Com quantos eventos literários se faz uma canoa? | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
31179 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Sesc Consolação apresenta o infantil Histórias de Alexandre com direção de Cristiane Paoli Quito
>>> Rabina e líderes religiosas debaterão em São Paulo visão feminina sobre a paz
>>> Saiba quais são os 10 cursos mais procurados no vestibular
>>> Iron Race realiza corrida de obstáculos para adultos e crianças em Pedreira, SP
>>> 1ª Festa oficial de aniversário de 124 anos da Vila Madalena
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da varanda, este mundo
>>> Estevão Azevedo e os homens em seus limites
>>> Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá?
>>> A fotografia é um produto ou um serviço?
>>> A noite iluminada da literatura de Pedro Maciel
>>> Apontamentos de inverno
>>> Literatura, quatro de julho e pertencimento
>>> O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico
>>> Um caso de manipulação
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> A imagem de Haroldo Maranhão
>>> Rimas geométricas
>>> Por um cisco
>>> Em relação a ti
>>> Sobre os papéis
>>> Universo ardente
>>> Gramática geral
>>> O CIRCO ESOTÉRICO
>>> Elenco
>>> De pai para filho - Oração
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Os narradores de Eliane Caffé
>>> O Público Contra Yayoi Kusama
>>> Claro Enigma, de Carlos Drummond de Andrade
>>> Uma nova corrida espacial?
>>> Modelos plus size: as novas mulheres irreais
>>> A morte de Gilberto Dupas
>>> Além do bem e do mal
>>> Picasso e Matisse: documentos
>>> Produtores
>>> O bom humor do mal-humorado Jamelão
Mais Recentes
>>> Enquanto Escorre o Tempo
>>> Enquanto Escorre o Tempo
>>> Conversando com São Francisco
>>> Conversando com São Francisco
>>> O Despertar do Amor
>>> O Despertar do Amor
>>> O Despertar do Amor
>>> A Prosperidade ao seu Alcance - Manual Prático
>>> A Prosperidade ao seu Alcance - Manual Prático
>>> A Prosperidade ao seu Alcance - Manual Prático
>>> No Jardim do Pensador
>>> No Jardim do Pensador
>>> A Grande Virada - Do Império Global à Comunidade da Terra
>>> A Grande Virada - Do Império Global à Comunidade da Terra
>>> A Grande Virada - Do Império Global à Comunidade da Terra
>>> Por que Não Conseguimos Ser Bons?
>>> Por que Não Conseguimos Ser Bons?
>>> Por que Não Conseguimos Ser Bons?
>>> Um Deus Social
>>> Um Deus Social
>>> O Programa de Saúde de Rudiger Dahlke
>>> O Programa de Saúde de Rudiger Dahlke
>>> O Programa de Saúde de Rudiger Dahlke
>>> Cristo Cósmico
>>> Cristo Cósmico
>>> Cristo Cósmico
>>> Tempo Ruim - série Saber Horrível
>>> Ligando os Pontos
>>> Ligando os Pontos
>>> Ligando os Pontos
>>> Mundos em Conexão
>>> Mundos em Conexão
>>> Mundos em Conexão
>>> Um Despertar Planetário
>>> Um Despertar Planetário
>>> Um Despertar Planetário
>>> Prosperidade com Qualidade de Vida
>>> Prosperidade com Qualidade de Vida
>>> Prosperidade com Qualidade de Vida
>>> Da Eternidade ate Aqui
>>> Confissões de um jovem romancista
>>> Hermann Mannheim - Criminologia Comparada - II Volume
>>> Manual de Psicologia Judiciária - Umberto Fiore
>>> Mente Criminosa
>>> 101 Dicas Essenciais - Microondas
>>> Global Elementary - Workbook With Audio CD
>>> 100 Receitas de Macarrão
>>> 100 Receitas com Lata
>>> Global Coursebook Elementary
>>> A historia não contada da igreja do novo testamento
COLUNAS

