Segundo, o primeiro de Maria Rita | Rafael Fernandes | Digestivo Cultural

busca | avançada
44543 visitas/dia
947 mil/mês
Mais Recentes
>>> Companhia de Danças de Diadema leva "por+vir" ao palco do Teatro Clara Nunes
>>> 38ª Edição da Feira da Comunidade acontece no domingo, 29 de outubro, na A Hebraica
>>> Alex Flemming inaugura intervenção "Anaconda" na Casa-Museu Ema Klabin
>>> Fundação Ema Klabin abre Festival Internacional de Música Judaica
>>> Projeto Jardim Imaginário inaugura a instalação "Penetra" de Marcius Galan
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Manchester à beira-mar, um filme para se guardar
>>> Noel Rosa
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Filipeta invulgar
>>> Toscanini e o Hino da República
>>> A máquina de escrever.
>>> Vegetativo
>>> Açaí com granola
>>> Em suspenso
>>> Nesse mundo de anjos e demônios
>>> A lâmpada
>>> Irredentismo
>>> Tabela periódica
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Duas crises: a nossa e a deles
>>> O fim da obrigatoriedade do diploma no jornalismo
>>> Quem é mesmo massa de manobra?
>>> Quem é mesmo massa de manobra?
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Pulga na praça
>>> Você vai ser grande
Mais Recentes
>>> O Livro Perdido das Bruxas de Salem
>>> O Pote Vazio
>>> La Gran Sabana
>>> Del Roraima al Orinoco
>>> Bioquimica Clínica para o Laboratório- Principios e Interpretações 5ª ed.
>>> Alimentos Light e Diet- Informação Nutricional
>>> Mecânica Ortodôntica Corretiva em Typodont
>>> Ecofisiologia dos Vertebrados-Introdução aos Seus Principios e Aplicações
>>> Patologia Estrutural e Funcional 5ª ed.
>>> Rosa Maria No Castelo Encantado
>>> Hino do Universo
>>> Al-Qaeda
>>> Falsificação de Remédios e Poder de Polícia
>>> A Ditadura Encurralada
>>> Semiologia Cardíaca-Diagnostico e Tratamento Junto ao Leito 5ª ed.
>>> Blackwater
>>> O Peixinho Azul E Outras Histórias
>>> Terrorista
>>> Manual de Sinais e Sintomas 3ª ed.
>>> Falcão Meninos do Tráfico
>>> Odontologia Hospitalar
>>> A Arte da Sedução
>>> Deraldo Motta realizador de sonhos
>>> Ventilação Mecânica em Neonatologia e Pediatria
>>> A Fonoaudiologia na Paralisia Cerebral-Diagnostico e Tratamento
>>> Disturbios do Sono e a Odontologia-Tratamento do ronco e Apineia
>>> Disturbios da Voz e seu Tratamento
>>> Educação em Saude-Com Enfoque em Odontologia e em Fonoaudiologia
>>> An Introduction to the Invertebrates 2ª ed.
>>> Fisioterapia em Pediatria 3ªed.
>>> Tratado de Yôga
>>> Moral Cristã em tempos de relativismos e fundamentalismos
>>> Otávio Mangabeira e sua Circunstância
>>> Guia para amar a si mesma e viver melhor a adolescência
>>> Ela disse, ele disse
>>> Controvérsias em Periodontologia-º1 - Periodontologia 2000
>>> Os Lusíadas - Reprodução paralela das duas edições de 1572
>>> Manual da Série Branca
>>> Saudades da Guanabara & O campo político da cidade do Rio de Janeiro (1960-1975)
>>> Step By Step Minimally Invasive Glaucoma Surgery
>>> O fiador dos brasileiros & Cidadania, escravidão e direito civil no tempo de Antônio Pereira Rebouças
>>> Mulato: negro-não negro, branco não-branco
>>> Tropeços da medicina bandeirante + Medicina paulista entre 1892-1920
>>> Apontamentos para a História da Revolução Riograndense de 1893
>>> A criação de periquitos e seus cuidados
>>> Gripe: história da pandemia de 1918
>>> Bilhões e bilhões & Reflexões sobre vida e morte na virada do milênio
>>> O mundo assombrado pelos demônios & A ciência vista como uma vela no escuro
>>> A Escravidão Reabilitada
>>> A Lógica do Mercado de Ações
COLUNAS

Terça-feira, 1/11/2005
Segundo, o primeiro de Maria Rita
Rafael Fernandes

+ de 5300 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Sim, vou falar do segundo disco da "ultracomentada" Maria Rita. Não, o título não é uma provocação gratuita típica de críticos engraçadinhos dos grandes jornais, que estão sempre prontos para achincalhar novos lançamentos - principalmente de MPB (hum, que sigla confusa), já que são obrigados a escrever sobre tais discos e interromper a audição daquela "super cool banda" de indie rock que faz uma música regurgitada dos anos 80, com eco dos 70.

