Estereótipos | Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> Brandenburg Concertos (1 - 6)
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Frankenstein de Mary Shelley
>>> Christian Barbosa no MitA
>>> Obama e o oba-oba
>>> E se Amélia fosse feminista?
>>> O que é ser jornalista?
>>> Toda forma de amor
>>> O filósofo da contracultura
>>> Oderint Dum Metuant
>>> Beleza e barbárie, ou: Flores do Oriente
>>> A fragilidade dos laços humanos
Mais Recentes
>>> Trotski - O Profeta Banido de Isaac Deutscher pela Civilização Brasileira (1984)
>>> Nos Tempos de Getúlio: Da Revolução de 30 ao Fim do Estado Novo de Sonia de Deus Rodrigues Bercito pela Atual/ Sp. (1995)
>>> De Getulio a Getúlio: o Brasil de Dutra e Vargas (1945 a 1954) de Francisco Fernando Monteoliva Doratioto (e outro) pela Atual/ Sp. (1995)
>>> Indústria, Trabalho e Cotidiano: Brasil (1889-1930) de Maria Auxiliadora Guzzo de Decca pela Atual/ Sp. (1996)
>>> Indústria, Trabalho e Cotidiano: Brasil (1889-1930) de Maria Auxiliadora Guzzo de Decca pela Atual/ Sp. (1991)
>>> Império do Café: a Grande Lavoura do Brasil (1850 a 1890) de Ana Luiza Martins pela Atual/ Sp. (1995)
>>> Império do Café: a Grande Lavoura do Brasil (1850 a 1890) de Ana Luiza Martins pela Atual/ Sp. (1994)
>>> Independência Ou Morte: a Emancipação Política do Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos /Lui Affonso Seigneur de Albuquerque pela Atual/ Sp. (1992)
>>> Código da Vida - Fantástico Litígio Judicial de Uma Família de Saulo Ramos pela Planeta (2008)
>>> Independência Ou Morte: a Emancipação Política do Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos /Lui Affonso Seigneur de Albuquerque pela Atual/ Sp. (1992)
>>> Independência Ou Morte: a Emancipação Política do Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos /Lui Affonso Seigneur de Albuquerque pela Atual/ Sp. (1991)
>>> O Império da Boa Sociedade: a Consolidação do Estado Imperial Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos / Marcia de A. Gonçalves pela Atual/ Sp. (1993)
>>> O Império da Boa Sociedade: a Consolidação do Estado Imperial Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos / Marcia de A. Gonçalves pela Atual/ Sp. (1993)
>>> O Império da Boa Sociedade: a Consolidação do Estado Imperial Brasil de Ilmar Rohloff de Mattos / Marcia de A. Gonçalves pela Atual/ Sp. (1992)
>>> Contabilidade introdutória de Sergio Iudicibus, Stephen e outros pela Atlas (1977)
>>> Language Its Nature - Development and Origini de Otto Jespersen, (Prof. Univ. Coppenhagen)./ pela George Allen & UnwinnLtd/London (1949)
>>> El Espejo y La Lámpara: Teoría Romántica y Tradición Clásica de M. H. Abrams pela Eitorial Nova/ Argentina (1962)
>>> Clause Sauf Encaissement de Casimir Pajot pela Librairie Nouvelle de Droit Et de Jurisprudence (1891)
>>> Catolicismo para Leigos de John Trigilio e Kenneth Brighenti pela Altabooks (2008)
>>> Estudos Sobre Sucessões Testamentária de Orosimbo Nonato pela Forense (1957)
>>> Los Caminos Actuales de La Critica (Encadernado) de René Girard/ G. W. Ireland/ Jacques Leenhardt... pela Planeta/ Barcelona (1969)
>>> Instituições de Direito Civil Portuguez de M.A. Coelho da Rocha pela Garnier Livreiro (1907)
>>> Régimen Argentino de la Propiedad Horizontal de José A. Negri pela Arayú (1953)
>>> Enciclopédia de Cultura de Joaquim Pimenta pela Freitas Bastos (1963)
>>> Direitos de Família de Lafayette Rodrigues Pereira pela Freitas Bastos (1945)
>>> Demarcação Divisão Tapumes de Alfredo de Araujo Lopes da Costa pela Bernardo Alves S.A. (1963)
>>> Consultor Civil de Carlos Antonio Gordeiro pela Garnier (1913)
>>> El Derecho de Familia en La Legislacion Comparada de Luis Fernandez Clerico pela Hispano Americana (1947)
>>> Estudos de Direito Civil de Manoel Martins Pacheco Prates pela São Paulo (1926)
>>> Direitos Reaes de Garantia de J.L. Ribeiro de SouSa pela C. Teixeira
>>> Obrigações de Pagamento em Dinheiro (Três Estudos) de Paulo Barbosa de Campos Filho pela Jurídica e Universitária (1971)
>>> Teoria e Pratica dos Testamentos de Manoel Ubaldino de Azevedo pela Saraiva (1965)
>>> Les Groupements D' Obligataires de Albert Buisson pela Librairie Générale de Droit et de Jurisprudence (1930)
>>> Novo Código Civil Anotado Volume II ( Direito das Obrigações) de J.M.Leoni Lopes de Oliveira pela Lumen Juris (2002)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 6 ) Direito das Sucessões de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1964)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 5 ) (Direto das Obrigações 2ª parte) de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1991)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 4 ) Direito das Obrigações de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (2019)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 3 ) Direito das Coisas de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1991)
>>> Curso de Direito Civil ( Volume 2 ) Direito Família de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1992)
>>> Curso de Direito Civil ( Parte Geral) Volume 1 de Washington de Direito Monteiro pela Saraiva (1964)
>>> Usucapião de Imóveis de Lourenço Mario Prunes pela Sugestões Literárias S/A
>>> Instituições de processo Civil (Volume VI) de Caio Mário da Silva Pereira pela Forense (2007)
>>> Direito Civil Volume 6 de Silvio Rodrigues pela Saraiva (2004)
>>> O Pensamento Vivo de Einstein (Edição Ilustrada) de José Geraldo Simões Jr.: (Pesquisa e Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> Direito Civil Volume 2 de Silvio Rodrigues pela Saraiva (2002)
>>> Posse o Direito e o Processo de Guido Arzua pela Revista dos Tribunais (1957)
>>> Estudo da Posse e das Acções Possessorias de Leopoldino Amaral Meira pela Livraria Academica (1928)
>>> Acção Possessória de J.M. de Azevedo Marques pela São Paulo (1923)
>>> O Direito de Ação e o Modo de Execê-lo de Ataliba Vianna pela Forense (1969)
>>> O Pensamento Vivo de Darwin (Edição Ilustrada) de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1986)
COLUNAS

