Cabeça de papel | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
32662 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Vocalista da banda Big Mountain, Quino apresenta-se no Sesc Belenzinho dia 15 de dezembro
>>> Sesc Belenzinho apresenta show que celebra Declaração Universal do Direitos Humanos
>>> Mosteiro de São Bento: 50 anos da morte de Thomas Merton
>>> Residência Artística FAAP: espaço democrático onde os artistas de todo o mundo se encontram
>>> Última Terça Aberta do ano apresenta dois solos no Kasulo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As palmeiras da Politécnica
>>> Como eu escrevo
>>> Goeldi, o Brasil sombrio
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
Colunistas
Últimos Posts
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
Últimos Posts
>>> A verdade? É isso, meme!
>>> Ser pai, sendo filho - poema
>>> A massa não entende
>>> ARCHITECTURA
>>> Os Efeitos Colaterais do Ano no Mundo
>>> A Claustrofobia em Edgar Allan Poe - Parte I
>>> Casa de couro V
>>> Heróis improváveis telefonam...
>>> Um lance de escadas
>>> No tinir dos metais
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O estilo de Freddie Hubbard
>>> Cartas a um jovem escritor
>>> Livros, brinquedos, bichos de estimação e imagens
>>> 8º Cordas na Mantiqueira, em São Francisco Xavier
>>> Corpo é matéria, corpo é sociedade, corpo é ideia
>>> Mostra SP: EUA Contra Lennon
>>> Cores Paulistas e os Quatro Anos da IQ Art Gallery
>>> Ensaio.Hamlet e a arte de se desconstruir quimeras
>>> nem tanto assim
>>> Sob o domínio do Mal
Mais Recentes
>>> Dicionário Oxford de Filosofia de Simon Blackburn pela Jorge Zahar (1997)
>>> Conjugação dos Verbos Em Português de Maria Aparecida Ryan pela Ática (2012)
>>> Em Busca do Sonho, Vinte Anos de Aventuras da Família Schurmann de Heloisa Schurmann pela Record (2006)
>>> As Cidades do Brasil - Florianópolis de José Geraldo Couto e Caio Vilela pela PubliFolha (2006)
>>> Recursos Pesqueiros Estuarinos e Marinhos do Brasil de Melquíades Pinto Paiva (Coord.) pela Ufc (1997)
>>> La Nausée de Jean-Paul Sartre pela Le Livre de Poche (1966)
>>> A Fishkeeper's Guide to Marine Fishes de Dick Mills pela Salamander (1985)
>>> Nada de Novo no Front de Erich Maria Remarque pela Edibolso (1977)
>>> O Médico e o Monstro de Robert Luis Stevenson pela Bup (1963)
>>> Teoria e Prática em Aquarismo Marinho de W. Naccarato pela Direkta (1983)
>>> Cristo Minha Vida de Clarence J. Enzler pela Paulinas (1974)
>>> Princípios de Filosofia de René Descartes pela Guimarães (1984)
>>> Problemática de Estética e Estética Fenomenológica de Moritz Geiger pela Progresso (1958)
>>> O Papel da Violência na História de Friedrich Engels pela Poveira
>>> Le Nouveau Roman de Jean Ricardou pela Editions du Seuil (1973)
>>> Quints 1, 2, 3, 4, 5 - The Cleanup de Little Golden Book pela A Golden Book (1990)
>>> Winnie the Pooh and the Missing Bullhorn de Walt Disney's pela A Golden Book (1991)
