Jornalismo como falta de opcao | Ram

busca | avançada
55186 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Projeto que une cultura e conscientização ambiental traz teatro gratuito a Minas Gerais
>>> Show da Percha com Circo do Asfalto
>>> Evento Super Hacka Kids reúne filmes, games, jogos de mesa e muita diversão para a família
>>> SESC BELENZINHO RECEBE RÁDIO DIÁSPORA
>>> Música de Feitiçaria
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
Colunistas
Últimos Posts
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
Últimos Posts
>>> Direitos e Deveres, a torto e a direita
>>> Os chinelos do Dr. Basílio
>>> Ecléticos e eficazes
>>> Sarapatel de Coruja
>>> Descartável
>>> Sorria
>>> O amor, sempre amor
>>> The Boys: entre o kitsch, a violência e o sexo
>>> Dura lex, só Gumex
>>> Ponto de fuga
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sartre e a idade da razão
>>> O filósofo da contracultura
>>> O Presépio e o Artesanato Figureiro de Taubaté
>>> Ela desatinou
>>> Inferno em digestão
>>> Últimas Notas Sobre A FLIP
>>> O futuro a Deus pertence (e Ele é brasileiro)
>>> Junho artístico em Sampa
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Feedback
Mais Recentes
>>> O melhor da Música Popular Brasileira com cifras para: piano, orgão, violão e acordeon vol. IV de Mário Mascarenhas pela Irmãos Vitale (1982)
>>> Método Prático e Cifrado do Índio para Cavaquinho de Edinaldo Vieira Lima - Índio pela Do autor (1988)
>>> Um leão em família de Luiz Puntel pela Ática (2002)
>>> Menino sem pátria de Luiz Puntel pela Brasiliense (1981)
>>> Menino sem pátria de Luiz Puntel pela Brasiliense (1983)
>>> Método Paulinho Nogueira para violão e outros instrumentos de harmonia de Paulinho Nogueira pela Casa Manon/Ibrex (1985)
>>> Menino sem pátria de Luiz Puntel pela Ática (1978)
>>> Um leão em família de Luiz Puntel pela Ática (1990)
>>> Exercícios e sequências para violão de Geraldo Sgaraglia pela Ed. do Autor (1985)
>>> Um leão em família de Luiz Puntel pela Ática (1990)
>>> Viagem ao Centro da terra de Júlio Verne pela Melhoramentos (2005)
>>> John Thompson's Easiest Piano Course part two de John Thompson pela Willis Music Co (1955)
>>> 20.000 Léguas submarinas de Júlio Verne pela Melhoramentos (2012)
>>> O fantasma de canterville de Oscar Wilde pela Scipione (2008)
>>> O retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde pela Scipione (2017)
>>> 20 Peças fáceis para piano a 4 mãos de Mário Mascarenhas (arranj.) pela Irmãos Vitale (1967)
>>> Rah o mensageiro do sétimo raio de Luci Guimarães Watanabe pela Atual (1989)
>>> De que foi que eu morri? de Luci Guimarães Watanabe pela Atual (1991)
>>> O fantasma de canterville/Os irmãos corsos/Sonhos perigosos de Oscar Wilde/Alexandre Dumas/Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual (2009)
>>> 20 Peças fáceis para piano a 4 mãos de Mário Mascarenhas (arranj.) pela Irmãos Vitale (1967)
>>> 20 Peças fáceis para piano a 4 mãos de Mário Mascarenhas (arranj.) pela Irmãos Vitale (1967)
>>> Auto da barca do inferno farsa de Inês Pereira auto da índia de Gil Vicente pela Ática (2003)
>>> O Sombrio Chamado de Kelly Shimohiro pela Novo Século (2019)
>>> Auto da compadecida de Ariano Suassina pela Nova Fronteira (2014)
>>> Uma Janela Aberta de Nadir Paes Viana pela Aliança (2012)
COMENTÁRIOS

