Liberdade é pouco | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
44847 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 18/8/2011
Liberdade é pouco
Elisa Andrade Buzzo

+ de 4300 Acessos
+ 1 Comentário(s)


Foto: Magaly Bátory

Dizem que os solteiros têm diante de si todas as possibilidades do mundo, que devem "focar", "investir", canalizar energia neles próprios e, ainda assim, quando o sol vai se pondo, depois de mais um dia de si para si, eles se entristecem, querem chegar em casa e dividir os prêmios e os medos, anseiam, pois, ser propriedade de outrem. Não têm cercas ao seu redor nem grilhões aos seus pés, mas se condenam pela velhice precoce aos trinta, a falta de perspectiva e cultivam uma autopiedade tragicômica - "vou passar o resto da vida sozinho", "o que falta em mim?"

Como o próprio nome diz, "desimpedidos", não há nada que os impeça, que obstrua, que atravanque sua passagem e suas vontades. Mesmo atarefados em seus afazeres, os solteiros acham tempo pra tudo. A facilidade é sua companheira. Uma disposição medonha toma conta de sua vida, uma necessidade de preencher as horas e de não deixar que se esgueire uma ponta de reflexão entre o dormir e o acordar. Durante o banho, aquele tempo mínimo, mas precioso para ter insights, revelações, melhor cantar alto e dissuadir a cabeça das subjetividades do momento.

É bem verdade, os solteiros se encontram com grande frequência, e evitam os casados e namorados. Quem quer segurar vela ou tem vocação para ser candelabro? Estes últimos aqueles fazem questão de desmerecer, aliás, os pombinhos chatos, afinal, eles só falam sobre cozinha, planejamento familiar, guardar dinheiro, enaltecem as uniões estáveis e bem-sucedidas. Eles estão, como se diz, "fazendo suas vidas", enquanto os descompromissados têm a obrigação social de "começar logo a vida" ou "entrar nela", como se fossem inaptos para tal ou necessitassem de uma bênção especial. As palavras-chaves dos pombos, comprometimento, segurança e estabilidade são capazes de assustar as almas mais finas e delicadas.

E se, no campo dos comprometidos - da mesma forma que os solteiros são atacados pelo spleen -, com o tempo tudo pode se tornar muito chato, lá se vai o papo, não há novas perspectivas diante da vida. Enquanto os solteiros tem os olhos bem abertos, os compromissados trataram de colocar uma venda, não de fetiche, mas nos moldes de um cabresto bem amarrado. E ai de quem sair da linha. O casal engorda, adquire manias e programas duvidosos, não vai além do shopping center, da macarronada na sogra, do Cinemark, não tem mais, enfim, aquele gosto pela peripécia e das descobertas numa cidade sem estrelas, pouco propícia à convivência aberta, em que se deve ter paciência para fuçar e descobrir os quase arqueológicos recantos culturais e naturais. A tendência ao desleixo e ao comodismo é típica de alguns seres humanos. É a paixão que rende largueza ao passo. Por isso, pombos, movimentem-se, deem a cara a bater, alonguem as asas e não se conformem com os restos de um dia fumacento.

Ao contrário, deveria, pois é, ser ao contrário, mas não é bem assim que funciona (quando temos certeza de algo devemos ficar preocupados e investigar esta tal certeza que parece evidente, mas que pode mascarar outras evidências afastadas) - o grupinho dos solteiros também não vê, apesar das tentativas infundadas, perspectiva diante da vida. Falta-lhe uma diretriz, um anzol com isca cintilante. Não adianta ir ao Espaço Unibanco, à Mostra Hitchchock, ao Ibirapuera, mergulhar no trabalho e no papo existencial-cabeça. Um solitário sempre repele outro solitário, chegam mesmo a evitar qualquer contato humano e quando alguém lhes dirige a voz respondem como que acuados, como se estivessem perante um juiz que lhes inquirisse o porquê de sua solidão.

Quando as conversas entre eles acontecem (as melhores são com os outros solteiros, nada de comprometidos, melhor não forçá-los a admitir suas próprias fraquezas), acabam sempre num suspiroso "que merda". Mas tudo bem, é preciso trabalhar e ele, o trabalho, sempre vem em levas gigantescas, então se nos enterramos nele madrugada afora não é decerto por falta de algo mais estimulante.

