Setembro | Nemo Nox | Digestivo Cultural

busca | avançada
24651 visitas/dia
954 mil/mês
Mais Recentes
>>> I CONCURSO DE CAIPIRINHA PAULISTA AGITA MERCADÃO
>>> Ian Carvalho lança EP 'Morpheo In Eros'
>>> Semivelhos lança inédita 'Vai Chover'
>>> O que há na mente de Deus?
>>> Antropólogo discute autonomia dos símbolos e seu papel na criação da cultura
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Piada pronta
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba
>>> Claudio Willer e a poesia em transe
>>> Paul Ricoeur e a leitura
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto
>>> Dilúvio, de Gerald Thomas
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas
>>> Crônica de Aniversário
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 10. O Gerador de Luz
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 9. Um Cacho de Banana
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
Últimos Posts
>>> Bojador
>>> Inversões
>>> Estado alterado
>>> Templo
>>> Divagações
>>> Convicto
>>> Ação e reação
>>> Fio de Eros IV
>>> Fio da meada
>>> Interlocutores
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 9. Um Cacho de Banana
>>> Discos que me mudaram
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Ensaio sobre a Cegueira, por Fernando Meirelles
>>> ConaLit
>>> A Música Erudita no Brasil
>>> Porque assim é São Paulo
>>> Marçal Aquino: o Rei do Clima
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Crowdsourcing, o livro de Jeff Howe
Mais Recentes
>>> Aritmética da Emília - edição comentada
>>> Mangá - O Livro Monstro do Mangá
>>> O Fim da Pobreza
>>> A Dieta do Suco
>>> A Dieta do arroz
>>> Bilionarios
>>> Acento em português - abordagens fonológicas
>>> Livro de um Desconhecido
>>> Questões de linguagem: passeio gramatical dirigido
>>> Pororoca, pipoca, paca e outras palavras do tupi
>>> Português ou brasileiro?
>>> Pesquisar no labirinto: a tese, um desafio possível
>>> Sete erros aos quatro ventos
>>> Sociolinguística quantitativa
>>> Semântica para a educação básica
>>> Todo mundo devia escrever
>>> Tradução: história, teorias e métodos
>>> Linguística computacional
>>> História concisa da semiótica
>>> A semântica
>>> Estrangeirismos: Guerras em Torno da Língua
>>> Quarto de Badulaques
>>> Raimundo de oliveira ( O progresso da Apostasia )
>>> A Revelação dos Sete Selos
>>> Fundamentos da economia
>>> Guia Prático de Conjugação de Verbos
>>> Cotidiano: Conhecimento e Crítica
>>> Estágio & Supervisão
>>> Educação, Ideologia e Contra Ideologia
>>> Wittgenstein - Os Pensadores
>>> Schelling - Os Pensadores
>>> Heidegger - Os Pensadores
>>> As Dores da Alma
>>> Animais da Fazenda - Brinque
>>> Cartilha do Bem
>>> Meninos em Guerra
>>> Reino Dividido- Uma Introdução à Bíblia- Volume 4
>>> A Assustadora História da Medicina
>>> A Sabedoria do Sutra de Lótus Volume 2
>>> Reflexologia- Um Método para Melhorar a Saúde
>>> Apocalipse - A Revelação de Jesus Cristo- Crescer e Amadurecer
>>> Ensaios (Sobre Arte e Literatura) - Olívio Montenegro
>>> Madre Coraje y suas hijos - Bertolt Brecht (Teatro alemão) - Em ESPANHOL
>>> Brasil: Manual de Instruções - Ziraldo (Literatura Infanto-Juvenil)
>>> Storia del Teatro Antico (Grécia e Roma) - Giovanni Antonucci (Em Italiano)
>>> A rosa do povo & Claro enigma (Carlos Drummond de Andrade - Roteiro de Leitura)
>>> Seu Creysson - Vídia e Óbria (Casseta e Planeta) - Humorismo
>>> O melhor de Vinicius de Moraes (Poesia brasileira)
>>> O prazer das palavras 1 - Um olhar bem humorado sobre a Língua Portuguesa - Cláudio Moreno
>>> 20 Poemas de amor y una canción desesperada - Pablo Neruda (Literatura Chilena) Em ESPANHOL
COLUNAS

Quarta-feira, 28/8/2002
Setembro
Nemo Nox

+ de 3100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Como seu personagem Zelig, Woody Allen sempre gostou de se fingir de outra pessoa, assumindo personalidades cinematográficas de outros diretores, ao mesmo tempo como homenagem, paráfrase e experimentação. De pastiche de documentário (Um Assaltante Bem Trapalhão) a arroubos fellinianos (A Rosa Púrpura do Cairo), sem deixar de lado flertes com o expressionismo alemão (Shadows and Fog) e com os musicais (Everyone Says I Love You), ele passou por muitas estéticas. Mas o diretor que mais vezes Allen tentou emular foi sem dúvida Ingmar Bergman. Filmes como A Midsummer Night's Sex Comedy ou Interiors são paráfrases diretas do cineasta sueco. Mas seu filme mais próximo do universo bergmaniano é sem dúvida Setembro (September, EUA, 1987).

Tudo se passa durante um fim-de-semana numa casa de campo em Vermont, e a ação é sempre claustrofóbica, impedida de sair ao ar livre ou mesmo de vislumbrar uma janela aberta. Lane (Mia Farrow) é uma mulher que ainda luta contra os fantasmas da pré-adolescência: aos quatorze anos, assassinou a tiros o amante da mãe. E é justamente essa mãe, Diane (Elaine Stritch), atriz aposentada com planos de botar sua vida em livro, que aparece para pisotear as últimas e raquíticas flores do jardinzinho interior de Lane. As diferenças entre as duas não poderiam ser maiores. Enquanto Lane é um prodígio de introversão e culpa, sua mãe necessita desesperadamente de uma platéia para cada um de seus gestos e pensamentos, como se sem o testemunho do público sua vida não existisse.

Circulando em volta desta dupla central e antagônica, temos uma coleção de coadjuvantes que parecem saídos do poema de Drummond. Howard (Denholm Elliott) é o vizinho-professor-de-francês-em-fim-de-carreira apaixonado por Lane, que por sua vez se apaixonou pelo inquilino-publicitário-que-quer-ser-escritor Peter (Sam Waterston), que tenta conquistar a amiga-casada-com-filhos-mas-romanticamente-frustrada Stephanie (Dianne Wiest), que retribui as atenções e aumenta a carga de tensão no ar. Fazendo par com Diane, temos seu namorado Lloyd (Jack Warden), um físico aposentado que traz o contraponto científico para as discussões psicológicas e só confirma a inutilidade de qualquer ação humana frente ao caos geral do universo.

Completamente feito em estúdio, numa brilhante combinação âmbar dos esforços do diretor de fotografia Carlo Di Palma e do diretor de arte Santo Loquasto, Setembro teve um percurso conturbado. Depois de terminadas as filmagens, Allen resolveu que poderia fazer melhor e simplesmente decidiu refilmar tudo. Alguns atores se recusaram e outros não puderam comparecer por já terem compromissos assumidos. Assim, Sam Waterston ganhou o papel que era de Sam Shepard, Elaine Stritch substituiu Maureen O'Sullivan, e Denholm Elliott passou a ser o vizinho que antes era interpretando por Charles Durning, deixando o papel de Lloyd para Jack Warden.

Ao contrário de muitos filmes de Woody Allen, aqui a miséria humana nunca chega a ser engraçada, nem mesmo através do sarcasmo ou do humor negro. Quando muito, podemos enxergar ironia em algumas situações, mas definitivamente Setembro não é um filme para sorrisos. Mesmo assim, paradoxalmente poderia ser considerado uma história otimista. Basicamente, Setembro é um filme sobre insegurança. Insegurança emocional, insegurança intelectual, insegurança existencial. E a conclusão, ultrapassados os conflitos apresentados, é que a única resposta é seguir em frente. Apesar do título, a ação se passa toda em agosto. Setembro é o que há de vir.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Nemo Nox é editor do blog Por um Punhado de Pixels e do site Burburinho, onde este texto foi originalmente publicado.


Nemo Nox
Washington, 28/8/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Com o coração na boca de Aline Pereira


Mais Nemo Nox
Mais Acessadas de Nemo Nox em 2002
01. O apanhador no campo de centeio - 8/7/2002
02. Dilbert - 7/6/2002
03. Um Bonde Chamado Desejo - 22/10/2002
04. Os Impossíveis - 11/9/2002
05. Modelos de beleza - 28/10/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
1/9/2002
1.
18h13min
O cara ruim de texto hein? Vai escrever mal assim em miami! putz.
[Leia outros Comentários de Robson]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




YEAR BOOK DE ORTOPEDIA Y TRAUMATOLOGÍA EN ESPAÑOL
MARK B CONVENTRY
PANAMERICANA
(1976)
R$ 89,00
+ frete grátis



LUA NOVA
STEPHENIE MEYER
INTRÍNSECA
(2008)
R$ 12,00



O PROPÓSITO DO PENTECOSTES
T.L. OSBORN
GRAÇA
(2001)
R$ 9,80



CALDER
JACOB BAAL TESHUVA
PAISAGEM
(2018)
R$ 40,00



INTRODUÇÃO AOS VERDADEIROS FILÓSOFOS
JEAN-YVES LELOUP
VOZES
(2003)
R$ 31,20



SÃO JORGE DOS ILHÉUS
JORGE AMADO
RECORD
(1983)
R$ 13,30



TRILOGIA MIRIAM BANDEIRA (NÓS, CORTES E ENTREATOS)
MIRIAM BANDEIRA
ESDEVA
(1989)
R$ 100,00



REPRESSÃO E SUBVERSÃO EM PSICOSSOMÁTICA
CHRISTOPHE DEJOURS
JORGE ZAHAR
(1997)
R$ 47,80
+ frete grátis



DE PUERIS (DOS MENINOS)
ERASMO
ESCALA
(2008)
R$ 3,00



A JORNADA CAMINHADA DIÁRIA COM DEUS VOL. 02
RICARDO AGRESTE
ZTRES
(2011)
R$ 10,00





busca | avançada
24651 visitas/dia
954 mil/mês