Mas, sem gracejos, voltemos à Rita. "Segundo, o primeiro da Maria Rita" não por ser Maria Rita, de 2003, um disco dispensável, ou ruim. Pelo contrário, é um bom disco, como o segundo. Mas sua trajetória de cantora foi muito rápida: fez uma temporada de shows com Chico Pinheiro - gravou 3 músicas no disco dele Meia Noite, Meio Dia - depois, fez mais uma breve temporada solo e já entrou em estúdio. Apenas dois anos de estrada, muito pouco. Sim, ela já estava pronta e não há uma regra que diga que uma cantora tenha que fazer dois ou dez anos de shows underground para gravar um disco. Mas experiência faz diferença. Em seu primeiro, Maria Rita parecia um pouco insegura, presa, tanto no canto como no repertório - não sabia se gravava os novos autores ou os antigos, se ficava com standarts ou novidades. No segundo, está muito mais solta, brincando mais com a voz, se impondo. Também optou por gravar 11 músicas de compositores não "consagrados" - nesse caso, apenas "Sobre Todas as Coisas", de Edu e Chico.

Segundo opta por um formato ainda mais enxuto que o primeiro: se antes ainda havia o apoio de percussão ou eventualmente um violão e um metal, neste o formato é de trio de jazz, com os competentíssimos Tiago Costa (piano e fender Rhodes), Sylvinho Mazzuca (baixo acústico) e Cuca Teixeira (bateria); novamente as gravações foram feitas ao vivo, sem overdubs ou consertos. Assim, os arranjos permitem que Maria Rita se mostre uma cantora que se basta, ou seja, não precisa de qualquer truque de gravação para brilhar. Ela está lá, encarando o ouvinte de frente, mostrando que ela é, sim, uma grande cantora, mesmo tendo muito que aprender e evoluir.

Por outro lado, esse formato se mostra cansativo principalmente em relação à concepção dos arranjos, que repetem um mesmo formato, em que as músicas começam de forma suave e vão crescendo até alcançar um "êxtase" - o que nem sempre ocorre. Também pelo formato, as músicas acabam ficando com a mesma cara, o que é desagradável para algumas delas. "Ciranda do Mundo", de Eduardo Krieger - já gravada por Pedro Luís e a Parede no disco Zona e Progresso de 2001 - é muito boa, mas a versão de Maria Rita peca por essa abordagem em trio; a música quase clama por um arranjo mais encorpado e ousado. Algo parecido ocorre em "Muito Pouco", de Moska, muito boa canção, aparece como um dos destaques do disco, mas que também soa como se algo faltasse.

No quesito "canções singelas" - que se não primam por complexidade harmônica e melódica ou não apresentam grandes inovações, tem a proposta de mostrar a beleza no simples - destacam-se "Casa Pré Fabricada", de Marcelo Camelo, numa versão muito bonita, que evidencia sua bela melodia e até mesmo "Caminho das Águas", de Rodrigo Maranhão - apesar desta não estar à altura daquela. Já as músicas mais pop do disco não funcionam tão bem. "Mal Intento", de Jorge Dexler é uma música agradável, mas não passa disso; seu arranjo por horas esbarra numa sonoridade fusion. "Minha Alma (a paz que eu não quero)", d'O Rappa, não ficou ruim, mas perde em impacto e soa desnecessária pelo desgaste da música - que é excelente, mas de tanto tocar já passou do ponto.

"Sobre Todas as Coisas", de Edu Lobo e Chico Buarque - retirada do fantástico O Grande Circo Místico - aparece em pungente versão, que evidencia a evolução da cantora, que deveria arriscar cantar mais músicas dessa complexidade. "Sem Aviso", de Francisco Bosco, poderia ser confundida com mais uma do Marcelo Camelo, pelo seu tema e clima. É interessante, mas cansa um pouco, pelo excesso de "canções singelas", citadas anteriormente. Pelo mesmo motivo, cansa uma canção do próprio Camelo, "Despedida". "Feliz", de Dudu Falcão, faz jus ao nome e realmente parece uma "versão 2" de "Só de Você", musica de Rita Lee que Maria Rita cantava em seus shows antes de gravar seu primeiro disco.

