Uma alucinação chamada dezembro | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
62561 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Série Brasil Visual tem pré-estreia neste sábado no RJ e estreia dia 25/6, no canal Curta!
>>> Thiago Monteiro apresenta seu primeiro álbum autoral “Despretensioso”, em Rib. Preto - 25/06
>>> DIADORIM | NONADA SP
>>> Porto Blue Sound, festival de música gratuito chega a Belo Horizonte em julho
>>> Projeto Memória leva legado de Lélia Gonzalez ao CCBB BH
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
Últimos Posts
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Código de Defesa do Consumidor e Maradona
>>> Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte I)
>>> Meu Sagarana
>>> Enquanto agonizo, de William Faulkner
>>> Silêncio e grito
>>> O óbvio ululante, de Nelson Rodrigues
>>> The News is Now Public
>>> Adeus, Tony Scott!
>>> Debret e o Brasil, pela editora Capivara
>>> Contrate seu Personal Twitter
Mais Recentes
>>> Histórias de além-túmo de Alfred Hitchcock pela Record (1976)
>>> A Última Flecha de Erwin McManus pela Chara (2018)
>>> O Iluminado de Stephen King pela Planeta de Agostini (2004)
>>> 100% Vegetariano de Brenda Davis pela Cultrix (2012)
>>> A Casa do Escritor de Vera Lucia Marinzeck De Carvalho, pelo espirito Patricia pela Petit (1993)
>>> Cristo está vivo de Michel Quoist pela Duas cidades (1982)
>>> Os Cem Mil Reinos de N. K. Jemisin pela Galera Record (2021)
>>> Jaco: O Patrulheiro Galáctico de Akira Toriyama pela Panini Brasil (2017)
>>> Curso de Iniciação Logosófica de Carlos Bernardo González Pecotche pela Logosófica (1983)
>>> Trilogia A Divina Comédia de Dante Alighieri pela Principis (2020)
>>> Mangás Opus - 2 Volumes de Satoshi Kon pela Panini Comics (2017)
>>> Livro Filosofia Hermenêutica de Richard E. Palmer pela Edicoes 70 (1969)
>>> Prática da Honra de Danny Silk pela Chara (2018)
>>> Uma bruxa na Cidade Uma Bruxa Apaixonada de Ruth Warburton pela Leya (2013)
>>> Poemas para rezar de Michel Quoist pela Duas cidades (1978)
>>> E se Você Juntasse Seus Sonhos Aos Sonhos de Deus de Beni Johnson e Sheri Silk pela Chara (2015)
>>> A Tentação Totalitária de Jean François Revel pela Difel (1976)
>>> Catecismo da Filosofia de Huberto Rohden pela Alvorada (1991)
>>> Trilogia Bruxos e Bruxas de James Patterson pela Novo Conceito (2013)
>>> O Corpo Da Liberdade. Reflexoes Sobre A Pintura Do Seculo Xix de Jorge Coli pela Sesi (2018)
>>> Berserk - Guia Oficial de Kentaro Miura pela Panini Comics (2017)
>>> Livro Biografias Springsteen de Emerson Lopes pela Multifoco (2021)
>>> A Comedia Humana de William Saroyan pela Paz E Terra (2002)
>>> Um Novo Olhar Sobre as Vivências Mediúnicas - Falando Francamente de Agnaldo Paviani pela Luminus (2007)
>>> Arte Egípcia de Arte Egípcia pela Sem (2009)
COLUNAS

Sexta-feira, 11/2/2022
Uma alucinação chamada dezembro
Luís Fernando Amâncio
+ de 6200 Acessos

O cidadão humano é, acima de tudo, um sobrevivente. Até o momento em que deixa de sê-lo, evidentemente. Um curioso e infalível episódio que conhecemos com o nome de morte. Mas enquanto o derradeiro dia não chega, o cidadão humano vai levando. Contando os dias até o próximo feriado e lamentando a distância para o recebimento do próximo salário.

Durante o processo, ele ri de memes e comenta sobre o clima maluco dos últimos dias. Spoiler: o clima está sempre uma loucura.

Nesse ritmo calculado, sem muitas surpresas, o cidadão humano sobrevive mês a mês. De janeiro a novembro. Até dezembro. Dezembro é um capítulo excepcional. A maior alucinação coletiva de que se tem notícia.

