O marketing da mendicância | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Toda forma de amor
>>> O filósofo da contracultura
>>> Oderint Dum Metuant
>>> Beleza e barbárie, ou: Flores do Oriente
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> Melhores Blogs
>>> Dilbert
>>> Entrevista com Paulo Polzonoff Jr.
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
Mais Recentes
>>> Tudo valeu a pena de Zibia Gasparetto pela Vida e consciencia (2003)
>>> Concurso de Credores de Sylvio Martins Teixeira pela Jacintho (1936)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.4 (Processo de Execução Processo Cautelar Parte Geral) de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Manual de Direito Processual Civil Vol.3 ( Processo de Conhecimento) 2ª Parte de José Frederico Marques pela Saraiva (1976)
>>> Codigo do processo Civil e Commercial do Estado de São Paulo (Annotações) de João Evangelista Rodrigues pela Revista dos Tribunais (1930)
>>> Traité Des Preuves En Droit Civil Et En Drit Criminel de Édouard Bonnier pela Librairie Plon (1888)
>>> Embargos de Nulidade e Infringentes do Julgado de E.D. Moniz de Aragão pela Saraiva (1965)
>>> Introdução ao estudo do processo Civil de Eduardo J. Couture pela José Bushatsky (1951)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1947)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1946)
>>> Eficácia e Autoridade da Sentença e ouros escritos sobre a coisa Julgada. de Enrico Tullio Liebman pela Forense (1984)
>>> Princípios Gerais do Direito Processual de Anésio de Lara Campos Junior pela José Bushatsky (1964)
>>> Doutrina das Acções de José Homem Corrêa Telles pela H. Garnier (1902)
>>> Como Requer em Juízo ( Formulário Cível) de Yara Muller Leite pela Freitas Bastos (1967)
>>> Decisões de Decio Cesario Alvim pela Officinas do Centro da Boa Imprensa (1930)
>>> O Procedimento Sumaríssimo de Domingos Sávio Brandão Lima pela José Bushatsky (1977)
>>> Aspectos Fundamentais das Medidas Liminares de R. Reis Friede pela Forense (1993)
>>> Curso de Direito Processual Civil Volume 3 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Curso de direito Processual Civil Volume 1 de Humberto Theodoro Júnior pela Forense (1995)
>>> Estudo sobre o processo civil Brasileiro de Enrico Tullio Liebman pela José Bushatsky (1976)
>>> Processão de Execução de Enrico Tullio Liebman pela Saraiva (1980)
>>> Consultor Civil Acerca de Todas as Acções Seguidas no Fôro Civil de Carlos Antonio Cordeiro e Oscar de Macedo Soares pela H. Garnier (1910)
>>> O Brasil na vidão do artista. O país e sua cultura de Frederico Morais pela Prêmio (2003)
>>> Um certo ponto de vista. Pietro Maria Bardi 100 anos de Emanoel Araújo. Curadoria pela Burti (2000)
>>> A riqueza de um vale. A richly endowed valley de Ricardo Martins pela Kongo (2011)
>>> Tomie Ohake de Ana Paula Cavalcanti Simioni pela Folha de S.Paulo (2013)
>>> Bez Batti. Esculturas de Instituto Moreira Salles pela Ims (2006)
>>> Responsabilidade Civil - Doutrina e Jurisprudência de Yussef Said Cahali (Coordenador) pela Saraiva/ SP. (1984)
>>> O Problema da Língua Brasileira de Homero Senna (Entrev. c/ Prof. Souza da Silveira) pela Dep. Imprensa Nacional/ RJ. (1953)
>>> A Trégua de Mario Benedetti pela Alfaguara (2007)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 1 de Divaldo Franco pela Intelitera (2010)
>>> Sonhos de J. J. Benitez pela Record (1995)
>>> Hora de Poesia de Ivan Luís Corrêa da Silva pela Modelo (2008)
>>> (In) Quietude Narrativas de Mim de Walkiria Helena pela Catalão em Prosa e Verso (2010)
>>> O Diário das Bruxas Parte I de F. A. F. Melo pela Catalão em Prosa e Verso (2008)
>>> Resgatando o Capital Humano de Roberto Boclin pela Folha Dirigida (2015)
>>> Personas Sexuais de Camille Paglia pela Companhia das Letras (1994)
>>> Uma Vida com Karol de Cardeal Stanislaw Dziwisz pela Objetiva (2007)
>>> Quem Me Roubou de Mim? de Pe. Fábio de Melo pela Canção Nova (2008)
>>> Saúde de Miramez João Nunes Maia pela Fonte Viva (2016)
>>> Ataque do Comando P. Q. Descobrindo os Clássicos de Moacyr Scliar pela Ática (2004)
>>> Divalndo Franco Responde Vol 2 de Divaldo Franco pela Intelitera (2013)
>>> The Colour Of Memory de Geoff Dyer pela Canongate (2012)
>>> Dark Places de Gillian Flynn pela Phoenix (2009)
>>> O Livro que Ninguém Leu de Owen Gingerich pela Record (2008)
>>> Coisas que Todo Professor de Português Precisa Saber a Teoria na Prática de Luciano Amaral Oliveira pela Parábola (2010)
>>> Políticas da Norma e Conflitos Linguísticos de Xoán Carlos Lagares Marcos Bagno pela Parábola (2011)
>>> Robinson Crusoe de Daniel Defoe pela Barnes & Noble Classics (2003)
>>> Sense And Sensibility de Jane Austen pela Barnes & Noble Classics (2004)
>>> Muito Antes de 1500 de Epiága R. T. pela Madras (2005)
COLUNAS

