Se a vida começasse agora | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
74210 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Buena Onda Reggae Club faz maratona de shows online a partir de 1ª de outubro
>>> Filó Machado e Felipe Machado dividem o palco em show online pelo CulturaEmCasa
>>> Cassio Scapin e artistas de grandes musicais fazem campanha contra o abuso sexual infantil
>>> Terça Aberta na Quarentena une teatro e a dança
>>> “Um pé de biblioteca” estimula imaginação e ajuda a criar novas bibliotecas pelo Brasil
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Amor fati
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Maria Erótica e o clamor do sexo
>>> Arte, cultura e auto-estima
>>> Escrevendo um currículo
>>> Frases que soubessem tudo sobre mim
>>> Por que somos piratas musicais
>>> 6 pedras preciosas do rock
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST)
Mais Recentes
>>> Porcelana Fria Encadernadas o Vol 1 ao Vol 10 de Org. Hugo García pela Bem Vindas (1999)
>>> Orçamento Participativo – A Experiência de Porto Alegre de Tarso Genro e Ubiratan de Souza pela Perseu Abramo (1997)
>>> A Mosca Azul – Reflexão Sobre o Poder de Frei Betto pela Rocco (2006)
>>> Ética e Cidadania de Herbert de Souza (Betinho) e Carla Rodrigues pela Moderna (2002)
>>> Olhares Sobre a Experiência da Governança Solidária Local de Porto Alegre de Jandira Feijó e Augusto de Franco (Org.) pela Puc/RS (2008)
>>> O Futuro da Cidade – A Discussão Pública do Plano Diretor de José Paulo Teixeira e Jorge E. Silva (Org.) pela Instituto Cidade Futura (1999)
>>> Ninguém Vive Sem Política de Adeli Sell pela Palmarinca (2002)
>>> O Impeachment de Olívio Dutra e o Estado Democrático de Direito de Paulo do Couto e Silva pela Do Autor (2000)
>>> Histórias Reais para Melhorar a Vida dos Gaúchos de Vários Autores pela PT Sul (2006)
>>> Congresso de Direito Municipal – A Federação e as Políticas Públicas em Debate – Oficinas de Vários Autores pela ESDM / VT Propaganda (2007)
>>> Discursos do Senador Pinheiro Machado de Pedro Simon (Org.) pela Senado Federal (2004)
>>> O Futuro do Trabalho – Fadiga e Ócio na Sociedade Pós-Industrial de Domenico de Masi pela José Olympio (2003)
>>> Mudando Paradigmas na Formação de Quadros Políticos de Ricardo João Santin (Org.) pela Hs (2009)
>>> Os Militares e a Guerra Social de Péricles da Cunha pela Artes e Ofícios (1994)
>>> Dez Anos de leis e de Ações Municipais: 2002 a 2011 de Vários Autores pela Câmara Municipal de Porto Alegre (2011)
>>> aris Boêmia. Cultura, política e os limites da vida burguesa 1830-1930 de Jerrold Seigel pela L&PM (1992)
>>> 30 anos do The New York Review of Books. A primeira antologia de Robert B. Silvers et alii pela Paz e Terra (1997)
>>> Lendo Freud. Investigações e entretenimentos de Peter Gay pela Imago (1992)
>>> 1680-1720. O império deste mundo de Laura de Mello Souza & Fernanda Baptista Bicalho pela Companhia das Letras (2000)
>>> The Face Magazine 4, Spring 2020 de Lara Strong pela Wasted Talent (2020)
>>> Photo 543 Octobre-Nevembre 2019 de Tony Kelly pela Photo (2019)
>>> The Entrepreneurs 2, 2020 de Business Handbook pela Monocle (2020)
>>> A Nave de Noé de Trigueirinho pela Pensamento (1995)
>>> Miz Tli Tlan – Um Mundo que Desperta de Trigueirinho pela Pensamento (1995)
>>> Entertainment Weekly Magazine de Black Widow pela Time (2020)
>>> ERKS – Mundo Interno de Trigueirinho pela Pensamento (1995)
>>> Entertainment Weekly Magazine July 2020 de Tenet pela Time (2020)
>>> Creative Review de Annual 2020 pela Creative Review (2020)
>>> Monocle Magazine July/August 2020 de Special Edition pela Winkontent (2020)
>>> Mojo 321 August 2020 de Paul Weller pela Mojo (2020)
>>> Mojo 320 July 2020 de Talking Heads pela Mojo (2020)
>>> Mojo 319 June 2020 de Nick Cave pela Mojo (2020)
>>> O Livro do Pênis de Maggie Paley pela Conrad (2001)
>>> A Colheita dos Grãos: Odes Sonoras de Filippi Fernandes pela Kotter (2020)
>>> Dom Casmurro de Machado de Assis pela Nova Fronteira (2007)
>>> Introdução ao Estudos Linguísticos de Francisco da Silva Borba pela Pontes (1991)
>>> Mulherzinhas de Louisa May Alcott pela Principis (2020)
>>> Linguística Textual - Introdução de Leonor |Lopes Fávero e Ingedore G. Villaça Koch pela Cortez (1988)
>>> Aulas Vivas de Marcos Tarciso Masetto pela Mg (1992)
>>> A Lenda do Baal Schem de Martin Buber pela Perspectiva (2003)
>>> La Théologie de La foi Chez Bultmann de J. Florkowski pela Du Cerf (1971)
>>> O Professor como Agente Político de Maria Anita e Viviane Martins pela Loyola (1987)
>>> Estilística da Língua Portuguesa de M Rodrigues Lapa pela Acadêmica (1968)
>>> Extensão ou Comunicação? de Paulo Freire pela Paz e Terra (1977)
>>> Conversas com quem gosta de Ensinar de Rubem Alves pela Cortez (2005)
>>> Reflexões sobre a Prática Docente de Maria Oly Pey pela Loyola (1992)
>>> O que é teoria? de Otaviano Pereira pela Brasiliense (1982)
>>> A Dieta Ideal de Marcio Atalla e Desere Coelho pela Paralela (2015)
>>> Rádio : 24 Horas de Jornalismo de Marcelo Parada pela Panda Books (2004)
>>> Dicionário da Língua Portuguesa Medieval de Joaquim Carvalho da Silva pela Eduel (2007)
COLUNAS

