O nome dela é Valdemar... | Rafael Lima

busca | avançada
73184 visitas/dia
1,7 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Poeta Ivete Nenflidio lança obra 'Ataque - cale-se agora e para sempre'
>>> Alunos de Ribeirão Preto constroem maquete com trajetória das águas da cidade até o mar
>>> Coletivo oferece eventos de danças angolanas em outubro e novembro
>>> Releitura de Ian Soffredini, O Pequeno Príncipe faz sessões em Santos
>>> 4º Edição Point BlackCultural
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
Colunistas
Últimos Posts
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
Últimos Posts
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
>>> Assim é a vida
>>> Criança, minha melhor idade
>>> As campanhas e os motes
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Como escrever bem — parte 1
>>> Lendo no Kindle
>>> 89 FM, o fim da rádio rock
>>> O do contra
>>> Tecnologia de Minority Report
>>> Filipe II da Espanha: homem e rei
>>> Questões de Representatividade
>>> Por um 2015 sem carteiradas
>>> Sete vezes Sete
>>> A confissão de Lúcio: as noites cariocas de Rangel
Mais Recentes
>>> O Mundo do Sexo de Henry Miller pela Pallas (1975)
>>> O Esplim de Paris: Pequenos Poemas em Prosa de Charles Baudelaire pela Martin Claret (2010)
>>> Olhos d´água de Conceição Evaristo pela Pallas (2014)
>>> O Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec pela Feb (2004)
>>> Otelo - Os Grandes Clássicos de William Shakespeare pela Otto Pierre
>>> Fundamentos Psicológicos e Biológicos das Necessidades Especiais de Gisele Sotta Ziliotto pela Ibpex (2007)
>>> O kit de sobrevivência do descobridor português no mundo anticolonial de Patrícia Lino pela Macondo (2022)
>>> O Cortiço de Aluisio Azevedo pela Klick
>>> Livro de Sonetos de Vinicius De Moraes pela José Olympio (1981)
>>> Caminhos da Filosofia de Roseane Almeida da Silva pela Intersaberes (2017)
>>> Teologia do Obreiro de Raimundo Ferreira de Oliveira pela Escola de Educação Teológica (2007)
>>> História da Cartografia e Geografia das Fronteiras do Brasil de Jaime Cortesão pela Funag (2022)
>>> Planejamento Financeiro de Camila Camargo pela Ibpex (2007)
>>> José Bonifácio, primeiro chanceler do Brasil de João Alfredo dos Anjos pela Funag (2022)
>>> Influências da Psicanálise na Educação de Árbila Luiza Armindo Assis pela Intersaberes (2012)
>>> Intervenção Psicopedagógica no Espaço da Clínica de Laura Monte Serrar Barbosa (Org.) pela Intersaberes (2012)
>>> Empresas Transnacionais - Uma Visão Internacionalista de Ludmila Andrzejewski Culpi pela Intersaberes (2016)
>>> Os Profetas Maiores - As Profecias de Isaias, Jeremias e Ezequiel de Carl Boyd Gibbs pela Escola de Educação Teológica (2008)
>>> Incrementando a Estratégia - Uma Abordagem do Balanced Scorecard de Tomas Sparano Martins e outros pela Intersaberes (2012)
>>> Desenvolvimento Gerencial, Estratégia e Competitividade de Adriano Stadler (Org) pela Intersaberes (2012)
>>> Esfinge: Estrutura e Símbolo do Homem de Pierre Weil pela Itatiaia (1977)
>>> Administração de Carreiras - Uma Proposta Para Repensar a Gestão de Pessoas de Joel Souza Dutra pela Atlas (1996)
>>> Um Pressentimento Funesto de Agatha Christie pela Nova Fronteira
>>> Análise de Investimentos & Demonstrativos Financeiros de Camila Camargo pela Ibpex (2007)
>>> A Cidade Submersa de Martin Oliver pela Scipione (1995)
COMENTÁRIOS

Quarta-feira, 10/4/2002
Comentários
Leitores


O nome dela é Valdemar...
Mas hilário, hilário mesmo é receber uma mensagem toda adocicada e feminina te chamando de Rafaelzinho, mandando abraços e se queixando que não tem tempo de brincar -- e assinada como Assunção Medeiros! Parece até aquela musiquinha dos anos 80...

[Sobre "Os Homens são de Varte, as Mulheres são de Mênus"]

por Rafael Lima
10/4/2002 às
11h04 200.179.78.2
(+) Rafael Lima no Digestivo...
 
