Digestivo nº 317 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
35192 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 23/2/2007
Digestivo nº 317
Julio Daio Borges

+ de 1700 Acessos
+ 3 Comentário(s)




Música >>> Gentis, você já vio já?
Sabemos, via Tinhorão, que o “lundu” fundou muito do que conhecemos, hoje, como música (popular) brasileira. Já da “polca” sabemos que era aquele ritmo depreciado até no respectivo conto de Machado de Assis. O “maxixe”, segundo Tereza Pineschi, está entre um e outro. No seu CD, O teu grammophone é bão... (Pôr do Som, 2005), Tereza finalmente nos mostra, na prática, a diferença entre os três. Melhor do que definir os “ritmos” do século XIX, definitivamente, é ouvi-los. O Grammophone de Tereza, nesse sentido, revela-se um dos registros mais interessantes, dos últimos tempos, da nossa música entre 1830 e 1910. O problema das gravações recuperadas do início do século XX – quando começou o registro em disco – é que chegam até nós muito “poluídas”, ruidosas, nem um pouco easy listening. E o problema das regravações, em sua maioria, é que terminam tão “limpas”, frias e impessoais que não achamos, nelas também, a menor graça. Tereza Pineschi encontrou o meio-termo, juntou o melhor de dois mundos: fez uma bela pesquisa, respeitou as letras e partituras – mas não canta como se estivesse dentro de um barril; não persegue arcaísmos dispensáveis; e, ao mesmo tempo, não soa distante, anti-séptica ou versada em pedagogia. Além do prazer de aprender a diferença entre “polca”, “maxixe” e “lundu”, com exemplos (!), o álbum de Tereza traz de brinde uma revelação aterradora: como a música popular do Brasil piorou em 100, 150, 200 anos... Ainda que se tenha implodido com a forma-canção, mesmo quem a tem por objetivo, hoje, não consegue emplacar um único hit “cantável”. Pelo lado da letra, tudo bem que a versificação se foi, atualmente, mas parece que o português também, sem deixar qualquer rastro de gramática ou ortografia. O pessoal do século XIX, da Tereza, parece que era elegante até quando “desrespeitava” o idioma – porque havia charme, propósito e não a orgulhosa ignorância “politizada” de hoje. Por último, terminamos entendendo por que quem entende de música brasileira, invariavelmente, vai se refugiar no passado recente... [Comente esta Nota]
>>> O teu grammophone é bão
 



Imprensa >>> Movimentos ritmados
Flávia Marques de Oliveira percebeu que a dança estava renascendo no Brasil, desde a década de 90, e quis fazer uma revista. Não demorou muito, Flávia fez. Ela acaba de sair, está no número 3 (houve um número zero) e se chama, justamente, Dança em Revista. A idéia inicial era distribuir em teatros e escolas de dança, sustentando a publicação com anúncios e mantendo-a gratuita para o grande público. A partir deste exemplar, porém, ela passa a ser vendida a um preço simbólico, para atrair assinantes. Como o assunto “dança” rareia nas publicações dedicadas à “cultura”, Flávia e sua Dança em Revista foram duplamente vencedoras porque, além de provar que um veículo assim era possível, temos assistido à sua evolução editorial número a número – e, embora a revista tenha uma programação visual modesta (mas eficiente), soube abarcar os principais aspectos da arte da dança no Brasil de hoje. Há sempre uma preocupação com a história da dança (“Antropologia em Movimento”), um destaque concedido para quem a dança é a própria vida (“Vivo Dançando”), um toque sobre saúde, algum envolvimento com cidadania (e terceiro setor), uma relação atualizada de cursos, uma boa entrevista, matérias obviamente sobre música, um espaço reservado às “vanguardas” e uma última seção para “agenda”, “serviços” e “compras” (fora a “arte” de Fábio Moon...). A dança de salão, desde que ressuscitou, nunca mais saiu de moda (e agora parece que está atacando com força total...); alguns grupos – muita atenção para a cena de Belo Horizonte... – se firmaram, e preencheram o calendário do ano no País todo; festivais – como o exemplar, de Joinville – pipocam aqui e ali (quando se pensava que só de festivais de cinema, pós-Retomada, vivia o Brasil do século XXI...). Flávia Marques de Oliveira e sua Dança em Revista aparentemente contam com os ventos a favor... Seja no formato pago ou gratuito, toda a dança brasileira, neste momento, torce para que o novo veículo finque raízes. [Comente esta Nota]
>>> Dança em Revista
 