Terça-feira, 6/10/2015
Se a vida começasse agora
Luís Fernando Amâncio

+ de 2200 Acessos

O Rock in Rio é, de longe, o maior festival de música do Brasil. É quando os grandes jornais, portais de internet e, sobretudo, a emissora de televisão de maior audiência no país, dão destaques a bandas de rock. É quando sua tia comenta com você sobre o vocalista que pulou nas grades de contenção ou o visual estranho de alguma banda.

A primeira edição do evento, em 1985, foi emblemática. O país vivia um momento de transição em sua história política, encerrando seu regime militar e reencontrando a democracia. Poucos músicos internacionais colocavam o Brasil em suas turnês e o Rock in Rio, idealizado pelo produtor Roberto Medina, os trouxe aos montes à Cidade do Rock.

Minha primeira experiência com o evento foi em 2001, na sua terceira edição. Eu tinha 14 anos e entrei de gaiato numa excursão que deixou Três Corações rumo ao dia do heavy metal daquela edição, com Sepultura, Rob Halford e Iron Maiden como atrações principais. Eu já começava a gostar de rock, mas, a bem da verdade, só fui ao Rock in Rio como condição para que minha irmã pudesse ir. Qual irmão caçula nunca cumpriu esse papel?

Dos shows, para ser sincero, ficaram poucos flashes, já um tanto embaçados. Lembro do Sepultura fazer o público "sair do chão" abrindo sua apresentação com "Roots Bloody Roots" - subiu também uma tonelada de poeira. O Queens of the Stone Age foi um tanto sabotado pelo público, que queria som mais pesado, mas seu repertório me deixou uma impressão positiva. E o Iron Maiden, é claro, deu ao público o espetáculo que todos queriam. Mas aquele Rock in Rio me marcou mais pela aventura que foi. Lembro de estar na fila para entrar três horas antes dos portões se abrirem, às 14h30. O sol não foi solidário e brincou de ser maçarico sobre nossas cabeças. Eu era muito novo e estar ali era uma grande diversão. Mas ao fim do dia, meu corpo sentiu um cansaço que eu desconhecia a existência.

