Nostalgia do país inventado | Marcelo Barbão | Digestivo Cultural

busca | avançada
38448 visitas/dia
955 mil/mês
Mais Recentes
>>> MANU LAFER APRESENTA SHOW NOBODY BUT YOU - TRIBUTO A KIKA SAMPAIO
>>> Sesc Belenzinho recebe a banda E a Terra Nunca me Pareceu Tão Distante
>>> Sesc Belenzinho recebe a atriz e cantora Zezé Motta
>>> Psicólogo lança livro de preparação para concurseiros usando a Terapia Cognitiva-Comportamental
>>> O Sertão na Canção: Guimarães Rosa
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Era uma casa nada engraçada
>>> K 466
>>> 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis
>>> Minimundos, exposição de Ronald Polito
>>> Famílias terríveis - um texto talvez indigesto
>>> O Carnaval que passava embaixo da minha janela
>>> A menos-valia na poesia de André Luiz Pinto
>>> Lançamentos de literatura fantástica (1)
>>> Cidadão Samba: Sílvio Pereira da Silva
>>> No palco da vida, o feitiço do escritor
Colunistas
Últimos Posts
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
Últimos Posts
>>> Nem só de ilusão vive o Cinema
>>> As Expectativas de um Recrutador e um Desempregado
>>> A Independência Angolana além de Pepetela
>>> Porque dizer adeus?
>>> Direções da véspera IV
>>> Direções da véspera IV
>>> A pílula da felicidade
>>> Dispendioso
>>> O mês do Cinemão
>>> O NAVEGANTE DO TEMPO
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O titânico Anselm Kiefer no Centre Pompidou
>>> Woody Allen
>>> The Second Coming of Steve Jobs, by Alan Deutschman
>>> Como detectar MAVs (e bloquear)
>>> Como detectar MAVs (e bloquear)
>>> 89 FM, o fim da rádio rock
>>> Crítica à arte contemporânea
>>> estar onde eu não estou
>>> Churrascaria Ponteio Grill, 30 anos
>>> Metade da laranja ou tampa da panela?
Mais Recentes
>>> La Divina Comedia - 2 volumes de Dante Alighieri pela Sopena (1942)
>>> Marília, Mar e Ilha de Rosana Rios pela Saraiva (1998)
>>> A Relíquia de Eça de Queiroz pela Galex
>>> Manual de engenharia elétrica - volume 3 de Siemens pela Nobel (1988)
>>> Manual de engenharia elétrica - volume 1 de Siemens pela Nobel (1988)
>>> A Eneida de Virgílio pela Atena (1956)
>>> O encantador de cães: compreenda o melhor amigo do homem de Cesar Millan pela Verus (2007)
>>> Quincas Borba de Machado de Assis pela Instituto Divulgação Cultural
>>> As Vantagens de Ser Invisível de Stephen Chbosky pela Rocco (2007)
>>> O Cortiço de Aluisio Azevedo pela Ática (1979)
>>> Areia e espuma de Gibran Khalil Gibran pela Acigi
>>> A Sutil Arte de Ligar o F*da-Se: Uma estratégia inusitada para uma vida melhor de Mark Manson pela Intrínseca (2017)
>>> Estudo dirigido de desenho para o ensino programado - volume 1 de Carlos José Fiorano pela Discubra
>>> Manual de Engenharia Elétrica - volume 2 de Siemens pela Nobel (1987)
>>> Mecânica dos fluidos de Chemello Luzzatto pela Sagra
>>> Mecânica dos sólidos de Acilio Chemello e Darcy Luzzatto pela Sagra
>>> Zeitoun de Dave Eggers pela Companhia das Letras (2011)
>>> Zeitoun de Dave Eggers pela Companhia das Letras (2011)
>>> Zeitoun de Dave Eggers pela Companhia das Letras (2011)
>>> Zdm - Fogo Amigo - Vol. IV de Nathan Fox pela Panini Livros (2012)
>>> Yalo - o Filho da Guerra de Elias Khoury pela Record (2012)
>>> Xadrez - Dicas para Iniciantes de Matthew Sadler pela Artmed (2007)
>>> Xadrez - Dicas para Iniciantes de Matthew Sadler pela Artmed (2007)
>>> Wunderkind de D Andrea G. L. pela Bertrand Brasil (2012)
>>> Wild Cards - Apostas Mortais de George R. R. Martin pela Leya (2014)
>>> Wild Cards - Apostas Mortais de George R. R. Martin pela Leya (2014)
>>> Wild Cards - Apostas Mortais de George R. R. Martin pela Leya (2014)
>>> Wikileaks - Segredos, Informações e Poder de Jose Antonio Domingos pela Idea (2011)
>>> Wikibrands - Como Reinventar Sua Empresa de Sean Moffitt, Mike Dover pela Bookman (2011)
>>> Welcome to Night Vale de Joseph Fink, Jeffrey Cranor pela Intrinseca (2016)
>>> Weber de Sam Whimster pela Penso (2009)
>>> Wayne de Gotham de Tracy Hickman pela Casa da Palavra (2013)
>>> Wayne de Gotham de Tracy Hickman pela Casa da Palavra (2013)
>>> War - as Aventuras da Brigada Rifle - Vol. 5 de Garth Ennis, Carlos Ezquerra pela Opera Graphica (2005)
>>> Vozes Guardadas de Elisa Lucinda pela Record (2016)
>>> Vozes do Éden de R. M. Lamming pela Bertrand Brasil (2012)
>>> Voto de Silêncio de Linda Castillo pela Novo Século (2012)
>>> Voo para a Escuridão de Marcelo Simões pela Geração (2010)
>>> Voo de Rapina (poesias) de Piero Eyben pela Horizonte (2014)
>>> Volver a Matar de Juan B. Yofre pela Sudamericana (2009)
>>> Voltar a Educar de Adriana Puiggrós pela Agir (1997)
>>> Voltaire Historiador de Marcos Antônio Lopes pela Papirus (2001)
>>> Você Sempre Jovem de Michael F. Roizen, Mehmet C. Oz pela Rocco (2009)
>>> Você Sempre Jovem de Michael F. Roizen, Mehmet C. Oz pela Rocco (2009)
>>> Você Sempre Jovem de Michael F. Roizen, Mehmet C. Oz pela Rocco (2009)
>>> Você Sempre Jovem de Michael F. Roizen, Mehmet C. Oz pela Rocco (2009)
>>> Você Sabe? de Todolivro pela Todolivro (2008)
>>> Você Está Em um Lugar Seguro? de Anderson Lima pela Ágape (2014)
>>> Você Está Em um Lugar Seguro? de Anderson Lima pela Ágape (2014)
>>> Você e Seu Filho na Hora do Choro de Michelle Kennedy pela Publifolha (2003)
COLUNAS

Terça-feira, 22/4/2003
Nostalgia do país inventado
Marcelo Barbão

+ de 3100 Acessos

Ah, a nostalgia. Quantos livros, novelas, poemas (bons ou desprezíveis), foram escritos motivados pela nostalgia. Da família, da amada (o), da infância e, como uma mistura de tudo isso, do lugar onde se nasce.

O país abandonado, os restos deixados para trás renderam muitas linhas. E, apesar do tema batido, ainda pode render muitas e muitas histórias interessantes. Inventadas ou reais.

É com esta nostalgia que a escritora chilena Isabel Allende procura se reafirmar depois do seu livro anterior, o fraquíssimo 'La ciudad de las bestias', onde se aventurou por uma espécie de literatura juvenil que conseguiu desagradar até os fãs mais ardorosos da escritora.

Com 'Mi país inventado', Allende (que é parente distante do ex-presidente chileno) retoma o estilo de literatura "jornalística" que marcou os seus primeiros trabalhos. E quando volta ao habitat natural, ela consegue montar um panorama impressionante do povo e da cultura chilena. É preciso dizer, antes de tudo, que os chilenos talvez sejam o povo mais parecido com os brasileiros em toda a América do Sul (para o bem ou para o mal). Isso foi algo que eu já havia percebido na minha única viagem para Santiago.

Mas, com a descrição minuciosa e cheia de coloridos de Allende, essa sensação fica mais forte. Os chilenos vivem num país meio mágico. Primeiro pelo formato, separados do mundo pela cordilheira dos Andes, voltados para o Pacífico e cercados por extremos radicais: ao norte o deserto mais seco e ao sul a maior geleira do mundo. No meio, um povo hospitaleiro, mas que já entrou em guerra com seus três vizinhos. Onde o socialismo democrático teve sua experiência mais importante que terminou numa ditadura sangrenta como poucas no continente latino-americano.

Isabel Allende usa todos esses elementos para montar esse livro onde reflete sobre a questão da identidade cultural que todos temos e que começa a ser moldada desde que nascemos. Apesar da mudança de país, essa influência perdura, como é o caso da própria autora que, hoje em dia, mora em São Francisco e, conforme confessa no começo do livro, foi pega pela onda de comoção que varreu os EUA depois dos atentados de 11 de setembro de 2001. Foi a partir desse primeiro sentimento que ela começou a desenvolver essa volta ao passado.

Uma volta que começa com as memórias do seu avô (que nos levam a outro pensamento depois de ler o primeiro volume das memórias de Gabriel García Márquez - como são importantes os avôs na vida dos escritores latinos!), de sua família pouco convencional mas que permitiu que, ainda jovem, Isabel Allende viajasse por vários países e conhecesse outras cultura. O que a obrigou a conhecer novamente o Chile a cada vez que tinha que voltar, criando uma relação de estranhamento e redescoberta que marca todo o texto. Muitas vezes, ela precisa recorrer às memórias de outros para contar sua própria relação com o país.

A nostalgia só começa em 1973, quando o golpe militar dirigido pelo general Pinochet contra o governo de Allende, muda completamente a face do país. A escritora ainda permanece dois anos, mesmo sendo uma jornalista conhecida e tendo trabalhado numa revista feminina que tinha como objetivo acabar com a situação subalterna da mulher chilena na sociedade. Saiu do país em 1975 levando um pouco de terra chilena na mala.

Foi para a Venezuela onde, apesar da infelicidade, escreveu sua primeira e famosíssima novela, 'La casa de los espíritus'. Foi o começo da carreira da escritora que a levou aos EUA no final dos anos 80, saindo de um divórcio e recomeçando, mais uma vez, sua vida.

Se 'Mi país inventado' foi uma tentativa de reconquistar seus fãs depois do fracasso de 'La ciudad de las bestias', Isabel Allende conseguiu se redimir com estilo. Se o objetivo era fazer uma declaração de amor e saudades ao seu país natal, duvido que algum chileno não se emocione com a história. E quem não conhece o Chile, que planeje as próximas férias. A terra de Pablo Neruda merece:

"Hay exilios que muerden y otros
son como el fuego que consume.
Hay dolores de patria muerta
que van subiendo desde abajo,
desde los pies y las raíces
y de pronto el hombre se ahoga,
ya no conoce las espigas,
ya se terminó la guitarra,
ya no hay aire para esa boca,
ya no puede vivir sin tierra
y entonces se cae de bruces,
no en la tierra, sino en la muerte."

'Exilios', Pablo Neruda

Para ir além:
Mi país inventado
Isabel Allende
Editorial Sudamericana
220 páginas
R$ 55,10


Marcelo Barbão
São Paulo, 22/4/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 7. Um Senador de Heloisa Pait
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 5. Um Certo Batitsky de Heloisa Pait
03. Proposta Decente? de Marilia Mota Silva
04. Elogio ao cabelo branco de Ana Elisa Ribeiro
05. Doces bárbaros de Elisa Andrade Buzzo


Mais Marcelo Barbão
Mais Acessadas de Marcelo Barbão em 2003
01. Literatura e cinema na obra de Skármeta - 13/5/2003
02. Biblioteca básica latino-americana - 22/10/2003
03. Outro fim de mundo é possível - 11/2/2003
04. Os cyberpunks e o futuro - 9/9/2003
05. Marcos Rey e a Idade de Ouro - 15/7/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TERRA NOSTRA
VITOR MANUEL ADRIAO
MADRAS
(2013)
R$ 62,00
+ frete grátis



A IGREJA LATINO-AMERICANA ENTRE O TEMOR E A ESPERANÇA
PABLO RICHARD
EDIÇÕES PAULINAS
(1982)
R$ 25,01



DO POVO PARA O POVO - UMA NOVA HISTÓRIA DA DEMOCRACIA
ROGER OSBORNE
BERTRAND BRASIL RIO DE JANEIRO
(2013)
R$ 30,00



PALHAÇO, O
EVALDO CABRAL DE MELLO
MASTER BOOKS
(2012)
R$ 31,84



LEMBRANÇAS DA CAPITAL MINEIRA : UM PÂNDEGO À SOLTA PELA BH DOS
LUIZ CLAÚDIO PÁDUA NETTO
PELICANO
(2005)
R$ 26,82



ISTO É: MANUAL DOS JOGOS OLÍMPICOS SYDNEY 2000 (1878)
OBRA COLETIVA
TRÊS
R$ 45,00



FUGINDO DE CASA - 63ª EDIÇÃO - COLEÇÃO GIRASSOL
SUZANA DIAS BECK
MODERNA
(1998)
R$ 6,00



A ALGARAVIA
JORGE SEMPRUN
NOVA FRONTEIRA
(1983)
R$ 15,00



EXPLICANDO DEUS NUMA CORRIDA DE TÁXI
PAUL ARDEN
INTRÍNSECA
(2009)
R$ 8,00



ABRASÍMETRO MARTINDALE
KENIA REGINA STREICH UND HEIDEROSE H. PICCOLI
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00





busca | avançada
38448 visitas/dia
955 mil/mês