A morte do jornal, pela New Yorker | Digestivo Cultural

busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Balé de repertório, D. Quixote estará no Teatro Alfa dia 27/1
>>> Show de Zé Guilherme no Teatro da Rotina marca lançamento do EP ZÉ
>>> Baianas da Vai-Vai são convidadas de roda de conversa no Teatro do Incêndio
>>> Airto Moreira e Flora Purim se despedem dos palcos em duas apresentações no Sesc Belenzinho
>>> Jurema Pessanha apresenta sambas clássicos e contemporâneos no teatro do Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A revista Bizz
>>> O elogio da narrativa
>>> Daumier, um caricaturista contra o poder
>>> Na minha opinião...
>>> Tempo vida poesia 4/5
>>> Torce, retorce, procuro, mas não vejo...
>>> Lambidinha
>>> Lambidinha
>>> 12 tipos de cliente do revisor de textos
>>> A Grande História da Evolução, de Richard Dawkins
Mais Recentes
>>> Cultura 21 Ano 5 de Ernesto Geisel pela Ministério da Educação (1976)
>>> Um Homem no sótão de Ricardo Azevedo pela Atica (2013)
>>> 90 anos de malandragem: contos inspirados nas canções de Bezerra da Silva de Ecio Salles e Julio Ludemir pela Funarte (2018)
>>> Conhecendo os Felinos de Conhecendo os Felinos pela Todo Livro (2006)
>>> Bois Mort de James Sallis pela Folio policier (2003)
>>> Maluquinho pelo Mundo de Ziraldo pela Globinho (2012)
>>> Noivos Vol 2 - Grandes Romances Universais Vol 5 de Alexandre Manzoni pela W. M. Jackson (1963)
>>> 90 anos de malandragem; contos inspirados nas canções de Bezerra da Silva de Ecio Salles e Julio Ludemir pela Funarte (2018)
>>> Les recettes sportives de Desconhecido pela Recettes et (1914)
>>> A harmonia oculta de Bhagwan Shree Rajneesh pela Pensamento
>>> Terminator Salvation - The Official Movie Companion de Tara Bennett pela Titan Books
>>> Cultura 12 Ano 3 de Ernesto Geisel pela Ministério da Educação (1974)
>>> A caminho de casa de W. Bruce Cameron pela Harper Collins (2019)
>>> Cultura y Negocios - Libro de claves de Angel Felices pela Edi Numen (2004)
>>> Précis de Thérapeutique Pharmacologie de A. Richaud pela Masson Et (1919)
>>> A caminho de casa de W. Bruce Cameron pela Harper Collins (2019)
>>> O Tribunal dos Bichos - uma Fábula Em Defesa dos Animais de Vilmar Berna pela Paulus (1997)
>>> Agaguk - Grandes Clássicos da Literatura Em Quadrinhos de Yves Theriault pela Del Prado (2015)
>>> Agaguk - Grandes Clássicos da Literatura Em Quadrinhos de Yves Theriault pela Del Prado (2015)
>>> Law and Entrepreneurship de Robert E. Litan pela Edward Elgar Publishing Limited (2013)
>>> Manuel de Syphiligraphie pratique- La Syphilis et le praticien de H. Drouin pela Vigot Freres (1923)
>>> Todo Poderoso Timão Em Quadrinhos de Ziraldo pela Globo (2009)
>>> Superman Batman Inimigos Públicos de Jeph Loeb pela Dc Comics (2015)
>>> Moby Dick de Francesco Artibani pela Panini Comics (2020)
>>> Visão da realidade de J. Krishnamurti pela Instituição cultural Krishnamurti (1959)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Imprensa

Sexta-feira, 11/4/2008
A morte do jornal, pela New Yorker
Julio Daio Borges

+ de 6400 Acessos
+ 8 Comentário(s)