Desenferruja a cara
Muitos ingressam na vida " adulta" sem lembrar que existe pouco tempo para curtirmos a infância. É ela a geradora de sorrisos que desenferrujam a cara. Parabéns, Alexandre, e vamos conquistando novos espaços para divulgar a " desenferrujação de sorrisos através do espírito infantil" :<))) Otávio, moro no interior de Minas Gerais, e graças a Deus, esse cheiro fantástico de chuva é coisa diária por aqui. A vida no Brasil pode ser melhor se ela se interiozar. Porque ter um monstro de capital como São Paulo, se podemos ter zilhões de cidades pequeninas e infantis, com cheirinho de chuva? Abraço forte de moleque, Fred Neumann.

[Sobre "O Exército de Pedro"]

por Fred Neumann
10/4/2002 às
08h59 200.216.105.117
(+) Fred Neumann no Digestivo...
 
Relativismo fácil.
Daniela, teu texto pareceu-me razoavelmente equilibrado , faltou contudo um posicionamento mais claro , o relativismo q faz com q não exista “razão” sempre favorece o opressor. Toda a aparente complexidade da situação é , a meu ver , falaciosa. A situação em sua essência é bastante simples . Nada de muito novo ocorre na região. A palavra chave é colonização. Tudo se resume a 2 grandes arbitrariedades:primeiro da ONU contra a comunidade árabe e segundo de Israel contra os palestinos. Por mais q nós ocidentais queiramos tergiversar, a ONU simplesmente não tinha o direito de expropriar 78% da palestina e entregar aos judeus. Isso só foi posível devidoa ótica colonialista ainda vigente , se bem q já ferida de morte, à época. Imaginar q algum dia os árabes vão “se conformar” com isso é rematada tolice. Foi um ato colonialista, e só pela força será mantido. Em essência: uma arbitrariedade. Inútil tentar justificar, só dá para explicar. No entanto isso hojé já é história. Depois de tentarem inutilmente opor-se pela força, a meu ver legítimamente, contra a 1a arbitrariedade, os arábes deram-se por vencidos. Não tem outra opção, são a parte mais fraca. Sempre foi assim (escrevo esse texto em território Tupinambá, conquistados pelos meus manes da mesma forma). Os árabes já ofereceram a aceitação do “status quo” definido pela 1a arbitrariedade, a da ONU. Renderam-se finalmente. A Segunda arbitrariedade, essa extemporânea e “fora de moda”, cometeu o estado judeu tentando colonizar os 22% q sobraram aos palestinos. Compreendo perfeitamente a ocupação militar da Cisjordania, quando da tentativa árabe de retomar pela força suas terras (como compreendendo, e acho razoável, a própria tentativa árabe em si). Assim sempre foram as guerras de definição de território. Israel tinha mesmo q ocupar a Cisjordania e lá permanecer até atingir seus objetivos “legais”. Agora, tentar colonizar as terras q ocupou para se defender da justa tentativa dos ex-donos de “joga-los ao mar” é q é o “x” do problema. Foi aí, quando começou a “colonizar a Cisjordania” é q Israel cometeu o crime q ainda hoje a pôe “fora da lei”. Em resumo, a primeira arbitrariedade já está consolidada, é história. A segunda, terá q esperar os mesmo 50 anos da primeira para se legitimar. No momento ainda “não é história”. Na lógica do 3o milênio Israel está errado! Como a comunidade árabe já desistiu de usar a força militar, cabe aos palestinos resistir a seu modo , com pedras e essa pseudo novidade q tem até tradução em japones: Kamikase. Ou render-se. Nada de novo entre o céu e a terra. Fosse ha 100 anos e a extrema direita judia já teria “jogado os palestinos prá lá do Jordão”, q é sua politica oficial e assumida. É fácil Israel “ficar com a razão”. Basta propor devolver 100% do q não é seu ao preço dos palestinos acatarem a 1a arbitrariedade ONU (acho q eles topam). Talvez não mudasse nada “de fato”, mas mudaria “de direito”. Compreendo q só proponham devolver 95%, pois teriam q “ matar os seus proprios kamikases” (literalmente) e não existe clima político para isso no momento. Mas aí é “problema deles”.Estamos no 3o milênio. Colonização agora só no espaço sideral. Eles estão errados!

[Sobre "Nas garras do Iluminismo fácil "]

por pedroservio
10/4/2002 às
06h19 200.191.179.122
(+) pedroservio no Digestivo...
 
