Trágico e Cômico, o livro, de Diogo Salles | Digestivo Cultural

busca | avançada
31663 visitas/dia
896 mil/mês
Mais Recentes
>>> Biblioteca Central da UnB recebe exposição artística 'Quem sou Eu, Quem somos nós'
>>> Feambra traz convidados para discutirem o tema "Museus e Sociedade"
>>> A Cultura do Subúrbio é tema do segundo debate #Colabora com Ideias
>>> Núcleo Viver estreia "Coração Supliciado...", no CRDSP
>>> Jikulumessu é a nova novela angolana que a TV Brasil estreia nesta quinta (25)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O dia que nada prometia
>>> Super-heróis ou vilões?
>>> Seis meses em 1945
>>> Senhor Amadeu
>>> Correio
>>> A entranha aberta da literatura de Márcia Barbieri
>>> On the Road, 60 anos
>>> Viena expõe obra radical de Egon Schiele
>>> Dilapidare
>>> A imaginação do escritor
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
>>> Ebook gratuito
>>> Poesia para jovens
Últimos Posts
>>> Jano
>>> Diário
>>> Infinitamente infinito
>>> Encantarias da palavra, de Paes Loureiro
>>> Animus mundi
>>> A partilha
>>> Dobraduras e origames
>>> Andamento
>>> Branco (série: Sonetos)
>>> Coroa, só de flores
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser escritor ou estar escritor?
>>> Nouvelle Vague: os jovens turcos
>>> O Oscar e a reencarnação
>>> Tunturi, de António Vieira
>>> Sexteto da Filarmônica de Berlim, no Teatro Alfa
>>> Wittgenstein, o fazedor de símiles
>>> Blogo, logo existo
>>> Antes da filosofia
>>> La Guerra del Fin del Mundo
>>> O humor no divã de Freud
Mais Recentes
>>> O Monge e o Executivo - Uma História sobre a Essência da Liderança
>>> O Beijo Infame
>>> Antes da Coisa Toda Começar
>>> Estruturas da Mente - A Teoria das Inteligências Múltiplas
>>> Guia Politicamente Incorreto da América Latina
>>> O Contrato Social
>>> Tess of the D´Urbervilles
>>> O Grande Conflito
>>> Ágape
>>> Dicionário Enciclopédico Ilustrado Veja Larousse - Volume 1
>>> O Cantor De Tango
>>> 1.000 Lugares Para Conhecer Antes De Morrer
>>> Nietzsche para Estressados
>>> Estorvo
>>> Cozinheiros Demais
>>> A Outra Face Da Doença - A Saúde Revelada Por Deus
>>> L'approche par compétences dans l'enseignement des langues
>>> Pensar Por Conta Própria
>>> O Evangelho Da Meninada
>>> Sinal De Contradição
>>> Limites Sem Trauma
>>> Desta Vez Eu Emagreço!
>>> Alucinado Som De Tuba
>>> Cidade Partida
>>> A Dama Do Lago
>>> Meditação Ocidental
>>> O X Da Questão - Trajetória Do Maior Empreendedor Do Brasil
>>> Carne Trêmula
>>> Frankeinstien
>>> Uma Garrafa No Mar De Gaza
>>> Três Mulheres De Três Pppês
>>> A linha de sombra
>>> Dublinenses
>>> Angústia
>>> A Bíblia e os discos voadores
>>> A consciência de Zeno
>>> No caminho de Swann
>>> Trópico de Câncer
>>> O Ensino de Lacan Volumes 1 e 2
>>> Curso Completo de Tarô (não acompanha as cartas)
>>> Casa de pedra
>>> O fim sem resposta
>>> Eu fico Loko
>>> História Econômica do Brasil
>>> O Tesouro dos Alquimistas
>>> Tao da Física
>>> Forma e Design
>>> A Aprendizagem do Ator
>>> Senhor das Sombras- Ele é Destruição...
>>> Le Guide Pratique des Nouvelles Thérapies
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Imprensa

Segunda-feira, 23/6/2014
Trágico e Cômico, o livro, de Diogo Salles
Julio Daio Borges