Nada é mais insano do que a decoração natalina. Ao menos no Brasil, fim de mundo de onde disparo essas palavras. Podem até ser bonitas as luzinhas piscando, os pinheiros enfeitados e os presépios. Mas, em pleno verão tropical, entre temperaturas abrasivas e temporais, é um tanto insano a gente ficar contemplando trenós e globos de neve. É, literalmente, ter saudades daquilo que nunca vivemos.

Papai Noel, esse velhinho simpático, se aparecesse em alguma cidade brasileira em outro mês, portando aquelas vestes volumosas, seria tomado como louco. Mesmo no nosso cruel inverno.


E as árvores de Natal? Com a tarifa de energia elétrica no preço atual, faz algum sentido acender pisca-pisca para decoração interna?

Até aí, tudo bem. São comportamentos abobalhados, mas podemos dar um desconto. Os onze meses anteriores não foram fáceis. O que é realmente dramático em dezembro é a ilusão de que estamos, de fato, no fim de alguma coisa. Por mais que, na racionalidade, saibamos que janeiro do próximo ano está logo ali, o clima do último mês do ano é o de despedida.

De repente, é difícil encontrar uma data na agenda que não tenha alguma confraternização prevista. É pizza com a turma da natação, amigo oculto no grupo da igreja, piquenique com o pessoal da faculdade e, claro, a tão aguardada festa da firma. Se confraternizássemos assim o ano todo, a paz mundial já era uma realidade.

De repente, aquele sujeito que só lhe acena com a cabeça na fila do café quer saber se sua família vai bem. Gente que sequer sabe o seu nome te informa que o espetinho de frango da festa está um pouco salgado. E, se você tiver azar, vai ouvir o colega da raia 3 da piscina cantando no karaoquê.

A ceia em família também faz parte desse conjunto de aleatoriedades que é dezembro. Afinal, de onde vem essa cultura de que é saudável a gente se empanturrar de comida com pessoas que, por acaso, compartilham do mesmo sobrenome que você? Duas ou três opções de carne, pratos de abertura que geralmente levam maionese, diferentes possibilidades de sobremesa. Eu ouvi pavê?

Dezembro faz o fim do ano soar como o fim do mundo. E o capítulo final tem que ser com abundância. Por isso as caixinhas de Natal no comércio, o “Papai Noel” do lixeiro e as cestas natalinas para a equipe de limpeza. Se é o fim, que cada família, por mais pobre que seja sua realidade, possa ao menos celebrar com vinho Canção e panetone.

A fantasia do fim do ciclo é o grande atrativo de dezembro. E só há uma forma de desfrutar do mês: deixar a racionalidade de lado. Afinal, se a gente pensa muito, lembra que janeiro está logo ali, com impostos para pagar e o começo de um novo ano. Melhor comer uma coxa de peru e cantar qualquer canção de Natal. Que o amanhã seja só depois.


Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 11/2/2022

Quem leu este, também leu esse(s):
01. A Paris de Chico Buarque de Marta Barcellos
02. Ano Novo, vida nova, de novo!!! de Rennata Airoldi


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio em 2022
01. As fezes da esperança - 1/7/2022
02. Epitáfio do que não partiu - 8/4/2022
03. Mamãe falhei - 11/3/2022
04. A pior crônica do mundo - 23/9/2022
05. Uma alucinação chamada dezembro - 11/2/2022


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Mulheres sem Sombra - Maternidade e Novas Tecnologia
Silvia Tubert
Rosa dos Ventos
(1996)



João e Maria
Humperdinck
Altea
(2006)



A Arte de ser mestre de si mesmo para ser líder de pessoas
Anselm Grun
Vozes
(2012)



Ele está de volta
Timur Vermes
Intrínseca
(2014)



Livro Religião Jesus Mestre de Nazaré A História que Desafiou 2000 Anos
Aleksandr Mien
Cidade Nova
(1998)



Em Busca do Rigor e da Misericordia - Reflexões de um Ermitão Urbano
Lobão
Record
(2015)



A Arte de Agora Agora
Herbert Read
Perspectiva
(1981)



A Consciencia da Nova Geraçao Alem das Crianças Indigo
P. M . H. Atwater
Prolibera
(2008)



Roda-Viva
Jayne Anne Phillips
Record
(1987)



Strange Bedfellows: the First American Avant-garde
Steven Watson
Perseus Books
(1993)





busca | avançada
62561 visitas/dia
2,3 milhões/mês