Além do Mais >>> Sempre uma presença
Sivuca, que trabalhou muito a vida inteira, não deixou por menos em seu último registro ao vivo e legou-nos um DVD que é, no mínimo, virtuosístico, nas muitas formações que apresenta. Sivuca: O Poeta do Som, pela gravadora Kuarup, mostra, além da inspiração do compositor, a habilidade do arranjador, que começou a mexer com orquestração relativamente tarde mas que seguiu, exemplarmente, os passos de seu mestre, o maestro Guerra Peixe. Sivuca, do alto de seus 76 anos, no Teatro Santa Roza de João Pessoa, encara, na seqüência, nada mais nada menos que: Quinteto da Paraíba, Camerata Brasílica, Quinteto Latino-Americano de Sopros, Brazilian Trombone Ensemble, Sexteto Brasil e a eterna companheira, também compositora, Glória Gadelha (entre outros). Em sua capacidade rara para a escrita musical – num músico oriundo do povo –, Sivuca dá as mãos a Tom Jobim, que, segundo Edu Lobo, não deixava nenhuma voz de fora do arranjo. Ao contrário do Tom vacilante dos últimos anos com a Banda Nova, porém, Sivuca se apresenta lépido, ainda bastante inspirado e cirurgicamente preciso, junto a um time de estrelas que, assim reunido, nesse DVD, parecia intuir que seria mesmo a última apresentação. O repertório gira em torno do igualmente bem realizado CD Terra Esperança (2005), seu derradeiro registro em estúdio pela mesma Kuarup. Portanto, estão presentes as belas “Amoroso Coração”, “A Doce Canção de Nélida”, “Zabelê” e a própria “Terra Esperança”. Nos extras, Glória Gadelha dá uma “canja” com “João e Maria”, parceria de seu companheiro com Chico Buarque de Hollanda. O clima das performances é, naturalmente, intimista, com Sivuca ao centro, como se se despedisse da música altivo, mas com um gesto delicado. A serenidade contrasta com o festeiro Cada um belisca um pouco (2004), outro de seus últimos discos, com Oswaldinho e Dominguinhos, pela Biscoito Fino. Também a execução foge da grandiloqüência de Sivuca Sinfônico (2004), pela mesma BF, como se Sivuca buscasse nesse “adeus” a representação mais nuclear de sua música... Conseguiu. E coroou uma carreira longa e próspera, dentro e fora de seu País, em música. [Comente esta Nota]
>>> Sivuca: O Poeta do Som
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
20/2/2007
23h54min
Sinceramente, acho que tá na hora do Digestivo virar midia impressa, uma revista, sei lá, com, no mínimo, 200 págs., 3 milhoes de exemplares. Isso pq, sendo um dinossauro, e, como tal, acreditando que leitura (de boa qualidade) é alimento do espirito, não precisaria mais apertar botões. Além da conta. Era só folhear.
[Leia outros Comentários de Bernard]
23/2/2007
10h25min
Não sabia da existência desse "o seu grammophone é tão bão!", essa volta ao passado não tão recente. Por ora, não me sinto internamente disposta a conhecer tal trabalho, mas quem sabe um dia. É bastante curioso. Continue nos informando, precisamos dessas dicas. Abraço, Adriana.
[Leia outros Comentários de Adriana]
23/2/2007
20h51min
Sivuca foi um grande menestrel. Com suas melodias simples e, ao mesmo tempo, universais, conquistou seu lugar no nosso cancioneiro popular brasileiro.
[Leia outros Comentários de Clovis Ribeiro]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




25 MINUTOS A VIDA DE CHIARA LUCE BADANO
FRANZ CORIASCO
CIDADE NOVA
(2013)
R$ 10,00



AS NOVE IDEIAS MAIS MALUCAS DA CIÊNCIA
ROBERT EHRLICH
EDIOURO PUBLICAÇÕES
(2002)
R$ 10,00



VOCÊ ME MATA, MÃE GENTIL
JOÃO UBALDO RIBEIRO
NOVA FRONTEIA
(2004)
R$ 16,07



GEOGRAFIA SÉRIE BRASIL - ENSINO MÉDIO - VOLUME ÚNICO
JOSÉ WILLIAM VESENTINI
ÁTICA
(2004)
R$ 10,00



VOICE PROCESSING
GODON E. PELTON (CAPA DURA)
MCGRAW-HILL
(1993)
R$ 32,28



AMERICAN FASHION: THE LIFE AND LINES OF ADRIAN, MAINBOCHER, MCCARDELL,
ROBERT RILEY/DALE MCCONATHY/SALLY KIRKLAND
QUADRANGLE
(1975)
R$ 186,00
+ frete grátis



SOBRE CIDADANIA
VALERIANO ALTOÉ (ORG.)
OPVS
(2005)
R$ 40,00



AS MINAS DE PRATA
J. DE ALENCAR
FORMAR
R$ 6,00



VIDEO COMPRESSION FOR MULTIMEDIA
JAN OZER
MORGAN KAUFMANN PUB
(1994)
R$ 80,00



REAPRENDENDO A NEGOCIAR NAS RELAÇÕES TRABALHISTAS
LAERTE AUGUSTO GALIZIA
PANCROM
(1996)
R$ 14,00





busca | avançada
35192 visitas/dia
1,3 milhão/mês