+ de 9400 Acessos




Digestivo nº 501 >>> Diogo Salles é um sobrevivente da última encarnação do Jornal da Tarde. Viveu na pele os últimos dias do jornal em 2012, quando a direção negava o fim, enquanto o "telemarketing de assinaturas" afirmava, e todo o resto da imprensa confirmava. A redação, tal qual marido traído, foi a última a saber (ou a receber a confirmação oficial). A morte talvez mais significativa de um jornal no Brasil mereceu, de sua direção, um eufemismo digno dos idiotas da objetividade: "revisão de portfólio". Trágico e Cômico era o nome do blog que Diogo Salles mantinha no portal do Estadão. O blog segue no ar, mas, como a homepage do Estadão não quer nem ouvir falar de Jornal da Tarde, Diogo Salles transformou o Trágico e Cômico numa grande reflexão, um livro, pela Primavera Editorial. Com prefácio de Baptistão, colega de Diogo de redação, a coletânea reúne 5 anos de charges do Jornal da Tarde. O subtítulo foi o gancho inicial: "Os protestos em charges". Um ano depois das chamadas Jornadas de Junho, Diogo Salles aproveitou para dar seus "20 centavos de contribuição" ao debate. Trágico e Cômico, agora entre capas, parte das bases de nossa "discussão" política hoje, a polarização entre PT e PSDB, analisa o que chama de "múmias" da nossa política (adivinhe quem são) e desemboca, pedagogicamente, nos "protestos" e nas "manifestações". Diogo radiografa os partidos, disseca as suas "personalidades" e revisita o que Daniel Piza denominou "mitos paralisantes" (por exemplo, os "salvadores da pátria"). Desde o Mensalão até o PSD, cada cacique merece, pelo menos, uma charge inspirada. Diogo não esqueceu a militância eletrônica de esquerda, que usa táticas de guerrilha nas redes sociais, nem a chamada "nova direita", que recebeu uma das ilustrações mais hilariantes do volume. Nela, Reinaldo Azevedo, com dedo em riste, faz uso de seu megafone verbal; Rodrigo Constantino, verticalmente prejudicado na charge, arregaça as mangas, como um novato na máfia; enquanto Olavo de Carvalho, macaco velho, busca guarida, ao mesmo tempo incitando os ânimos e fumando uma cigarrilha diáfana. Mas nem só de política vivem as páginas de Trágico e Cômico, Diogo Salles entra no espinhoso tema da Copa 2014 e presta sua homenagem aos "coronéis da MPB" (aqueles, do Procure Saber). O livro se encerra com o país do "jeitinho brasileiro", a filosofia que impregna nossa sociedade, e abre espaço até para uma nova personagem: Ganâncio, o candidato (que nos lembra o Urbanóide ― aliás, merecedor de uma coletânea à parte). O que vai acontecer durante a Copa da Fifa? Até onde vão os manifestantes em 2014? Os protestos vão se refletir, finalmente, nas urnas? 2015 será de continuidade ou de rompimento? São questões para os próximos meses e anos. Num cenário de grande instabilidade, não há respostas óbvias. Trágico e Cômico, em papel, não poderia ter chegado em melhor hora.
>>> Trágico e Cômico
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Para sempre teu, Caio F., por Paula Dip (Literatura)
02. De cabeça baixa, de Flávio Izhaki (Literatura)
03. Deus, um delírio, de Richard Dawkins (Literatura)
04. Fogo muy amigo (Artes)
05. O Mundo é das Mulheres (Literatura)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DOMINANDO SUA CÂMERA DIGITAL - COMO OBTER O MÁXIMO DA SUA DSLR
CHRIS WESTON
BOOKMAN
(2011)
R$ 88,00



ANÁLISE ESTRUTURAL DA NARRATIVA
VÁRIOS
VOZES
(1976)
R$ 21,90
+ frete grátis



HOMO SACER - O PODER SOBERANO E A VIDA NUA I
GIORGIO AGAMBEN
UFMG
(2010)
R$ 100,00



BATALHAS ELEITORAIS
CHICO SANTA RITA
GERAÇÃO EDITORIAL
(2002)
R$ 8,00



A SANTÍSSIMA TRINOSOFIA
CONDE DE SAINT GERMAIN
THOT
R$ 36,10
+ frete grátis



ATRAVÉS DO UNIVERSO
REVIS, BETH
NOVO SÉCULO
(2012)
R$ 30,00



ACORDE, MULHER!
FIORÂNGELA M. DESIDÉRIO
EDIÇÕES PAULINA
(1989)
R$ 7,00



CASA DE MARIANA
JOSÉ CARLOS IMPARATO
ZAGODONNI
(2015)
R$ 5,00



OS ÚLTIMOS DIAS DE POMPÉIA
BULWER LYTTON
EDIOURO
(2002)
R$ 6,90



TEATRO DE ANCHIETA - JOEL PONTES
JOEL PONTES
SNT/FUNARTE
(1978)
R$ 18,00





busca | avançada
31663 visitas/dia
896 mil/mês