A maçã de Isaac Newton | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
45452 visitas/dia
1,5 milhão/mês
Mais Recentes
>>> TV Brasil transmite desfile do Grupo de Acesso de São Paulo
>>> Documentário "Trieletrizado" destaca a malha multicultural do carnaval de Salvador
>>> Fotógrafo celebra esporte e felicidade no samba
>>> TV Brasil apresenta atrações do Carnaval de Salvador nesta sexta (5)
>>> A AUTOESTIMA DO SEU FILHO,
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Carles Camps Mundó e a poética da desolação
>>> A proposta libertária
>>> O regresso, a última viagem de Rimbaud
>>> E Foram Felizes Para Sempre
>>> O Olhar das Bruxas: Quatro Versões de 'Macbeth'
>>> Lira da resistência ao futebol gourmet
>>> Com quantos eventos literários se faz uma canoa?
>>> Terna e assustadora realidade
>>> De louco todos temos um pouco
>>> A coerência de Mauricio Macri
Colunistas
Últimos Posts
>>> Patuá em festa
>>> Literatura: direito humano
>>> Geraldo Rufino no #MitA
>>> Portal dos Livreiros: 6 meses!
>>> Ryley Walker
>>> Leia Mulheres - BH
>>> Adagio ma non troppo
>>> Psiu Poético 30 anos
>>> Uma cidade se inventa
>>> Vale a pena ver de novo
Últimos Posts
>>> Entrevista Anti Crise -
>>> ARQUITETURA ONÍRICA
>>> Sem pesos de consciência
>>> Falando das flores
>>> O espelho
>>> O que a morte disse para Hércules?
>>> Uber confusão
>>> Na solidão dos objetos (Objetos)
>>> AÇÃO DE GRAÇA
>>> Metáfora em cedro
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Nostalgia
>>> De louco todos temos um pouco
>>> O Free, de Chris Anderson
>>> O beatle George
>>> Cisne Negro
>>> Eugênio Christi
>>> A deliciosa estética gay de Pierre et Gilles
>>> Seu Mauro
>>> Rousseau e a Retórica Moderna
>>> Um defeito de cor, um acerto de contas
Mais Recentes
>>> O self essencial
>>> Lenin: capitalismo de estado e burocracia
>>> Jericoacoara sonhada
>>> História geral das civilizações - Vol. 7
>>> O Sócio
>>> O Júri
>>> O Caibalion
>>> Drive
>>> Conexões
>>> A Identidade Bourne
>>> Como Desenhar 101 Mangás Irados - Com Ilustrações Passo a Passo
>>> O Monstro do Esgoto
>>> Livro de pré-coisas
>>> Contos populares de Angola
>>> Paris: a festa continuou
>>> Os melhores jornais do mundo
>>> A linguística hoje - n. 32
>>> Será Que A Gente Combina?
>>> "The Useless Mouths" and Other Literary Writings
>>> EXPERIMENTAR CRISTO como as OFERTAS PARA APRESENTÁ-LO NAS REUNIÕES DA IGREJA
>>> O Segundo Sexo 1. Fatos e Mitos
>>> O caminho dos doze passos- tratamento de dependência de álcool e outras drogas
>>> A DROGA- drogas e toxicômanos
>>> Como Conquistar as Pessoas
>>> O ministério celestial de Cristo
>>> JONAS- Um estudo sobre compaixão a do Senhor e a sua
>>> Vendo Cristo no Novo Testamento Vol 4 e 5
>>> Instruções Espirituais- Diálogos com Motovilov
>>> Revista Planeta 5 e 6
>>> Revista Planeta 3 e 4
>>> Rvista Planeta 1 e 2
>>> Morte em Pemberley
>>> Coleção A Ditadura - 4 volumes
>>> Bagagem perdida
>>> French Mapping Of The Americas - The De L' Isle, Buache, Dezauche Succession (1700-1830)
>>> Os redentores - Ideias e poder na América Latina
>>> Guia da medicina homeopática
>>> Pensar é transgredir
>>> O tempo é um rio que corre
>>> Pelas portas do coração
>>> Sementeira de Luz
>>> É tudo tão simples
>>> Mulheres audaciosas da Antiguidade
>>> As melhores histórias da mitologia - vol. 1
>>> Ghostlight - A Luz Espiritual
>>> Adeus Volodia
>>> A Viúva
>>> O Gato Brasileiro e Outros Contos Sensacionais
>>> O Segredo Mortal
>>> A Estátua de Mármore
COLUNAS

Sexta-feira, 16/8/2002
A maçã de Isaac Newton
Gian Danton

+ de 27600 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Quando Isaac Newton completou 12 anos, a mãe, sem saber o que fazer com aquele filho esquisitão, que não se adequava ao trabalho da fazenda, mandou-o para a cidade e para a escola. No povoado, Newton ficou na casa de um boticário, Sr. Clark.

O pequeno Newton não se interessava muito pelos estudos, que consistiam, basicamente, em aprender gramática latina. Além disso era o alvo predileto do enteado do Sr. Clark. Uma vez em que este lhe chutou a barriga, Newton decidiu ir à forra. Deu uma grande surra no rapaz e esfregou seu nariz num muro. E tomou uma decisão: a partir daí seria o melhor da turma em latim. E não só isso. Seria também o melhor em tudo o que pudesse.

Não há dúvidas de que ele conseguiu. Assim que se formou em Cambridge, em 1665 e 1666, ele fez algumas das maiores descobertas de todos os tempos e elaborou a teoria que serviria de paradigma para a ciência durante séculos e só seria suplantada pela teoria da relatividade. Em dois anos ele elaborou o teorema do binômio, as tangentes, a lei da gravidade, o cálculo diferencial, as cores e o cálculo integral.

