Digestivo nº 322 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
58424 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 30/3/2007
Digestivo nº 322
Julio Daio Borges

+ de 2200 Acessos
+ 1 Comentário(s)




Literatura >>> A doutrina do engodo
São tantas as edições de A Arte da Guerra hoje disponíveis que a chance de se pegar a edição errada é altíssima. Muito embora confundido com um clássico do marketing ou da administração moderna, o volume é, na realidade, um clássico chinês de inestimável valor (ainda que, por ser interpretável, tenha as mais variadas “aplicações”). Se alguém sempre teve curiosidade em saber do que se tratava, mas sempre morreu de medo de cair no golpe editorial de algum “guru”, a Conrad lançou a primeira edição brasileira bilíngüe traduzida direto do chinês por Adam Sun, da revista Piauí. Ao contrário dos volumes grandes e grossos, destinados a vendedores “pit bull” ou a líderes da raça “servidor”, a edição da Conrad é quase de bolso e contém, rigorosamente, os treze capítulos sem nenhuma versão ou adendo desnecessário. Como uma coleção de saberes condensados durante séculos – pois cada ponto rende inúmeras meditações –, apesar das cento e poucas páginas, não é um livro para se ler “numa sentada”: o ideal é que seja ruminado o maior tempo possível; tem vocação, inclusive, para livro de cabeceira ou vade-mécum. A paz é um anseio constante da humanidade e, atualmente, nenhum ser humano deseja, em sã consciência, a guerra. Assim, um tratado desse tipo pode parecer perfeitamente inútil, mas não é – se lembrarmos que a “guerra”, a luta, a batalha, a disputa, está em todo lugar. Faz parte da vida. Na simplificação rodriguiana aplicada restritamente ao amor: “Quem não trai, é traído”. Portanto, A Arte da Guerra não tem um caráter belicista em si, mas pode ser utilíssimo, até como manual de sobrevivência – para viver entre os homens... [Comente esta Nota]
>>> A Arte da Guerra (trecho)
 



Música >>> El sueño de la razón
Sob as bênçãos da União Européia, o mundo vem assistindo ao boom econômico da Espanha e o Brasil vem sentindo, cada vez mais forte, a presença da sua cultura. Recentemente, têm desembarcado, por exemplo, as editoras de livros, como Planeta e Alfaguara. E neste ano de 2007, mais especificamente, é preciso chamar a atenção para as ações exemplares do Instituto Cervantes de São Paulo. Além de responsável pela monumental exposição das gravuras de Goya no Masp agora, o Instituto está promovendo, em março, uma Mostra de Cinema Galego, um Curso de Dança e Coreografia Flamenca e acaba de abrir a “temporada” Guitarrísimo, que se estende por todo o ano, totalmente dedicada ao violão e a instrumentos afins, desde a Idade Média até hoje. Na penúltima semana de março, no auditório do próprio Instituto Cervantes na avenida Paulista, pôde-se gratuitamente assistir à apresentação de Alfred Fernàndez, de Barcelona, à vihuela (entre o alaúde medieval e o nosso violão), executando peças desde o século XVI até o ano passado. Em abril, além de promover uma belíssima exposição do design contemporâneo de livros na Espanha, o Instituto vai trazer o argentino Gabriel Schebor, para tocar la guitarra barroca. Em maio, Miguel Trápaga homenageia o grande amigo de Villa-Lobos, Andrés Segovia; e, em agosto, o quarteto espanhol Entrecuatre desembarca na nossa cidade. Interessante como essa iniciativa específica envolvendo o violão, e seus aparentados, casa com o presente “retorno” do instrumento no Brasil e, de certa forma, com a exemplar série radiofônica de Fabio Zanon, na Cultura FM, sobre sua história e sua evolução em nosso País. Num momento em que os centros culturais “de marca” são advertidos pelo governo, para serem menos auto-referentes, o Instituto Cervantes ensina como é que se faz. [Comente esta Nota]
>>> Instituto Cervantes de São Paulo
 



Artes >>> Várzea
As revistas estão numa indefinição lascada. Aquelas feitas para serem em papel, com projeto gráfico e tal, se são cobradas, ninguém compra; se são eletrônicas, tornam-se lentas ou até rápidas mas perdendo todo o charme. As manifestações artísticas em forma de revista talvez sejam as que melhor sobrevivem – porque não estão pensando em sobrevivência econômica apenas (hoje um sonho impossível), estão pensando em, de repente, resistir, em comunicar algo e contam com algum apoio “ex machina” para sair em papel, ponto. Parece ser assim o caso da PKdoZine, do Coletive0508, que sai, aparentemente, a cada estação, e sem muita explicação. Eminentemente gráfica, o que talvez funcione melhor do que na internet, a edição deste Verão 2007 apresenta o núcleo BijaRI, entrevista Judith Lauand, a artista mais longeva do Concretismo, fala de street art (meio “anos 80”, mas tudo bem), inclui um caderno sobre a exposição Atos Paralelos I e até dicas como a da revista Colors sobre a Amazônia (essa meio “anos 90”, mas tudo bom também). O pessoal das letras se entrosou muito fácil com a Web, nestes anos 2000, porque a internet, até a banda larga, era eminentemente texto. O pessoal do áudio ganha agora uma nova pele, em formato podcast, e o pessoal do vídeo recebeu uma injeção de ânimo com o YouTube. Apesar das galerias virtuais e das “peças” publicitárias brasileiras (que ganham prêmios em todo o mundo), os artistas “plásticos” pareciam meio tímidos na Rede Mundial de Computadores – e publicações como a PKdoZine talvez indiquem que o suporte físico, e não só o “écran”, lhes seja ainda primordial. [Comente esta Nota]
>>> PKdoZine
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
30/3/2007
07h20min
Concordo com esta analogia pois guerra por guerra, temos constantemente. Ora com um, ora com outro, mas sempre temos algum tipo de "guerra" seja no profissional, seja no pessoal. Não dá para tapar o sol com a peneira. Temos guerras bem piores das que acontecem pelo mundo afora. Saibam que a cada dia que se passa, uma vitória é conquistada. O problema aí é justamente que: na maioria das vezes, não nos damos conta do quanto lutamos no nosso dia-a-dia.
[Leia outros Comentários de reinaldo]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PINHO PINHEIRO PINHAO
L. MARQUES
MELHORAMENTOS
R$ 6,00



GONZO!
ARTHUR VERISSMO
REALEJO
(2014)
R$ 38,00



HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO - ANTIGUIDADE
ANTÓNIO G. MATTOSO
SÁ DA COSTA
(1952)
R$ 14,98



OS MAIS BELOS CONTOS DE PERRAULT COLEÇÃO GRANDES ILUSTRADORES DA ES...
MICHAEL FIODOROV ILUSTRADOR
CIVILIZAÇÃO
(1993)
R$ 22,33



O OUTRO DESAFIO
JULIO LOBOS
JULIO LOBOS
(1987)
R$ 5,90



O DINHEIRO
ARTHUR HAILEY
NOVA FRONTEIRA
(1975)
R$ 6,00



O CÉU JÁ TEM ANJOS DEMAIS
ROSANE FRERICHS
FTD
(1996)
R$ 5,00



ESCULTURA AVENTURA
KATIA CANTON
DIFUSÃO CULTURA DO LIVRO
(2009)
R$ 23,50



LIVING IN SIN? A BISHOP RETHINKS HUMAN SEXUALITY
JOHN SHELBY SPONG
HARPER AND ROW, PUBLISHERS
(1990)
R$ 30,00
+ frete grátis



MULHERES DO RIO
ANTÔNIO JOSÉ DE MOURA
GLOBAL
(2003)
R$ 5,00





busca | avançada
58424 visitas/dia
1,8 milhão/mês