Digestivo nº 326 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
70483 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Live: Como a cultura nos livros didáticos influencia a formação da criança
>>> Projeto: Encontro ás escuras - Contos e cantos ancestrais
>>> Primeira edição do ZporZ Fest Verão acontece em janeiro
>>> Sesc Cultura ConVIDA! apresenta mostras temáticas
>>> Oficina de Objetos de Cena nas redes do Sesc 24 de Maio
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
>>> A Velhice
>>> Casa, poemas de Mário Alex Rosa
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
>>> Clownstico de Antonio Ginco no YouTube
>>> A Ceia de Natal de Os Doidivanas
>>> Drag Queen Natasha Sahar interpreta Albertina
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Um olhar sobre Múcio Teixeira
>>> A coisa tá preta
>>> Fugindo do apocalipse
>>> Sonhos Sujos
>>> Eu acho que alguém aqui pirou
>>> Ideologias em forma de spam
>>> Neste Natal etc. e tal
>>> Lula, o filme
>>> Mauro Henrique
>>> Uma pirueta, duas piruetas, bravo, bravo!
Mais Recentes
>>> Amor de Perdição - Coleção Travessias de Camilo Castelo Branco pela Moderna (2007)
>>> Elementos de Estatística de Leomar O. Garcia pela Rio (1975)
>>> Um Caminho de Flores 75 Histórias para Mudar Sua Vida de Kentetsu Takamori pela Satry (2012)
>>> Mulher Livre de Adelaide Carraro pela L. Oren (1977)
>>> Reflexões Sobre o Exemplo de Nelson Savioli pela QualityMark (2005)
>>> Chasing the Dime de Michael Connelly pela Warner Vision (2003)
>>> Álbum de Família de Nelson Rodrigues pela Nova Fronteira (2012)
>>> Gestão de Mudança Em Tempos de Oportunidades de Mario Persona pela Futura (2003)
>>> Um Gato de Rua Chamado Bob de James Bowen pela Novo Conceito (2014)
>>> Henriqueta Lisboa: o Mistério da Criação Poética de Ângela Vaz Leão pela PUCMinas (2004)
>>> O diário de Suzana para Nicolas de James Patterson pela Arqueiro (2011)
>>> Brincando com Fogo de Gordon Ramsay pela BestSeller (2010)
>>> Le Coeur net de Chris Marker pela Du Seuil (1949)
>>> Fernando pessoa, o Menino da Sua Mãe de Amélia Pinto Pais pela Cia das Letras (2011)
>>> Arquitetura & construçao--agosto de 2007--vidros. de Abril pela Abril (2007)
>>> Ensayos Sobre Metodologia Sociológica de Max Weber pela Amorrortu (1973)
>>> Beyond the Brain de Stanislav Grof pela Suny Press (1986)
>>> Twentieth-century Mystics and Sages de Anne Bancroft pela Arkana (2021)
>>> Sobre o Amor de Jacob Needleman pela Ediouro (1998)
>>> O Enigma da Esfinge - a Sexualidade de Antônio Moser pela Vozes (2001)
>>> El Estructuralismo de Jean Piaget pela Proteo (1971)
>>> Arquitetura & construçao--fevereiro de 2006--37 ideias de reforma em casa e apartamento de Abril pela Abril (2006)
>>> Análise Financeira de Balanços - Abordagem Básico e Gerencial de Dante C. Matarazzo pela Atlas (2003)
>>> Arquitetura & construçao--dezembro de 2006--28 ideias praticas para reformar o apartamento pequeno. de Abril pela Abril (2006)
>>> Ovelhas Negras de Caio Fernando Abreu pela Sulina (1995)
>>> Navegue tranquilo vol. 2 de Helvir A. W. Cantanhede pela Edições náuticas
>>> Navegue tranquilo vol. 2 de Helvir A. W. Cantanhede pela Edições náuticas
>>> A Nova Classe Média de Marcelo Neri pela Saraiva (2011)
>>> Vozes Anoitecidas de Mia Couto pela Companhia das Letras (2013)
>>> Navegue tranquilo vol. 2 de Helvir A. W. Cantanhede pela Edições náuticas
>>> Atlas Geográfico Saraiva de Vera Caldini & Leda Ísola pela Saraiva (2009)
>>> Música ao Longe de Erico Verissimo pela Globo (1995)
>>> Atlas Geográfico Saraiva de Vera Caldini & Leda Ísola pela Saraiva (2013)
>>> A Economia Em Machado de Assis de Gustavo H. B. Franco pela Zahar (2007)
>>> O Võo da Madrugada de Sergio Sant'Anna pela Companhia das Letras (2008)
>>> Atlas Geográfico Espaço Mundial de Graça Maria Lemos Ferreira pela Moderna (2006)
>>> Single & Single de John Le Carré pela Record (1999)
>>> Atlas Geográfico Escolar de Maria Elena Simielli & Mário de Biasi pela Ática (1990)
>>> Anatomia do Estado de Murray H. Rothbard pela Lvm
>>> GeoAtlas Básico de Maria Elena Simielli pela Ática (2010)
>>> Minidicionário Escolar Espanhol de Oscar Rojas pela Dcl (2004)
>>> Tony e Susan de Austin Wright pela Austin Wright (2011)
>>> Ícones: Seu Coração Só Pode Bater Com a Permissão Deles de Margaret Stohl pela Galera Record (2014)
>>> Michaelis Minidicionário alemão / português - português / alemão de Alfred Josef Keller pela Melhoramentos (2010)
>>> Visagismo - Harmonia e Estética de Philip Hallawell pela Senac Sp (2008)
>>> Sob a Pele das Palavras de Celso Cunha pela Nova Fronteira (2004)
>>> Radcliffe- Brown: Coleção Grandes Cientistas Sociais. Número 3 de Júlio Cezar Melatti; Florestan Fernandes (org.) pela Ática (1995)
>>> Troppo Facile - Receitas e Notícias Sobre Comida Boa de Gaspare Tusa Di Gruppazzi pela Via Nuova (1990)
>>> Tradução das Catilinárias de Cícero de Maximiniano Augusto Gonçalves pela Livraria H. Antunes (1955)
>>> Cisnes Selvagens de Jung Chang pela Companhia das Letras (1994)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 27/4/2007
Digestivo nº 326
Julio Daio Borges