Domingo, 21/8/2005
Comentários
Leitores


Jornalismo como falta de opcao
Existe uma outra razao, mais pratica, para a popularidade do jornalismo no pais. Em primeiro lugar, acho que oferecer cursos de engenharia, medicina e biologia exigem um grau de investimento bem maior pela universidade particular. Sem contar que ha' uma escassez de professores desta area. Entao, as universidades acabam oferecendo informatica, administracao e jornalismo como os cursos cabeca-de-lanca. Em segundo lugar, as pessoas ja' comecaram a se ligar no fato de que para passar em medicina e engenharia voce acaba estudando muito (e existem poucas particulares preparadas a oferecer estes cursos, que exigem alto investimento em laboratorios, etc.), e depois de formado nem sempre se ganha bem. Depois vem o fato de que o nosso deploravel segundo grau desmerece o estudo de matematica, fisica e biologia. Materias mal ensinadas e chatas, que perante a maneira politizada de ensinar historia e geografia, acabam atraindo pessoas para o jornalismo, que em tese e' uma opcao viavel para quem gosta destas ultimas... E para terminar, infelizmente, no Brasil, a classe media em geral ainda nem tem nocao do que faz um engenheiro ou cientista da computacao, e onde estao as oportunidades do futuro. Somos hoje um pais um pouco congelado, em que a unica novidade e' a noticia. Ha' uma profusao de jornalistas hoje, mas falta noticia quente...

[Sobre "O que é ser jornalista?"]

por Ram
21/8/2005 às
10h21 160.39.240.15
(+) Ram no Digestivo...
 
Espiral do Lúcio Cardoso
O homem e a cópula não suportam longas intensidades. Borges deve ter pensado nessa frase quando atribuiu a Bioy Casares a famosa citação em Tlön, Uqbar: “Os espelhos e as cópulas são abomináveis, porque multiplicam o número dos homens” – in Alberto Manguel, Os trabalhos, ops!, livros e os dias...

[Sobre "Algumas leituras"]

por Erwin Maack
19/8/2005 às
08h34 200.207.119.199
(+) Erwin Maack no Digestivo...
 
sites lotados de escritores
Tudo isso começou depois que descobri que eu estava cercado por escritores. Foi navegando na internet que encontrei muito deles. O dono da mercearia, o cara que pedia esmolas, a solteirona velhaca, o açougueiro, o carteiro beberão, o motorista de ônibus, o brigadiano do fim da rua, a modernete tatuada e a bunduda da casa amarela. Havia textos de todos eles lá, páginas e mais páginas pessoais, blogs, sites e sites lotados de escritores. Eu reconheci todos e tentei ler alguma coisa, mas a verdade é que não consegui terminar de ler a grande maioria. Nada me emocionava, nada me animava a continuar com a leitura, conseguia ler apenas um ou dois parágrafos e então desistia deles...

[Sobre "Não existe pote de ouro no arco-íris do escritor"]

por Emerson Wiskow
17/8/2005 às
15h34 201.3.156.106
(+) Emerson Wiskow no Digestivo...
 
pelo amor de deus, me manda
cara, se tu tiver essas fotos, pelo amor de deus, me manda. abraço.

[Sobre "mariana ximenes nua!"]

por igor
17/8/2005 às
15h18 200.196.122.27
(+) igor no Digestivo...
 
O teu artigo é incrível
Julio, participar de feiras de livro, principalmente as ditas "internacionais" requer paciência, pra não dizer "saco". O teu artigo é incrível. Deu-me a impressão de estar lá, feito barata tonta numa feira em que os "famosos" estão ali para serem "clicados". Enfim, esperarei o comentário da FLIP 2006, pois salário-mínimo que sou, "viajarei" nos teus comentários. Obrigada pela oportunidade de, sempre, receber o Digestivo. Repito, tenho aprendido muito com todos os articulistas.

[Sobre "Flip 2005"]

por Maura Soares
16/8/2005 às
22h32 200.193.111.33
(+) Maura Soares no Digestivo...
 
todos os amores são iguais
Concordo totalmente com o colega acima; o texto é excelente! O fato é que, além disso, eu nunca havia lido a minha história contada por outra pessoa!!! Fantástico! Sua vida parece com a minha ou "todos os amores são iguais"? Brincadeira, temos mesmo muito em comum no que diz respeito a opiniões e episódios de nossas vidas. Estou assim espantada porque é muito interessante... Bem, de qualquer modo, sua forma de escrever é muito gostosa e convidativa. Adorei a hora do espanto, digo, o texto!

[Sobre "Todos os amores acabam"]

por Liliane Nogueira
16/8/2005 às
21h05 201.32.200.182
(+) Liliane Nogueira no Digestivo...
 