Digestivo nº 362 >>> Primeiro, foi a melhor revista do mundo, The Economist, proclamando, em setembro de 2006, que os jornais estavam tecnicamente mortos. Agora, no último 31 de março, foi a vez da New Yorker, a "segunda" melhor revista do mundo, proclamar: os jornais estão morrendo. Segundo Eric Alterman, que assina o texto "Out of Print": na era da internet, ninguém descobriu ainda como salvar o formato jornal — nos Estados Unidos e no resto do mundo. De acordo com Alan Mutter, empreendedor do setor de mídia (entrevistado para a matéria), nos últimos três anos, os jornais norte-americanos, ou melhor, as empresas que os produzem, perderam 42% de seu valor de mercado na bolsa. The New York Times, por exemplo, viu suas ações caírem 54%, em Wall Street, desde 2004. E não é apenas especulação financeira: desde 1990, um quarto dos empregos em jornais norte-americanos foram simplesmente extinguidos. Sem contar que apenas 19% dos americanos entre dezoito e 34 anos afirma "ter dado uma olhada" num jornal de papel no último mês (a idade média do leitor de jornal, nos Estados Unidos, está em 55 anos, e subindo). Não à toa, as famílias que foram, por décadas, proprietárias de marcas estabelecidas nos EUA, como The Wall Street Journal e Los Angeles Times, venderam a maior parte de sua participação. A empresa que dirigia The Washington Post deixou de ser só de "mídia" para acrescentar um braço de "educação". Mas analistas de mercado, como os do Deutsche Bank, aconselham seus clientes a se desfazerem logo das ações de jornais, mesmo que sejam do "melhor do mundo", The New York Times. Um pouco atrasados, os jornais vêm migrando para a internet — contudo, como reforça a New Yorker, suas receitas on-line ainda não cobrem as perdas em anúncios e circulação. Lembrando a previsão de Philip Meyer — de que os jornais vão desaparecer antes de 2050 —, a segunda melhor revista do mundo pede que se abra, logo, o Newsmuseum, o museu do jornal.
>>> Out of Print: The death and life of the American newspaper
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Os Arquivos Snowden, de Luke Harding (Internet)
02. O Discurso do Rei, com Colin Firth e Geoffrey Rush (Cinema)
03. A Reinvenção da Leitura, na Época Negócios (Literatura)
04. Pão de Açúcar e Casas Bahia também no e-commerce (Internet)
05. The Guardian contrata blogueiros para fazer jornalismo (Imprensa)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/4/2008
08h05min
Viva o futuro agora. Os jornais impressos são um mal ao meio ambiente, quantas toneladas de papel jornal são jogadas por todos os cantos do mundo, diariamente? Nada como o "tempo real" da notícia via internet, mais a interatividade. O jornal impresso parece mais uma múmia que tenta arriscar alguns passos nesta época de incrível velocidade tecnológica. Depois creio que as revistas e livros em papel também deveriam desaparecer, dando lugar, em definitivo, a meios eletrônicos mais atrativos e limpos. Que tal ler um bom livro num brinquedinho eletrônico, enquanto este toca uma boa música de fundo?
[Leia outros Comentários de Julio Winck]
7/4/2008
09h46min
A sensação incômoda que dá é que só resta lamentar...
[Leia outros Comentários de Guto Maia]
7/4/2008
11h48min
Nada pode deter o rumo de preferências ditadas pela modernidade. A Internet impôs ao mundo mudanças inevitáveis, que se refletem cada vez mais, nos mais variados campos de atuação. Com relação à imprensa mundial, acertou quem investiu na mídia digital, que está substituindo o papel do papel... É certo que saudosistas ainda sentem a saudade do seu cheiro e o da tinta de impressão dos tradicionais periódicos. Também se aceita como inevitável que novos tempos exijam novas condutas adaptativas que, na sociedade atual, têm o peso do imediatismo. Lucra quem está conseguindo vislumbrar vantagens com as mudanças e age nesse sentido! Viva o Digestivo Cultural, que é um exemplo brasileiro desses novos tempos!
