Não contem com o fim do livro, uma conversa com Umberto Eco | Digestivo Cultural

busca | avançada
82631 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Curitiba On-line: atividades culturais disponíveis para fazer em casa
>>> Luis Stuhlberger, um dos maiores gestores de fundos do país, participa do próximo Dilemas Éticos
>>> Cia. Palhadiaço faz temporada online de Depósito acompanhada por oficinas grátis
>>> GRUPO MORPHEUS TEATRO leva obra audiovisual “BERENICES” para teatros públicos do munícipio de São Pa
>>> II Bibliofest debate Agenda 2030 da ONU/IFLA em bate-papos literários e oficinas culturais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Deficiente capilar
>>> A imaginação do escritor
>>> Caindo de paraquedas na escrita
>>> Inteligência artificial
>>> Rimbaud, biografia do poeta maldito
>>> 7 de Setembro
>>> Deixa se manifestar
>>> Auctoritas
>>> A arte do cinema imita o caos. Ou vice-versa
>>> Toca Raul!
Mais Recentes
>>> José Duarte- um Maquinita da Historia de Luiz Momesso pela 8 de Março (1988)
>>> Perfil Literário dos Presidentes das Sobrames Regionais- 2000/2002 de Varios Autores pela Santa Rita (2002)
>>> Dragões do Eter Vol. 3 - Círculos de Chuva de Raphael Draccon pela Leya (2010)
>>> Tecnica e Sociedade no Brasil - de Diana Gonsalves Vidal pela Contexto (1988)
>>> Projeto Resgate Pernambucano-vol. 01 de Varios Autores pela Alepe-pe (2007)
>>> Oásis do Meier de Altamir Tojal pela Calibar (2010)
>>> Redação para o 2 grau- Pensando lendo e escrevendo de Ernani e Nicola pela Scipione (1996)
>>> Gestao Radical: As Licoes Do Programa De Gestao Avancada Da Harvard Business de Mark Stevens pela Campus (2001)
>>> Os Vigilantes de Philip Cornford pela Record (1991)
>>> Inferno na Torre de Richard Martin Stern pela Record
>>> Contos Fluminenses-edições Criticas de Machado de Assis pela Civilização Brasileira (1975)
>>> Discursos- Vol. 01 - 1974 de Ernesto Geisel pela Assessoria Imprensa Nacional (1975)
>>> Cantos do Brasil - o Caminho das Pedras de Shirley Souza pela Escala Educacional (2000)
>>> Remedio Amargo de Arthur Hailey pela Record
>>> A Câmera do Sumiço de Laura Bergallo pela Dcl (2007)
>>> Turismo Em Cronicas de Geraldo Granja Falcão pela Do Autor (1977)
>>> Bonecos na Ladeira de Adriana Victor pela Publikimagem (2011)
>>> Operação Rhinemann de Robert Ludlum pela Record (1974)
>>> Abilio Diniz. Caminhos E Escolhas de Renato pela Campus (2004)
>>> Historias Que o Tempo Esqueceu de Melchiades Montenegro Filho pela Fac Form (2011)
>>> A Saga da Wilson Sons de Patricia Saboia pela Index (1997)
>>> Respostas ao Criador das Frutas de Sonia Carneiro Leão pela Do Autor (2010)
>>> Envolvido pela Luz - 3ª de Betty J. Eadie pela Nova Era (1994)
>>> A Era Da Mulher de Alison Maitland pela Campus (2008)
>>> Mais rápido, barato e melhor de Michael Hammer e Outros pela Campus (2011)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Literatura

Quinta-feira, 12/8/2010
Não contem com o fim do livro, uma conversa com Umberto Eco
Julio Daio Borges

+ de 8100 Acessos
+ 3 Comentário(s)




