Populares e eruditos | João Marcos Coelho

busca | avançada
39185 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Tiros, Pedras e Ocupação na USP
>>> Oficina de conto na AIC
>>> Crônica em sustenido
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> O julgamento do mensalão à sombra do caso Dreyfus
>>> Retomada do crescimento
>>> Drummond: o mundo como provocação
>>> Cigarro, apenas um substituto da masturbação?
>>> De volta às férias I
Mais Recentes
>>> Tania Castelliano e J. Cabral de Entenda Seus Conflitos e Livre-se Deles pela Record (2002)
>>> 1ª Oficina de Desenho Urbano de Florianópolis de Silvia Ribeiro Lenzi (et..al): Organização pela Ipuf/ Pmf Arq./ Ufsc (1994)
>>> 1ª Oficina de Desenho Urbano de Florianópolis de Silvia Ribeiro Lenzi (et..al): Organização pela Ipuf/ Pmf Arq./ Ufsc (1994)
>>> Primeira Vez de Ivan Jaf pela Moderna (1997)
>>> Primeira Vez de Ivan Jaf pela Moderna (1998)
>>> Fe, Razon y Civilizacion: Ensayo de Análisis Historico de Harold J. Laski pela Editorial Abril/ Buenos Aires (1945)
>>> Bolofofos e Finifinos de Fernando Sabino pela Ediouro (2006)
>>> ...Quando Florescem os Ipês de Ganymédes José pela Brasiliense (1986)
>>> Robinson Crusoé A Conquista do Mundo numa Ilha de Daniel Defoe pela Scipione (1983)
>>> O Monstro do Morumbi de Stella Carr pela Moderna (1993)
>>> O Útimo Magnata de F. Scott Fizgerald / Introd.: Edmund Wilson pela Record
>>> Poesia e Prosa - (obras Completas- Avulso): Volume 3/ Encadernado de Edgar Allan Poe pela Ed. da Livr. do Globo (1944)
>>> Dama da Caridade de Antonio Cesar Perri de Carvalho pela Radhu (1987)
>>> O Castelo dos Horrores de Thomas Brezina pela Melhoramentos (1996)
>>> Rita Está Crescendo de Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual (1989)
>>> Feliz Ano Velho de Marcelo Rubens Paiva pela Círculo do livro (1989)
>>> Uma Escola para o Povo de María Teresa Nidelcoff pela Brasiliense (1980)
>>> O Mulato de Aluísio Azevedo pela Ática (1970)
>>> Uma Escola para o Povo de María Teresa Nidelcoff pela Brasiliense (1981)
>>> O Gato Sou Eu: Todos Têm o Direito de Sonhar... de Fernando Sabino pela Record (1983)
>>> O Navegador do Espaço de José Acleildo de Andrade pela Leal (2006)
>>> Os Raios Invisíveis O astral das Coisas de Acervo Papus pela Gnosis (2002)
>>> Passes e Radiações de Edgard Armond pela Aliança (1999)
>>> O Livro da Lua de Marcia Mattos pela Campus (2001)
>>> Yokaanam fala á Posteridade de Vários pela Edição do Autor (1970)
>>> Os Tecelões do Destino de Eurípedes Kühl pela Petit (2001)
>>> O Poder dos Anjos de Martin Claret pela Martin Claret
>>> Eliminando o Estresse de Brian L. Weiss M.D. pela Sextante (2006)
>>> Fenômenos Ocultos de Zsolt Aradi pela Ibrasa (1976)
>>> Los Rosacruces de Christopher Mc Intosh pela Edaf (1988)
>>> Bases Esenias ( Em 02 volumes ) de Oreb Raja Aari pela Organizacion Esenia Universal
>>> Mudando o seu destino de Mary Orser e Ricardo Zarro pela Summus (1991)
>>> Magia Organizada Planetária de Vicente Beltran Anglada pela Aquariana (1990)
>>> Muralhas do passado de Jaci Regis pela Dpl (2001)
>>> O séculos dos Cirugiões de Jürgen Thorwald pela Hemus
>>> Dicionarios de las artes adivinatorias de Gwen Le Scouézec pela Martínez Roca (1973)
>>> Há Solução Sim! de José Lázaro Boberg pela Chico Xavier (2012)
>>> A Outra Face da doença de Mokiti Okada pela Fundação Mokiti (1986)
>>> Como evitar as influências Negativas de Amadeus Volben pela Pensamento (1984)
>>> A Última Grande lição ( O Sentido da vida) de Mitch Albom pela Sextante (1997)
>>> Terceiro Milênio de Carlos E. Pesssione pela Z. Valentin gráfica (1992)
>>> Segurança Mediúnica de João Nunes Maia pela Espirita Cristã (1992)
>>> O Que é o Espiritismo de Allan Kardec pela Ide (2008)
>>> Os Novos Pagãos de Hans Holzer pela Record (1972)
>>> As propriedades curativas dos cristais e das pedras Preciosa de Katrina Raphael pela Pensamento (1995)
>>> Justça Além da Vida de José Carlos de Lucca pela Petit (2001)
>>> Vida Ativa de Parker J. palmer pela Cultrix (1990)
>>> Amor e Vida de René Pessa pela Seja (1996)
>>> Você já viveu outras Vidas de Kurt Allgeier pela Ediouro (1998)
>>> A Misericórdia Divina nos liberta do passado de Izoldino Resende pela Chico Xavier (2012)
ENSAIOS

Segunda-feira, 2/5/2011
Populares e eruditos
João Marcos Coelho

+ de 6600 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Ciscar em terreiros alheios é empreitada perigosa. Em geral, os resultados não costumam ser animadores. Foi com esse argumento que Nadia Boulanger, a mestra francesa de dez entre dez compositores por mais de 50 anos em sua famosa escola particular parisiense, conseguiu convencer dois nomes estreladíssimos da música do século XX a desistirem de aventuras "eruditas". O norte-americano George Gershwin e o argentino Astor Piazzolla, ambos talentosíssimos na prática da música popular refinada, ouviram dela que é melhor ser um Gershwin ou um Piazzolla de primeira do que um compositor erudito de quinta classe.

Em todo caso, ambos são casos emblemáticos dessa mistura que quase sempre desanda. Gershwin, obcecado em fazer a "grande música", recorreu ao orquestrador Ferde Grofé para "compor" suas obras "eruditas": a Rhapsody in Blue e o Concerto em fá, entre outras. A primeira, sobretudo, é popularíssima, mas os especialistas eruditos torcem o nariz para composições que são frouxas mesmo do ponto de vista formal. Já Piazzolla foi mais inteligente: fez incursões de fôlego curto no mundo erudito. Os movimentos de suas "Cuatro estaciones porteñas" não ultrapassam a minutagem de encorpados temas populares. O suficiente para impactar, mas não se enrolar prolongando desnecessariamente a obra só para que ela tenha a aparência de "grande música". Confira a inteligência de Piazzolla no CD Fronteiras do Duo Graffiti (selo Clássicos).

Essa inteligência Francis Hime e Tom Jobim — desculpem-me seus fãs — não tiveram. Primeiro Tom: dono de um songbook que se ombreia com Cole Porter e George Gershwin, ele se meteu a compor sinfonias que soam fracas. O CD Jobim Sinfônico é prova provada dessas deficiências estruturais. Tom nasceu para encapsular obras-primas em poucos minutos — seu gênio é comparável ao de um Schubert ou Schumann no domínio do Lied. O mesmo acontece comFrancis Hime e seu Concerto para violão lançado pela Biscoito Fino (com Fábio Zanon e Osesp). Hime é quase tão bom quanto Tom na criação de belas canções. Tanto que a mezzo soprano Measha Brueggergosman, em seu CD Nights and Dreams (selo Deutsche Grammophon, importado, 2010), incluiu sua canção "Anoitecer" ao lado de Lieder e melodias de Richard Strauss e Henri Duparc. Já o seu Concerto para violão é dificílimo para o solista, mas pouco consistente na escrita sinfônica. A fraqueza, como em Jobim, localiza-se na ausência de um desenvolvimento temático consistente. Episódios empilham-se ao acaso. A mesma impressão fica com a outra obra do CD, o Concertino para percussão e orquestra, de Nelson Ayres.

