Forza, Baggio! | Boris Cunha

busca | avançada
89692 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Projeto Sinos volta a Teresópolis para oferecer aulas gratuitas
>>> Filó Machado encerra circulação do concerto 60 Anos de Música com apresentação no MIS
>>> Mundo Suassuna, no Sesc Bom Retiro, apresenta o universo da cultura popular na obra do autor paraiba
>>> Liberdade Só - A Sombra da Montanha é a Montanha”: A Reflexão de Marisa Nunes na ART LAB Gallery
>>> Evento beneficente celebra as memórias de pais e filhos com menu de Neka M. Barreto e Martin Casilli
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Marcelo Mirisola e o açougue virtual do Tinder
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
Colunistas
Últimos Posts
>>> A melhor análise da Nucoin (2024)
>>> Dario Amodei da Anthropic no In Good Company
>>> A história do PyTorch
>>> Leif Ove Andsnes na casa de Mozart em Viena
>>> O passado e o futuro da inteligência artificial
>>> Marcio Appel no Stock Pickers (2024)
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Estou para publicar, podem morrer
>>> O novo GPT-4o
>>> 8º Salão do Livro
>>> Da Renovação Papal
>>> Polonaises
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Bobagem
>>> Marcelo Mirisola e o açougue virtual do Tinder
>>> Delírios da baixa gastronomia
Mais Recentes
>>> A Vizinha Antipática Que Sabia Matemática. de Eliana Martins pela Melhoramentos (2014)
>>> Teoria Geral Da Administração. - Vol. 2 de Idalberto Chiavenato pela Campus (2001)
>>> Para Gostar De Ler 17 - Cenas Brasileiras de Rachel De Queiroz pela Ática (2003)
>>> Valiant - Vol.3 Novas Espécies de Laurann Dohner pela Universo Dos Livros (2016)
>>> Manual Prático de Doenças Alérgicas de Jean Blamoutier pela Andrei (1985)
>>> Superação: Devoções para uma vida absurdamente boa de Nick Vujicic pela Novo Conceito (2014)
>>> Luz na Escuridão de Romulo Barros pela Santuário (2017)
>>> O Que Eu Sei De Verdade de Oprah Winfrey pela Sextante (2014)
>>> A Doutrina De Buda: Siddharta Gautama de Siddharta Gautama pela Martin Claret (2007)
>>> Gandhi: Por Ele Mesmo de Vários Autores pela Martin Claret (2024)
>>> Grandes E Pequenos Problemas de Angel Aguarod pela Feb (2006)
>>> História Concisa Do Brasil de Boris Fausto pela Edusp (2002)
>>> Análise Dimensional e Teoria da Semelhança e dos Modelos Físicos de Fernando L. Carneiro pela Ufrj (1993)
>>> O Teatro Brasileiro Moderno de Decio De Almeida Prado pela Perspectiva (2009)
>>> Organize-se Num Minuto: 500 Dicas Para Por Ordem Em Sua Vida de Donna Smallin pela Gente (2005)
>>> A Arte Do Ator Entre Os Séculos XVI e XVIII de Ana Portich pela Perspectiva (2008)
>>> Histórias De Mulheres de Rosa Montero pela Agir (2007)
>>> Arte-educação No Brasil de Ana Mae Barbosa pela Perspectiva (2010)
>>> Livro ANONÁCEAS -do plantio à colheira de Marlon Cristian T. Pereira, Aluizio Borém pela Ufv (2021)
>>> A rebelliao das massas de José Ortega pela Martins Fontes (2007)
>>> Lettera A Un Bambino Mai Nato de Oriana Fallaci pela Bur (1997)
>>> O Sucesso Não Ocorre Por Acaso de Lair Ribeiro pela Leitura (2002)
>>> Aprenda A Viver O Agora de Monja Coen pela Academia (2019)
>>> Pedagogia do jogo Teatral: Uma Poetica do Efemero de Carmela Soares pela Hucitec (2010)
>>> Anjos E Demonios de Dan Brown pela Arqueiro (2004)
COMENTÁRIOS

Quinta-feira, 31/8/2006
Comentários
Leitores

Forza, Baggio!
É isso: quando a corda vai ao ponto do esgarçar-se, o melhor é subir no banquinho e olhar por cima do horizonte da mediocridade, além das cabeças da patuléia. Um abraço!