>>> Mickey's Christmas Carol de Walt Disney Productions pela A Golden Book (1991)
>>> The Little Mermaid de Walt Disney Pictures pela A Golden Book (1991)
>>> Lady and the Tramp de Walt Disney's pela A Golden Book (1991)
>>> Geografia Interativa 8º Ano: A estrutura do Poder: América e África de Luís Roberto Halama e Sandra Lessa da Silva Ferreira pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> História Interativa: 9º Ano: Integrada de Ubirajara F. Prestes Filho e Edson Xavier pela Casa Publicadora Brasileira (2012)
>>> Geografia Interativa 9º Ano: Recursos Naturais, Europa, Ásia e Oceania de Luís Roberto Halama e Sandra Lessa da Silva Ferreira pela Casa Publicadora Brasileira (2012)
>>> Ensino Religioso: Conexão Essencial: 8ª Série - 9º Ano de Adolfo S. Suárez e Marcos De Benedicto e Rodrigo P. Silva pela Casa Publicadora Brasileira (2012)
>>> O caso Oppenheimer de Heimar Kipphardt pela Brasiliense (1966)
>>> Renato Russo - O filho da Revolução - Edição especial de Carlos Marcelo pela Agir (2009)
>>> Renato Russo - O filho da Revolução de Carlos Marcelo pela Agir (2013)
>>> A Fera de Macabu (A História e o Romance de Um Condenado à Morte) de Carlos Marchi pela Record (1998)
>>> Foklore fondano de Insegnante Dario Lo Sordo pela Associazione maestri Cattolici
>>> A Assombração da Casa da Colina de Shirley Jackson pela Suma (2018)
>>> A Assombração da Casa da Colina de Shirley Jackson pela Suma (2018)
>>> O Demônio do Meio Dia um Anonimato da Depressão de Andrew Solomon pela Companhia das Letras (2018)
>>> O Demônio do Meio Dia um Anonimato da Depressão de Andrew Solomon pela Companhia das Letras (2018)
>>> O Demônio do Meio Dia um Anonimato da Depressão de Andrew Solomon pela Companhia das Letras (2018)
>>> Fogo & Sangue - Volume 1 de George R. R. Martin pela Suma (2018)
>>> Fogo & Sangue - Volume 1 de George R. R. Martin pela Suma (2018)
>>> Apontamentos De Viagem de Moraes, Joaquim De Almeida Leite pela Penguin Companhia (2011)
>>> Apontamentos De Viagem de Moraes, Joaquim De Almeida Leite pela Penguin Companhia (2011)
>>> Apontamentos De Viagem de Moraes, Joaquim De Almeida Leite pela Penguin Companhia (2011)
>>> Apontamentos De Viagem de Moraes, Joaquim De Almeida Leite pela Penguin Companhia (2011)
>>> Apontamentos De Viagem de Moraes, Joaquim De Almeida Leite pela Penguin Companhia (2011)
>>> Apontamentos De Viagem de Moraes, Joaquim De Almeida Leite pela Penguin Companhia (2011)
>>> Apontamentos De Viagem de Moraes, Joaquim De Almeida Leite pela Penguin Companhia (2011)
>>> Norte de Soldan, Edmundo Paz pela Companhia Das Letras (2013)
>>> Norte de Soldan, Edmundo Paz pela Companhia Das Letras (2013)
>>> Norte de Soldan, Edmundo Paz pela Companhia Das Letras (2013)
>>> Norte de Soldan, Edmundo Paz pela Companhia Das Letras (2013)
>>> Norte de Soldan, Edmundo Paz pela Companhia Das Letras (2013)
>>> Norte de Soldan, Edmundo Paz pela Companhia Das Letras (2013)
>>> Norte de Soldan, Edmundo Paz pela Companhia Das Letras (2013)
COLUNAS >>> Especial Biblioteca Básica

