A melhor revista do mundo | Eduardo Carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
77164 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Yassir Chediak no Sesc Carmo
>>> O CIEE lança a página Minha história com o CIEE
>>> Abertura da 9ª Semana Senac de Leitura reúne rapper Rashid e escritora Esmeralda Ortiz
>>> FILME 'CAMÉLIAS' NO SARAU NA QUEBRADA EM SANTO ANDRÉ
>>> Inscrições | 3ª edição do Festival Vórtice
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Coleção Por que ler, da Editora Globo
>>> Realismo histérico
>>> Olga e a história que não deve ser esquecida
>>> 6 de Novembro #digestivo10anos
>>> Relendo clássicos
>>> O Presépio e o Artesanato Figureiro de Taubaté
>>> Era Meu Esse Rosto
>>> Do Comércio Com Os Livros
>>> E-mails a um jovem resenhista
>>> O Conflito do Oriente Médio
Mais Recentes
>>> El Desarrollo Del Capitalismo En America Latina. Ensayo De Interpretacion Historica (spanish Edition) de Agustin Cueva pela Siglo Xxi (2002)
>>> O Fantástico Homem do Metrô 8 edição. - coleção veredas de Stella Carr pela Moderna (1993)
>>> Missão Ninok: se tem medo do futuro não abra o livro de Bernardino Monteiro pela Artenova (1980)
>>> Os Bichos Que eu Faço - coleção girassol 1ª edição. de Telma Guimarães Andrade pela Moderna (1991)
>>> Enfermagem Médico-Cirúrgica em Unidade de Terapia Intensiva de Eliza Kaori Uenishi pela Senac (2008)
>>> Primeiras Linhas de Direito Processual Civil - Volume 1 de Moacyr Amaral Santos pela Saraiva (2002)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Estadão
>>> Um Certo Suicídio de Patricia Highsmith pela Best Seller
>>> Domine Seu Sistema Nervoso Pelo Treinamento Autógeno de Karl Robert Rosa pela Ediouro
>>> Introdução à Literatura no Brasil de Afrânio Coutinho pela Distribuidora de Livros Escolares (1975)
>>> Pedro Vira Porco-Espinho de Janaina Tokitaka pela Jujuba (2017)
>>> O Grande Livro dos Contrários. Das Formas e das Cores de Frederic Kessler pela Cortez (2018)
>>> A Perigosa Idéia de Darwin de Daniel C. Dennett pela Rocco (1998)
>>> Dicionário de Saúde de Carlos Roberto Lyra da Silva pela Difusão (2006)
>>> A Cidade e as Serras de Eça de Queiroz pela Folha de S.Paulo (1997)
>>> Fodor's Arizona 2001: Completely Updated Every Year de Fodor's pela Fodor's (2000)
>>> Herobrine - A Lenda (livro 1) de Mikhael Línnyker F Rodrigues pela Geracao Editorial (2020)
>>> Um Ano Inesquecivel de Paula Pimenta; Babi Dewet pela Gutemberg (2015)
>>> Aspectos Polêmicos da Atividade do Entretenimento de Vários Autores pela Apm (2004)
>>> Delta de Vênus de Naïs Nin pela Círculo do Livro (1989)
>>> O Processo de Franz Kafka pela Folha de S.Paulo (2003)
>>> Os Viajores - Agentes dos Guardiões de Robson Pinheiro pela Casa dos Espíritos (2019)
>>> Sonic The Hedgehog Vol. 3 - A Batalha por Angel Island de Sega pela Geektopia (2021)
>>> Os Turistas de Disney Especial pela Abril
>>> Joe Biden - A Vida As Ideias E Os Desafios Do Presidente Da Nacao Mais Poderosa Do Mundo de Evan Osnos pela Agir (2021)
COLUNAS

Sexta-feira, 8/10/2004
A melhor revista do mundo
Eduardo Carvalho
+ de 12100 Acessos

É uma discussão longa, mas deliciosa, na qual me peguei dia desses: qual é, afinal, a "melhor revista do mundo". Em inglês, digo. The Economist, The New Yorker, The New Republic, The Observer, The Guardian, The Atlantic Monthly? A lista das candidatas não acaba, mas vamos lá: são todas muito diferentes, e é difícil - impossível mesmo - escolher apenas uma.

Das supracitadas, por exemplo - e na minha opinião, lógico -, a Economist é a mais completa; é a que inclui mais assuntos e lugares, de artes visuais a finanças corporativas, da Nova Zelândia ao Panamá. Tentei me afastar, por seis meses, de sua leitura, mas me senti desorientado no mundo - e retomei minha assinatura, imediatamente. A The New Yorker, à qual já dediquei uma coluna, tem artigos longos e incisivos, sobre assuntos culturais e políticos, e ao mesmo tempo é a mais engraçada, divertida - e talvez também seja a revista, digamos assim, mais sofisticada do mundo, pelo seu senso de humor e pelo gabarito de seus colaboradores.