Terça-feira, 19/6/2001
Estereótipos
Rafael Lima

+ de 5500 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Mulher, negra e favelada
Conversando com meu irmão durante um filme, chegamos à uma conclusão interessante. Antigamente, sempre que havia um personagem negro em um filme qualquer, era o Sidney Poitier quem interpretava, qualquer que fosse o personagem. Hoje, há vários atores negros no cinema, atuando de acordo com o tipo de personagem que se procura. Por exemplo, se há um crioulo intelectual, quem vai interpretar é o Morgan Freeman. Se for crioulo galã, o papel é do Denzel Washington. Crioulo presepeiro é o Eddie Murphy, ou o Chris Tucker. Crioulo folgado: Cuba Gooding Jr. Crioulo ativista, Spike Lee. Crioulo macho-pra-caramba? Samuel L. Jackson. Arrumaram até um Shwarzenegger preto, o Wesley Snipes, crioulo só para filmes de pancadaria. Quer dizer, houve a seguinte evolução(?): antes, qualquer que fosse o personagem, ele seria interpretado pelo mesmo ator (uniformizando tudo pelo preconceito: não importa o que o crioulo era, importa que era crioulo); hoje, existem vários atores diferentes para cada papel, mas apesar das diferenças, a impressão que fica é a que estamos sempre vendo a mesma pessoa: um crioulo. Porque vai ser o crioulo folgado, o crioulo galã, o crioulo ativista, etc. Tá vendo, seu Luther King, para isso que o senhor morreu. Para que a tolerância se traduzisse em estereótipos mais maleáveis (stereos, do grego: sólido). Só isso.

Para quem não entendeu o título: as 3 palavras lá de cima foram extensamente utilizadas pela ex-senadora e atual vice-governadora Benedita da Silva como plataforma de governo e política eleitoral enquanto candidata no Rio de Janeiro. Assim como Hollywood, a Bené sabe muito bem como jogar com estereótipos.


