Comentários de Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
63818 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Diálogos na Web FAAP: Na pauta, festivais de cinema e crítica cinematográfica
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> Caí na besteira de ler Nietzsche
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Santa Xuxa contra a hipocrisia atual
>>> Há vida inteligente fora da internet?
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Nos porões da ditadura
>>> É Julio mesmo, sem acento
Mais Recentes
>>> Josué De Castro, por um mundo sem fome de Francisco Reginaldo de Sá Menezes (Xico Sá) pela Projeto Memória (2004)
>>> Radiestesia Manual de Utilização do Pêndulo de Yvon Lavalou pela Nova Era (1989)
>>> Quem tem medo de escuro? de Sidney Sheldon pela Record (2017)
>>> Lembranças da Meia Noite de Sidney Sheldon pela Record (2013)
>>> Os Machões Não Dançam de Norman Mailer pela RioGráfica (1986)
>>> O Evangelho Perdido – O Livro de Q e as Origens Cristãs de Burton L. Mack pela Imago (1994)
>>> Eu Direi as Grandes Palavras, Seleção Poética de Augusto Frederico Schmidt pela José aguilar (1975)
>>> AStudy in Scarlet de Sir Arthur Conan Doyle pela Hub (2016)
>>> A Cabana de William P. Young pela Sextante (2008)
>>> A Cabana de William P. Young pela Arqueiro (2012)
>>> O Circo - A pitoresca turnê do Circo Garcia, através à África países asiáticos de Antolim Garcia pela Dag (1976)
>>> A Luz Que Vem de Dentro de Victoria Moran pela Rocco (2004)
>>> Como Prever e Dominar o Seu Futuro de Harold Sherman pela Record (1970)
>>> A Invenção do Futuro de Jorge Flores, Miguel Reale Júnior e Tércio Sampaio Ferraz Júnior (Org.) pela Manole (2006)
>>> A Doença Como Caminho de Thorwald Dethlefsen & Rüdiger Dahlke pela Cultrix (2015)
>>> Morte na praia de Agatha Christie pela Nova fronteira (2012)
>>> Autobiografia de um Iogue de Paramahansa Yogananda pela Self-Realization Fellowship (2013)
>>> Um Cidadão do Mundo Que Ama a Paz de Reverendo Sun Myung Moon pela Il Rung (2011)
>>> É Simples Você pode Recriar Sua Vida de Rosalia Schwark pela Edita (2008)
>>> Feliz Por Nada de Martha Medeiros pela L&PM (2011)
>>> Conversas com gestores de ações brasileiros - A fórmula dos grandes investidores para ganhar dinheiro em bolsa de Luciana Seabra/Prefácio de Felipe Miranda pela Portfólio/Penguin (2018)
>>> Seja Dono do Seu Nariz de Cheryl Richardson pela Sextante (2007)
>>> Sem Medo da Segunda-Feira de David Cottrell pela Negócios (2009)
>>> O Poder da Paciência de M. J. Ryan pela Sextante (2009)
>>> Uma Vida Com Propósitos de Rick Warren pela Vida (2010)
>>> Poirot perde uma cliente de Agatha Christie pela Nova Fronteira (1976)
>>> Paris Babilônia. A capital francesa nos tempos da Comuna de Rupert Christiansen pela Record (1998)
>>> O Poder da Energia de Brendon Burchard pela Novo Conceito (2013)
>>> Antes do dilúvio. Um retrato da Berlim nos anos 20 de Otto Friedrich pela Record (1997)
>>> Tratado da propriedade Intelectual - Tomo III de Denis Borges Barbosa pela Lumen Juris (2014)
>>> Mojo The Collector Series de Bob Dylan 1974-2020 pela Mojo (2020)
>>> Sigmund Freud & O Gabinete do Dr. Lacan de Peter Gay & Philip Rieff & Richard Wollheim et alii pela Brasiliense (1989)
>>> Vogue Magazine (UK) August 2020 de Judi Dench pela Condé Nast (2020)
>>> Combo Livros As Teias De Sírius - Volumes 1 E 2 de Carla Furlan Ferraz pela Independente (2016)
>>> Vogue Magazine (UK) July 2020 de The New FrontLine pela Condé Nast (2020)
>>> Os Doze Mandamentos de Sidney Sheldon pela Record (2011)
>>> Q Magazine December 2018 de The 1975 pela Emap (2018)
>>> O Professor do Desejo de Philip Roth pela Companhia das Letras (2013)
>>> 50 Contos de Machado de Assis pela Companhia das Letras (2007)
>>> Ego Transformado de Timothy Keller pela Vida Nova (2020)
>>> Quando Fui Outro de Fernando Pessoa pela Alfaguara (2006)
>>> A Sombra Da Nova Era de Alan Bleakley pela Siciliano (1989)
>>> A Era dos Extrems de Eric Hobsbawn pela Companhia das Letras (1995)
>>> O Ponto de Mutação. de Fritjof Capra pela Cultrix (1996)
>>> Um Cavalheiro em Moscou de Amor Towles pela Intrinseca (2018)
>>> Morte no Rio Nilo. de Ágatha Christie pela Nova Fronteira (2015)
>>> Minhas Histórias dos Outros. de Zuenir Ventura pela Planeta Do Brasil (2005)
>>> Estranho Irresistível. de Christina Lauren pela Universo dos Livros (2013)
>>> Sobre Lutas e Lágrimas de Mário Magalhães pela Companhia das Letras (2019)
>>> Educar Sem Culpa. A Gênese da Ética. de Tania Zagury pela Record (1999)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Quarta-feira, 26/6/2002
Comentários
Rafael Lima


