Sobre bebês e parasitas | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
55507 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 14/7/2004
Sobre bebês e parasitas
Ana Elisa Ribeiro

+ de 5800 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Uma descoberta interessante na vida de uma mulher saudável é que a menstruação pode falhar. Os motivos para que isso aconteça são vários, inclusive de fundo psicológico, mas o mais impactante talvez seja a gravidez.

Quando se tem pouco mais de 12 anos, as coisas podem parecer desmoronáveis. E devem ser. Mas quando se tem quase 30, as coisas são, no máximo, reordenáveis. É desejável que uma mulher adulta saiba o que fazer depois de uma atitude impensada ou de uma transa surpreendente.

Outras descobertas importantes decorrem da revelação de um exame de gravidez que dê positivo, uma delas é a de que mulheres são bichos e alojam crianças em seus ventres por longos nove meses de gestação. Durante esse tempo, os guris vão de embrião a feto em passos lentos. A forte impressão de que os nove meses estão mais concentrados nos dois últimos meses de espera deve ser comum. O peso de uma barriga de mais de três quilos, a desproporcionalidade, a saudade das calças jeans e dos cadarços, a dificuldade de locomoção e o esforço para se sentar e levantar são peculiaridades dessa mulher pouco ergonômica e muito prenhe.

Rezam as lendas que os enjôos, as crises de choro e a falta de adaptação temporária a lentes de contato são quase obrigatórios. Também os inchaços, a opacidade dos cabelos e a baixa hormonal que faz a libido desaparecer.

Entre outras coisas, uma gravidez pode ser apenas uma enorme espera. Espera feliz. A criança é monitorada por médicos, ultra-sonografias e exames de urina. Muita água, pouco calor, oxalato de cálcio e até os pêlos param de crescer em velocidades normais.

Das saudades que tenho, clareio a de depilar a virília enxergando o desenho dos pêlos e a de cortar as unhas dos pés sem sentir dores nas costas.

Mas a criança evolui. Em velocidade impressionante, ganha peso e formas de gente. É possível saber quantos dedos tem, o tamanho dos ossos e a formação do céu da boca.

Aliviados, os pais assistem a ultra-sons de última geração, enquanto os avós desaposentam as agulhas de tricô e fazem casaquinhos.

As receitas para ter leite nos peitos. Assim como as dicas sobre resguardo e cicatrização. Papai deixa mamãe quieta, não provoca com medo de fazer sexo e importunar o bebê. Uma mulher grávida lembra um baú de mágica, um kinder ovo ou uma mulher grávida apenas.

Mas das coisas mais impressionantes que uma mulher grávida pode viver na gravidez é a sensação de que os outros podem decidir-lhe a vida ou torná-la burra e inútil, ao menos por um tempo. De fato e com efeito, para alguns seres humanos, uma mulher grávida tem no cérebro um cisticerco que a impede de pensar e trabalhar como um profissional normal. A criança, para esses indivíduos, é uma espécie de parasita que se aloja em área da cabeça da mãe. A profissional competente e eficiente de antes cede lugar a uma frágil e quebradiça membrana, talvez um habitáculo de guris, que não pode mais exercer as funções de uma mulher qualquer.

Culpa de quem? Dos chefes? Das aulas de biologia insistentemente cabuladas? De não ter tevê a cabo para assistir ao Animal Planet? Do mundo machista? Do mundo cão? Das próprias mulheres que se fazem de frágeis quando estão prenhas?

Não interessa mesmo que resposta se dê à questão. O fato é que uma mulher grávida é uma mulher grávida é uma mulher grávida. E com isso ela pode acessar uns mistérios e viver outros. Nada, no entanto, tenho certeza, que a impeça de atuar intelectualmente no mundo.

Os peitos cedem a cada dia. As mamas pequenas da brasileira tornam-se xuquinhas transitórias. Mas o cérebro, quando é bem-formado, continua lá, apinhado de suas funções diversas e polivalentes. É preciso esclarecer, para alguns, que bebês se alojam no útero e que o buraco é bem mais embaixo.

passei os últimos meses lendo muito
evitei os assuntos mais soltos e mais artísticos. li uns livros de poesia, mas não escrevi nenhuma resenha. uma lástima, porque quis fazer isso por diversas vezes. li uns poucos livros de contos. não resenhei porque não deu tempo. romances... nem pensar. fazem dispender um tempo que eu não tinha. precisava desesperadamente ganhar dinheiro. fui trabalhar como uma louca. juntei uns cobres pra comprar os apetrechos de um filho que ainda virá. li muito artigo científico. e, principalmente, passei os últimos meses lendo embriologia e puericultura. aprendi sobre glândulas mamárias e contracepção. sei mais sobre lábio leporino do que a maioria dos meus amigos. medicina fetal e a segurança dos tipos de partos. meu irmão biólogo pediu que eu parasse de ler os livros sobre formação do feto. ali eu encontrava de tudo o que meu menino não poderia ter. também aprendi sobre genética e ultra-sonografia de última geração. ouvi atentamente enquanto o médico desenhava e explicava sobre o útero e seus movimentos. o bebê e seus movimentos. a mãe e seus movimentos psicológicos.