+ de 2300 Acessos




Literatura >>> Délivrer
Quem mexe com livros, com o tempo acaba se anestesiando na recepção e, cada vez mais raramente, se impressiona com a apresentação de um volume novo. Humberto Werneck, no entanto, editando diretamente seu Pequenos fantasmas, uma especialíssima coletânea de contos, consegue, justamente, a façanha de deslumbrar, tanto na forma quanto no conteúdo – com o perdão da rima – até o editor ou jornalista mais carrancudo. Humberto, como poucos escritores hoje, tinha uma relação tão visceral com seus primeiros contos de juventude (que, inéditos, o assombravam de quando em quando – daí o título fantasmagórico), que optou por publicá-los de forma artesanal, invertendo todas as expectativas que, em geral, cercam uma obra de estréia em ficção. Tudo bem, lá se vão quase quarenta anos, desde a produção da maioria dos textos, mas o controle de Humberto Werneck, na edição em papel, ainda assim é impressionante. Pequenos fantasmas não tem orelha, não tem também elogios habituais na quarta capa, apenas o nome do autor, o título e o nome da editora, na capa, e uma delicada ilustração, na contracapa. (Ah, as orelhas fisicamente existem, mas só para marcar as páginas durante a leitura.) A tiragem? Nada de três mil exemplares, mil ou quantos sejam os milhares: apenas quinhentos (500) exemplares numerados e rubricados pelo autor. A distribuição? Não está em livrarias, nem em sebos, nem na internet: o autor se deu ao luxo, como falou, de escolher, um a um, seus leitores. Marca o nome numa lista e envia para quem quer. Só. Como se não bastassem esses cuidados todos, o deslumbramento, com os contos, não é menor. Desde que Humberto parou com a ficção, o Brasil perdeu, em prosa poética, no mínimo outro Raduan Nassar. Felizmente sobraram ainda Pequenos fantasmas. E o livro, como objeto, reinventado. [3 Comentário(s)]
>>> Pequenos fantasmas (trecho) - Humberto Werneck (perfil | chat)
 



