Melhor ser filho da outra | Digestivo Cultural

busca | avançada
70300 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Samir Yazbek e Marici Salomão estão à frente do ciclo on-line “Pensando a dramaturgia hoje”
>>> Chá das Cinco com Literatura recebe Luís Fernando Amâncio
>>> Shopping Granja Vianna de portas abertas
>>> Teatro do Incêndio lança Ave, Bixiga! com chamamento público para grupos artistas e crianças
>>> Amantes do vinho celebram o Dia Mundial do Malbec
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
>>> O zunido
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> La Guerra del Fin del Mundo
>>> Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica
>>> Alfredo Bosi e a dignidade da crítica
>>> Pi, o [fi]lme, e o infinito no alfa
>>> Sábia, rubra, gorda (e gentil)
>>> Sol sem luz
>>> Letícia Sabatella #EuMaior
>>> Réquiem reloaded
Mais Recentes
>>> Quase Tudo Em Cinco Envelopes de Lucio Pessoa pela Giostri (2016)
>>> O Romance da Besta Fubana de Luiz Berto pela Bagaço (1995)
>>> Odisséia- Adap. Roberto Lacerda de Homero pela Scipione (1997)
>>> Perdidos na Lua de André Laurie pela Nacional (1984)
>>> Onde Fica o Ateneu? - Com Suplemento de Luiz Gê; Ivan Jaf pela Atica (2008)
>>> Faz de Conta de Mirna Pinsky pela Moderna (1984)
>>> Ioga e Meditação de Swami Tilak pela Didatica e Cientifica Ltda (1991)
>>> Madman Vol. 1 de Mike Allred pela Dark Horse Comics (2006)
>>> O Estudante de Adelaide Carraro pela Global (1987)
>>> Seleções Março de 1975 de Vários pela Readers Digest (1975)
>>> Gotham City Contra o Crime - Vol. II de Greg Rucka pela Panini (2005)
>>> Shocking Pink de Erica Spindler pela Mira Books (1998)
>>> Seleções -março de 1973 de Varios pela Readers Digest (1973)
>>> E Agora? de Odettte de Barros Mott pela Brasiliense (1978)
>>> Texhistórica Nº41 de Da Editora pela Globo (2000)
>>> Todas as Coisas sem Nome de Walther Moreira Santos pela Cepe (2017)
>>> A Dama das Camélias de Alexandre Dumas pela America do Sul (1988)
>>> A Testemunha Ocular do Crime de Agatha Christie pela Circulo do Livro
>>> Um Passe de Magica de Agatha Christie pela Record
>>> Assassinato no Campo de Golfe de Agatha Christie pela Adameri (1974)
>>> O Caso dos Dez Negrinhos de Agatha Christie pela Abril Cultural (1981)
>>> Por Que Ele Não Ligou? de Matt Titus - Tamsen Fadal pela Sem Fronteiras (2021)
>>> Granite man de Elizabeth Lowell pela Mira Books (1991)
>>> Cipreste Triste de Agatha Christie pela Nova Fronteira (1975)
>>> Mistério no Caribe de Agatha Christie pela Nova Cultural (1987)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Imprensa

Quarta-feira, 31/12/2003
Melhor ser filho da outra
Julio Daio Borges

+ de 3000 Acessos




Digestivo nº 155 >>> Os jornalistas são hoje os grandes contadores de histórias. Num tempo em que a literatura perdeu sua “utilidade” e muito do seu apelo, são os jornalistas que verdadeiramente falam aos corações dos leitores. Quem duvida que eleja os três livros mais importantes de 2002-2003. Alguém discorda de que sejam os de Elio Gaspari, colunista da Folha, sobre a Ditadura Militar? E em matéria de “gênero”, qual foi o grande divisor de águas no panorama das letras brasileiras nos anos 90? A biografia; de Ruy “O Anjo Pornográfico” Castro e Fernando “Chatô: O Rei do Brasil” Morais. Os nossos maiores “escritores” (não-jornalistas) são de épocas passadas: Rubem Fonseca e Dalton Trevisan, apenas para citar dois (nascidos, ambos, em 1925). Por essas e por outras que o livro “Cale-se” de Caio Túlio Costa, ex-editor da “Ilustrada”, ex-diretor do UOL, salta aos olhos e já se coloca como um dos principais lançamentos de 2003. Faz parte do “portfolio” da nova editora Girafa (“cabeça nas nuvens / pés no chão”), comandada por Pedro Paulo de Sena Madureira – uma lenda do mercado editorial brasileiro; responsável (entre outras coisas) pelo portentoso catálogo da Nova Fronteira, de Carlos Lacerda. Caio Túlio Costa revisita a politizada USP do início dos anos 70, quando estudantes sofriam prisões arbitrárias, por acreditarem ainda na “luta armada” (como forma de combate ao regime de exceção, que se instalou de 1964 a 1983). Caio Túlio, que viveu exatamente o mesmo período (exatamente na mesma universidade), reconstitui os 70 dias entre a prisão, tortura e morte de Alexandre Vannucchi Leme até o corajoso show de Gilberto Gil na Escola Politécnica (em que cantaria, pela primeira vez, a proibida “Cálice” [dele e de Chico Buarque] – daí o título do volume). A saga de Vannucchi Leme, a atuação (por vezes, clandestina) de seus companheiros de “ALN” (Ação Libertadora Nacional) e o retrato de uma USP anos-luz da atual são o ponto de partida para a recriação de uma atmosfera de “idealismo”, “sonho” e obviamente “desilusão”. O que fica, ao final das 350 páginas, não é a mensagem política, “desse” ou “daquele” grupo (30 anos depois) – mas as brumas de um tempo que se foi, e que não volta. Ao qual temos acesso, agora, graças aos escritos de Caio Túlio Costa. Mais do que do jornalismo, não será essa também a função da literatura?
>>> Cale-se - Caio Túlio Costa - 350 págs. - Girafa
 
Julio Daio Borges
Editor

Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Bichinhos do Brasil
Douglas Reis
Autodidata
(2008)



Os Homens dos Pés Redondos
Antônio Torres
Record
(1999)



Entre o Sensível e o Comunicacional
Bruno Souza Leal et alli
Autêntica
(2010)



Precificação e Comercialização Hedônica
Luiz Paulo Lopes Fávero
Saint Paul
(2006)



Brunner & Suddarth Tratado de Enfermagem Medico Cirurgica Vol 4
Suzanne C Smeltzer / Brenda G Bare
Guanabara/koogan
(2000)



Amor Em S. Petersburgo
Heinz G. Konsalik
Record
(1998)



Curso de Direito Tributário Volume 2
Ives Gandra da Silva (capa Dura) 5ª Edição
Cejup
(1997)



Odisséia do Teatro Brasileiro
Silvana Garcia (organizadora)
Senac São Paulo
(2002)



Dossiê Colômbia; Salas de Bate Papo Virtuais
Comunicação e Política Vol 21 - N.º 1
Cebela (rj)
(2008)



Lobos
Rubem Mauro Machado
Record
(1997)





busca | avançada
70300 visitas/dia
2,6 milhões/mês