poder, pode | Fabio Danesi Rossi

busca | avançada
77047 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Concerto reunirá Orquestra da Colômbia e Ensemble Multipiano
>>> Poeta cearense Priscilla Pinheiro estreia na literatura infantojuvenil com livro de poemas
>>> Ambulantes leva show de novo álbum para o Centro Cultural Galeria Olido
>>> Nas férias, Festival Allegria reúne atrações gratuitas de teatro, circo e música em São Paulo
>>> Projeto ‘Mulheres Rurais da Montanha’ oferece oficinas gratuitas de tecelagem em Itamonte (MG)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Marcelo Mirisola e o açougue virtual do Tinder
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
Colunistas
Últimos Posts
>>> Dario Amodei da Anthropic no In Good Company
>>> A história do PyTorch
>>> Leif Ove Andsnes na casa de Mozart em Viena
>>> O passado e o futuro da inteligência artificial
>>> Marcio Appel no Stock Pickers (2024)
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Deleter
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> Trio 3-63, de Andrea Ernest, Marcos Suzano e Paulo Braga
>>> Os contistas puros-sangues estão em extinção
>>> O engenho de Eleazar Carrias: entrevista
>>> O que está por baixo do medo de usar saia?
>>> Jane Fonda em biografia definitiva
>>> Meu Amor é Puro Sangue
>>> Can’t stop the flood
>>> O Conselheiro também come (cru)
Mais Recentes
>>> Resistencia de Materiales de Ferdinand L. Singer pela Harla (1971)
>>> Construindo um Blog de Sucesso com o Wordpress 3 de Daniella Borges de Brito pela Brasport (2011)
>>> Elementos de Resistência dos Materiais de Prof. Gerson Cunha pela Universidade Católica de Mina (1973)
>>> Ternura e Desejo de Rita Foelker pela Lachâtre (2011)
>>> Correr é Fácil de Lisa Jackson, Susie Whalley pela Marco Zero (2011)
>>> O Uso dos Jogos Teatrais na Educação de Libéria Rodrigues Nevese Ana Lydia B pela Papirus (2009)
>>> Por dentro da lei de Rabino Itzchak Zilberstein pela Makom (2000)
>>> Desenho Tecnico E Tecnologia Grafica ( 2 ed) de Thomas E. French pela Globo (1989)
>>> Os Lusíadas - Comentada pelo Prof. Othoniel Motta de Luis de Camoes pela Melhoramentos
>>> El Juicio de Nuremberg desde el Punto de Vista Aleman de Wilbourn E. Benton pela Georg Grimm (1959)
>>> Ideias Em Perspectiva de Paul Brunton pela Pensamento
>>> Ingrid Bergman de Curtis F. Brown pela Artenova (1974)
>>> The Posthumous Papers of The Pickwick Club de Charles DIckens pela Oxford University Press (1956)
>>> Escalada de Luz de Jerônimo Mendonça pela Eme (2007)
>>> O Teatro Dos Vicios: Transgressao E Transigencia Na Sociedade Urbana Colonial de Emanuel O Araujo pela J. Olympio (1993)
>>> Les Protégés D'Isabelle de M. Fresneau pela Hachette (1890)
>>> A função manutenção: formação para a gerência da manutenção industrial0 de François Monchy pela Durban (1989)
>>> Lectures Allemandes - Second Partie de Paul Verrier, Marius Nicolas pela Jules Groos (1903)
>>> O Processo Civilizador vol 1 de Norbert Elias pela Jorge Zahar (1994)
>>> A Heresia Dos Indios: Catolicismo E Rebeldia No Brasil Colonial de Ronaldo Vainfas pela Companhia Das Letras (1995)
>>> Contos Escolhidos de Luigi Pirandello pela Verbo (1972)
>>> Novíssimo Testamento: com Deus e o Diabo de Iotti pela L&Pm (2008)
>>> Le Temps D'un Soupir de Anne Philipe pela Julliard (1963)
>>> Torto Arado de Itamar Vieira Junior pela Todavia (2021)
>>> Historia de Roma de M. Rostovtzeff pela Guanabara (1986)
COMENTÁRIOS

Quarta-feira, 23/1/2002
Comentários
Leitores

poder, pode
Boa pergunta, Juliana. Poder, pode, mas eu lhe asseguro que não sou niilista. Acho que não é necessário acreditar em vida eterna ou na existência de deus para seguir certos valores. Olhe, eu sou incapaz de conscientemente fazer mal a alguém que não me tenha feito mal antes, porque sei por experiência própria que dor não é uma coisa muito divertida. Ou seja, por meio de um raciocínio extremamente simples, aprovado pelo meu caráter, eu sigo o princípio de tentar não machucar as pessoas. Não preciso de um deus me prometendo vida eterna no paraíso para isso.