Mas, então, é impossível fazer boa música sinfônica se você é um compositor popular? Não, claro que não. Basta entender as especificidades de cada domínio. Mais do que isso: transpor esses limites deve constituir uma evolução imperativa de um itinerário criativo.

Dois exemplos. O pianista de jazz Keith Jarrett foi o primeiro, nos anos 1970, a enfrentar um recital de música improvisada sem nenhum tema conhecido. Improvisou por uma hora (confira no célebre CD The Köln Concert, ECM, 1975). Trinta anos depois, Jarrett gravou música dita erudita (concertos de Mozart, a obra de Bach para teclado, os Prelúdios opus 87 de Shostakovich) e conquistou um nível altíssimo de execução nos recitais improvisados (veja o álbum triplo Paris/London: Testament, ECM, 2009).

Brad Mehldau, aos 40 anos, tem atrás de si a dupla formação clássica e jazzística. Fez a série de CDs intitulados The Art of the Trio, com contrabaixo e bateria, entre 1995 e 2001. De lá para cá, tem explorado o recital-solo e permanece com o trio. Entre suas parceiras "eruditas" estão as cantoras Renée Fleming (Nonesuch, 2006) e Anne Sofie Von Otter (álbum duplo Naïve, 2010). Em ambos, suas canções soam como Lieder para o século XXI. E no recital solo recente na Sala São Paulo, improvisou de modo erudito: isolava pequenas células motívicas (rítmicas, harmônicas ou melódicas), explorava-as, retornava ao tema e apanhava uma nova célula para mais uma viagem improvisatória.

Tudo isso quer dizer o seguinte: apesar de o crossover estar na moda, de se dizer que os muros dividindo popular e erudito caíram por terra, os músicos só deveriam ciscar em terreiro alheio se esse gesto significar mesmo, do ponto de vista criativo, uma evolução lógica e necessária de seu desenvolvimento. Ou seja, pulem os muros, mas só por necessidade interior genuína. Aí terá valido a pena ― como comprovam Piazzolla, Jarrett e Mehldau. Caso contrário, são meras operações caça-níqueis.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado na revista Concerto nº 168, em dezembro de 2010.


João Marcos Coelho
São Paulo, 2/5/2011

Mais João Marcos Coelho
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
10/6/2011
23h56min
Parabéns pela matéria. Este digestivo surpreende a cada edição.
[Leia outros Comentários de Cesar Augusto Vitell]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MENINOS SEM PÁTRIA
LUIZ PUNTEL
ATICA
(2000)
R$ 14,90



OS CACHORROS VIERAM DO ESPAÇO
REGINA CHAMLIAN
STUDIO NOBEL
(2000)
R$ 8,00



A DIETA DE SOUTH BEACH
ARTHUR AGASTON
SEXTANTE
(2003)
R$ 8,90



O TRONCO DO IPÊ
JOSÉ DE ALENCAR
EDIGRAF
R$ 35,00
+ frete grátis



PARANÁ VIVO: SUA VIDA, SUA GENTE, SUA CULTURA
TEMÍSTOCLES LINHARES
JOSÉ OLYMPIO
(1985)
R$ 12,24



MANUELZÃO E MIGUILIM - JOÃO GUIMARÃES ROSA
JOÃO GUIMARÃES ROSA
NOVA FRONTEIRA
(2001)
R$ 15,00



IT GIRL GAROTA INESQUECIVEL - VOLUME 4
CECILY VON ZIEGESAR
GALERA RECORD
(2009)
R$ 10,00



EM DEFESA DA ÁFRICA, ACUSO
RENÉ DUMONT
EUROPA AMERICA
(1988)
R$ 67,00



PROTEU
MORRIS WEST
RECORD
R$ 5,50



O MODELO POLÍTICO BRASILEIRO
FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
DIFUSÃO EUROPÉIA DO LIVRO
(1972)
R$ 10,00





busca | avançada
39185 visitas/dia
1,1 milhão/mês