Piaf, por Marion Cotillard | Digestivo Cultural

busca | avançada
68942 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> CANTORA E ATRIZ SANDRA PÊRA NO SESC BELENZINHO
>>> TDEZESSEIS
>>> Curso de direção de palco é gratuito nos dias 16 e 17/12
>>> Ultima apresentação da peça (A) Dor (A)
>>> ABERTURA DA EXPOSIÇÃO “O CAMINHO DAS PEDRAS'
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
>>> Sem chance
>>> Imcomparável
>>> Saudade indomável
>>> Às avessas
>>> Amigo do tempo
>>> Desapega, só um pouquinho.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Baiano bom de prosa
>>> Lost: Mistérios sem Solução
>>> YouTube, lá vou eu
>>> Meu 16 de Agosto
>>> André Mehmari, um perfil
>>> O profeta da aldeia global
>>> Ecos Musicais
>>> Eu sou a favor do impeachment, mas eu acho triste
>>> E cá já moiro por vós
>>> Cultura do livro digital?
Mais Recentes
>>> Refúgio dos Sonhos - Superomance de Robyn Anzelon pela Nova Cultural (1985)
>>> Utopia e Disciplina de André Villas Boas pela 2Ab (1998)
>>> Como contactar os seus guias espirituais ( Ler descrição ) de Ted Andrews pela Estampa (1993)
>>> Essays on Actions & Events de Donald Davidson pela Oxford (1980)
>>> Cálculo Tensorial Volume 2 de Emil Sánchz pela Interciência (2011)
>>> Como contactar os seus guias espirituais de Ted Andrews pela Estampa (1993)
>>> Einstein e o Brasil de Ildeu de Castro Moreira, Antonio Augusto Passos Videira pela Ufrj (1995)
>>> As Portas da Transfiguração de Jean-Yves Leloup pela Vozes (2019)
>>> Filosofia del derecho y fenomenologia existencial de José M vilanova pela Cooperadora de derecho y ciencias sociales (1973)
>>> Os segredos da mente milionária de T Harv Eker pela Sextante (2020)
>>> Os Evangelhos: Um Guia para a Leitura de Carlo Broccardo pela Vozes (2019)
>>> Introdução à ciência do direito 1º ano de Goffredo da silva telles pela Cátedra (1957)
>>> Discurso 17 de Bento Prado Jr. e Outros pela Polis (1988)
>>> Psicogênese da língua escrita de Emilia Ferreiro e Ana Teberosky pela Artes médicas (1985)
>>> Metodologia do Trabalho Científico de Antônio Joaquim Severino pela Cortez (2008)
>>> Educação: Modernização ou dependência? de Pedro Benjamim Garcia pela Francisco Alves (1977)
>>> Minha Mãe Aparecida de Pe. José Eduardo de Oliveira e Silva pela Ecclesiae (2017)
>>> Hospitalidade: Saberes e Fazeres Culturais em Diferentes Espaços Sociais de Darci Kops pela Educs (2014)
>>> Filosofia do direito de Paulo dourado de gusmão pela Forense (1985)
>>> comentários ao código penal Comentários ao código penal vol 3 art 75 a 101 de Nelson Hungria pela Forense (1956)
>>> Ordenação Pastoral: Perspectiva Histórica, Ecumênica e de Gênero de Carlos Jeremias Klein pela Fonte Editorial (2017)
>>> Free Will de Gary Watson pela Oxford Readings in Philosophy (1982)
>>> Comentários ao código penal vol 1 Art 1 a 10 de Nélson Hungria pela Forense (1955)
>>> Inteligência emocional e a arte de educar nossos filhos de Daniel Goleman, Ph. D pela Objetiva (1997)
>>> Catolicismo: Uma Viagem ao Coração da Fé de Robert Barron pela Quadrante (2019)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Cinema

Quarta-feira, 9/4/2008
Piaf, por Marion Cotillard
Julio Daio Borges

+ de 5800 Acessos
+ 2 Comentário(s)




