Jornalismo mentira, humorismo verdade | Digestivo Cultural

busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
>>> “Bella Cenci” Estreia em formato virtual com a atriz Thais Patez
>>> Espetáculo teatral conta a história de menina que sonha em ser astronauta
>>> Exposição virtual 'Linha de voo', de Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> A sétima temporada de 24 horas
>>> De olho neles
>>> Saudações cinemusicais
>>> 1998 ― 2008: Dez anos de charges
>>> The Book of Souls
>>> Carta ao pai morto
>>> Rousseau e a Retórica Moderna
>>> A vida mais ou menos
>>> Amores & Arte de Amar, de Ovídio
Mais Recentes
>>> Odisséia de Homero pela Abril Cultural (1981)
>>> Sobre a morte e o morrer de Elisabeth Kübler-Ross pela Martins Fontes (1994)
>>> O deus odioso, o diabo amoroso de Jacques Cazotte pela Escuta (1991)
>>> Odisséia de Homero pela Abril Cultural (1981)
>>> Sobre a morte e o morrer de Elisabeth Kübler-Ross pela Martins Fontes (1994)
>>> Chapeuzinho Vermelho e Outras Histórias Fábulas de Ouro de Paulinas pela Paulinas (2001)
>>> Biologia Volume Único 5ª Edição de César; Sezar; Caldini pela Saraiva (2011)
>>> Move Up Intermadiate Students Book de Simon Greenall pela Macmillan (1995)
>>> Move Up Advanced Students Book de Simon Greenall pela Macmillan (1999)
>>> Biologia Integrada Volume Único Ensino Médio de Luiz Eduardo Cheida pela Ftd (2003)
>>> Universo da Química Volume Único + Caderno de Resoluções de Bianchi; Albrecht; Daltamir pela Ftd (2005)
>>> Emagreça & Apareça! - Autografado de Wilson Rondó Júnior pela Gaia (2007)
>>> Entrega ao Deus Interior de Eva Pierrakos; Donovan Thesenga pela Cultrix (1999)
>>> Nosso Homem Em Havana de Henry Graham Greene pela Abril Cultural (1972)
>>> A Luz no Túnel de Jorge Amado pela Record (1982)
>>> Prática de Ensino os Estágios na Formação do Professor de Anna Maria Pessoa de Carvalho pela Pioneira (1987)
>>> Adolescência, psicanálise e educação: o mestre "possível" de adolescentes de Beatriz C. Cruz Gutierres pela Avercamp (2003)
>>> Nas Terras do Rei Café de Francisco Martins pela Melhoramentos (1973)
>>> A startup enxuta de Eric Ries pela Lua de Papel (2012)
>>> Prática pedagógica, aprendizagem e avaliação em educação a distância de Iolanda, B. de Camargo Cortelazzo pela Intersaberes (2013)
>>> Em Tudo, uma Lição água da Vida de Árvore da Vida pela Árvore da Vida (2001)
>>> Qutro vidas de um cachorro de W. Bruce Cameron pela Harper-Collins (2016)
>>> Adolescência, psicanálise e educação: o mestre "possível" de adolescentes de Beatriz C. Cruz Gutierres pela Avercamp (2003)
>>> A Pedagogia de Jesus de J. M. Price pela Juerp (1975)
>>> Os colegas de Lygia Bojunga pela Casa Lygia Bojunga (2004)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Artes

Sexta-feira, 22/4/2005
Jornalismo mentira, humorismo verdade
Julio Daio Borges

+ de 3200 Acessos




Digestivo nº 224 >>> Olhando hoje para o Casseta&Planeta, a impressão que se tem é a de que eles sempre foram tão establishment quanto, sei lá, por exemplo, o Faustão. Acontece que houve uma época em que eles não foram; como também, aliás, não foi o Faustão. Eram os anos 80, o País estava se democratizando, havia uma ressaca da Ditadura, e do humor engajado, quando, direto do seio do esclerosado Pasquim, vieram à tona os idealizadores do jornal O Planeta Diário. Em outra ponta, também no Rio, surgia um grupo em torno da revista Casseta Popular. As afinidades eram tantas que eles acabaram se juntando, indo para a televisão, e o resto é história – desde a década passada, na Globo. Claro que não foi tão simples assim e claro que a consagração não foi imediata. Para quem quiser entender e sacar que, antes do casamento perfeito com o audiovisual, havia uma habilidade para o texto e para a editoração (para as colagens, principalmente), a Superinteressante, dentro do selo “Mundo Estranho”, preparou três volumes de A história completa do Casseta&Planeta, já nas bancas. Trata-se de uma realização bem acabada, com diagramação arejada, que dá uma boa idéia do que foi aquele humorismo do tempo da Abertura – sem soar cansativamente datado. Óbvio que quem não é adolescente e não é fã, quer, de repente, saber qual foi a fórmula do sucesso – e embora as revistinhas não forneçam respostas oraculares para essa pergunta, a sugestão está lá... As raízes de um trabalho que, por mais desgastado que esteja agora, foi influente e produz frutos até hoje. Vide, na internet, o site Cocadaboa. Mr. Mason e sua trupe são puro Casseta&Planeta dos primórdios. E se cabe uma comparação entre mídias contemporâneas, vale revisitar um momento em que uma publicação alternativa poderia, da noite para o dia, vender 100 mil exemplares em banca, gerar processo da DC Comics americana e ganhar coluna em jornal sério (vá lá, mais sério antes), a Folha. Num mundo cada vez mais globalizado, em que a discussão política ganha novamente relevância (nem que seja via ideologias de antes-de-ontem), fica fácil prever que as piadas alienadas do Casseta&Planeta estão com os dias contados (para os adultos, não para as crianças). Mas se a História gira sua roda não mais a seu favor, eles podem ainda se gabar de, alienados ou não, terem feito, também, seu recorte histórico – através do humor.
>>> A história completa do Casseta&Planeta | Por que votar em Bussunda?
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. A Epopeia de Gilgamesh, pela WMF Martins Fontes (Literatura)
02. Hitler, de Ian Kershaw, pela Companhia das Letras (Além do Mais)
03. A Piauí tergiversando sobre o fim dos jornais (Imprensa)
04. O iPad, da Apple e de Steve Jobs (Internet)
05. Imprensa em 2009 (Imprensa)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Direito Constitucional - Coleção Oab Questões Comentadas
Gustavo Barchet
Elsevier
(2009)



Direto da Pindaíba: um Jornalista no Front
Ney Reis
Talento (niterói Rj)
(2000)



O Fundo Falso Pesquisas: a Ciência das Verdades Torcidas
Cynthia Crossen
Revan
(1996)



Gente da Madrugada
Bororó (alberto de Castro Simoens da Silva)
Guavira
(1982)



Variante - Requiem For the World 01
Iqura Sugimoto
Sampa
(2013)



Rangers Ordem dos Arqueiros Livro 2. Ponte Em Chamas
John Flanagan
Fundamento
(2009)



Dias Melhores Virão
Max Lucado
Thomas Nelson Brasil
(2006)



Menino Diamantino
Nicolas Behr
Teixeira
(2012)



Médicos de Pindamonhangaba Nascidos no Século Xix
Mateus Romeiro Neto
Nagycolor (sp)
(1987)



Exportação a Solução Global
Carlos Tavares de Oliveira
Aduaneiras
(1997)





busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês