153.101
(+) Alessandro de Paula no Digestivo...
 
Pergunta
Como o chipanzé vive?

[Sobre "O chimpanzé, esse nosso irmão"]

por Luís Felipe Viégas
31/3/2005 às
11h33 200.249.166.133
(+) Luís Felipe Viégas no Digestivo...
 
chico é chico, o resto...
oi julio, já que li o texto sobre o chico, vou comentar. achei meio reducionista sua abordagem, preocupando-se com a imagem que a mídia faz desses artistas e não com o conteúdo do que eles têm feito. essas fofocas não invalidam o trabalho deles, nem o livro do chico, por mais mirabolante que seja. e também voce não vai querer que eles vivam como viviam nos anos 60. seria mesmice. o "pouco" trabalho destes artistas, se colocados na geleia-geral que virou nossa cultura, com certeza tem mais valor do que essa paranóica da quantidade em detrimento da qualidade. não concorda? só isso, abraço, jardel

[Sobre "Digestivo nº 220"]

por jardel
31/3/2005 às
10h16 200.218.227.54
(+) jardel no Digestivo...
 
nome de guerra
Tendo lido seu artigo, vou encurtar meu nome de guerra para "Pait." Só Pait. Para evitar uma improvável mas não impossível confusão, escrevo o nome "F Pait" como acima, mas a partir de agora, em cartas e email, assino simplesmente, yours truly, Pait

[Sobre "É Julio mesmo, sem acento"]

por F Pait
31/3/2005 às
09h30 143.107.162.36
(+) F Pait no Digestivo...
 
merenda não!
Bela crônica, Julio, mais uma vez. Meu nome também já foi motivo de chacota, por conta do Miranda - quantos engraçadinhos já ficaram me zombando e chamando de Marcelo MERENDA. "Tem merenda hoje? Vc é merenda de quem?". Grrrr... Mas engraçado é minha mãe contando que não gosta do meu nome completo. Sou Marcelo Miranda da Silva (sim, igual ao presidente e tantos milhões de anônimos), mas limei o "Silva" do trabalho e da vida - exceto em documentos. A mãe fala que ODEIA não o Silva, mas a preposição "da". Ela diz que não entende por que raios foi colocar "Da Silva", como se eu fosse propriedade de algum Silva perdido por aí. Apenas respondo: "Mãe, se vc não entende porque me deu esse nome, não sou eu que vou entender". Coisas da vida. Abraço!

[Sobre "É Julio mesmo, sem acento"]

por Marcelo Miranda
31/3/2005 à
01h20 192.168.133.52
(+) Marcelo Miranda no Digestivo...
 
Nomes...
Julio, na identidade sou "Emilio de Moura". Ninguém nunca pronunciou nem escreveu o "de". Cansei de explicar e abreviei meu já curto nome para "Emilio Moura". Sem acento. Homônimo de poeta famoso. Estou feliz. Até a numerologia me confortou pela falta do "de". Abraço dos Ara-chás. P.S. Li hoje o nome da Ministra do Meio Ambiente: Maria Osmarina Marina da Silva Vaz de Lima, ou, Marina Silva.

[Sobre "É Julio mesmo, sem acento"]

por Emilio (de) Moura
30/3/2005 às
22h55 201.19.138.39
(+) Emilio (de) Moura no Digestivo...
 
Afasta de mim esse cálice
Vou destilar o meu veneno! Eu aumento, mas não invento! Me-ni-no, você não sabe o que eu vi na Ilha de Caras! Será que o Jean ganha o BBB5? Aquele Louro José é mesmo engraçado, não? Vamos rir! Pára, pára, depois dos intervalos comerciais, a namorada que ligou para a produção vai pegar o namorado com outra, que na verdade é uma atriz contratada para seduzi-lo! Aqui tem café no bule! Separa essas duas que estão se engalfinhando ao vivo por causa do resultado do DNA! Direto da Casa de Custódia os presos rebelados agitam lençóis e Simony, ao vivo, gesticula para nosso helicóptero! Julio, sou seu fã, mas afasta de mim esse cálice.

[Sobre "Digestivo nº 220"]

por Marcelo Zanzotti
30/3/2005 às
11h18 200.206.72.162
(+) Marcelo Zanzotti no Digestivo...
 
Formacao ou Informacao?
A saturacao que voce descreveu, pessoas saturadas de informacao sem consistencia e afligidas por falta de inspiracao, e' bem parecido com os problemas que se enfrentam nas areas de pesquisa de engenharia, onde qualquer ideiazinha ja deu origem a 100 publicacoes... Ate' hoje nao sabem como combater isso. Eu tambem acho que talvez o que falte no Brasil e' um espectro de escritores. Pessoas que nao escrevam ja' para serem "o proximo Drummond", "filho de Chaucer" ou coisas assim. As grandes obras nem sempre se basearam na criacao de um estilo ou escola. Talvez, quando publicarmos bons livros de entretenimento, com os Grishams e Cooks nacionais, aparecam tambem os grandes escritores... E ah, um fator que voce nao tocou, mas que me afetou muito quando estava na escola, foi a falta de uma boa biblioteca. E olha que eu era membro de tres (incluindo a da escola). Bibliotecas agradaveis e bem estocadas sao o melhor convite para descobrir novos autores e livros, e se educar.

[Sobre "Autores novos"]

por Ram
30/3/2005 à
00h50 67.161.2.145
(+) Ram no Digestivo...
 
Onde vai a Gisele Bündchen
Texto otimo! Quanto 'a sua pergunta se a criatividade e' inesgotavel, e o que acontecera quando esgotar, a resposta se encontra no que as casas de moda em Nova Iorque andam fazendo: trazendo de volta a moda retro... Ou seja, daqui a um tempo, talvez a moda va' ser corpetes apertados, anaguas, etc, etc. Mas certas coisas da moda, como os lindos desfiles de biquini com a Gisele continuam valendo a pena.

[Sobre "Moda e modismos prêt-à-porter"]

por Ram
30/3/2005 à
00h24 67.161.2.145
(+) Ram no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Energia - Coleção Viva Ioga
Peter Falloon-goodhew
Publifolha
(2003)



Bello and Bolívar - Poetry and Politics in the Spanish American Revolu
Antonio Cussen
Cambridge University Press
(2009)



Ornamento e Modernismo
Marcos Moraes de Sá
rocco
(2005)



Lila e o Segredo da Chuva
David Conway
Biruta
(2010)



Como Nascem as Florestas
Eliana Mariz Câmara Santanna
Miguilim
(1999)



O Caminho da Habilidade
Tarthang Tulku
cultrix
(1978)



É Fácil Fotografar Em Cores Com Agfacolor
João Koranui
Iris
(1960)



Revista Seleções Março de 2003
Readers Digest
Readers Digest
(2003)



Almas Em Redenção
Alexandre Luiz Rampin
Ide
(1998)



Mistério na Morada do Sol - 12° Edição
Isa Silveira Leal
Moderna
(1983)





busca | avançada
51984 visitas/dia
2,0 milhão/mês