O detetive Alyrio e as paisagens noturnas | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
64948 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
>>> Bricksave oferece vistos em troca de investimentos em Portugal
>>> Projeto ‘Benzedeiras, tradição milenar de cura pela fé’ é lançado em multiplataformas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Breve História do Cinismo Ingênuo
>>> Minha cartomante não curte o Facebook
>>> Geza Vermes, biógrafo de Jesus Cristo
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Os olhos brancos de Deus
>>> Alívios diamantinos
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Ser intelectual dói
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
Mais Recentes
>>> Contabilidade de Custos de Osni Moura Ribeiro pela Saraiva (2013)
>>> Cachaça artesanal. Do alambique à mesa de Atenéia Feijó & Engels Maciel pela Senac Nacional (2001)
>>> Pirâmides E Soberanos Do Egito de Sérgio Pereira Couto pela Escala (2015)
>>> O Velho Monge do Castelo de Lauro Trevisan pela Mente (2010)
>>> Dinâmica do Desejo de Frei Carmelo Surian pela Vozes (1982)
>>> Testemunho Sem Medo Como Partilhar sua Fé com Segurança de Bill Bright pela Candeia (1988)
>>> Cachaça. The Authentic Brazilian Drink de Diversos Autores pela Abrabe (2010)
>>> Natal a Humanidade e a Jovialidade de Nosso Deus de Leonardo Boff pela Vozes (2000)
>>> Blitzkrieg 1940 de Ward Rutherford pela Bison (1985)
>>> Cantores do Rádio. A trajetória de Nora Ney e Jorge Goulart e o meio artístico de seu tempo de Alcir Lenharo pela Unicamp (1995)
>>> Titeres y marionetas en alemania de Hans R. Purshke pela Neue Darmstädter Verlagsanstalt Darmstadt (1957)
>>> Aritmética da Emília de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Caçadas de Pedrinho de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Histórias Diversas de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Emilia no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Histórias de tia Nastácia de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> O Saci de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> O Picapau amarelo de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Os 13 Porquês de Jay Asher pela Ática (2009)
>>> Só o Amor é Real de Brian Weiss pela Sextante (2012)
>>> Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis pela Ciranda Cultural (2017)
>>> O clamor do Mundo de Oswaldo Smith pela Vida (2009)
>>> DVD Coleção Mazzaropi Tristeza do Jeca vol. 3 de Direção, Amácio Mazzaropi / Milton Amaral pela Pam filmes (1961)
>>> A Cinco Passos de Você de Rachael Lippincott pela Alt (2019)
>>> O Poço do Visconde de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Peter Pan de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Memórias da Emília de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> O Minotauro de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> História do Mundo para Crianças de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Dom Quixote das Crianças de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> As Aventuras de Hans Staden de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> A chave do Tamanho de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> viagem ao Céu de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Serões de dona Benta de Monteiro Lobato pela Ciranda cultural (2019)
>>> Go Down Together The true Untold story of Bonnie and Clyde de Jeff Guinn pela Simon & Schuster (2009)
>>> Fbi--43--o grande golpe--105--41--67 de Monterrey pela Monterrey
>>> Hh--epopeias de guerra--375--furia e odio--6--160--146--153--158-- 23--141 de Peter kapra pela Monterrey
>>> Rpg--29--anjos e demonios--58--temporada de caça. de Trama pela Trama
>>> Egw--100--call of duty--black ops de Tambor pela Tambor
>>> A Saga dos Cristãos Novos de Joseph Eskenazi Pernidji pela Imago (2005)
>>> Uma Técnica de Viver de Leonard A. Bullen pela Pensamento (1988)
>>> Avaliação de Programas - Concepções e Práticas de Blaine R. Worthen, James R. Sanders e Jody L. Fitzpatrick pela Gente (2004)
>>> Concentração de Mouni Sadhu pela Pensamento (1984)
>>> O Melhor Livro Sobre Nada de Jerry Seinfeld pela Frente (2000)
>>> A República de Platão pela Nova Cultural (2000)
>>> Condenados da Terra de Frantz Fanon pela Edição Popular (1961)
>>> Com Olhos de Criança de Francesco Tonucci pela Instituto Piaget (1988)
>>> Revista Neuro Educação – Nº 4 – Dormir Bem Para Aprender Melhor de Vários Autores pela Segmento (2015)
>>> de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2018)
>>> Revista Ciência & Vida Psique – Ano 1 – Nº 2 – Psicopedagogia Pra Que? de Vários Autores pela Escala
COLUNAS

Terça-feira, 18/5/2004
O detetive Alyrio e as paisagens noturnas
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 8600 Acessos
+ 1 Comentário(s)

De um modo geral, os romances policiais obedecem a regras tão esquemáticas que estas já pertencem ao senso comum, tal como o fato das personagens serem eivadas de mistério, assim como boa parte das intrigas e do cenário em volta estar sob o olhar clínico do detetive particular. Este, por sua vez, tem como grande aliado uma arguta percepção da realidade que acontece ao seu redor. Além disso, o detetive sempre parece enxergar mais do que as outras personagens. Em que pesem todos esses adereços, o bom romance policial tem como objetivo sugar por completo a atenção do leitor, a ponto de não deixá-lo em paz até que a leitura esteja terminada. No caso de Paisagens Noturnas (Ed. Landscape, 2003), a autora Vera Carvalho Assumpção segue a trilha certeira desses elementos esquemáticos, porém trata com elegância um tema que facilmente teria caído no realismo quase banal (tão em voga) das ficções que realçam a violência. Nesse sentido, mais do que cumprir o script, a obra busca novos rumos e novos enredos para o gênero policial.

Tendo como pano de fundo o passado da Academia de Ciências Sociais e Jurídicas do Largo de São Francisco, famosa por abrigar os jovens que imitavam os poetas românticos europeus, o livro versa sobre a investigação de um crime aparentemente solucionado. Rita Bastos, professora de uma escola de periferia, foi encontrada morta próximo ao colégio que lecionava, na periferia de São Paulo. Para a polícia, o assassinato foi vingança de dois alunos com quem a professora brigava, uma vez que ela não aceitava a venda de drogas no colégio. Os dois confessaram o crime. No entanto, depois que foram presos, um deles fugiu e o outro foi morto na cadeia.

Não contente com o resultado da averiguação feita pela polícia tampouco com o que ocorreu em seguida com os assassinos, o irmão de Rita contrata um detetive particular para descobrir as pontas soltas do crime. E é aqui que entra em cena o universo de Alyrio Cobra, homem de estirpe, cético e cuja visão de mundo é bem crítica em relação à sociedade. E isso fica bem claro quando, nas primeiras linhas do romance, ele teoriza acerca de sua profissão: "Nós, detetives particulares, somos os termômetros da moral estabelecida. Como representante da classe, afirmo que nossa sociedade está esfacelada, podre. Não acredita em mais nada além da grana". Embora breve, essa afirmação traça um perfil exemplar do pensamento do detetive Alyrio. Ao longo do livro, ele mantém uma coerência muito peculiar em relação aos fatos. Do mesmo modo que é cético no que se refere ao presente, ele também é nostálgico quando se trata dos valores e do passado de sua cidade.

De fato, é o detetive Alyrio Cobra quem descobre a peça-chave que associa o assassinato da professora a tantas outras mortes que ocorrem com jovens em circunstâncias misteriosas. Trata-se das paisagens noturnas, quadros que são pintados pela artista plástica Domitila, que a partir do quarto capítulo passa a figurar como coadjuvante importante para a descoberta do caso. A partir daí, o leitor verá o detetive encurralado, quase sem evidências objetivas, tendo de lidar mais com a intuição do que com os fatos em si. Nesse ponto, ainda, surge uma nova hipótese para a explicação do ocorrido: a relação entre as vidas passadas e as pessoas assassinadas. É a pintora quem primeiro traz à baila essa teoria. Segundo ela, "existem inúmeras vivências pelas quais uma alma pode passar, ou seja, suas vidas passadas". É com essa possibilidade que o detetive irá travar o verdadeiro duelo para desvendar o enigma dos assassinatos.

Utilizando as mesmas palavras do detetive, não há pontas soltas em Paisagens noturnas. O romance está bem amarrado e o desenvolvimento da história consegue prender o leitor do começo ao fim. Para chegar a esse resultado, a autora combina os acontecimentos com ótimas descrições de personagem, como a que segue: "Neste momento entrou no escritório um homem franzino, cabelos lisos cor de estanho, magro feito um palito e feições de quem era extremamente chato (...) [Depois,] Alyrio sentiu que toda a fraqueza da figura era compensada pela força das palavras. Elas vinham como uma ordem seguida de um olhar muito penetrante que não aceitaria negativas".