[Leia outros Comentários de Elizabeth Castro]
7/4/2008
11h52min
Nada pode deter o rumo de preferências ditadas pela modernidade. A Internet impôs ao mundo mudanças inevitáveis, que se refletem cada vez mais nos mais variados campos de atuação. Com relação à imprensa mundial, acertou quem investiu na mídia digital, que está substituindo o papel do papel... É certo que saudosistas ainda sentem a saudade do seu cheiro e o da tinta de impressão dos tradicionais periódicos. Também se aceita como inevitável que novos tempos exigem novas condutas adaptativas que, na sociedade atual, têm o peso do imediatismo. Lucra quem está conseguindo vislumbrar vantagens com as mudanças e age nesse sentido! Viva o Digestivo Cultural, que é um exemplo brasileiro desses novos tempos!
[Leia outros Comentários de Elizabeth Castro]
7/4/2008
12h30min
Eu concordo totalmente com o Julio Winck. Não podemos continuar a destruir o planeta pra fazer papel. É ineficiente, a informação eletrônica é mais barata, rápida e limpa. Um dia nossos netos vão achar que nossos avós eram loucos em destruir o planeta pra fazer papel. O papel é mídia morta, longa vida à mídia eletrônica.
[Leia outros Comentários de Daniela Castilho]
7/4/2008
20h22min
Pois é! Infelizmente, alguns meios não podem ser salvos: o jornal está em derrocada, mesmo que não seja apressada, assim como o DVD e o CD. Pra nossa sorte - imagino, nós, leitores deste espaço, nós que amamos o ato de ler - o livro impresso ainda não pode ser substituído. E nem será tão cedo!
[Leia outros Comentários de Fernando Miranda]
17/5/2008
22h26min
Isso é uma tendência, mas acredito que ainda demore muito - principalmente no Brasil onde o acesso a internet ainda é restrito a cerca de 20% da população. Alguns já condenaram os livros ao mesmo fim - eu acredito que seja mais difícil, pois nada substitui ter um livro em mãos para poder ler quando quiser... ou folhear algumas páginas antes de dormir...
[Leia outros Comentários de Luciano Midlej]
3/6/2011
02h40min
Grande infelicidade comentários como o de Julio Winck e Daniela Castilho, acima. Pra não alongar - como talvez fosse melhor - levanto ao menos um tópico: os aparelinhos eletrônicos por acaso nãp poluem? A energia que os alimenta vem de onde mesmo? Até onde sei, energias limpas estão longe de se tornarem tão comuns como os jornais e, atualmente, tablets e afins. Ainda persiste a ilusão da boa ação ambiental por parte da mídia eletrônica. Além disso, a questão é mais profunda, não se trata somente de onde ler/acessar o que se chama de "tempo real" por aí...
[Leia outros Comentários de Pedro Monteiro]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Morte do Imortal
Lauro Cesar Muniz
Brasiliense
(1966)



Memórias Póstumas de Brás Cubas - Série Bom Livro
Machado de Assis
Ática
(1970)



Carta de Crédito e Upc 500 ( Comentada)
Rómulo Francisco Vera del Carpio
Aduaneiras
(1996)



Desenvolvimento Gerencial, Estrategia e Competitividade
Maria do Carmo Schmidt
Intersaberes
(2012)



Its a Big World, Little Pig!
Kristi Yamaguchi / Tim Bowers Ilustrador
Sourcebooks
(2012)



Educação Pessoal
Educação Pessoal
Pensamento



Wayne de gotham
Tracy Hickman
Casa Da Palavra
(2013)



Adaptação do Livro Esperança para a Família
Willie e Elaine Oliver
Nosso Amiguinho



A Profecia Celestina
Marcos Santarrita; James Redfield
Objetiva
(1993)



The One Thing
Gary Keller; Jay Papasan
Bard
(2013)





busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês