A morte do jornal, pela New Yorker | Digestivo Cultural

busca | avançada
74915 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Com 21 apresentações gratuitas, FLOW Literário aborda multi linguagens da literatura
>>> MASP, Osesp e B3 iniciam ciclo de concertos online e gratuitos
>>> Madeirite Rosa apresenta versão online de A Luta
>>> Zeca Camargo participa de webserie sobre produção sustentável de alimentos
>>> Valéria Chociai é uma das coautoras do novo livro Metamorfoses da Maturidade
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
>>> Sou rosa do deserto
>>> Os Doidivanas: temporada começa com “O Protesto”
>>> Zé ninguém
>>> Também no Rio - Ao Pe. Júlio Lancellotti
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sou diabético
>>> 3 de Maio #digestivo10anos
>>> O Joca me adora
>>> A volta das revistas eletrônicas
>>> As duas divas da moderna literatura romântica
>>> Entrevista com Rogério Pereira
>>> Bafana Bafana: very good futebol e só
>>> Suspense, Crimes ... e Livros!
>>> Entrevista com Michel Laub
>>> Mensagem do Papai Noel
Mais Recentes
>>> Titulo de Aut pela Abc (1999)
>>> Razão e Violência de R D Laing - D G Cooper pela Vozes (1976)
>>> Titulo de Aut pela Abc (1999)
>>> Titulo de Aut pela Abc (1999)
>>> Memórias de um Sargento de Milícias de Manuel Antônio de Almeida pela Principis (2021)
>>> A Revolução dos Bichos de George Orwell pela Principis (2021)
>>> A Decadência da Mentira e Outros Ensaios de Oscar Wilde pela Principis (2020)
>>> Histórias de Tia Nastácia de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Turma da Mônica Contos da Carochinha de Maurício de Sousa pela Girassol (2019)
>>> Procura-se Lobo de Ana Maria Machado pela Ática (2010)
>>> Mensagem de Fernando Pessoa pela Principis (2019)
>>> A Ilha do Tesouro Em Quadrinhos de Robert Louis Stevenson pela Principis (2020)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Tronos & Ossos a Batalha Final de Lou Anders pela Jangada (2018)
>>> Tronos & Ossos o Enigma do Chifre de Lou Anders pela Jangada (2017)
>>> Tronos & Ossos Jornada no Gelo de Lou Anders pela Jangada (2016)
>>> Minecraft Guia de Criação de Mojang pela Abril (1500)
>>> Minecraft Guia de Exploração de Mojang pela Abril (1500)
>>> O Poço e o Pêndulo e Outros Contos de Edgar Allan Poe pela Lafonte (2020)
>>> O Corvo e Outros Poemas de Edgar Allan Poe pela Lafonte (2020)
>>> O Gato Preto e Outras Histórias de Edgar Allan Poe pela Lafonte (2020)
>>> A Interpretação dos Sonhos Parte I e II de Sigmund Freud pela Lafonte (2014)
>>> Manancial - Meditações Diárias 17 de Vários Autores pela Ufbb (2020)
>>> Marketing - O Que É? Quem Faz? Quais Tendências? de Carlos Frederico de Andrade pela Ibpex (2010)
>>> Manancial - Meditações Diárias 17 de Varios Autores pela Ufbb (2020)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Imprensa

Sexta-feira, 11/4/2008
A morte do jornal, pela New Yorker
Julio Daio Borges

+ de 5900 Acessos
+ 8 Comentário(s)