Quinta-feira, 22/7/2004
O marketing da mendicância
Adriana Baggio

+ de 3600 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Para se dar bem em um cenário competitivo, o importante é ter diferencial e agregar valor ao seu produto ou serviço. Fazer com que ele se destaque entre a quantidade imensa de produtos e serviços semelhantes. E para incrementar a rentabilidade, o segredo é aumentar o ticket médio de cada consumidor, já que ampliar a quantidade de consumidores é quase impossível em um mercado saturado como o nosso.

A terminologia mercadológica já está tão incutida no repertório do público comum, que até os leigos nessa área conseguem entender o que o parágrafo acima quer dizer. Muitos deles, mesmo não tendo exatamente um produto ou um serviço para oferecer ao mercado, adotam essa terminologia e essa filosofia para outras áreas de suas vidas, com o objetivo de obter melhores resultados. Com essa popularização dos conceitos e das estratégias de marketing, até mesmo os pedintes de rua já procuram usar esses ensinamentos para melhorar seu desempenho nos sinaleiros das grandes cidades.

Não sei se acontece em todo país. Vi em João Pessoa, ano passado, e tenho visto aqui em Curitiba. Nos cruzamentos mais movimentados, os motoristas podem aguardar a luz verde assistindo espetáculos circenses. São malabaristas, engolidores de fogo e contorcionistas que se revezam, tentando atrair a atenção e o dinheiro de quem está parado no trânsito.

Coitados dos simples pedintes, que não têm nada a oferecer. Esses estrangeiros (a maioria dos artistas que eu vejo são argentinos) chegaram com seu serviço diferenciado, tirando mercado dos necessitados que não têm nenhuma habilidade para mostrar, só mãos sujas e abertas para pedir.

Um dos argumentos que as pessoas usam para aplacar o sentimento de culpa e não dar dinheiro aos pedintes é que eles não fazem nada, não trabalham, ficam vagabundeando. Com os malabaristas é diferente, já que eles não estão apenas pedindo. Eles prestam um “serviço” aos motoristas parados no sinal, mesmo que este “serviço” não tenha sido solicitado. Além disso, eles realizam coisas inacessíveis para a maioria das pessoas, como engolir fogo ou equilibrar malabares. Já o que os pedintes fazem não requer habilidade nenhuma. Afinal, qual a dificuldade em ser um maltrapilho e ficar perambulando pela cidade pedindo dinheiro?

Fico imaginando a amargura dessas pessoas que foram escanteadas do mercado de mendicância. Que situação cruel: até para isso começam a valer as duras leis da concorrência. Sem poder competir com os prestadores de serviços mais sofisticados, a saída é fazer o mesmo que as empresas fazem no mercado de verdade. Quando não conseguem mais competir com o seu produto ou serviço original, passam a copiar o que a concorrência está fazendo. Normalmente, sem o mesmo know how e tecnologia, mas com a esperança de abocanhar uma fatia, mesmo que seja pequena, desse novo mercado.

Percebi essa lógica entre os pedintes ao observar uma menina em um dos sinaleiros da cidade. Ela não devia ter mais do que seis ou sete anos. Com a perspicácia que é peculiar às crianças, mesmo àquelas que têm um desenvolvimento físico e intelectual prá lá de comprometido, ela percebeu que deveria se adaptar às novas demandas do mercado. Para não ficar obsoleta logo no início da carreira, fez um benchmarking com seus colegas argentinos. Deve ter notado que as janelas dos carros abriam com mais facilidade para aqueles que se contorciam na faixa de pedestres.

A menina, ao invés de simplesmente ir até os carros com as mãozinhas abertas, se posicionou embaixo do farol vermelho e começou a fazer movimentos com o corpo. Levantava uma perninha, virava uma cambalhota e dava saltos no asfalto, meio sem jeito. Um pouco antes do sinal abrir, ela passava para recolher o pagamento pela sua apresentação.