Terça-feira, 23/9/2003
Cabeça de papel
Julio Daio Borges

+ de 11000 Acessos

Como sou da geração televisão (cresci nos anos 80), minha "formação literária", digamos assim, se deu basicamente através dos jornais. Como não havia internet na época, eles foram minha "janela para o mundo".

Também o meu trabalho no Digestivo Cultural me aproximou dos jornalistas. Eram eles o meu modelo. Fizeram não só a minha cabeça, mas também a de todos aqueles que hoje escrevem na Web brasileira.

Assim, é natural que eu comece por eles (pelos jornalistas), ao indicar quais foram (e ainda são), para mim, os livros fundamentais.

A primeira influência que me ocorre é o Paulo Francis. Acontece, porém, que nenhum livro dele capta o que ele "foi" nos jornais. Então indico Waaal (1996), que é da época em que eu respirava Paulo Francis. Na minha opinião, ele foi o sujeito que tirou do jornalismo brasileiro (principalmente do cultural) o "complexo de vira-lata". Ele era pretensioso (no bom e no mau sentido) e discutia as grandes questões. Não fazia média e tinha horizontes largos. Civilizou muita gente com seu trabalho, embora poucos admitam.

Depois, quase junto, ou "quase antes", o Nélson Rodrigues (que eu insisto em grafar com acento, respeitando o original). Este me foi apresentado pelo Ruy Castro (de quem eu falo mais adiante), quando editava, para a Companhia das Letras, toda a obra jornalística do Anjo Pornográfico. Nélson tem um dos melhores textos do "português brasileiro" e nunca encontrei nada dele que fosse "ruim". Além de gênio do teatro, ele foi gênio da palavra, e eu não hesitaria em colocá-lo como o maior escritor brasileiro do século XX (considerando Machado de Assis como do século XIX). Uma boa introdução ao Nélson é O óbvio ululante (1993); foi por onde comecei, e não parei mais.

Logo em seguida, na minha "trinca" de influências, vem um "escritor de verdade" (não-jornalista). É o Rubem Fonseca. Hoje, no meu conceito, ele passa por uma reavaliação, mas, em termos de ficção, foi quem me mostrou "que era possível". Rubem Fonseca indubitavelmente abriu um caminho que não existia: retomou a temática urbana, quando a literatura brasileira parecia "perdida para sempre" no reino do regionalismo. Sem ele, não haveria nada do que estamos vendo (no cinema) e lendo (nos livros). Nesse meio tempo, vá de O buraco na parede (1995).

O Ruy Castro eu não lembro de ter "descoberto"; acho que ele sempre foi uma presença constante. Junto com o Fernando Morais (a seguir), praticamente inventou a biografia no Brasil. Você pode ler "de olhos fechados": O anjo pornográfico (1992), Estrela solitária (1995) e Chega de saudade (1990), o meu favorito. Além disso, Ruy Castro criou toda uma mitologia em torno do Rio dos anos 50 e 60. Se hoje o Tom Jobim, o Vinicius de Moraes e a turma da Bossa Nova são o que são neste País, foi por causa do Ruy. Do alto de sua cobertura no Leblon, ele preserva a alma encantadora das ruas do Rio de Janeiro.

Já o Fernando Morais, escreveu um dos livros que mais me marcou: Chatô: o rei do Brasil (1994). O Assis Chateaubriand, para além das questões "éticas", sempre me fascinou por ser um homem de ação. Recomendo veementemente a leitura de Chatô; pelo menos para entender como um menino do interior do Nordeste, que demorou a falar, teve poderes de imperador no Brasil e nos legou uma das melhores galerias de arte do mundo: o Masp.

Saindo do rol dos brasileiros, eu citaria Kafka, que foi uma descoberta relativamente recente (o que não me impediu de ter lido quase tudo dele). Certamente eu devo esse "admirável mundo novo" kafkiano ao Modesto Carone. (Se você quiser saber a importância que tem um bom tradutor, compare as edições "antes" e "depois" de Modesto Carone.) Kafka - para além do viés interpretativo de querer relacioná-lo aos horrores da Segunda Guerra Mundial - é um autor universal. Ainda que de sua pena tenham saído muitos clássicos, para mim, Carta ao pai (1919) é insuperável.

E eu tenho uma teoria particular sobre Kafka: acho que ele saiu todo de dentro de Dostoiévski. Impossível não relacionar as descrições da São Petersburgo de Raskolnikov com as da Praga de Josef K. Assim, não é difícil adivinhar que, no meu ponto de vista, Fiódor Dostoiévski é o maior de todos. E Os irmãos Karamásov (1881), o maior entre todos (os livros). Perfeitamente construído, retrata a ascensão e a queda da espiritualidade no Ocidente, do século XIX em diante; ombreando-se com Nietzsche.

Agora vamos a outros três que eu considero "leituras básicas", embora não sejam necessariamente as minhas preferidas.

Começando por Oscar Wilde. Se você quiser compreender o "culto à personalidade" de hoje, tem de ler Wilde. Ele conseguiu a façanha de ser maior que a própria obra. O Retrato de Dorian Gray (1891) foi, para mim, um divisor de águas; e eu ficava decorando as falas de Lord Henry. Também recomendo De Profundis, uma das cartas confessionais mais bem escritas de todos os tempos. E as frases dele, que são ótimas.

Outra "leitura básica" é George Orwell, que resumiu o ocaso da individualidade (do homem comum) em 1984. Foi publicado em 1949 e é lamentável que continue tão atual. Não para Orwell, que merece muito mais; mas para nós, que continuamos vivendo sob o jugo dos "Big Brothers" da vida.

E a terceira "leitura básica", e minha última dica, é O Estrangeiro (1942), de Albert Camus. Li em francês e fiquei bestificado. Também fala da nossa existência como "autômatos": sem sentimentos, sempre "ao sabor do vento", com a eterna impressão de que "tudo foi em vão". Tem a abertura clássica do sujeito que não se lembra se a mãe morreu naquele dia ou no dia anterior. Por aí, já dá para imaginar o que virá.

Fico nesses dez. Lembrando sempre que, para nós mortais, livros e leituras são felizmente intermináveis.

Nota do Editor
Texto especialmente composto para integrar a seção "Biblioteca Ideal" da Livraria Cultura.


Julio Daio Borges
São Paulo, 23/9/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. As pedras de Estevão Azevedo de Wellington Machado
02. Alice in Chains, Rainier Fog (2018) de Luís Fernando Amâncio
03. Assum Preto, Me Responde? de Duanne Ribeiro
04. O artífice do sertão de Celso A. Uequed Pitol
05. De quantos modos um menino queima? de Duanne Ribeiro


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2003
01. Freud e a mente humana - 21/11/2003
02. Frida Kahlo e Diego Rivera nas telas - 25/4/2003
03. A internet e as comunidades virtuais - 24/1/2003
04. Rubem Fonseca e a inocência literária perdida - 16/5/2003
05. Cabeça de papel - 23/9/2003


Mais Especial Biblioteca Básica
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




VATICANO S.A. - O ARQUIVO SECRETO QUE REVELA ESCÂNDALOS POLÍTICOS E FINANCEIROS DA MAIOR INSTITUIÇÃO RELIGIOSA DO MUNDO
GIANLUIGI NUZZI
LAROUSSE
(2010)
R$ 35,00



DO AMOR
STENDHAL
MARTINS FONTES - MARTINS
(2018)
R$ 50,00



JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS - 5002
ADA PELEGRINI GRINOVER E OUTROS
REVISTA DOS TRIBUNAIS
(1996)
R$ 10,00



PARA GOSTAR DE ESCREVER - 1ª EDIÇÃO
FARACO & MOURA
ÁTICA
(2000)
R$ 13,00



ICEBERG
CLIVE CUSSLER
RECORD
(1975)
R$ 9,90



ESTRELA DO MAR - JUNHO
PE PAULO J. DE SOUZA
NÃO INFORMADA
R$ 15,00



GONE - DESAPARECER
LISA MCMANN
NOVO SÉCULO
(2010)
R$ 19,00



ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA
SCOTT TUROW
RECORD
(2011)
R$ 24,90



OS ARQUIVOS DO SEMIDEUS - PERCY JACKSON E OS OLIMPIANOS
RICK RIORDAN
INTRÍNSECA
(2010)
R$ 21,90



CLINICA PSICOPEDAGOGICA: EPISTEMOLOGÍA CONVERGENTE
JORGE VISCA
VISCA & VISCA EDITORES
(2000)
R$ 150,00
+ frete grátis





busca | avançada
32662 visitas/dia
1,1 milhão/mês