É justamente a história desse gênio que o livro "Isaac Newton e sua maçã" conta. Escrito de forma muito divertida por Kjartan Poskitt e ilustrado por Philiph Reeve, o volume faz qualquer um se interessar pelas descobertas de Newton, mesmo quem nunca teve muito interesse por física ou matemática (como é o caso deste Colunista).

Com a ajuda de histórias em quadrinhos, ilustrações e muitas metáforas, Poskitt e Reeve fazem com que conceitos complicadíssimos como, o cálculo diferencial, pareçam coisa de criança.

Para não chatear o leitor, os autores entremeiam as explicações científicas de fatos históricos e curiosidades sobre a vida de Newton. Entre elas o fato de que Newton simplesmente não divulgava suas idéias. O livro reproduz um diário imaginário de Newton em que ele teria escrito, em julho de 1965: "Acabei de inventar a técnica matemática mais útil do mundo, mas não vou contar para NINGUÉM!".

Esse era o velho Newton que, além dessa tinha outras excentricidades, como espetar o olho ou ficar horas olhando para o céu na tentativa de descobrir como se formavam as cores (ele quase ficou cego, mas descobriu que as cores não eram um junção de preto e branco, como acreditavam os antigos).

Para explicar o que é aceleração constante, o livro sugere que o jovem leitor faça uma experiência hilária (sempre com a supervisão dos pais, claro). Para fazer a experiência são necessários um avião grande, com uma porta imensa, um elefante com velocímetro, um cronômetro, um binóculo e esfregão e baldes enormes.

Quando estiver a milhares de metros acima do solo, jogue o elefante do avião, ligue o cronômetro e observe pelo binóculo. Você irá constatar que a velocidade aumentará 10 metros a cada segundo. Duas coisas afetam a aceleração constante. Uma delas é o ar, que, devido ao atrito, diminui a velocidade do elefante, especialmente se ele abrir as orelhas. A outra coisa é o chão... bem, é aí que você vai precisar do esfregão e do balde...

Há quem acredite que se deva divulgar ciência da maneira mais séria possível. Para essas pessoas, contar detalhes curiosos da vida de Newton seria um verdadeiro sacrilégio.

Nada mais falso. Ao contar pequenos detalhes interessantes da vida de um cientista, o autor mostra ao público que cientistas também são humanos e que a ciência não está separada de nossa vida. Pelo contrário, tudo à nossa volta se relaciona, de alguma maneira com descobertas e teorias científicas.

A importância do livro de Poskitt está justamente aí, em mostrar que a ciência pode ser um tema divertido e interessante.

Agora, se você ainda está se perguntando o que uma maçã tem a ver com tudo isso, é bom ler o livro rapidinho.

Para ir além



ISAAC NEWTON E SUA MAÇÃ, de Kjartan Poskitt e Philip Reeve.
Editora: Companhia das Letras

Post Scriptum
Estou lançando, pela editora Virtual Books, o livro Introdução à Cibernética. O volume pode ser baixado gratuitamente e conta um pouco da história de como surgiu a cibernética, além de explicar seus conceitos básicos, como ruído, retroação, entropia e sinergia. Em tempos de internet, é sempre importante relembrar as idéias de autores que abriram caminho para o surgimento dos computadores.


Gian Danton
Macapá, 16/8/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O que não fazer em época de crise de Fabio Gomes
02. A escrita boxeur de Marcelo Mirisola de Jardel Dias Cavalcanti
03. A grande luta das pessoas comuns de Guilherme Carvalhal
04. Como Steve Jobs se tornou Steve Jobs de Julio Daio Borges
05. Ao Abrigo, poemas de Ronald Polito de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2002
01. A Teoria Hipodérmica da Mídia - 19/7/2002
02. A teoria do caos - 22/11/2002
03. A maçã de Isaac Newton - 16/8/2002
04. Público, massa e multidão - 30/8/2002
05. Os 100 maiores cientistas - 29/11/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
18/8/2002
19h17min
Parabéns Gian, belissimo comentário é bom saber que pessoas que leêm mais que a grande maioria dos brasileiros estejam incentivando a leitura. Que continues com essa forma contagiante de expor seus saberes literários.
[Leia outros Comentários de Vinicius Brown]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O ESPELHO ENTERRADO - REFLEXÕES SOBRE A ESPANHA E O NOVO MUNDO
CARLOS FUENTES
ROCCO
(2001)



ECONOMIA DE EMPRESAS
JAMES R. MC GUIGAN, R. CHARLES MOYER & FREDERICK H. DEB. HARRIS
THOMSON
(2007)



A COMUNIDADE DO FUTURO: IDÉIAS PARA UMA NOVA COMUNIDADE
FRANCES HESSELBEIN E OUTROS
FUTURA
(1998)



É TUDO TÃO SIMPLES
DANUZA LEÃO
AGIR
(2011)



ENFERMAGEM EM SAÚDE PÚBLICA - TÉCNICAS E CONCEITOS BÁSICO
EDILENE DE SANTIS GUIGUER
RENOVARUM
(1999)



MIGRAÇÕES E CULTURA INDÍGENA
ANGYONE COSTA
NACIONAL
(1939)



DISCIPLINA NA MEDIDA CERTA
LARRY KOENIG
CAMPUS
(2003)



DEUSES ANIMAIS
ELISABETH LOIBL
CÍRCULO DO LIVRO
(1989)



A PENA DE OURO
JOSÉ DE ALENCAR
CDL
(1970)



A CONSCIÊNCIA QUE VÊ- VOLUME 2 ( LIGHTS ON YOGA)
SRI AUROBINDO
CASA SRI AUROBINDO
(1977)





busca | avançada
45452 visitas/dia
1,5 milhão/mês