Minha teoria
Eu tenho uma teoria a respeito do Falcon: ele é o amante secreto da Barbie! Não é possível que com aqueles peitões, andando sempre na ponta do pé, com aquela cara de satisfeita, ela seja fiel ao Ken! Aquele Falcon barbudo e musculoso nunca me enganou! No intervalo das batalhas bem que ele pegava a Barbie na casa cor-de-rosa dela! É a única explicação! Os meninos não concordam? :o)

[Sobre "O Exército de Pedro"]

por Assunção Medeiros
10/4/2002 às
03h10 200.184.36.107
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
Falcon
É isso mesmo, Pedro. Viva o Falcon: nunca vou me recusar a dizer isso. Os dois que eu tinha foram se desmembrando com o tempo, mas na minha mente ainda estão inteiros. O mais velho se lembra bem das históricas batalhas com Torak, entre 81 e 84 (não sei bem porquê nenhum livro de história toca no assunto). Obrigado e um abraço- Alexandre

[Sobre "O Exército de Pedro"]

por Alexandre
10/4/2002 às
02h26 200.205.157.155
(+) Alexandre no Digestivo...
 
Nem paz nem solução
Concordo com você Antonio Oliveira. É quase insano pensar que uma ofensiva como a posta em prática pelo exército isrelense possa trazer a paz. A única maneira de Israel conquistar a paz através de uma ação militar, é aniquilando cada palestino e cada simpatizante da causa pelestina. Atacar, invadir e matar, mesmo que seja de forma seletiva como o exército israelense vem afirmando, não vai gerar nada de "construtivo", em especial para o povo israelense. Sharon pode até pensar ter cumprido seu dever, mas uma retaliação é quase óbvia se sobrar algum palestino em pé. E como um genocídio palestino não pode ser cogitado, Israel no fim das contas piorou sua situação com a investida militar. A tranquilidade, nem vou usar a palavra paz, é quase inviavel agora. Até a questão dos balcãs era mais solucionavel do que o conflito Israel-palestinos. Tenho lido aqui textos que colocam a ação militar de Israel como uma resposta aos ataques terroristas, mas não é bem assim. Todos nós acompanhamos que a situação foi se alimentando nos atos de violência dos dois lados. A cada ataque terrorista palestino, Israel contra-atacava, e a bola de neve foi se formando. Acredito que o grande erro de Israel foi ter mantido os assentamentos em áreas da Csijordânia e ter retaliado os atentados com força militar extrema, bombardeando prédios nas cidades palestinas por exemplo. Isso só inflamou os ânimos de jovens palestinos desiludidos. O governo israelense precisa urgentemente perceber que deve fazer conseções, se pretende que seu povo viva com certa tranquilidade. Se continuar a lutar por todos os territórios que deseja possuir, a guerra jamais vai cessar.

[Sobre "O Conflito do Oriente Médio"]

por Pedro Ghirotti
10/4/2002 à
01h45 200.207.129.69
(+) Pedro Ghirotti no Digestivo...
 
Acabei de perdoar
Depois de acordar todos os meus vizinhos com gargalhadas altíssimas, choro convulso e algumas palavras de baixo calão, tipo "isso está bom pra C....!!!!Devo confessar, Fábio, que você está mais que perdoado por não ter lido Tolkien... Mas você ia gostar... E muito obrigada pelas belas palavras a respeito do livro de meu general! Colunistas como você e o Alexandre valem quase tanto quanto a minha coleção completa do Asterix! Beijo da Sue

[Sobre "bbb"]

por Assunção Medeiros
10/4/2002 à
01h03 200.184.36.169
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
Uma internauta -admiradora
Caro Heitor : Através de uma amigaem comum, Maria Ines Carneiro , tive a grata satisfação de ler seu artigo sobre a situação no Oriente Medio, você mostra um conhecimento de causa incrivel e um discernimento total da situacão vigente por lá.Do muito que já li até agora, penso que o que você diz é o mais lúcido, inteligente e tristemente verdadeiro , sem conotação alguma de parcialidade ou proteccionismos bobos. Golda Meir disse muitas coisa inteligentes e pertinentes e uma delas diz respeito a situação que se vive por lá : "o dia que os palestinos amarem a seus filhos mais do que odeiam ao Estado de Israel , aí sim haverá Paz em Israel ". Isso é dito meio como um chiste , mas é a mais clara e simples idéia do que se passa por lá. Concordo ipsis-leteri em tudo que você diz e gostaria muito de poder enviar a meus amigos e filhos o seu artigo. Meus filhos vivem em Israel e sabem dessa dura realidade, do que é querer viver , crescer e deixar os outros também viverem , pois sempre foram do movimento "Paz Agora" , mas hoje está difícil querer alguma coisa. A Paz sempre foi perseguida e como você bem disse , nunca algúem quis dar tanto aos palestinos , como o Barak e o que ele teve ? O recrudescimento da Intifada e suas trágicas consequências com tantas perdas para ambos os lados . Quando meu primeiro neto nasceu em Israel (tenho tres) pensei, de verdade, que talvez ele já não tivesse que servir e quem sabe o serviço militar já pudesse até ser facultativo. Quanta ingenuidade a minha , mas isso foi há quase nove anos atrás e tanta coisa se passou... Agradeço , poder ler suas sensatas e verdadeiras mensagens e espero sempre poder lê-las e passá-las adiante. Obrigada e continue iluminando as pessoas com sua verdadeira e clara luz, sua mais nova leitora e admiradora, Beti Mayer