Sexta-feira, 15/1/2016
Com quantos eventos literários se faz uma canoa?
Ana Elisa Ribeiro

+ de 2600 Acessos

Eventos literários. Estamos cheios deles. Não, não quero dizer "cheios" como quem diz exaustos, cansados, enjoados ou enojados - o que seria pior. Estamos com farta oferta, é isso. Muitos eventos literários pipocam aqui e ali, por todo lado, como deveria sempre ser. De norte a sul, e em todos os pontos cardeais, é possível ouvir falar de eventos literários, com profusão de convidados, horários, temas. Embora tais eventos nem sempre apresentem novidades... Para que serve, então, um evento literário?

Tenho um amigo poeta que pensa assim: o público mais amplo não conhece a literatura contemporânea. Quase tudo é inédito para todos. Sendo assim, penso - eu - que um evento literário sirva para que as pessoas menos ligadas às artes da palavra tenham a oportunidade de ver e ouvir escritores atuantes de que dificilmente ouvirão falar na grande mídia, na escola ou no boteco.

De fato, muita gente sentada na plateia do evento literário está ali para ouvir, pela primeira vez, algum autor já badalado, premiado e queridinho, mas apenas de um círculo concêntrico já ligado ao campo literário. E pode ser bem interessante. E pode ser até que algum livro se venda depois disso. E siga-se um autógrafo a um desconhecido recém-leitor. Strike! Afinal, a batalha não é essa?

Já outro amigo diz: mas os eventos precisam chover no molhado. O público mais amplo é chamado pelas coisas que já conhece e já lê. Pegar o autógrafo da celebridade literária (e me esforcei aqui para não pendurar aspas em algum termo) é já motivo suficiente para pintar naquele evento. Então vamos lá. Daí a mescla importante (e não é ironia) entre autores dos quais as pessoas nunca ouviram falar - a despeito de serem badalados & premiados - e autores conhecidos, com altas tiragens e vendagens ao longo do ano, inclusive os sem muita "literatura". Às vezes até frequentadores das listas de mais vendidos das revistas brasileiras - que não são promessas de listas literárias, são listas de mercado, ora, bolas.

Misturemos então o comercial e o não-comercial ou o artístico e o não-artístico. Será que é assim que funciona? Para muitos, é. Para outros, isso é uma grande bobagem e um enorme preconceito.

Nos anos 1990, lembro de passar por um evento acadêmico na Unicamp cujo tema era - e sempre é - a leitura. O debate começava a se abrir. A ideia era discutir, não sem polêmicas, esse papo de que a máxima repetidíssima de que "o brasileiro não lê" é um discurso, e não uma verdade absoluta; e um discurso que precisa ser combatido. A questão então era: o que é "ler"? O que o brasileiro lê, então? É que uns preconizam que a "verdadeira leitura" é essa das artes, da sofisticação, do cânone literário; outros pensam que é preciso buscar e conhecer as práticas de leitura reais, sociais, que ocupam mesmo as cabeceiras e as mochilas das pessoas. Pois não é que se o critério mudar... mudam também os números e as ideias?

Moçada lendo calhamaços aos montes, pedindo livro de Natal, trocando leituras com amigos, mas tudo "besteira". Enquanto isso, escritores de "alto padrão" fazem tiragens de 100 exemplares e ganham prêmios até robustos, mas sem serem amplamente lidos. Será que é uma espécie de compensação pelo que não venderão? E as livrarias? Quererão expor logo esses que ninguém conhece?

Lastimo que as pessoas leitoras não acompanhem as páginas de nossos raros segundos cadernos. Muitos escritores bons frequentam ali e dão entrevistas e noticiam seus lançamentos. E muitos são mesmo ótimos. Não são apenas amigos do jornalista do caderno de cultura. Muitos são mesmo bons nas artes da pena. E vá lá: seria mesmo legal que muitas pessoas abrissem seus leques, o que não significa abandonar os vampiros e os bruxos, mas apenas ampliar seus horizontes. Isso sem mencionar uma infinidade de bons livros de autores que não aparecerão nos cadernos dois, jamais.