[Sobre "Fui demitida, e agora?"]

por Boris Cunha
31/8/2006 às
09h17 200.181.170.203
(+) Boris Cunha no Digestivo...
 
Autores e atores
Também não consigo ler alguns autores que vendem muito, mas como vendem... Paulo Coelho, um chato, idem para Jô Soares, FHC e, agora na moda, os livros sobre prostitutas, sem preconceito, também não dá. Autores de sucesso, mas não entro nessa, não. E alguns atores também conseguem sucesso, dá para entender um Francisco Cuoco... fazendo sucesso? E as caretinhas lindas da Ana Paula Arósio, dona do pedaço global, linda, linda, mas, como projeto de atriz, só perde para a Claudia Raia.,Vou parar por aqui porque é muito feio falar mal da vida dos outros.

[Sobre "Sobre palavras mal ditas"]

por Ivo Samel
30/8/2006 às
19h35 200.201.186.116
(+) Ivo Samel no Digestivo...
 
Versões de Ouro Preto com sol!
Verdade mesmo, Diamantina e Tiradentes são versões de Ouro Preto com sol... muita cor e sol!

[Sobre "As cidades e as musas"]

por Dayse Vilas Boas
30/8/2006 às
16h09 150.164.188.254
(+) Dayse Vilas Boas no Digestivo...
 
A massa não quer dizer nada!
Como pode ter gente tão insistente ainda? Votei no Lula e me arrependo, nunca votei no Maluf, nem no Collor, até porque não tinha idade pra isso quando eles foram candidatos. E outra: "a massa" não quer dizer abolutamente nada! Se a maioria resolve se atirar em alto mar, não significa que outros devem fazer o mesmo. Aliás, difícil crer na "massa" depois de observar um mundo tão decadente como o nosso, em que a grande maioria das pessoas realmente não tem critério algum pras coisas mais simples. Parabéns pelo excelente texto, Lisandro! Ótimo ponto de vista!

[Sobre "Um presidente relutante"]

por Mateus
30/8/2006 às
15h59 201.10.99.159
(+) Mateus no Digestivo...
 
O teatro de Bergman
Bergman só é um cineasta porque produziu filmes; a frase é, desculpe-me, óbvia. Lidando com cinema é natural (ou espera-se) que alguma coisa da especificidade (argh!) cinematográfica apareça na obra. Assim é que Bergman acaba focando os rostos ou usando algum corte, alguma montagem, tipicamente cinematográfica. Mas ele faz isso quase relutantemente. Bergman "pensa" como diretor de teatro. "Gritos e Sussurros" ou "O Sétimo Selo" poderiam ser facilmente montados em palco, sem grandes problemas. Se alguém tentar uma coisa dessas com, digamos, "2001 - Uma Odisséia no Espaço", essa eu queria ver. Mas isso realmente não importa. Bergman é um grande autor com seu grande e sombrio teatro que esfarela questões sem importância. Um teatro que não é pra todo mundo, não é pra mim, que preciso de pelo menos um ano de intervalo entre dois filmes dele, para me recompor de toda aquela morbidez cristã excessiva.

[Sobre "A despedida de Ingmar Bergman"]

por Guga Schultze
http://gugasic.blogspot.com
30/8/2006 às
15h54 200.222.168.245
(+) Guga Schultze no Digestivo...
 
O mar não está pra peixe
Adriana, me identifiquei bastante com esse seu texto. Sobretudo porque fui eu quem decidiu quando sair do meu primeiro e único emprego. Se já não é fácil ver gente menos capacitada do que você conseguir promoções só porque é o puxa-saco do chefinho, imagine ter o tapete puxado, justamente por seu superior? A pessoa fica sem tesão algum pelo trabalho, e foi o que aconteceu comigo. O problema é que o mar não está pra peixe, e não consegui outro emprego ainda. Mas enfim, tenho a sorte de poder contar com meus pais. Mas a situação de desempregado incomoda. Fico imaginando pais de família, sem emprego, como devem se sentir. O sentimento de impotência deve ser extremo e muito ruim. Terrível essa situação do Brasil, onde sobra - demais da conta - mão-de-obra, e falta - e muito - emprego.