14 anos e uns meses depois, agora com quase 30, voltei ao Rock in Rio, na sexta edição do evento no Brasil. Fui ver Mastodon, Faith No More e Slipknot. Fiquei impressionado com o tanto que o evento cresceu. Não no público, que até minguou, mas na estrutura: virou, literalmente, um parque de diversões. Inúmeras opções para alimentação, infelizmente mais inflacionadas do que o dólar, e lojas vendendo artigos diversos - inclusive a famigerada lama de 1985. Agora, inclusive, não há mais chance para poeira ou lama incomodarem o público, pois o chão foi revestido por grama sintética. Novos tempos. Sem falar nos banheiros, bem mais dignos do que aqueles que eu encontrei em 2001. Um ponto negativo é a caminhada a que a organização submete os fãs, uma vez que a estação de BRT mais próxima, por onde chega a maioria do público, está há mais de um quilômetro da Cidade do Rock. Em todo caso, o evento está se fixando na periodicidade bienal e, enquanto fã de música, eu louvo sua vitalidade.

A música tema do Rock in Rio, composta por Eduardo Souto Neto, diz: "Se a vida começasse agora/ E o mundo fosse nosso outra vez/ E a gente não parasse mais de cantar, de sonhar". Mas a vida não está começando agora para a maioria de nós. E é um desafio lidar com isso. A danada passa rápido demais. Avaliar o que mudou comigo entre um Rock in Rio e outro me assusta. Num momento, eu estava deslumbrado, não querendo perder um segundo do festival, vibrando com cada novidade. Agora, sou daquela parte do público que se poupa chegando mais tarde e que prefere afastar-se do palco quando a euforia juvenil transborda em moshes. Sem falar nas dores nas pernas, costas, a impaciência com pessoas falando durante o show, com os empurrões... 14 anos não são 14 dias.

Em uma entrevista para o New York Times, o cineasta Woody Allen respondeu da seguinte forma ao ser perguntado sobre o que sentia a respeito do processo de envelhecimento: "bem, sou contra". Parece-me uma observação bastante sensata sobre a questão. Envelhecer é quase indefensável. Entretanto, lembrando da sensação de ver as apresentações do Faith No More e do Slipknot, tendo a ser um pouco mais otimista: indo a bons shows de rock, envelhecer fica bem mais suportável.


Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 6/10/2015


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio
01. 7 de Setembro - 13/9/2019
02. O Brasil que eu quero - 22/6/2018
03. A barata na cozinha - 26/10/2018
04. Como eu escrevo - 23/11/2018
05. A Copa, o Mundo, é das mulheres - 14/6/2019


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FILOSOFIA E NOÇÕES DE SOCIOLOGIA
JÚLIO CESAR RODRIGUES
SOMA
R$ 9,90



GRANDES ARTISTAS MICHELANGELO A RENASCENÇA
DAVID SPENCE
MELHORAMENTOS
(1998)
R$ 5,00



A ALCA
RUBENS RICUPERO
PUBLIFOLHA
(2003)
R$ 8,38



MACACO E A VELHA, O
N/D
MODERNA
R$ 26,00



A ERA GLACIAL DO JORNALISMO TEORIAS SOCIAIS DA IMPRENSA VOL 1 - 8357
BEATRIZ MAROCCO / CHRISTA BERGER (ORG.)
SULINA
(2006)
R$ 38,00



REFLEXÕES SOBRE A GUERRA MODERNA
JAYME RIBEIRO DA GRAÇA
BIBLIOTECA MILITAR
(1946)
R$ 14,70



RECEITAS INTERNACIONAIS- AJINOMOTO
VÁRIOS
AJINOMOTO
R$ 17,00



PRÉCIS DE PATHOLOGIE CHIRURGICALE TOME 3 COU - THORAX GLANDES MAMMA...
H. BOURGEOIS P. LECÉNE CH. LENORMANT
MASSON ET CIE
(1928)
R$ 53,30



1822 JUVENIL
LAURENTINO GOMES
NOVA FRONTEIRA
(2011)
R$ 13,89



AS ÁGUAS DE ESCORPIÃO
CLAIR DE MATTOS SANTOS
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1994)
R$ 7,00





busca | avançada
74210 visitas/dia
2,2 milhões/mês