Fiquei muito comovida com a cena. Meus sentimentos se alternavam entre a pena por aquela menina ter que se sujeitar a esse tipo de vida e a admiração pela sua inteligência, pela sua percepção clara e madura do mundo que a cerca. Fiquei com raiva dos pais dela, de todos os pedintes e também dos argentinos. Fiquei com raiva de mim mesma por não saber que atitude tomar. Dar dinheiro pela inteligência dela? Dar dinheiro porque ela estava prestando um “serviço”, mesmo que não solicitado? Dar dinheiro por pena? Acabei não dando nada, que é a minha atitude padrão, tanto para pedintes quanto para malabaristas de sinaleiro.

Mas se tivesse que escolher entre dar minhas moedinhas aos pedintes ou aos malabaristas, ficaria com os primeiros. Os pedintes só pedem, não oferecem nada. É claro que eles jogam com o nosso sentimento de culpa. São maltrapilhos, carregam bebês no colo, apresentam parentes deficientes e crianças remelentas. Mas pelo menos, argumento apenas com minha consciência e não estou sujeita às leis do mercado. Já os argentinos malabaristas se aproveitam do péssimo comportamento do brasileiro enquanto consumidor. Como consumir é status, não consumir é não representar um bom papel social. Por isso, ficamos envergonhados de recusar os antepastos, cartões de crédito e malabaristas que nos são impostos. Como sou o terror das balconistas, dos garçons e das operadoras de telemarketing, não tenho vergonha de dizer não aos acrobatas estrangeiros dos sinais, assim como digo aos pedintes.

Apesar de todas essas convicções, me sinto um pouco omissa e gostaria de contribuir mais com a sociedade. Talvez assim minha consciência de classe média não se sentisse culpada por negar moedas a pessoas que vivem tentando conseguir dinheiro durante os breves momentos que separam o sinal vermelho do verde.


Adriana Baggio
Curitiba, 22/7/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 5. Um Certo Batitsky de Heloisa Pait
02. Carles Camps Mundó e a poética da desolação de Jardel Dias Cavalcanti
03. Xadrez, poesia de Ana Elisa Ribeiro de Jardel Dias Cavalcanti
04. O corpo em que nasci, de Guadalupe Nettel de Ricardo de Mattos
05. Sobre e-books e caipiras de Yuri Vieira


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2004
01. Maria Antonieta, a última rainha da França - 16/9/2004
02. Do que as mulheres não gostam - 14/10/2004
03. O pagode das cervejas - 18/3/2004
04. Publicidade gay: razão ou sensibilidade? - 19/8/2004
05. ¡Qué mala es la gente! - 27/5/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
27/7/2004
15h20min
Belo texto. Fez-me parar e pensar um pouco sobre estas pessoas, que muitas vezes nem percebemos por causa da correria da vida, porque o sinal vai abrir logo. Queremos apenas que o sinal fique verde, para que possamos nos dirigir aos nossos lugares, às nossas atividades. Acho que essa "consciência de classe média" faz falta para muita gente. Pode parecer um tanto utópico, mas se todos pensassem nos "sinais vermelhos", o mundo poderia ser diferente.
[Leia outros Comentários de Andréia]
17/8/2004
18h39min
Cara Adriana, como minhas visitas ao Digestivo são meio erráticas, somente hoje vi seu texto. Mesmo sem nada a comentar, não poderia cometer o erro da omissão, deixando de registrando nem que fosse um singelo aceno de consentimento com suas idéias.
[Leia outros Comentários de Bernardo B Carvalho]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MUSCLE INFORM Nº 56
VÁRIOS AUTORES
MUSCLE INFORM
R$ 5,00



ROBIN HOOD - COLECAO REENCONTRO LITERATURA
JOEL RUFINO DOS SANTOS
SCIPIONE
(2013)
R$ 39,00



ALIENAÇÃO E CAPITALISMO
LAYMERT G. DOS SANTOS
BRASILIENSE (SP)
(1982)
R$ 30,28



VINGT MILLE LIEUES SOUS LES MERS - TEXTES EN FRANÇAIS FACILE
JULES VERNE
HACHETTE (PARIS)
(1971)
R$ 14,28



TERMELETRICIDADE - GERAÇÃO DIRETA
HENRIQUE ALENCAR UND CICERO SOUTO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



PROCESSO CIVIL - RECURSOS
GILSON DELGADO MIRANDA E PATRICIA MIRANDA PIZZOL
ATLAS
(2001)
R$ 10,00



DISCURSO SOBRE O MÉTODO
RENÉ DESCARTES
HEMUS
(1978)
R$ 6,00



MENINOS EM GUERRA
JERRY PIASECKI
ATICA
(2011)
R$ 16,00



COLEÇÃO OBJETIVO TRIGONOMETRIA E GEOMETRIA PLANA LIVRO 24
JORGE KRIKORIAN / MAURO GRESPAN
CERED
R$ 8,00



PERCEPÇÕES DE SUSTENTABILIDADE EM INDÚSTRIAS DE CALÇADOS GRANDE PORTE
ALESSANDRO CARLONI
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 391,00





busca | avançada
28584 visitas/dia
1,0 milhão/mês