Aronofsky e a beleza
Martim, não esqueça também do filme "Trainspotting", um belo retrato de sua época. Não gostei de "Réquiem..." e acho que Aronofsky ainda tem que mostrar ao que veio. Rogério, a beleza já existia antes de Fídias, ele só deduziu uma de suas formas matemáticas. Não posso considerar esses textos manjados demais porque não os li. Obrigado aos dois pelos comentários & elogios.

[Sobre "Pi, o [fi]lme, e o infinito no alfa"]

por Rafael Lima
26/6/2002 às
13h34 200.179.78.2
 
Zero pirata
Leandro, ou eu muito me engano ou essa revista era uma espécie de pirataria do Zero, ou seja, um personagem da mesma temática com nome parecido (do mesmo jeito que a Vecchi fez com Tex e Chet). Não me lembro de ter lido, mas arriscaria dizer que o material era 100% nacional. Também não recordo o nome.

[Sobre "50 Anos de Preguiça e Insubmissão"]

por Rafael Lima
6/6/2002 às
16h42 200.179.78.2
 
Assalto Gonzo
Parabéns pelo texto, Gian. Eu também andei notando o crescimento da influência gonzo no jornalismo, e estava pensando em escrever sobre, porque descobri o que acredito ser o único texto do Thompson em português, 'Las Vegas na Cabeça', tradução de Fear and Loathing in Las Vegas pela ed. Anima, 1984. Além do pessoal da ZERO e do Arthur Veríssimo, eu lembrei da Irmandade Raoul Duke (http://www.raoulduke.cjb.net/) e da Cecília Giannetti, que tem um blog em http://www.exquisite.com.br/gonzo/ e fez uma monografia sobre jornalismo literário. O Cláudio Julio Tognolli chama o escritor Renato Pompeu de o "Hunter S. Thompson da brasilidade" (http://www.tognolli.hpg.ig.com.br/texto_ledzeppellin.htm) e até o Millôr Fernandes lembrou recentemente de Ralph Steadman: http://www.uol.com.br/millor/aberto/daily_02/daily82.htm

[Sobre "Propostas discordantes no jornalismo"]

por Rafael Lima
4/6/2002 às
21h26 200.160.226.162
 
Fera mesmo
Rogério: nas tiras do "Condomínio", Laerte conseguiu repetir um feito de alguns poucos humoristas, criar piadas que passaram para o domínio público. Mas se você acha ele fera, devia ler os quadrinhos do Luiz Gê, de quem o Laerte tira suas piadas (veja a entrevista ao CyberComix...)

[Sobre "Música do acaso"]

por Rafael Lima
4/6/2002 às
18h31 200.179.78.2
 
Aranha 79 x Aranha 2002
Fernando, o filme do Homem-Aranha que fizeram no final dos anos 70 (77/78) era na verdade um piloto da série de televisão homônima, que teve várias reprises no Brasil. Dois outros episódios duplos dessa série foram reunidos e editados como filmes, também. Certamente foi um desses que você viu. Para mais informações e uma possível comparação, visite o Omelete: http://www.omelete.com.br/tv/artigos/base_para_artigos.asp?artigo=127

[Sobre "Valeu a espera"]

por Rafael Lima
28/5/2002 às
15h48 200.179.78.2
 
Palpos de aranha
Obrigado, Adriana, pelos comentários. Achei que a qualidade do filme está no equilíbrio (melhor que o filme dos X-Men) entre as doses de realidade e fantasia, tal qual os quadrinhos da Marvel, num roteiro que soube extrapolar corretamente as páginas da Hq, como essa que você cita do esboçar do uniforme. Você tem razão quanto à estética, a cidade de NY sempre foi coadjuvante das aventuras do Aranha (o primeiro trailer incluía até mesmo uma cena com o World Trade Center) e é razoável que ela tenha sido retocada para aparecer bem na tela. Já aquela cena de "Quase Famosos", outro dia eu descobri que aconteceu mesmo, com Jimmy Page, do Led Zeppelin!...

[Sobre "Valeu a espera"]

por Rafael Lima
21/5/2002 às
09h28 200.179.78.2
 
Diabo no corpo
Eduardo, "Com o Diabo no Corpo" deu origem a um filme italiano que causou bastante furor, em 1987, por causa da interpretação de Maruschka Detmers. Mas diabo no corpo bom mesmo era aquele de Miss Jones.