a vida deu piruetas. eu fiquei efusiva e às vezes eu chorei. e eu chorava durante o banho, que é quando a lágrima não se assume. conversei muito com minha barriga temporária. tive a impressão de que o bebê revidava uns meus trechos de contos ruins. levei toda a minha família comigo na montanha russa da gestação. pra ficar completamente feliz, só me falta mudar de emprego.

contagem regressiva
fazia tempo que eu não ficava à-toa pela manhã e pela tarde, não vagava pelas lojas à procura de artigos necessários. não perdia a hora e me esquecia de colocar o relógio de pulso. tenho uma coleção de uns oito relógios... alguns deles são bonitos, outros são funcionais. e estão todos guardados. parece-me que não precisarei de um relógio de pulso por algum tempo, porque o bebê será meu despertador, uma espécie de tamagochi de carne e osso. ainda não fiz a famosa mala do hospital. sempre fui assim, meio de improviso. acho um porre aquelas mulheres que ficam histérias e sombreiam tudo com gritinhos de desespero. não fiz charme nem pra subir escadas. também não passei mal ou me fiz de sensível. a gravidez ainda me parece primitivo como comer e beber água. estou contando os dias para o nascimento do neném, até porque a barriga me pesa a coluna, não me deixa depilar ou amarrar cadarços e me priva das minhas calças jeans. em agosto, quero trabalhar, então o nascimento dele me dá uma esperança o quanto antes. o bebê aguarda que os móbiles fiquem prontos e a porta do quartinho já tem lá uma placa: eduardo.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 14/7/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Piada pronta de Luís Fernando Amâncio
02. Apontamentos de inverno de Elisa Andrade Buzzo
03. A imaginação do escritor de Renato Alessandro dos Santos
04. Imprimam - e repensem - suas fotografias de Ana Elisa Ribeiro
05. Gerald Thomas: uma autobiografia de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2004
01. Ler muito e as posições do Kama Sutra - 2/6/2004
02. Autor não é narrador, poeta não é eu lírico - 24/3/2004
03. Em defesa dos cursos de Letras - 6/10/2004
04. Literatura como arte - 25/8/2004
05. Mulheres de cérebro leve - 13/2/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
12/8/2004
21h33min
Oi, Ana Elisa! Sou enfermeira e meu trabalho tem sido ajudar mulheres a amamentar...estou às ordens... Gostei do texto, da maneira como colocas a tua maneira de sentir a gravidez. É bem isso mesmo. E as mulheres precisam ter textos assim, para se darem conta de que não estão sozinhas na parada e que suas dificuldades, seus medos, durante essa fase, não são só dela, mas muitas outras já passaram por essa estrada. Acho que ninguém gosta de ouvir, como resposta a uma queixa, frases do tipo "não é nada, todas as mulheres passam por isso"... Por outro lado, em textos como esse teu, a gente se sente meio irmã, meio assim do mesmo mundo... Continue escrevendo, levando a gente pela mão pelo teu mundo.
[Leia outros Comentários de C. Valderez F.Kohler]
15/4/2011
15h17min
Bonito relato. Creio que dentro dessas palavras, encontramos muito mais que palavras, encontramos um pouco de nós mesmos.
[Leia outros Comentários de Rebeca]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SAFARI DE ESTRATÉGIA
HENRY MINTZBERG; BRUCE AHLSTRAND; JOSEPH LAMPEL
BOOKMAN COMPANHIA
(2005)
R$ 60,00



RECEITA PARA A MORTE
NERO BLANC
EDIOURO
(2004)
R$ 17,00
+ frete grátis



FRANÇA
GLOBO
LONELY PLANET
(2012)
R$ 16,00



FUNDAMENTOS DE PERÍCIA CONTÁBIL VOL 18
VÁRIOS AUTORES
ATLAS
(2006)
R$ 20,00



INFLAÇÃO E DEFLAÇÃO - TEORIA DA DINÂMICA ECONÔMICA - COLEÇÃO OS PENSAD
JOHN MAYNARD KEYNES MICHAL KAECKI PAULO ISRAE...
ABRIL
(1978)
R$ 23,69



PEQUENOS GUIAS DA NATUREZA - MAR E VIDA MARINHA LITORAL ...
PÂMELA FOREY E CECÍLIA FITZSIMONS
PLATANO
(1994)
R$ 37,00



ABLA 35 ANOS EM MOVIMENTO
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE LOCADORAS DE VEICULOS
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE LOCAD
(2012)
R$ 65,00



O TESTAMENTO
DENCAN JONNY
CLUBE DO LIVRO
(1966)
R$ 6,00



RESISTÊNCIA E SUBMISSÃO
DIETRICH BONHOEFFER
PAZ E TERRA
(1968)
R$ 95,00



VENTO SUDOESTE
LUIZ ALFREDO GARCIA ROZA
COMPANHIA DAS LETRAS
(1999)
R$ 12,00





busca | avançada
55507 visitas/dia
1,4 milhão/mês