No quesito samba, há a boa "Recado", mais uma de Rodrigo Maranhão, mas que peca pela falta de swing. Há também uma música pouco comentada, mas um dos destaques do disco, "Conta Outra" de Edu Tedeschi, em duas versões: ao vivo e em estúdio, esta para ser baixada na Internet. Nesta versão, há uma desconstrução do samba, com um resultado bastante interessante. A versão incluída no disco é ao vivo, um samba de estruturas simples, mas bastante maroto e que, sem mostrar grandes novidades musicais, mostra o quanto de swing tem Maria Rita, o quanto ela pode se divertir cantando, algo que não aparece tanto na maioria das canções do CD. Em seguida há uma música escondida, quase uma vinheta de despedida: "Mantra", de Rodrigo Maranhão e Pedro Luís, bela canção - mais uma das "singelas".

Segundo, mesmo tendo algumas restrições, é um bom disco, que - apesar de cansar às vezes - mostra boas canções e uma cantora em evolução. O que fica evidente é que falta alguém que dê um rumo para os arranjos; a direção escolhida pela cantora parece não ser a ideal. Mas fica a impressão que se existem equívocos, são resultado de uma artista ainda em busca de personalidade e que procura fazer o que sente, o que a emociona, que se importa com a música e ponto final.


Rafael Fernandes
São Paulo, 1/11/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Um mundo além do óbvio de Elisa Andrade Buzzo
02. O hiperconto e a literatura digital de Marcelo Spalding
03. Danillo Villa, quadros de uma exposição de Jardel Dias Cavalcanti
04. Palavrão também é gente de Ana Elisa Ribeiro
05. Estamos nos desarticulando de Julio Daio Borges


Mais Rafael Fernandes
Mais Acessadas de Rafael Fernandes
01. 10 vídeos musicais no YouTube - 23/8/2006
02. High School Musical e os tweens - 9/1/2008
03. Quem ainda compra música? - 2/8/2006
04. 10 músicas: Michael Jackson - 22/7/2009
05. Os piores músicos da década - 22/9/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
1/11/2005
13h21min
eu gostaria de um texto desse autor, abordando funk carioca!!! parabéns pelo texto.. e sucesso ao colunista e a todo site.
[Leia outros Comentários de Guilherme Gonçalves]
24/11/2005
12h35min
Até que enfim li uma crítica séria sobre o novo trabalho da cantora Maria Rita. Concordo que a cantora está num processo de evolução. O disco realmente peca em alguns aspectos mas não invalida ou nem por isso se trata de um trabalho ruim... Parabéns ao Rafael pelos argumentos e comentários dado a cada canção do disco... Um abraço!
[Leia outros Comentários de Luciana ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CASAMENTO INESQUECÍVEL
RACHEL BSILEY E ROBYN GRADY
HARLEQUIN
(2013)
R$ 4,99



TEORIAS DA PSICOPATOLOGIA E PERSONALIDADE-ENSAIOS E CRÍTICAS
THEODORE MILLON ( ORG)
INTERAMERICANA
(1973)
R$ 22,30



PLAIDOYER POUR L' EUROPE DECADENTE
RAYMOND ARON
ROBERT LAFFONT
(1977)
R$ 18,00



O HOMEM QUE VIA O TREM PASSAR
GORGES SIMENON
NOVA FRONTEIRA
(2006)
R$ 16,70



ATLAS NATIONAL GEOGRAPHIC: DICIONÁRIO GEOGRÁFICO F/K
EDITORA ABRIL
ABRIL COLEÇÕES
(2008)
R$ 12,00



A GRANDE CATÁSTROFE DE 1983 - UMA PREVISÃO ASSUTADORA
BORIS CRISTOFF
RECORD
(1979)
R$ 5,89



A MORTE DA RAZÃO ( ESCAPE FROM REASON)
IFRANCIS SCHAEFFER
FIEL
(1974)
R$ 19,20



RIPENING SEED
COLETTE
PENGUIN BOOKS
(1987)
R$ 23,00



JESUS. ENSINAMENTOS ESSENCIAIS
ANTHONY DUNCAN
CULTRIX
(1995)
R$ 12,00



VIAGEM AO CENTRO DA TERRA VOL. 19
JÚLIO VERNE
ABRIL CULTURAL
(1972)
R$ 16,00





busca | avançada
44543 visitas/dia
947 mil/mês