Digestivo nº 362 >>> Primeiro, foi a melhor revista do mundo, The Economist, proclamando, em setembro de 2006, que os jornais estavam tecnicamente mortos. Agora, no último 31 de março, foi a vez da New Yorker, a "segunda" melhor revista do mundo, proclamar: os jornais estão morrendo. Segundo Eric Alterman, que assina o texto "Out of Print": na era da internet, ninguém descobriu ainda como salvar o formato jornal — nos Estados Unidos e no resto do mundo. De acordo com Alan Mutter, empreendedor do setor de mídia (entrevistado para a matéria), nos últimos três anos, os jornais norte-americanos, ou melhor, as empresas que os produzem, perderam 42% de seu valor de mercado na bolsa. The New York Times, por exemplo, viu suas ações caírem 54%, em Wall Street, desde 2004. E não é apenas especulação financeira: desde 1990, um quarto dos empregos em jornais norte-americanos foram simplesmente extinguidos. Sem contar que apenas 19% dos americanos entre dezoito e 34 anos afirma "ter dado uma olhada" num jornal de papel no último mês (a idade média do leitor de jornal, nos Estados Unidos, está em 55 anos, e subindo). Não à toa, as famílias que foram, por décadas, proprietárias de marcas estabelecidas nos EUA, como The Wall Street Journal e Los Angeles Times, venderam a maior parte de sua participação. A empresa que dirigia The Washington Post deixou de ser só de "mídia" para acrescentar um braço de "educação". Mas analistas de mercado, como os do Deutsche Bank, aconselham seus clientes a se desfazerem logo das ações de jornais, mesmo que sejam do "melhor do mundo", The New York Times. Um pouco atrasados, os jornais vêm migrando para a internet — contudo, como reforça a New Yorker, suas receitas on-line ainda não cobrem as perdas em anúncios e circulação. Lembrando a previsão de Philip Meyer — de que os jornais vão desaparecer antes de 2050 —, a segunda melhor revista do mundo pede que se abra, logo, o Newsmuseum, o museu do jornal.
>>> Out of Print: The death and life of the American newspaper
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. A desmoralização dos prêmios literários no Brasil (Literatura)
02. O mundo pós-PC: uma visão de Steve Jobs, segundo Charlie Stross (Além do Mais)
03. Rumos [do] Jornalismo Cultural (Imprensa)
04. Action culturelle (Artes)
05. Fotografia (Cinema)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/4/2008
08h05min
Viva o futuro agora. Os jornais impressos são um mal ao meio ambiente, quantas toneladas de papel jornal são jogadas por todos os cantos do mundo, diariamente? Nada como o "tempo real" da notícia via internet, mais a interatividade. O jornal impresso parece mais uma múmia que tenta arriscar alguns passos nesta época de incrível velocidade tecnológica. Depois creio que as revistas e livros em papel também deveriam desaparecer, dando lugar, em definitivo, a meios eletrônicos mais atrativos e limpos. Que tal ler um bom livro num brinquedinho eletrônico, enquanto este toca uma boa música de fundo?
[Leia outros Comentários de Julio Winck]
7/4/2008
09h46min
A sensação incômoda que dá é que só resta lamentar...
[Leia outros Comentários de Guto Maia]
7/4/2008
11h48min
Nada pode deter o rumo de preferências ditadas pela modernidade. A Internet impôs ao mundo mudanças inevitáveis, que se refletem cada vez mais, nos mais variados campos de atuação. Com relação à imprensa mundial, acertou quem investiu na mídia digital, que está substituindo o papel do papel... É certo que saudosistas ainda sentem a saudade do seu cheiro e o da tinta de impressão dos tradicionais periódicos. Também se aceita como inevitável que novos tempos exijam novas condutas adaptativas que, na sociedade atual, têm o peso do imediatismo. Lucra quem está conseguindo vislumbrar vantagens com as mudanças e age nesse sentido! Viva o Digestivo Cultural, que é um exemplo brasileiro desses novos tempos!
[Leia outros Comentários de Elizabeth Castro]
7/4/2008
11h52min
Nada pode deter o rumo de preferências ditadas pela modernidade. A Internet impôs ao mundo mudanças inevitáveis, que se refletem cada vez mais nos mais variados campos de atuação. Com relação à imprensa mundial, acertou quem investiu na mídia digital, que está substituindo o papel do papel... É certo que saudosistas ainda sentem a saudade do seu cheiro e o da tinta de impressão dos tradicionais periódicos. Também se aceita como inevitável que novos tempos exigem novas condutas adaptativas que, na sociedade atual, têm o peso do imediatismo. Lucra quem está conseguindo vislumbrar vantagens com as mudanças e age nesse sentido! Viva o Digestivo Cultural, que é um exemplo brasileiro desses novos tempos!
[Leia outros Comentários de Elizabeth Castro]
7/4/2008
12h30min
Eu concordo totalmente com o Julio Winck. Não podemos continuar a destruir o planeta pra fazer papel. É ineficiente, a informação eletrônica é mais barata, rápida e limpa. Um dia nossos netos vão achar que nossos avós eram loucos em destruir o planeta pra fazer papel. O papel é mídia morta, longa vida à mídia eletrônica.
[Leia outros Comentários de Daniela Castilho]
7/4/2008
20h22min
Pois é! Infelizmente, alguns meios não podem ser salvos: o jornal está em derrocada, mesmo que não seja apressada, assim como o DVD e o CD. Pra nossa sorte - imagino, nós, leitores deste espaço, nós que amamos o ato de ler - o livro impresso ainda não pode ser substituído. E nem será tão cedo!
[Leia outros Comentários de Fernando Miranda]
17/5/2008
22h26min
Isso é uma tendência, mas acredito que ainda demore muito - principalmente no Brasil onde o acesso a internet ainda é restrito a cerca de 20% da população. Alguns já condenaram os livros ao mesmo fim - eu acredito que seja mais difícil, pois nada substitui ter um livro em mãos para poder ler quando quiser... ou folhear algumas páginas antes de dormir...
[Leia outros Comentários de Luciano Midlej]
3/6/2011
02h40min
Grande infelicidade comentários como o de Julio Winck e Daniela Castilho, acima. Pra não alongar - como talvez fosse melhor - levanto ao menos um tópico: os aparelinhos eletrônicos por acaso nãp poluem? A energia que os alimenta vem de onde mesmo? Até onde sei, energias limpas estão longe de se tornarem tão comuns como os jornais e, atualmente, tablets e afins. Ainda persiste a ilusão da boa ação ambiental por parte da mídia eletrônica. Além disso, a questão é mais profunda, não se trata somente de onde ler/acessar o que se chama de "tempo real" por aí...
[Leia outros Comentários de Pedro Monteiro]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Ilha do Medo
Nelson Demille
Objetiva
R$ 21,90



Brotherband - Os Caçadores - Livro 3
Jhon Flanagan
Fundamento
(2014)
R$ 54,80



Amor e Cuba Libre
Álvaro Cardoso Gomes
Ftd
(1993)
R$ 5,00



Querido Diário Otario 3 - Eu Sou a Princesa Ou o Sapo?
Jim Benton
Fundamento
(2011)
R$ 10,12



Não Erre Mais!
Luiz Antonio Sacconi
Companhia Ed. Nacional
(1976)
R$ 6,90



Vivendo uma História de Amor
Humberto C. Pazian
Letras & Textos
(2000)
R$ 11,90



A Vida, O Universo e Tudo Mais - Volume Três da Série Mochileiro das Galáxias
Douglas Adams
Arqueiro
(2010)
R$ 6,00



Histoire de La France 10640
Andre Maurois
Hachette
(1957)
R$ 21,00



Adoro!
Sig Bergamin
Arx
(2002)
R$ 550,00



Sites Dinâmicos Com Flash 5 e Php 4 e Base de Dados Mysql
Marcos José Pinto
Érica
(2004)
R$ 21,87





busca | avançada
74915 visitas/dia
2,3 milhões/mês