E na mesa do bar, na mais animada das conversas, os amigos solteiros mais falam sobre sexo, pois quando algo está afastado de sua vida nada mais justo do que transformá-lo na coisa mais importante do universo. Os poetas estão aí, na fase aparentemente mais plena de suas existências, no ápice de seu vigor, logo ao lado da descida da ladeira, maldizendo suas pequenas desilusões, ansiando do corpo um simples tratado de divisão: termino nesta linha para que você comece aqui e nos confundamos.

Uns estão livres, outros presos e parece enfim que nem todos se satisfazem com sua condição declarada. A questão é controversa. Enquanto isso, para o grupinho dos casados, tudo deve ser visto em dobro. Um pode? O outro não? Então não dá. São gêmeos siameses unidos por uns pontos internos invisíveis e frouxos. Chega a ser engraçado ter a sensação de conversar com um bicho de duas cabeças, dividir o olhar pela metade para não ferir nenhuma delas e cuidar para não relembrar aquelas histórias do tempo do onça, quando éramos todos adolescentes e apaixonados. Sim, aqueles corações também são delicados e basta um sopro para desestabilizar a mais sólida casa de Prático.

Os amantes bem que tentam um certo isolamento, mas este não dura muito, mostra a antológica crônica de Rubem Braga, que diz: "O mundo ia pouco a pouco desistindo de nós; o telefone batia menos e a campainha da porta quase nunca. Ah, nós tínhamos vindo de muito e muito amargor, muita hesitação, longa tortura e remorso; agora a vida era nós dois apenas".

Um dia os amantes cansam das uvas e... o que eles fazem? Primeiro convidam outros casais para sair com eles. Não, nada de swing, é só mesmo para ir no Fran's, "relembrar os velhos tempos", assistir um filme no shopping família, jantar bife acebolado. Trocam experiências saudáveis e receitas. Uma epopeia segura. Logo mais será a vez deles começaram a convidar os amigos solteiros, em busca de novas e grandes aventuras.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 18/8/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Livros para um cruzeiro de Eugenia Zerbini
02. 90125: o renascimento do Yes de Diogo Salles
03. A Escolha de Alice de Marilia Mota Silva
04. Bosnian Rainbows - Bosnian Rainbows (2013) de Guilherme Carvalhal
05. De cadelos e cachorras de Ricardo de Mattos


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2011
01. No tempo da ficha telefônica - 12/5/2011
02. Triste fim de meu cupcake - 17/2/2011
03. Adeus, Belas Artes - 20/1/2011
04. Doces bárbaros - 23/6/2011
05. Um mundo além do óbvio - 28/4/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
26/8/2011
10h56min
Elisa, Liberdade é pouco? Eu posso dizer que é muito, muito bonito! Gostei, você escreve muito bem: me tornei seu fã. Você tem um nome incomum que só depois de muitos anos voltei a ver novamente: trabalhei com Antonio Buzzo, em São Paulo - não sei se tem algum parentesco. Parabéns!... Continue brindando os leitores do Digestivo Cultural com os seus ótimos escritos. Obrigado. Abraços.
[Leia outros Comentários de Jota Ipiranga]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




REAL WORLD COM CD
MARIA CLEARY
HELBLING LANGUAGES
(2005)
R$ 50,00



AMOR E HUMOR GAY
PIERRE SISSER
CONTEXTO
(1995)
R$ 29,70



A GRANDE PIRÂMIDE REVELA SEU SEGREDO - 11ª EDIÇÃO
ROSELIS VON SASS
ORDEM DO GRAAL NA TERRA
(1988)
R$ 7,00



DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO ILUSTRADO VEJA LAROUSSE
VEJA LAROUSSE
ABRIL
(2006)
R$ 46,18



LE CERISIER ET LE MERISIER
NATHALIE TORDJMAN
ACTES SUD
(1999)
R$ 32,28



UM BRASILEIRO NA CHINA
GILBERTO SCOFIELD JR.
EDIOURO
(2007)
R$ 13,00



JOURNEY INTO MADNESS: MEDICAL TORTURE E THE MIND CONTROLLERS
GORDON THOMAS
CORGI BOOKS
(1989)
R$ 38,28



A GRÉCIA DO PARTENON
FRANÇOISE GASSER COZE
FERNI - OTTO PIERRE
(1976)
R$ 4,90



CIÊNCIAS: FÍSICA E QUÍMICA 9º ANO
CARLOS BARROS
ÁTICA
(2011)
R$ 7,98



THE GIG BOOK OF SCALES FOR ALL GUITARISTS
NÃO IDENTIFICADO
AMSCO
(2000)
R$ 35,00





busca | avançada
44847 visitas/dia
1,1 milhão/mês