Digestivo nº 362 >>> Entre mais uma vítima dos excessos "artísticos" do século XX, esteve Piaf, Édith Piaf — ou, pelo menos, é assim que nos faz crer o premiado filme sobre sua vida e trajetória como intérprete, agora em DVD. Aparentemente, uma mistura fatal de álcool e drogas injetáveis, em doses cavalares durante anos, terminaram por aleijar, inutilizar e, claro, matar a cantora comumente associada a "La Vie En Rose", "Non, Je Ne Regrette Rien" (seu auto-retrato, somos informados) e "Ne Me Quitte Pas" (que surpreendentemente não está na trilha sonora). De fato, é impressionante a performance de Marion Cotillard (n. 1975), que, enquanto respeitou o mito da artista Piaf, desconstruiu sua pessoa, sua vida pessoal, chegando a um resultado perturbador (quando não exagera pelo choque ou, simplesmente, quando não atordoa o espectador). A exemplo, nos Estados Unidos, de Billie Holiday (e, no Brasil, de Carmen Miranda), Piaf foi moída pelo rolo compressor do show business, enquanto se entregava, desde cedo, à boemia nas horas vagas, e a afetos não correspondidos, desde os pais (desnaturados) até um amor impossível e, finalmente, trágico. Não espanta que, pela caracterização no longa, aos 40 anos Piaf aparentasse ter o dobro da idade, desmaiando em meio a temporadas (nossa Carmen também caiu, na televisão, no dia de sua morte), abandonando o palco, e se arrastando de volta — numa persistência, aliás, émouvante. Artista intuitiva, segundo nos contam, Piaf não teve, formalmente, aulas de canto, apenas algumas sugestões na pronúncia (apressada), e no gestual — gravando, imaginamos, "de primeira", nunca estudando, e reconhecendo a qualidade de uma canção já nos primeiros versos ao piano. Da infância num prostíbulo, passou ao circo, cantou na rua, em cabarés, foi a voz de Paris e ganhou o mundo. Mas a que preço? O DVD, também felizmente, não nos permite conclusões morais; só fica a aflição de uma Piaf, para sempre, transtornada.
>>> Piaf: um Hino ao Amor
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. O Iconoclasta, de Gregory Berns (Além do Mais)
02. The Future of the Internet, de Jonathan Zittrain (Internet)
03. Cinema em 2000-2009 (Cinema)
04. Por que as velhas redações se tornaram insustentáveis on-line (Imprensa)
05. Ferramentas para Empreendedores, de Richard Luecke (Além do Mais)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/4/2008
13h06min
Há os que vêm para brilhar, e se vão. São os que permanecem brilhando, independentemente de estarem fisicamente aqui. Edith Piaf foi um desses mitos. Sua arte resta como inspiração e mito, suas melodias insubstituíveis continuam a comover, pela simplicidade de sua performance ao cantá-las. No mais, observa-se que álcool e drogas sempre estiveram presentes entre os que se debatem entre emoções e sentimentos conflituosos, o que é também a marca da diva Piaf. A sua vida efêmera foi um privilégio. Nada mais tinha a fazer, dizer ou cantar, por aqui. Cumpriu seu tempo mas continua sendo lembrada por ser quem foi.
[Leia outros Comentários de Elizabeth Castro ]
26/4/2008
10h37min
Só ontem assisti ao filme e, de fato, me surpreendeu! A atuação da atriz é impecável e o filme nos leva a perceber realmente a alma de Piaf, com músicas e fotografia belíssimas. Não é fácil dissociar sua imagem de diversas cantoras, que, como ela, partiram tão rapidamente. Janis Joplin, Elis Regina, Cássia Eller e por aí vai... Beijo
[Leia outros Comentários de Adriana Godoy]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Familia um Poder Em Crise
Hélio Casatle da Conceição
Jenner



Meu Século / 2ª Ed
Gunter Grass
Record
(2002)



O Infante de Parma
Elisabeth Badinter
zahar
(2009)



Alma de Minha Alma
J W Rochester
Idf
(2000)



Educação, Estado e Poder
Fábio Konder Comparato
brasiliense
(1987)



Samurai - Nº 1
J. Shimamoto
Em



A Inteligência Emocional na Construção do Novo Eu
Celso Antunes
vozes
(1997)



Prova de Fogo
Pedro Bandeira - Sebo Tradição
Atica
(2011)



A Sociedade Informática
Adam Schaff
brasiliense
(1995)



Deus me ama - Aprendendo a viver no amor do pai
Wayne Jacobsen
Sextante
(2010)





busca | avançada
68942 visitas/dia
1,6 milhão/mês