Sobre o que já foi dito
Estou cansado de ouvir dizerem que meus textos já foram escritos, e de melhor forma. Realmente, escrevi coisas e depois li textos que lembravam o que eu havia escrito. Acredito que pessoas possam ter uma mesma visão de mundo, e escreverem coisas parecidas. Se já foi dito, se um conto lembra o outro, não quero nem saber. Importa para mim é meu desejo de escrever determinada história, se ela parece com a de fulano ou sicrano... Recentemente, me surpreendi ao ler um conto que lembrava muito um outro que eu havia escrito algum tempo a trás. O cara era famoso; eu não, e para mim não importa o fato de outro autor ter escrito coisa semelhante e melhor. Ainda escrevo por uma necessidade quase orgânica, e quando faço isso existe apenas eu e o computador e a imaginação, por pior que ela possa parecer. Sinceramente, nunca li Nelson Rodrigues, e se porventura eu um dia vier escrever algum texto que lembre tão cultuado escritor, mesmo nunca tendo lido nada dele, não me importará que suas palavras foram escritas antes das minhas.

[Sobre "Bendito Nelson Rodrigues "]

por Emerson Wiskow
16/8/2005 às
19h40 200.180.168.172
(+) Emerson Wiskow no Digestivo...
 
Não se envergonhe de Lula
Parei de ler seu artigo quando você comentou que se envergonhou do Lula por ele se portar não adequadamente, como deveria um presidente da nação. Puxa, o que eu gosto no Lula (e olha que adoro gente educada e também já estive em Londres por duas vezes e adoro os britânicos, com sua educação e polidez) é o fato de ele ser espontâneo, ter vindo do nada e galgado tais degraus. Não tenha vergonha do Lula; seria ter vergonha de ser pobre. Vivemos num país em desenvolvimento que já foi muito pobre. Não se esqueça de suas origens porque hospedou um britânico em sua casa; não se esqueça das estrepolias do príncipe Charles. Somos todos humanos, uns mais ricos e bem comportados, outros menos. Abraço!

[Sobre "Se o Lula falasse inglês..."]

por isa fonseca
16/8/2005 às
19h30 200.226.186.3
(+) isa fonseca no Digestivo...
 
Marcelo Mirisola, o intragável
O que eu sei dessa geração dita 90, dos novos, é que muita gente é bem ruinzinha e foi e é sucesso de crítica; vide o tal Marcelo Mirisola, intragável. Enfim, são os tempos. Mas, claro, quanto ao seu texto, todos tentam mas nem todos são escritores merecedores de uma perpetuidade na mídia; todos tentam, mas nem todos irão sobreviver da literatura. Sempre foi assim, creio. Abraço!

[Sobre "Não existe pote de ouro no arco-íris do escritor"]

por isa fonseca
16/8/2005 às
19h25 200.226.186.3
(+) isa fonseca no Digestivo...
 
Leiam, sim!
Leiam Germinal, sim. para conhecer o que se passava na França do século XIX e ver que passamos por problemas semelhantes nos dias de hoje. Aqui no Brasil de 2005, ex-colônia portuguesa, onde o pobre recebe um salário-mínimo e os deputados metem a mão no dinheiro público.

[Sobre "Um conselho: não leia Germinal"]

por Laura
16/8/2005 às
13h45 200.162.127.197
(+) Laura no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Tebas do Meu Coração
Nélida Piñon
Record
(1997)



Livro - O Pequeno Príncipe - Edição Original Desde 1952
Antoine de Saint-exupéry
Agir
(2006)



Confissões - 5ª Edição
Santo Agostinho
Paulus
(1984)



Organizational Behavior
Stephen P. Robbins; Timothy A. Judge
Prentice Hall
(2011)



Livro - Sagarana
João Guimarães Rosa
Nova Fronteira
(2001)



Duzentos Verbos Franceses (200) Irregulares, impessoais e defectivos 20ª edição.
Maurice Huet
Francisco Alves
(1968)



Custos e Preços - Formação e Análise
Samuel Cogan
Cengage
(1999)



Bento Bentinho
Giselda Laporta Nicolelis
Do Brasil



Rimbaud - documents iconographiques
François Ruchon
Pierre Cailler
(1946)



A Divina Comédia
Dante Alighieri
Scipione
(2017)





busca | avançada
55186 visitas/dia
2,0 milhão/mês