Em certo evento literário de 2015, ouvi um elogio desbragado que um autor argentino (que grande parte das pessoas ainda não conhece) a um autor brasileiro já bastante consagrado, mas talvez ainda pouco conhecido. Leopoldo Brizuela falou sobre Bernardo Carvalho: "O livro de Bernardo Carvalho é o contrário da autoajuda. Ele não ajuda nada. Ele simplesmente te enfrenta." Quase não pensei em mais nada depois dessas palavras. Esse enfrentamento deveria ser obrigatório em nossa formação como leitores. Muito embora o fácil e o conhecido sejam conciliáveis, necessários, animadores, o enfrentamento com o difícil, o desconhecido ou o mais sofisticado - o artístico radical - é tão importante, tão energizante! E provavelmente tão ampliador.

Os eventos literários pululam, mas não sei quanto em 2016. Ir até eles, ouvir pessoas e conhecer o que nunca se (ou)viu é parte da educação artística nossa de cada dia. Ou deveria. Lastimo dizer, mas os horizontes da escola não irão além dos currículos preestabelecidos, parados em 1945. Não dá para fazer muito sem o empreendimento, sem rasgar novos horizontes, à força de muita curiosidade e investigação. Inclusive na leitura de autores e autoras que querem ser lidos, além de conhecidos, ou mesmo a despeito de seus próprios preconceitos sobre qualidade & vendas.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 15/1/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A pós-modernidade de Michel Maffesoli de Guilherme Carvalhal
02. Meshugá, a loucura judaica, de Jacques Fux de Jardel Dias Cavalcanti
03. Gerald Thomas: uma autobiografia de Jardel Dias Cavalcanti
04. 'Hysteria' Revisitada de Duanne Ribeiro
05. Metallica e nostalgia de Luís Fernando Amâncio


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2016
01. 12 tipos de cliente do revisor de textos - 26/2/2016
02. Que tal fingir-se de céu? - 4/11/2016
03. O que vai ser das minhas fotos? - 29/7/2016
04. Com quantos eventos literários se faz uma canoa? - 15/1/2016
05. Noturno para os notívagos - 10/6/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




UMA PONTE LONGE DEMAIS
CORNELIUS RYAN
BIBLIEX
(1978)
R$ 10,00



O DESERTO É FÉRTIL
DOM HELDER CÂMARA
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1975)
R$ 13,60



RATOS E HOMENS - JOHN STEINBECK (LITERATURA NORTE-AMERICANA)
JOHN STEINBECK
EDIBOLSO
(1976)
R$ 10,00



OS MACHÕES NÃO DANÇAM
NORMAN MAILER
RIOGRÁFICA
(1986)
R$ 3,00



A LENDA DE MATERYALIS AS CRÔNICAS DE ALIANK - VOL 1
SAYMON CESAR
LITERATURA BRASILEIRA
(2016)
R$ 9,90



DEUS FOI ALMOÇARLIVRO NOVO.
FERRÉZ
PLANETA
(2012)
R$ 12,00



LOCAÇÃO URBANA
DONALDO J. FELIPPE E SAMUEL ANDRADE JR
CONAN
(1993)
R$ 10,00



GRAMÁTICA EM 44 LIÇÕES
FRANCISCO PLATÃO SAVIOLI
ÁTICA
(1980)
R$ 39,90



HINOS SACROS PARA GLORIFICAÇÃO DE DEUS CRISTO COL 2:2 - COM MÚSICA
VÁRIOS AUTORES
IGREJA RENOVADA CRISTÃ
(1985)
R$ 125,00
+ frete grátis



GUIA PRÁTICO PREVIDÊNCIA SOCIAL
IVAN KERTZMAN
PODIVIM
(2006)
R$ 8,00





busca | avançada
31179 visitas/dia
1,1 milhão/mês