A The New Republic é impossível de encontrar no Brasil, e praticamente não sai dos Estados Unidos, porque orbita em torno de Washington. Uma pena: é o que há de melhor para política interna - e externa também, portanto - americana. Seus editores escrevem encantadoramente bem, e são muitíssimo bem informados. O Guardian e a Observer, ingleses, li menos, mas são periódicos acessórios, mais opinativos - num estilo bonito e contundente, que não existe no Brasil. Já a The Atlantic Monthly reúne em seus quadros jornalistas e colaboradores do mais alto nível, e mensalmente publica reportagens profundas, esclarecedoras, de assuntos complexos, como relações internacionais.

Onde encontrá-las? A The New Republic, como disse, você não vai encontrar nunca, no Brasil. A Economist está presente em boas bancas, e as outras em meia dúzia de grades jornaleiros e livrarias. Porque, afinal, vivemos em outro mundo - onde a nova técnica para cirurgia plástica é o assunto mais relevante da semana.

Roda morta

Eu chamei atenção, em De outra viagem pelo Brasil, para o crescimento do agronegócio brasileiro, que está acontecendo numa velocidade alucinante. Sugeri que esse movimento seja documentado e, em seguida, veiculado nos grandes centros urbanos do Brasil, como São Paulo - que está, em geral, alheia a essa onda. A revista Veja bem que tentou, há duas semanas, mas ainda não foi desta vez: a foto da capa, de uma lavoura de plantio direto, é emblemática, mas o texto é ralo, com poucas novidades.

Quem vai trazer informações novas para São Paulo, daqui a um mês, é a equipe do Rally da Pecuária, que está visitando os pontos mais importantes de criação de gado no Brasil, de Barretos a Gurupi. É esse tipo de iniciativa, que combina a pesquisa acadêmica com a observação em campo, buscando resultados práticos, que falta no Brasil. Estamos aguardando o resultado.

E, enquanto isso, no Roda Viva do dia 23 de setembro, Bolívar Lamounier, cientista político, comentava sobre o preconceito brasileiro contra a riqueza produzida no campo. É que convencionou-se aceitar, por aqui, que o enriquecimento do industrial é legítimo - e normalmente é mesmo -, enquanto o fazendeiro enriquece explorando trabalho e terra dos outros. Foi um alívio ver Lamounier lembrando os primos do meu avô, que importaram sozinhos as primeiras cabeças de gado Nelore da Índia. O esforço monumental, que exigiu viagens longas e negociações internacionais complexas, em pouco anos transformou a qualidade do rebanho brasileiro. Empreendedores assim não podem ser confundidos com seus inimigos, os sinhozinhos de lugares abandonados - que já são uma espécie em extinção.

Já o Roda Viva do dia 4 de outubro, onde se pretendeu reunir vereadores, deputados e senadores para uma conversa sobre política, foi arrepiante. Despreparados e desarticulados, ninguém demonstrou nem um pingo de educação: todos se interrompiam, gritavam. Nenhum assunto se desenvolveu logicamente. A todo momento, alguém anunciava que o outro estava mentindo. Ora, um dos dois, o mentiroso ou o acusador, estava - e pode? É permitido que se façam acusações assim, tão facilmente, chamando indiretamente os telespectadores de imbecis? No Brasil, pelo jeito, é.

Curiosidades: os políticos de médio-escalão do PSDB têm todos a mesma cara, os petistas ainda não aprenderam a usar ternos e as mulheres, de todos os partidos, precisam escolher um cabeleireiro menos cafona. Por trás de cada um deles - das barbas, das perucas e dos laquês -, porém, parece que há sempre o traço e a disposição de uma jabuti anêmica - mesmo que, de vez em quando, a tartaruga esteja irritada.


Eduardo Carvalho
São Paulo, 8/10/2004

Mais Eduardo Carvalho
Mais Acessadas de Eduardo Carvalho em 2004
01. De uma volta ao Brasil - 23/7/2004
02. A melhor revista do mundo - 8/10/2004
03. Por que não estudo Literatura - 24/9/2004
04. Como mudar a sua vida - 21/5/2004
05. O chinês do yakissoba - 5/3/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Elizabeth Levanta Vôo
Elizabeth Taylor
Best Seller
(1988)



Projeto Buriti Ciências 5º Ano Com Dvd - 3ª Edição
Moderna
Moderna
(2013)



Rio de Janeiro Em Prosa e Verso - Volume tres
Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade
José Olympio
(1965)



Projetando espaços
Miriam Gurgel
Senac Sp
(2005)



Como Deus Manda
Niccolo Ammaniti
Bertrand



Independência Financeira. O Guia Para A Libertação
Robert T. Kiyosaki
Edit Alta Books
(2017)



Livro Ciência Política Sua Excrescência Senado
Sivirino Yumbad Baguun Parral
Parral
(2009)



Guiding Light: By God Through Me
Father Joe Robinson
Shepherds of Christ
(2014)



The Assault on Reason
Albert Gore
Penguin
(2007)



A esperança dos desesperados
Emmanuel Mounier
Paz e Terra
(1972)





busca | avançada
77164 visitas/dia
2,0 milhão/mês