Música instrumental brasileira | Fabio Silvestre Cardoso | Digestivo Cultural

busca | avançada
31131 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Na CDHU, o coração das trevas
>>> Acordei que sonhava
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> Um Furto
>>> Nasi in blues no Bourbon
>>> De vinhos e oficinas literárias
>>> Michael Jackson: a lenda viva
>>> Gente que corre
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 12/10/2004
Música instrumental brasileira
Fabio Silvestre Cardoso

+ de 8500 Acessos
+ 4 Comentário(s)

No caderno "Telejornal" de O Estado de S. Paulo, a jornalista Leila Reis, escrevendo sobre a festa de videoclipes promovida pela MTV, faz uma precisa constatação sobre o atual espaço da música brasileira: não há lugar para a MPB na televisão. A afirmação ganha contornos mais sombrios quando se nota que em estado mais grave se encontra a música instrumental, relegada a uns poucos apreciadores e estudiosos que insistem em cultivar um gênero musical que há muito deixou de encabeçar a lista dos mais vendidos.

Decerto que o leitor pode pensar que há um exagero da parte deste colunista no que se refere aos "mais vendidos". Ainda assim, sem sombra de dúvida, pode-se afirmar que a música instrumental já foi mais ouvida (e comentada) do que ela é hoje. Nadando contra a corrente, em uma época em que a regra é a música popular se render ao popularesco, o músico Arismar do Espírito Santo brinda os ouvintes com o álbum 10 anos - Arismar do Espírito Santo (Maritaca, 2004). Um disco que pode ser uma ótima introdução para quem não conhece essa faceta tradicional da música popular brasileira.

Mesclando standards e músicas originais, Arismar apresenta ao ouvinte um amplo cardápio para aproveitar o que há de melhor tanto na composição quanto na interpretação dos arranjos. Isto é, o músico não é apenas um grande executor de peças alheias, mas, sobretudo, um criador e improvisador das obras que executa. Dessa maneira, ele é capaz de transformar uma composição já batida em uma música com uma nova roupagem. Para que o leitor possa ter noção de como isso funciona é imprescindível que se faça uma análise das partes para chegar ao todo. Isso porque as 13 músicas do disco podem ser divididas em três partes, a saber: as composições originais de Arismar do Espírito Santo; as obras consagradas - que são a minoria, mas têm uma importância considerável -; e as peças que tiveram a colaboração ou participação especial de algum convidado. Esses três eixos possuem um elemento que os une, seja do ponto de vista técnico, seja do ponto de vista teórico, conforme veremos no final.

No que concerne ao primeiro grupo, cabe destacar "Neguinha", que abre o disco. Com uma base formada por um conjunto forte de baixo, bateria e piano elétrico, destacam-se Heraldo Monte, nas guitarras, e Teco Cardoso, no picolo. Entretanto, os demais instrumentos fazem uma espécie de rodízio nos solos e nos improvisos, gerando um resultado com swing agitado. Em contraste, a faixa seguinte, "Fulô", apesar do nome (que sugere agitação), possui um ritmo suave e cadenciado, sendo guiado pelo sax soprano de Vinícius Dorin. Já em "Seu Zezinho" emergem os ritmos tradicionais, ícones do regionalismo musical. O ouvinte percebe isso logo nos primeiros segundos: de um lado, triângulo, pandeiro, surdo e congas conversam com o outro, formado por sax tenor, sax barítono, violões e pianos. Aqui, a unidade é obtida pelo ritmo que dita o andamento e provoca as respostas dos instrumentos de sopro, por exemplo.

"Breve encontro" e "Velho Bahia" são duas peças curtas. Em ambos os casos, a síntese parece evocar uma reflexão em dois momentos diferentes do disco. "Breve encontro", por exemplo, surge logo após a frenética "Seu Zezinho". Como contraponto, este breve encontro traz apenas o violão e o baixo de Arismar e a voz grave de Edson Montenegro, numa espécie de murmúrio ou queixume arrastado. Em "Velho Bahia", a percussão divide as atenções com a voz de Filó, que opta por um vocalize mais rítmico do que melódico. Na canção precedente, "Biabilô", é correto afirmar que os demais instrumentos são base para o acordeom de Dominguinhos, cujo improviso provoca resposta nos demais instrumentos, numa escala de efeitos colaterais sonoros. A certa altura, a execução em muito se assemelha com uma jam session de jazz.

No tocante as obras consagradas, tem-se as músicas "Lamentos", de Pixinguinha e Vinícius de Moraes, e "Luz Negra", de Nélson Cavaquinho e Amâncio Cardoso. Em "Lamentos", por exemplo, nota-se o arranjo jazzístico desde os instrumentos. Piano, baixo e bateria tomam um o lugar do outro numa seqüência que, se no início é cadenciada e executada suavemente, logo soa vigorosa e pulsante com as passagens e as frases improvisadas de contrabaixo. Na faixa seguinte, "Luz Negra", o ritmo convulso é quebrado numa releitura com a batida do samba. A introdução é feita com um vocalize de Arismar, acompanhado do violão e do tamborim ritmado.

Além das músicas próprias e das releituras, as composições em parceria e as colaborações de outros músicos são peças essenciais neste álbum. É o caso de "Carismando", de Hermeto Pascoal. Com uma levada cool ao piano, em acordo com a bateria de Dudu Portes, Hermeto Pascoal conduz e abre deixas para os solos e improvisos de Arismar no contrabaixo. Na faixa seguinte, "Dos Dois", o realce ora fica por conta de Naylor Azevedo (clarinete e clarone), ora por conta de Edsel Gomes, nos pianos. Contudo, perder-se-ia, e muito, se se resumisse a melhor música do álbum nesses highlights já que aqui se encontram todos os elementos do disco, tanto no improviso como nas passagens e na execução apurada de cada instrumentista.

Ao longo do disco, com toda a sua variedade sonora e instrumental, o ouvinte percebe que há um elemento que funciona peça elementar das 13 canções: o contrabaixo. A propósito, é curioso notar como o instrumento, que geralmente é relegado à base e ao acompanhamento, assume nesse álbum um papel diferente, como se fosse o único detalhe em comum em todas as peças. Com isso, os três eixos descritos nos parágrafos acima deixam de ser estranhos um ao outro e passam a ter uma unidade, graças ao instrumento. Da mesma maneira, é possível dizer que a música instrumental também ganha alento, graças a Arismar do Espírito Santo.

Para ir além



Fabio Silvestre Cardoso
São Paulo, 12/10/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Como eu escrevo de Luís Fernando Amâncio
02. Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo de Jardel Dias Cavalcanti
03. O Olhar das Bruxas: Quatro Versões de 'Macbeth' de Duanne Ribeiro
04. As sobras completas, poesias de Jovino Machado de Jardel Dias Cavalcanti
05. Digam a Satã que estreei de Luiz Rebinski Junior


Mais Fabio Silvestre Cardoso
Mais Acessadas de Fabio Silvestre Cardoso em 2004
01. Desonra, por J.M. Coetzee - 21/12/2004
02. Teoria da Conspiração - 10/2/2004
03. Cem anos de música do cinema - 8/6/2004
04. Eleições Americanas – fatos e versões - 9/11/2004
05. Música instrumental brasileira - 12/10/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
14/10/2004
16h59min
Caro Fábio, muito obrigada pelo texto sobre o CD do Arismar. O Arismar é um grande músico que merece todos os elogios. Mais legal que isso é constatar que essa música instrumental brasileira, tão rica e tão boa, encontra ouvintes apesar da censura da mídia, provando que o que é bom permanece. Abração
[Leia outros Comentários de Léa Freire]
22/10/2004
15h43min
Prezado Fábio, realmente a música instrumental está relegada ao último plano na mídia brasileira. O novo CD de Arismar, deveria estar tocando nas rádios e TVs deste país tão musical e ao mesmo tempo tão injusto com seus músicos. Sou vice-coordenador da Rádio Educadora FM da Bahia, e devo dizer que na nossa programação tocam duas músicas instrumentais por hora, inclusive o Arismar. Nossos ouvintes "aprenderam" a ouvir temas instrumentais e o resultado está sendo muito bom. Abraços, Mário Sartorello.
[Leia outros Comentários de Mario Sartorello]
23/10/2004
14h06min
Caro Fabio, esta perspicácia em razão da música faz com que pessoas como você provem que os inteligentes aprendem com seus próprios erros e os sábios aprendem com os erros dos outros. Sendo assim, meu cordial e gratificante muito obrigado por nos instruir a saborear o melhor do palato musical. A música é tão verdadeira quanto o universo; acho que o Brasil é que continua sendo uma verdade mentirosa!
[Leia outros Comentários de David Alves Sivestre]
25/10/2004
11h12min
realmente, um show de um bom instrumentista é completo por si só. o fulgor do som se guarda naquelas horas idas que ficam.
[Leia outros Comentários de beatriz]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ANDANDO EM CÍRCULOS
RICARDO MENDES
AXCEL BOOKS
(2004)
R$ 10,00



EL LIBRO DE URANTIA
URANTIA FOUNDATION
URANTIA FOUNDATION
(1996)
R$ 170,00



APRENDIZAGEM TOTALIZANTE
ELCIE F. SALZANO MASINI
MEMMON
(1999)
R$ 10,00



A DIVINA COMÉDIA - PURGATÓRIO
DANTE ALIGHIERI
34
(2008)
R$ 25,00



PÚBLICOS DA CIÊNCIA EM PORTUGAL
ANTÓNIO FIRMINO DA COSTA E PATRÍCIA ÁVILA S
GRADIVA
(2002)
R$ 22,33



PONTO DE PSICOLOGIA GERAL
CÉLIA SILVA GUIMARÃES BARROS
ED. ÁTICA
(1993)
R$ 15,00



CRÉDITO NO VAREJO PARA PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS
SÉRGIO KAZUO TSURU E SÉRGIO ALEXANDRE CENTA
IBPEX
(2007)
R$ 5,00



MANUAL DE APLICAÇÕES FINANCEIRAS - HP - C - 7674
JOSE DUTRA VIEIRA SOBRINHO
ATLAS
(1995)
R$ 18,00



O PROCESSO DA COMUNICAÇÃO
DAVID K. BERLO
FUNDO DE CULTURA
(1972)
R$ 12,00



DIARIO DE UM BANANA: MARE DE AZAR - VOL. 8 
JEFF KINNEY
V&R
(2014)
R$ 18,00





busca | avançada
31131 visitas/dia
1,3 milhão/mês