Digestivo nº 468 >>> Entre os livros que discutem, justamente, o "fim do livro", o melhor, em português, até agora, tem sido Não contem com o fim do livro (Record, 2010), transcrevendo conversações entre Umberto Eco e Jean-Claude Carrière, que trabalhou com Luis Buñuel e Peter Brook. A presença do semiólogo e autor de O Nome da Rosa (1980) e O Pêndulo de Foucault (1988) se justifica, afinal, Eco tem sido um dos principais eruditos a discutir o fenômeno da internet desde o início. Já Carrière, embora homem de teatro e de cinema, tem uma bagagem literária invejável e, ao contrário do que poderia parecer, não defende a "civilização de imagens" preconizada por McLuhan. Fora que o título do volume, ainda que chame a atenção nas livrarias, não corresponde ao seu conteúdo com precisão. Contrariando, mais uma vez, as expectativas, não se trata de um libelo contra os novos "leitores eletrônicos", da Amazon e da Apple, nem mesmo de uma visão apocalíptica sobre a ascensão do Google, ou mesmo de um ataque à suposta "literatura" (ou ao suposto "jornalismo") praticado em blogs. Não contem com o fim do livro, à maneira de Borges, faz uma belíssima defesa da leitura, da cultura e da civilização, abordando o livro como objeto, mas também com conceito e como ferramenta humana, imperecível, na visão de Eco. Séculos ou até milênios de História desfilam nas conversas entre Carrière e o semiólogo, num nível que a própria discussão, avançadíssima, sobre os formatos eletrônicos para leitura, nos EUA, ainda não alcançou. É o velho continente - e, não, o novo - discutindo o que os suportes digitais significam para o Homem, no sentido mais amplo, e, não, para os jornalistas, escritores ou publishers. Talvez as elucubrações de Eco e Carrière não alterem em nada o curso da tecnologia, mas sua perspectiva é fundamental em termos humanísticos. Não contem com o fim do livro deve, portanto, ser lido tanto por quem ama os livros quanto por quem já se acostumou à ideia do desaparecimento do objeto físico "livro".
>>> Não contem com o fim do livro
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Dormindo com o inimigo (Cinema)
02. Lanterninha (Cinema)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
11/8/2010
07h34min
Acho essa questão do fim do livro um tanto apocalíptica. Ainda ontem li em uma página na internet (Deus sabe qual) uma previsão do Stephen Hawking sobre o fim do planeta Terra em no máximo 200 anos, com isso aconselhando o aprimoramento das viagens espaciais. Outra gafe. A maior previsão futurística que o homem pode fazer é a garantia de um novo sol na alvorada seguinte, mas sem a garantia de ser sua testemunha. É só! O resto não passa de uns bisbilhoteiros encabulados em fazer fofocas cibernéticas, mais parecendo comentaristas de novelas mexicanas. Deixem o livro quieto! Se tiver que morrer, morrerá. Aí, então, façam o seu funeral (enterre ou incinere). Até lá, contentem-se com o fato de que o livro ainda não morreu, e comemorem com alegria. Eu mesmo prefiro ver o livro morto do que ver a quantidade de baboseira que andam colocando nele. Dá dó ver. Talvez eu seja romântico excessivamente, idealista, por amar livros escritos com a alma à flor da pele. Odeio aqueles livros escritos na privada...
[Leia outros Comentários de ROBERTO ESCRITOR]
11/8/2010
12h15min
É tudo mera questão de suportes. Tabuinhas de argila, paredes, rolos de pergaminho, pele de carneiro, papel, monitor LCD... Tudo vale para o desejo humano de comunicar, confessar, discutir, ensinar. Uma conversa desse nível, entre Eco e Carrière, vale a pena ser procurada ou acessada esteja onde estiver. É dessas coisas que só nos enriquecem como seres hhumanos. Por que algo assim tão grande deveria ser considerado coisa ultrapassada, inútil, só porque se encontra em um suporte "em decadência"? Vamos ler! E tomemos cuidado para não cair no conto do vigário de marketeiros que infestam nosso mundo com ares de gente séria e informada.
[Leia outros Comentários de Paulo Cezar de Mello]
11/8/2010
21h06min
Eu, leitor, diante da mudança da plataforma da palavra impressa em papel para os livros eletrônicos, tenho a sensação de um médico cirurgião, imobilizado, como um simples paciente, na mesa cirúrgica, ouvindo todo o procedimento da equipe, lutando para permanecer lúcido, enquanto o anestesista monitora a sedação. Depois, apagado, poderá não retornar ao mesmo mundo, pois serão outras as referências. Não contem o fim da "cirurgia" para o paciente. Ele ainda não sabe que terá sequelas e nunca mais poderá ler um livro como ele sempre leu. O livro será apenas aquela imagem pendurada na sua mente. E, vai doer, certamente.
[Leia outros Comentários de Paulo Pereira]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Grammaire des Immeubles Parisiens - Six Siêcles de Façades Du Moyen ..
Claude Mignot
Parigramme
(2009)
+ frete grátis



Cavaleiros do Zodíaco Saintia Shô Vol. 8
Masami Kurumada
Jbc



A Bela Adormecida
Editora Girassol
Girassol
(2013)



A pequena pianista
Jane Hawking
Única
(2017)
+ frete grátis



Conheça o Seu Diabetes
Francisco Arduíno
Expressão e Cultura
(1979)



Metodologia Científica
Nádia Maria da Conceição Duarte e Outros.
Sba (rj)
(2008)



Querubins - a Sentença da Espada
Martha Ricas
Talentos
(2015)



La Grande Illusion
Alain Minc
Le Livre de Poche
(1989)



Locus Revista de História 12 - V 7 , N 1
Ufjf
Ufjf
(2001)



Solidão Quais as Respostas?
Francisco Canova
Dom Bosco
(1982)





busca | avançada
82631 visitas/dia
2,6 milhões/mês