Cinema >>> Homem Voa?
Os cem anos do vôo do 14 Bis, em 2006, até que foram bem comemorados, por exemplo, com exposição de Guto Lacaz e com álbum de Spacca. A televisão também incluiu Santos Dumont, via Cássio Scapin, numa minissérie em 2004, mas apenas para ressaltar os aspectos sentimentais que serviam ao folhetim (e, não, ao inventor em si). 14 Bis, de André Ristum, o média-metragem que estreou no ano passado e que a Log On solta agora em DVD, é, portanto, uma bela homenagem, em matéria de sétima arte, ao Pai da Aviação, ao seu grande invento e ao primeiro vôo, plastica e triunfalmente reconstituído. O Santos Dumont de Daniel Oliveira – desde Cazuza roubando o lugar de “darling” do cinema nacional (que antes era de Matheus Nachtergaele) – perde em ambigüidade sexual (coisa que o Dumont de Scapin reforçou) e ganha, intelectualmente, em brilho e obstinação. Afinal, no meio do turbilhão em que alguns outros disputavam a primazia de voar com algo mais pesado do que o ar, Santos Dumont venceu tanto pelo gênio quanto pela pertinácia. Como em todo média-metragem que se preze, o resto é paisagem. Desde desfrutáveis como Rosanne Mulholland até o playboy sem sal Rico Mansur, que fazem pontas na vitória de “San-tôs”. O 14 Bis, propriamente dito, se não foi remontado, e reconstruído milimetricamente (ao ponto até de voar!), foi quase. E Lacaz tem razão em insistir, há tempos, no Santos Dumont designer: no filme, o mesmo 14 Bis é uma peça de beleza e delicadeza (além do mais). Para completar, fica um resto de emoção, junto com a brevidade desse 14 Bis em película: infelizmente, aquele momento não vai se repetir para nós, mas, agora, assistindo, podemos comemorar à nossa maneira – nem que seja a mais de um século de distância... [Comente esta Nota]
>>> 14 Bis
 



Música >>> Chorões e seresteiros
Talvez por influência dos guitarristas de rock, e do decadente star system, até no Brasil às vezes temos a impressão de estar assistindo a mais uma geração de ases do violão, fritando as cordas do instrumento como se só a velocidade, em música, importasse. Buscando as raízes do virtuosismo aqui mesmo em nosso País, talvez tenhamos ficado presos a mestres como Baden Powell, que era estridente no dedilhado e fez muito barulho (quando a MPB ainda era “popular”), e, claro, Raphael Rabello, cuja discografia extensa e cuja morte precoce, de certo modo, consagraram o modelo “10 anos a 1000” (em suposta oposição a “1000 anos a 10”). Villa-Lobos, nosso pai esquecido do violão, era efetivamente um monstro, mas não só na execução: formalmente, na composição; e, incansavelmente, na invenção. Villa, simplesmente, resolveu humilhar o maior virtuose de seu tempo, Andrés Segovia, escrevendo para ele, por exemplo, doze estudos que, de tanta ginástica, terminaram por irritar o executante. Alvaro Henrique, mais um maluco a querer escalar o Everest das seis cordas, está divulgando, atualmente, seu registro de toda a obra de Villa-Lobos para violão solo. Em poucas apresentações pelo Brasil, permanentemente no YouTube e – se você insistir – em DVD na sua casa, Alvaro, na saudável obstinação para com o mestre, relembra aos brasileiros – que se dispuserem a tanto – o quanto Heitor Villa-Lobos, nos 120 anos de seu nascimento, nos humilha indiscriminadamente com seu gênio. Obrigado, portanto, Alvaro, por desviar a atenção das firulas dos contorcionistas das cordas de agora. Villa-Lobos, igualmente, agradece. E que o seu empreendimento sonoro chegue aos ouvidos de quem, realmente, interessa. [Comente esta Nota]
>>> Projeto Primeiro Concerto
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Aventuras de uma Criminóloga
Sergio Bonelli
Mythos
R$ 10,00



Desde as Missões... Saudades Lutas Esperanças
Daniel Krieger
José Olympio
(1976)
R$ 10,00



Textos escolhidos; Contingências do reforço uma análise teórica
Ivan Petrovich Pavlov e Burrhus Frederic Skinner
Abril Cultural
(1980)
R$ 10,00



De volta ao jogo
Rezendeevil
Suma das letras
(2016)
R$ 10,00



The Red Balloon
Eduardo Amos
Richmond
(2005)
R$ 10,00



O Pequeno Príncipe para colorir a partir das ilustrações originais do autor
Antoine de Saint-Exupéry
Harper Collins
(2016)
R$ 10,00



Tratamento e Análise de Dados Em Física Experimental
Ricardo B Barthem
Ufrj
(1993)
R$ 10,00



Os Deuses da Luz
Ilustrado Luis Garay
Melhoramentos
(2013)
R$ 10,00



A Vida Em Família
Rodolfo Calligaris
Instituto de Difusão Espírita
R$ 10,00



O Código da Inteligência
Augusto Cury
Ediouro
(2008)
R$ 10,00





busca | avançada
70483 visitas/dia
2,4 milhões/mês