Em outras passagens, contudo, a menção ao assunto das vidas passadas (ainda que seja parte da narrativa) faz com que o livro resvale na especulação esotérica como se fosse o único argumento plausível para determinados casos. No entanto, isso era refutado muitas vezes pelo próprio detetive: "Pelas palavras, por tudo o que vira, nada indicava qualquer relação com o assassinato, mas sua intuição se alvoroçara. Será que também ele tinha a tal percepção extrasensorial? Era como um arrepio a percorrer-lhe a espinha. Era preciso ir mais fundo. Afinal um arrepio na espinha não era argumento para tribunal algum".

Afora isso, nos momentos de divagação e raciocínio da personagem principal nota-se uma constante preocupação com a memória urbana da cidade. Não é à toa que o romance se passa na capital do maior estado do país. E, ao contrário do que se possa imaginar, não há referência apenas aos problemas da cidade, como engarrafamentos, violência e poluição. A perspicácia do detetive mostra ao a cidade sob outro ângulo de visão: "(...) [Alyrio] ficou na dúvida se seguia em direção ao centro e tomava café no shopping ou se ia na direção da Paulista. (...) Passou pela igreja da paróquia do Divino Espírito Santo que já começava suas atividades com as crianças. Algumas vezes ele entrava na igreja. Mas, naquela manhã, limitou-se à lembrança das vezes em que entrara quando a igreja estava vazia. Gostava da calma, os vitrais refletindo uma luz sensata, a quietude que trazia uma ligação com algo acima das lides diárias."

Nesse sentido, o livro surpreende não tanto pelo seu enredo ou pelo seu desfecho, com a descoberta do verdadeiro assassino. Afinal, como está na própria epígrafe, "não há nada de novo sob o sol". Por outro lado, Vera Carvalho Assumpção nos mostra que não se deve fechar os olhos para as paisagens noturnas que estão ao nosso redor.

Na ponta do lápis - sobre a edição

A despeito das qualidades do romance, é preciso mencionar a falta de cuidado na edição deste livro. Há incontáveis erros de pontuação, deixando as frases com duplo sentido. Não é pedir demais que a revisão gramatical seja feita com melhor qualidade. Pelo bem do livro. Pelo bem da literatura.

Para ir além






Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 18/5/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O produto humano de Ana Elisa Ribeiro
02. Ainda a insustentável leveza do cérebro feminino de Ana Elisa Ribeiro
03. O melhor nacional do ano de Lucas Rodrigues Pires


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2004
01. Desonra, por J.M. Coetzee - 21/12/2004
02. Teoria da Conspiração - 10/2/2004
03. Cem anos de música do cinema - 8/6/2004
04. Eleições Americanas – fatos e versões - 9/11/2004
05. Música instrumental brasileira - 12/10/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
15/7/2004
13h49min
Paisagens Noturnas, de Vera Carvalho Assumpção, é realmente um ótimo livro, não consegui deixar o livro até terminar. Obrigada pela dica.
[Leia outros Comentários de RitaValentimHutchins]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O TRABALHO EM SAÚDE - ABORDAGEM QUANTITATIVAS E QUALITATIVAS
CELIA REGINA PIERANTONI E OUTROS (ORGS)
CEPESC; IMSUERJ
(2011)
R$ 19,82



MANGÁ OF THE DEAD
TERADA KATSUYA, HITOSHI KINO
JBC
(2013)
R$ 29,00



O PEQUENO PRINCIPE
ANTOINE DE SAINT-EXUPERY.
AGIR
R$ 14,00



MULHERES DE MÉDICOS
FRANK G. SLAUGHTER
NOVA CULTURA
(1985)
R$ 5,00



MICROECONOMIA
DONALD S WATSON E MARY A HOLMAN
SARAIVA
(1979)
R$ 5,00



AMAR SE APRENDE AMANDO
CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE
RECORD
(1986)
R$ 8,00



IORA DI LETTURA - VOLUME 2
NÃO CONSTA
EDB
(1976)
R$ 49,16



INTERESSES CRIADOS / ROSAS DE OUTONO - NOBEL 1922
JACINTO BENAVENTE
DELTA
(1963)
R$ 10,00



TEORIA E PRÁTICA DOS TÍTULOS DE CRÉDITO
AMADOR PAES DE ALMEIDA
SARAIVA
(1999)
R$ 9,00



COMO GANHAR SEUS QUERIDOS PARA CRISTO
DON WILKERSON
BETÂNIA
(1979)
R$ 6,90





busca | avançada
64948 visitas/dia
2,1 milhões/mês