[Sobre "Fui demitida, e agora?"]

por Rafael Rodrigues
http://3vozes.blogspot.com
29/8/2006 às
23h44 201.50.0.203
(+) Rafael Rodrigues no Digestivo...
 
Déjà vu
Você deve trabalhar com publicidade, não é? Lendo seu texto meio veio uma sensação de déjà vu...

[Sobre "I do not want this"]

por Adriana
29/8/2006 às
18h44 201.47.15.185
(+) Adriana no Digestivo...
 
Em defesa de Manuel Carlos
Falar em novelas é falar da Rede Globo, que faz delas o seu cartão postal, pelo mundo afora... A seu modo, está divulgando o Brasil, nossa cultura, nossa gente, ainda que deturpadamente ou com exagero, às vezes. Em especial, as novelas do Manuel Carlos. Este autor sacode a mesmice com suas tramas que são, ainda que repetitivas, interessantíssimas. A ambientação delas, na zona sul do Rio, redimensiona esta cidade e a família carioca, nas várias classes sociais. A abordagem "clean" de temas sociais é primorosa. O paulatino aprofundamento psicológico de certos personagens é instigante. Ele consegue levantar as massas, em geral inertes e sem opinião, promovendo debates naturais entre pessoas das mais variadas classes e grau de instrução que, se assim não fosse, talvez permanecessem inexpressivas, por não serem acostumadas a opinar... De algum modo, tal debate traz crescimento e fomenta, no povo, a ação democrática... Exercendo-a, o brasileiro pode vir a se tornar mais seletivo...

[Sobre "Páginas e mais páginas da vida"]

por Beth de Castro Souza
29/8/2006 às
17h48 201.58.185.140
(+) Beth de Castro Souza no Digestivo...
 
Autores que não consigo ler
Rafael, você está melhor que eu, sô: conseguiu ler um e quase outro de dois autores que eu não consigo... Quanto ao terceiro... nunca tinha ouvido falar... Abraços.

[Sobre "Sobre palavras mal ditas"]

por Guga Schultze
http://gugasic.blogspot.com
29/8/2006 às
16h54 200.222.170.172
(+) Guga Schultze no Digestivo...
 
Sartre e a liberdade
Que belíssimo texto. Essa visão de Sartre é nítida como poucas. Discordo apenas, numa avaliação puramente pessoal, da afirmação de que Simone de Beauvoir seja melhor escritora. Sem chance. Agora, voltando ao tema, Sartre foi como uma criança-problema para a esquerda. Seu engajamento foi relativo, ao longo da vida e, nas entrelinhas de suas páginas (e muitas vezes explícitamente), se lê a palavra "liberdade", uma palavra bastante incômoda que azucrina as "palavras de ordem", sejam quais forem, seja de onde vierem. Beatriz, muito acuradamente, toca nesse ponto chave. E liberdade não é uma palavra pacífica. As utopias sócio-econômicas, as ideologias, as teologias de toda ordem evitam o confronto com ela como o conde Drácula evita a luz do sol. Rodeiam, tentam adaptá-la, tentam se apossar dela, mas a palavra escapa de qualquer controle. É uma pena que Sartre não tenha vivido o suficiente para ver a internet. Realmente uma pena.

[Sobre "Sartre e a idade da razão"]

por Guga Schultze
http://gugasic.blogspot.com
29/8/2006 às
16h34 200.222.170.172
(+) Guga Schultze no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Janela Mágica
Cecília Meireles; Orlando Pedroso
Moderna
(1998)



O Sócio 399
John Grisham
Rocco
(1997)



Bernadette Soubirous
Pe. André Ravier
Loyola
(1979)



A Atlântida
Geoffrey Ashe
Del Prado
(1996)



Uma Teoria Linguística da Tradução
J. C. Catford
Cultrix
(1980)



Administração - 8ª Edição
John R. Schermerhorn Jr
Ltc
(2007)



O Guia Pratico do Conhecimento Empresarial
Daniela Donata Scuderi
Demar



A Promessa, a Pane
Friedrich Dürrenmatt
Tag
(2018)



Segredos De Felicidade
Hugo Schlesinger
Paulinas
(1984)



Livro Didático Business Venture Workbook Beginner
Roger Barnard e Jeff Cady
Oxford
(2011)





busca | avançada
89692 visitas/dia
2,1 milhões/mês