[Sobre "ô ô"]

por Fabio Danesi Rossi
23/1/2002 às
22h07 200.183.94.214
(+) Fabio Danesi Rossi no Digestivo...
 
Sasha Rozhdestvensky...?!
Socorro! Será que na web não tem algum site sobre Sasha Rozhdestvensky, violinista russo e filho de Gennady Rozhdestvensky? Execelente interprete para Strauss e Alfred Schnittke. Auxiliem-me por favor!

[Sobre "Por trás da cortina de ferro"]

por Jullio
23/1/2002 às
19h39 150.165.133.1
(+) Jullio no Digestivo...
 
errata
"um" e "outro". sorry. :)

[Sobre "ô ô"]

por Juliana O'Flahertie
23/1/2002 às
17h35 200.252.62.139
(+) Juliana O'Flahertie no Digestivo...
 
pourquoi suis-je moi?
e, Fábio, você não acha que tanto uma quanto outra dos desdobramentos da sua reflexão sobre a morte (i.e., deixar de existir, nunca existir e o "carpe diem") levam a um niilismo?

[Sobre "ô ô"]

por Juliana O'Flahertie
23/1/2002 às
17h30 200.252.62.139
(+) Juliana O'Flahertie no Digestivo...
 
snif
o Fábio toca num problema básico, inerente à cultura brasileira: o imanentismo. somos o povo que vive para o aqui e o agora. isso é, sim, desprezível. é uma discussão interessante, e me lembrou a entrevista que fizeram com o V. S. Naipaul, em que ele diz, sobre Trinidad (local onde nasceu e cresceu): "Trinidad tem uma sociedade colonial filistina. As pessoas vivem basicamente vidas físicas, o que eu acho desprezível. Eu não tenho paciência com gente limitada, que apenas vive a sua vidinha, sem nenhuma curiosidade intelectual, sem cultura." E o entrevistador, claro, chama o Naipaul de "arrogante" e "elitista". Que lástima. Acabo de descobrir que sou arrogante pra chuchu. Snif. Em tempo: The Lord of the Rings (a obra) tem mais profundidade que jogadores de RPG e diretores medianamente competentes nos fazem crer.

[Sobre "ô ô"]

por Juliana O'Flahertie
23/1/2002 às
17h18 200.252.62.139
(+) Juliana O'Flahertie no Digestivo...
 
The Wonder Years
Magnifico texto. Retrata fielmente o que a série realmente traz. Tenho 112 dos 115 episódios que compõe a série gravados. Os que eu não tenho a NET nunca transmitiu, infelizmente. Todos um dia foram Kevin, Winnie, Paul...

[Sobre "Anos Incríveis"]

por André Luiz
22/1/2002 às
23h46 200.171.246.191
(+) André Luiz no Digestivo...
 
cada um pensa o que quiser
Caro Helizander. Concordo com você "que cada um pensa o que quiser sobre a morte". E sobre o Brasil, e sobre educação, e sobre deus, etc. Não exijo que ninguém tenha a mesma "visão/opinião" que eu. Nem que tenha "educação à francesa". Simplesmente lamento a falta de respeito que impera em todas as classes sociais em nossos centros urbanos. E se critico o modo como as pessoas gastam seu tempo, não é porque não gosto delas, mas porque acho que a vida não se limita a Casa dos Artistas, trabalho e Harry Potter, e gostaria que pelo menos uma pessoa, ao ler meu texto, resolvesse ampliar seus horizontes estético, intelectual e espiritual. Sabe, estudei numa das escolas mais caras e importantes de São Paulo, convivi com filhos de banqueiros e empreiteiros, a elite brasileira, e todos eles eram bárbaros, sem nenhuma educação, sem nenhuma ambição mais ampla do que a mera satisfação de seus interesses materiais. É bom ter um bom carro, uma bela casa, viajar para o exterior, cheirar lança no carnaval. É bom também espairecer diante da tevê ou dentro do cinema. Mas se fechar nesse mundo tão estreito, ignorar nossa fantástica herança cultural, desprezar o cultivo dos sentimentos elevados, das idéias filosóficas, do conhecimento artístico, me parece um notável erro, um abandono de uma parte fundamental de nossa humanidade, uma irresponsabilidade mesmo. Mas, claro, essa é apenas a minha opinião.