Gays, Lésbicas e Similares
Giles Lascar, proprietário da boate gay Le Boy em Copacabana, avisa que já, já, vai inaugurar outra casa nos moldes desta, exclusivamente lésbica, chamada La Girl. O comentário óbvio é um trocadilho idem: é de lascar. A Le Boy completou 9 anos de funcionamento em maio, com uma clientela fixa e fiel, além de alguns eventos ultrapassando o mero gueto gay, como o show da cantora Gloria Gaynor. De vez em quando também pinta por lá alguma Vera Fischer ou Ana Paula Arósio, o único local onde elas podem dançar sem um monte de homens dando em cima. Com isso, Giles reforça a idéia de que Copacabana, atualmente, é um dos quartéis-generais gay do Rio de Janeiro, o que - opinião de morador do bairro desde o nascimento - não sei se é bom. Explico: desde o início de seu crescimento, desde que a cidade começou a crescer paralela ao mar, inclusive por causa do imenso espaço disponível, Copacabana teve o caráter de agregar em seu interior uma rica fauna de seres urbanos coexistindo num intrincado ecossistema social ao longo das décadas. Encontraram-se por aqui, entre outros espécimes, a colônia de pescadores do Posto 6; os grã-finos e turistas ricaços, no Copacabana Palace; a turma dos cafajestes, na Adega Pérola; os ratos de praia, na Miguel Lemos; os músicos da bossa nova, na boate do Hotel Plaza; as prostitutas da La Cicciolina; as hordas de aposentados, nas praças e no Bairro Peixoto, compondo um complexo e diverso quadro que motivou o compositor Fausto Fawcet a dizer que se a Bahia tinha dado régua e compasso a Gilberto Gil, Copacabana havia lhe dado a papelaria inteira...

Quando o bairro assume a bandeira do movimento gay, abre mão de toda essa histórica e conhecida vocação inclusivista e integradora. Porque, pelo que a prática mostra, o mundo gay tem muito pouco de inclusivista. Giles Lascar avisa que na nova casa a entrada de homens será, simples e objetivamente, proibida. Na Le Boy mulheres só entram acompanhadas de homens e pagam mais. A Le Boy atualmente ocupa um lugar dois números ao lado de onde foi originalmente inaugurada, que está ocupada pela Bunker 94, exemplo daquilo que jornalistas culturais chamam de boate alternativa. Pois bem, aos domingos a Bunker promove uma noite especial para lésbicas em que homem só entra acompanhado e paga o triplo, batizada como o hilariante nome de "Disckotcheca", criando a curiosa situação de alinhar uma fila só de homens exatamente ao lado outra só de mulheres, na entrada das casas noturnas. Como, apesar de tudo, ainda estamos de Copacabana, a mesma quadra que abriga a Bunker e a Le Boy ainda encontra espaço para a Mariuzzin, outra boate, essa straight e decadente há anos, e um autêntico botequim da categoria dos pé-sujos, coladinhos, um no outro. Mas se depender da turma GLS, tenho minhas dúvidas que em breve essas duas casas serão arrendadas e o que era um caso de convivência pacífica (a menos dos ovos e sacos de xixi arremessados por alguns moradores) vai se transformar num gueto social. Falo isso por dois motivos: 1) o alto poder aquisitivo dos gays, cria uma demanda sempre crescente de lugares onde se sintam à vontade - e como se sabe, os empresários só sentem atração sexual pelo verde-dólar; e 2) a tomada de Constantinopla que os gays promoveram em outros lugares do Rio, virtualmente colocando para correr quem não é do time. Cito aqui dois exemplos: o conjunto de bares e pubs na esquina da Visconde Silva com Mena Barreto em Botafogo (o extinto "baixo gay" ), invadido na segunda metade da década de 90, dizem, por causa das inúmeras obras que rolavam na cidade, mudando completamente os ambientes, e o tradicional reduto boêmio de Ipanema, o bar Bofetada, onde um dia já se reuniram para criar a mitologia da cidade Sérgio Porto, Flávio Rangel e Ferdy Carneiro, e hoje nem o emérito bebedor Jaguar põe os pés lá no turno noturno sem ser catalogado pelo menos entre os S do GLS. Por isso tudo eu me pergunto: qual o real valor de mais uma casa strictly gay em meu bairro? Será que os gays conseguirão criar uma ambiente tão aberto e integrador quanto era o bairro que elegeram para seus embalos noturnos?