[Sobre "Em busca da pureza perdida"]

por Rafael Lima
20/5/2002 às
17h05 200.179.78.2
 
Faculdade para falar mal
Olha, eu nem recebo salário para falar mal dos outros nem acho que seja preciso ter feito faculdade para isso.

[Sobre "E eu mais ainda!"]

por Rafael Lima
20/5/2002 às
09h08 200.179.78.2
 
Estereótipos
Mauro, eu fico triste é de ver que os crioulos americanos, historicamente, tenham interpretado estereótipos na tela de cinema, quando poderiam aproveitar muito melhor seu talento. Para entender melhor ao que me refiro, assista ao filme Bamboozled (A hora do show), do Spike Lee.

[Sobre "Estereótipos"]

por Rafael Lima
20/5/2002 às
08h59 200.179.78.2
 
Promessa e dívida
Ô Antonio! A conclusão saiu aqui mesmo na minha coluna, na semana seguinte, como eu prometi logo depois da última foto. O endereço é: http://www.digestivocultural.com/colunistas/coluna.asp?codigo=494

[Sobre "Quando éramos reis, bispos, cavalos..."]

por Rafael Lima
8/5/2002 às
15h54 200.179.78.2
 
Sobre Eddie Campbell
José Carlos: escrevi duas vezes sobre Eddie Campbell aqui no Digestivo Cultural; a mais recente disseca a série From Hell, cuja versão para o cinema estava nas telas quando a coluna foi ao ar. A mais antiga foi ao ar há mais de uma ano atrás e fala sobre Bacchus, a revista (quase) mensal que ele edita. Um abraço e obrigado pela visita.

[Sobre "O Canto de cisne dos Super Heróis"]

por Rafael Lima
5/5/2002 às
23h18 200.160.239.93
 
Grimble, Família e Cia.
Eu me lembro, Alexandre. Grimble, Família e Cia., escrito por um bisneto ou coisa assim do Sigmund Freud, bem divertido. E lembro também do Escaravelho. Pelo visto eu só não me lembrava mesmo do autor da capa do Gênio do Crime...

[Sobre "Figurinhas"]

por Rafael Lima
3/5/2002 às
08h13 200.179.78.2
 
A capa original
Juliano, se eu não me engano a capa original (a que você comprou) é do Miguel Paiva, aquele mesmo que criou a Radical Chic, o gatão de meia idade e fez a abertura da novela Perigosas Peruas.

[Sobre "Figurinhas"]

por Rafael Lima
24/4/2002 às
13h14 200.179.78.2
 
Vulgaridade é crime
Daniela, só para dizer que enfim fui fer Gosford Park e adorei. Realmente, Helen Mirren e Maggie Smith fazem valer o filme, particularmente a última, interpretando aquele tipo de nobre decadente que não tem mais dinheiro para pagar os criados e para quem a vulgaridade é crime pior do que um assassinato com veneno e facadas...

[Sobre "Na ressaca do Oscar..."]

por Rafael Lima
10/4/2002 às
12h10 200.179.78.2
 
O nome dela é Valdemar...
Mas hilário, hilário mesmo é receber uma mensagem toda adocicada e feminina te chamando de Rafaelzinho, mandando abraços e se queixando que não tem tempo de brincar -- e assinada como Assunção Medeiros! Parece até aquela musiquinha dos anos 80...

[Sobre "Os Homens são de Varte, as Mulheres são de Mênus"]

por Rafael Lima
10/4/2002 às
11h04 200.179.78.2
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O LIVRO DAS BRUXAS
SHAHRUKH HUSAIN
OBJETIVA
(1993)
R$ 10,00



A BÍBLIA DO AYURVEDA: O GUIA DEFINITIVO PARA A CURA AYURVEDICA
ANNE MCINTYRE
PENSAMENTO
(2016)
R$ 65,95



A PROSTITUTA SAGRADA - PSICOLOGIA
NANCY QUALL -CORBETT
EP
R$ 40,00



CARTA MENSAL MAIO Nº 734
CÉLIO BORJA ET AL
CNC
(2016)
R$ 10,00



O QUE É FÍSICA
ERNST
BRASILIENSE
(1992)
R$ 6,90



ALEXANDRE E OUTROS HERÓIS
GRACILIANO RAMOS
RECORD
(1977)
R$ 19,90



THE STORY OF THE PLANTS
GRANT ALLEN
GEORGE NEWNES
(1895)
R$ 98,00



O QUE NÃO SE PODE PREVER
TRIGUEIRINHO
IRDIN
(1997)
R$ 6,90



NADANDO CONTRA A MORTE
LOURENÇO CAZARRÉ
SARAIVA
(1998)
R$ 10,00



HABITANTES EXTRAGALÁCTICOS - 4543
OPARIN
HEMUS
R$ 8,00





busca | avançada
63818 visitas/dia
2,2 milhões/mês