[Sobre "O Conflito do Oriente Médio"]

por Beti Mayer
9/4/2002 às
21h36 200.191.168.52
(+) Beti Mayer no Digestivo...
 
Bom, Belo, Bonito e Bem Bolado
Fábio Ás vezes é desagradável elogiar a alguém o próprio dito cujo - parece que não soa bem - mas vez em quando precisamos nos vencer. Apreciei muitíssimo seu artigo e nas suas diversas camadas. Gosto do seu estilo escorreito (ainda se usa isso ?) a) achei muito bacana sua crítica ao colega (concorrente ?) (sei que não) Alexandre SS e seu "Coisa Não Deus". Na época em que estamos parece estranho elogiar o trabalho do oficial do mesmo oficio. Por isso mesmo é bonito e esperançoso ver isso acontecer. Meus parabéns duplos. A propósito do "Coisa Não Deus" procurei em várias livrarias e não tenho encontrado...pena. b)Dudley Moore. Fiquei triste por sua partida e já estava por sua doença. Tenho dêle muito boas lembranças e só boas. Quando lembrava dele ficava de bom humor, agora com saudade. Que seja feliz, pelos tão bons momentos que nos deu. c) Billy Wilder - eu não sou um entendedor de cinema. Cinema, para mim, ou gosto ou não gosto, sem me preocupar com quem fez. Sei que estou errado, mas é assim. Mas se "Se Meu Apartamento Falasse" e Quanto Mais Quente Melhor" se devem a êle, eu tiro o meu chapeu, me curvo e bato no peito e digo: me perdoe. Me perdoe por não ter sabido de você mais cedo, embora só eu tenha sido o prejudicado. d) Rainha Mãe. Não importa o Partido. Não importa a nacionalidade. Não importa a cor. Como tão bem você diz em seu texto, a classe, a educação, o charme e a beleza dessa Senhora, foram um encantamento para todos os felizes que ainda tenham um pouco de sensibilidade. Continue a nos deleitar com seus pensamentos. Obrigado por eles. V. de Carval

[Sobre "bbb"]

por Valentim de Carval
9/4/2002 às
21h04 195.23.129.36
(+) Valentim de Carval no Digestivo...
 
Digestivo fica mais Cultural
É surpreendente o Oswald em cissiparidade de acordo com a teoria de Giron. Fiquei com vontade de ler mais sobre a personalidade angustiada do autor de João Miramar. Congratulações a Julio D. Borges pela iniciativa de dar espaço a ensaios em seu prestigioso site.

[Sobre "Um homem sem profissão nem esperança"]

por Silvio Brandão
9/4/2002 às
19h19 200.177.16.182
(+) Silvio Brandão no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Uma Nova Dimensão no Treinamento de Vendas
Frank Bettger
Papelivros
(1990)



O Guarani
José de Alencar
Escala



O Garoto da Cadeira de Rodas Voadora
Almir Correia; Fabio Henrique Chibilski
Paulinas
(2013)



A Cozinha do Pensamento
Josep Muñoz Redón
senac
(2008)



Livro - O Código da Vinci
Dan Brown
Arqueiro
(2004)



Uma Noite no Chateau Marmont / 2ª Ed - Confira !!!
Lauren Weisberger
Record
(2011)



O Guardião de Memórias
Kim Edwards
Sextante
(2007)



Eu, Você e as Estrelas
Alvaro Basile Portughesi
Feesp
(1997)



Livro - Eu Leio - o Cão dos Baskerville
Conan Doyle
Ática
(1996)



A Dialética do Cotidiano
Maria Esther B. Dias
cortez
(1982)





busca | avançada
73184 visitas/dia
1,7 milhão/mês