Síndrome de máquina remarcadora
Apesar de não ser muito dado a esse tipo de coisa, inventei um rótulo para definir um tipo de comportamento altamente questionável que cada vez mais se encontra por aí, principalmente entre jovens profissionais urbanos: "excesso de auto-indulgência pós-moderna" (foi entre aspas para angariar mais respeito). Você provavelmente já ouviu muita coisa assim...
1. Essa música é só para dançar
2. Eu só vou lá para ganhar o meu dinheiro
3. Ué, você não vê filme ruim de vez em quando?
4. Não é obrigado, mas é altamente recomendável
5. Nós temos que atender ao cliente
6. Acho que todos aqui tem o seu valor
7. Você tem que aprender a se auto-conhecer
8. É só para passar o fim-de-semana
9. Ah, é ruim, mas é divertido
10. Um pouquinho, pode tudo

Molambo power
Guga é tri: viva "estopa", no topo do mundo! Acho que vou deixar o cabelo crescer que nem o dele. Se não posso ser campeão do mundo jogando tênis, ao menos acho consigo ficar com o cabelo daquele jeito... (nunca é demais lembrar que aquele espanhol estava de barba feita, cabelo cortado, e nem suava direito na testa).


Rafael Lima
Rio de Janeiro, 19/6/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. K 466 de Renato Alessandro dos Santos
02. A barata na cozinha de Luís Fernando Amâncio
03. Inferno em digestão de Renato Alessandro dos Santos
04. Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos de Jardel Dias Cavalcanti
05. A falta que Tom Wolfe fará de Rafael Lima


Mais Rafael Lima
Mais Acessadas de Rafael Lima em 2001
01. Charge, Cartum e Caricatura - 23/10/2001
02. A diferença entre baixa cultura e alta cultura - 24/7/2001
03. Sobre o ato de fumar - 7/5/2001
04. Um álbum que eu queria ter feito - 6/11/2001
05. Vendem-se explicações do Planeta dos Macacos - 4/9/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/5/2002
02h22min
Rafael, se você fica tão triste ao ver crioulos na tela, basta não assistir mais aos filmes americanos. Suponho que voce seja de esquerda, não? Então, veja apenas filmes nacionais... Eu, como sou crioulo, e de direita, adoro ver filmes americanos, e não perco um episódio de "Um Maluco no Pedaço", no SBT. P.S. Vou votar no candidato do FHC, o Serra, por causa da lei de cotas (mas mudo o voto, se surgir um candidato crioulo, gay ou mulher)
[Leia outros Comentários de Mauro G. Cetrone]
20/5/2002
08h59min
Mauro, eu fico triste é de ver que os crioulos americanos, historicamente, tenham interpretado estereótipos na tela de cinema, quando poderiam aproveitar muito melhor seu talento. Para entender melhor ao que me refiro, assista ao filme Bamboozled (A hora do show), do Spike Lee.
[Leia outros Comentários de Rafael Lima]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O TOQUE - MÉTODOS E MILAGRES DE CURA
M. A. DOUG HEYES
MADRAS
(2018)
R$ 34,90



INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS
PIERRE JACCARD
LIVROS HORIZONTE
(1977)
R$ 24,82



DO MEU AO TEU CORAÇÃO
PE. PAULO H. MOURA
ED. LOYOLA
R$ 15,00



THE HOLLOW EARTH
RAYMOND BERNARD
ADVENTURES UNLIMITED PRESS
(2009)
R$ 35,00



ORAÇÃO QUE TRANSFORMA
SUELY BEZERRA
FÔLEGO
(2009)
R$ 10,00



A 8 SERIE C
ODETTE DE BARROS
MUNDO JOVEM
(1987)
R$ 11,00



OS TERRITÓRIOS DO REINO DE DEUS:
MARCUS CASTRO FARIA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 258,00



O SELF ESSENCIAL
WILL SELF
ALFAGUARA BRASIL
(2014)
R$ 35,00
+ frete grátis



CLARA-COMO-O-SOL, ESCURO-COMO-A-NOITE 2º EDIÇÃO
JOSÉ BORTOLINI
PAULUS
(2005)
R$ 4,00



SÓCRATES ENCONTRA SARTRE
PETER KREEFT
VIDE EDITORIAL
(2013)
R$ 150,00





busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês