Digestivo nº 274 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
49568 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 14/4/2006
Digestivo nº 274
Julio Daio Borges

+ de 3500 Acessos
+ 5 Comentário(s)




Música >>> O Bêbado e o Equilibrista
É praticamente impossível ouvir, mesmo hoje, o Falso Brilhante, de Elis Regina, sem se questionar como aquilo aconteceu. Um momento cósmico, com todas as implicações esotéricas embutidas. (Ative, por um instante, please, o botão Suspension of Disbelief...) Elis tinha menos de trinta anos; a idade de Maria Rita. E tinha, além de todas as outras coisas – dela e das pessoas com ela –, uma dupla promissora de compositores: João Bosco e Aldir Blanc. Bosco – fast forward agora –, embora continue um bom músico, é constantemente associado ao seu jeito bem característico de cantar repetindo os fonemas. E, ultimamente, de importante, tem lançado o filho, igualmente compositor. Já Blanc parece que não escolheu o bright side of life. (Sem ofensa aqui.) Inclusive rompeu com João Bosco. Teve um disco, cheio de homenagens ilustres, por conta de seus 50 anos – e, de certa forma, vem sendo redescoberto e regravado. A exemplo, talvez, de Guinga (que se asilou na profissão de dentista – antes do advento da gravadora Velas, uma pré-Biscoito Fino, que, segundo consta, tinha, entre outras missões, ressuscitar seu violão.) Se João Bosco não saiu de circulação e manteve o sorriso altivo, Aldir Blanc aparentemente encarou o lado sombrio da existência (repetindo...). E se Bosco e Blanc, por suas trajetórias, pareciam irreconciliáveis, um dos grandes acontecimentos da MPB, desde o ano passado, é o CD Vida Noturna, de Aldir Blanc, pela Lua Music, onde toca João Bosco. E Guinga. E Hélio Delmiro (a guitarra jazzy de Elis&Tom). Entre outros. Não é easy listening, como adverte Heloísa Seixas no encarte. "É puro Aldir Blanc, sem gelo." O que faria Elis Regina com um repertório assim? Cabe a Mauro Dias mostrar à filha. Ou o Zuza. Ou o Nelsinho... [Comente esta Nota]
>>> Vida Noturna - Aldir Blanc - Lua Music
 



Imprensa >>> O túmulo do fanatismo
Voltaire (1694-1778) acaba sendo lembrado mais como polígrafo. Escreveu feito um condenado, e muitos contemporâneos seus atribuíam sua produção a um verdadeiro exército de escribas. Só de cartas foram mais de dezessete mil e, além de ser um feito inigualável antes e depois, poucos mortais enfrentaram toda essa produção epistolar. Voltaire não parava (a pena) para pensar e desovava uma obra atrás da outra. Sua vantagem era discutir filosofia, de uma maneira incrivelmente acessível, e, no momento seguinte, embarcar em querelas, ao abordar, através da imprensa, questões públicas. Misturava tudo com poemas e peças de teatro; talvez o Cândido seja sua obra-prima mais conhecida. A interlocução que manteve junto ao povo francês, e com a Europa de sua época, deve, naturalmente, tê-lo inspirado a escrever tanto e tão rápido. Foi, antes de qualquer coisa, um fenômeno. E, como em toda produção vasta e multifacetada, o grande Voltaire – que combateu a Igreja, preparando o caminho para Nietzsche – debruçou-se, também, sobre temas prosaicos como... o jornalismo(!). E, dentro do projeto Voltaire Vive, sob coordenação de Acrísio Tôrres, a editora Martins Fontes acaba de lançar o curioso Conselhos a um jornalista. Não é uma obra-prima, mas é um volume interessantíssimo para entender como se praticava o jornalismo da época e como Voltaire o via. Certamente, muito diferente de hoje. A erudição de Voltaire não deixa um parágrafo sem uma citação e a percepção histórica que ele exigia de um “jornalista”, atualmente, parece inatingível. Sua familiaridade com a antiguidade clássica é exasperante, porque, no século XXI, não se conhece direto nem mesmo a história do século passado. E suas peças sobre literatura são, para os resenhistas de hoje, uma tremenda humilhação. Voltaire é um desses gigantes que inviabilizam qualquer comparação. Legível, mais de três séculos depois. Que prossiga a coleção. [Comente esta Nota]
>>> Conselhos a um jornalista - Voltaire - 169 págs. - Martins Fontes
 



Além do Mais >>> A lei e o mando
Luiz Felipe D’Avila ainda é muito conhecido como o fundador da editora que leva seu nome, e que lançou duas revistas importantes no final dos anos 90, Bravo! e República. A primeira caminha para seu nono ano, sob a gestão agora da editora Abril – onde Luiz Felipe D’Avila é diretor do segmento Jovem&Cultura –, e a segunda foi, inicialmente, adquirida pelos irmãos Mendonça de Barros, mudou de nome para Primeira Leitura e, desde o ano passado, é 100% capitaneada por Reinaldo Azevedo e Rui Nogueira. Reza a lenda que Luiz Felipe D’Avila tinha, na verdade, ambições políticas e as publicações seriam, portanto, uma forma de inseri-lo no cenário nacional, como jornalista. Jornalistas às vezes viram políticos. Vide – para não falar, de novo, de Carlos Lacerda etc. –, mais recentemente, Antônio Britto e Hélio Costa. Logo, um curso de Luiz Felipe D’Avila, na Casa do Saber – onde é um dos sócios –, não poderia deixar de despertar interesse, ainda mais sobre um tema que lhe é tão caro – a política. Desde o final de março, D’Avila discorre sobre o que chama de “Virtuosos” (título de seu último livro, pela editora Girafa), os homens que lançaram as bases para que o Brasil efetivamente se tornasse uma república. O momento histórico, da virada do século XIX para o XX, é rico e D’Avila intercala suas falas com trechos do respectivo livro, que tem ritmo de romance policial, algumas opiniões e muitos fatos. Luiz Felipe é bastante articulado, com bom domínio sobre o assunto, mas não resiste em abordar o atual momento político, com foco na sucessão de Luiz Inácio Lula da Silva. Sua teoria sobre a virtude é um pouco questionável, mas é instigante pensar que Geraldo Alckmin pode, de repente, ser o modelo de “virtuoso” hoje... Muitas emoções nos aguardam, porque o curso ainda não terminou; e porque a campanha, para as eleições, ainda mal começou. [Comente esta Nota]
>>> Os Virtuosos - Luiz Felipe D’Avila - Casa do Saber
 
>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO RECOMENDA



>>> Palestras
* Grid: o sucessor da internet - Sérgio F. Novaes e Eduardo de M. Gregores, do Instituto de Física Teórica - UNESP
(Ter., 18/04, 19h30, CN)

>>> Noites de Autógrafos
* Formação de Comissários de Vôo - Roseli Moreira Sousa e Silva (Org.)
(Ter., 18/04, 18h30, CN)
* Responsabilidade Social e Governança
Claudio Pinheiro Machado Filho
(Ter., 18/04, 18h30, VL)
* Fábulas de Esopo para executivos - Alexandre Rangel
(Qua., 19/04, 18h30, CN)
* Espaços Promocionais: Fernando Brandão - Fernando Serapião
(Qua., 19/04, 19h00, VL)

>>> Shows
* Concerto - Trio Retrato Brasileiro
(Seg., 17/04, 20h00, VL)
* Traditional Jazz Band – 40 anos - Traditional Jazz Band
(Sex., 21/04, 20h00, VL)

* Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos (VL): Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional (CN): Av. Paulista, nº 2073
*** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
6/4/2006
17h23min
É isso aí, Pepê!!! Gostei do que você escreveu sobre o DC e seu editor. Realmente, é muito bom poder acompanhar os avanços tecnológicos através do Digestivo. Estou sempre ligado nos assuntos culturais abordados pelos colunistas. Valeu, Julio, mais vale um DC no computador do que um cibernalta voando!!!
[Leia outros Comentários de Clovis Ribeiro]
7/4/2006
13h42min
Julio, acompanho seu site, gosto! Mas... sinto que nunca tenha me respondido, apesar de minha compreensão em relação ao seu tempo p/nos proporcionar leituras de tão bom gosto assim! Quero que vc continue cada vez mais me fazendo aprender contigo e fazendo muito sucesso. Meu senso diz que vc merece! bjs
[Leia outros Comentários de Míriam]
11/4/2006
13h26min
Porque, como disse Tutty Vasquez, na Nominimo, o debate entre caseiro e acupunturista pode decidir a sucessão presidencial.
[Leia outros Comentários de Fabio Cardoso]
14/4/2006
20h06min
Gostei de saber do lançamento do CD do nosso grande compositor Aldir Blanc. Acho até que Aldir merecia muito mais, pela sua importância para tantas vozes. Claro que a harmonia com João Bosco é uma história á parte. Sou fã do Aldir e tenho dito!
[Leia outros Comentários de Clovis Ribeiro]
17/4/2006
16h45min
Ótima definição para Voltaire, um nome sempre citado e quase sem identidade definida. Parabéns pelas palavras, Julio.
[Leia outros Comentários de Tais]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O TERCEIRO HOMEM
NORMA DISCINI DE CAMPOS
DO BRASIL
(1985)
R$ 4,00



CURSO DE MECÂNICA VOL 2
ADHEMAR FONSECA
LIVROS TÉCNICOS E CIENTIFICO
(1973)
R$ 13,08



OXFORD ADVANCED LEARNER'S DICTIONARY OF CURRENT ENGLISH
A.S. HORNBY
OXFORD
(1974)
R$ 16,50



NAÇÕES DO MUNDO - ALEMANHA
EDITORES DE TIME-LIFE LIVROS
ABRIL LIVROS
(1991)
R$ 9,00



TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
BERNARD BOAR
BERKELEY
(2002)
R$ 14,00



A GUERRA QUE MATOU AQUILES
CAROLINE ALEXANDER
BERTRAND BRASIL
(2014)
R$ 35,00



ERVING GOFFMAN: DESBRAVADOR DO COTIDIANO
ÉDISON GASTALDO
TOMO EDITORIAL
(2004)
R$ 36,00



CONTRA TUDO E CONTRA TODOS - 1º VOLUME
AMÉDÉE ACHARD
SARAIVA
(1960)
R$ 4,25



FILOSOFIA CONECTE LIDI UNICO
GILBERTO VIEIRA COTRIM MIRNA FERNANDES
SARAIVA DIDÁTICO
(2017)
R$ 102,90



PRÁTICAS DE CONTABILIDADE COOPERATIVISTA
JOÃO BELDA FILHO
SECRETRARIA DA AGRICULTURA
(1967)
R$ 8,91





busca | avançada
49568 visitas/dia
1,2 milhão/mês