[Sobre "ô ô"]

por Fabio
22/1/2002 às
06h39 200.183.94.214
(+) Fabio no Digestivo...
 
Não exija tanto!
Caro Fabio, Gostaria de fazer uma consideração sobre seu texto. Por que vc exige que as pessoas tenham a mesma visão/opinião que vc? Em uma passagem, vc implica com as maneiras dos brasileiros. Certo, falta aos brasileiros, na maioria da vezes, um mínimo de educação. Mas por que encrencar com isso e dizer que seria uma razão para sair do país? Isso é elitismo. Não temos um padrão educional bom, à francesa; por isso, temos que compreender que as pessoas aqui o chamam de "tio" ou "ô", não sabem de Mozart,etc., como vc. A meu ver, vc deveria levar isso como uma vantagem sua, isso de ter boas maneiras. Há pessoas que notam isso em uma pessoa e apreciam a companhia de pessoas educadas. Numa segunda passagem, vc quer que as pessoas tenham sua mesma opinião sobre a morte. Apesar de ninguém ter provado a existência de espíritos, diabo ou deus, por que alertar as pessoas que não tem vida após a morte? As pessoas têm suas fantasias, suas crenças, suas religiões. Acho que essa opinião está ligada ao grau de educação, de pragmatismo e racionalidade das pessoas, então, por que exigir que as pessoas tenham uma visão à Camus sobre a morte e corram como nunca para viver intensamente? Cada um pensa o que quiser sobre a morte.

[Sobre "ô ô"]

por Helizander
21/1/2002 às
19h27 200.227.144.44
(+) Helizander no Digestivo...
 
depois de 8 anos
olá para quem estiver lendo esta mensagem agora são 01:12 am segunda 21 de janeiro... pare tudo oq estiver fazendo e concentre se apenas nesta mensagem.. gostaria de falar algo miuto simples embora q vale minha vida isso naum é um desabafo.. é um relato uma vida que mudou apos ligar a tv e ver e ouvir isso ANOS INCRIVEIS eu amo a serie e me emociono ao falar disso pois ela represnta a parte mais pura e inocente da minha infancia naum só minha de meus amigos tbm pois quando falamos de series antigas só se lembra de ANOS INCRIVEIS quando ouço a musica do joe coker( a litle help from my friend) ai eu viro uma mantega... por isso eu imploro por noticias da serie naum deixe de respoder eu sou muito mas muito fã de ANOS INCRIVEIS naum deixe de lado ou ( eu respondo depois) porque minha infancia é como meu pai e minha mae nada nem ninguem poderá ser melhor do que eles... ate a resposta q vc q teve infacia e sabe o q é isso q eu sei q vc curtiu muito a sua... kevin arnold, weine arnorl, wini cooer, paul,

[Sobre "Anos Incríveis"]

por kevin arnold
21/1/2002 à
00h58 200.227.207.155
(+) kevin arnold no Digestivo...
 
Eu desisto.
Não dá para acompanhar seu papo não, Fabio. Você fala umas coisas muito difíceis. Muito complicadas.

[Sobre "Lanternas de papel"]

por Rafael Lima
18/1/2002 às
17h21 200.179.78.2
(+) Rafael Lima no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Psicanálise no Hospital Geral
Rubens Coura
Sarvier
(1996)



Como evitar erros na construção
Ernesto Ripper
Pini
(1985)



Biologia Celular e Molecular / sem o Cd
Harvey Lodish / Arnold Berk / S. Lawrence Zipursky
Revinter
(2002)



Gerenciamento do Tempo Em Projetos
André B. Barcaui e Outros
Fgv
(2010)



Das Catacumbas - Cartas da Prisão 1969-1971
Frei Betto
Civilização Brasileira
(1978)



A Dama do Lago
Raymond Chandler
Artenova
(1975)



Espanol Lengua Viva 4 - Libro del Alumno - Incluye 2 Cds
Santillana
Santillana Espanol
(2013)



O Escândalo no Banco Brasileiro de Descontos
Razões de Gines Sanches
S. Paulo
(1964)



Lonely Planets 1000 Ultimate Experiences
Lonely Planet
Lonely Planet
(2009)



Livro Religião Cristianismo Descomplicado
Augustus Nicodemos
Mundo Cristão
(2017)





busca | avançada
77047 visitas/dia
2,1 milhões/mês