Por que eu não escrevo testimonials no Orkut | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O escritor pode
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> Os 60
>>> Tico-Tico de Lucía
>>> Abdominal terceirizado - a fronteira
>>> Cinema é filosofia
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Mulher no comando do país! E agora?
>>> YouTube, lá vou eu
>>> YouTube, lá vou eu
Mais Recentes
>>> A Alma do Poeta (Vinicius de Moraes) de Revista Bravo - Janeiro 2009- Ano 11 - nº 137 pela Abril Cultural (2009)
>>> Jardim Botânico de São Paulo de Juan Esteves & Maria Guimarães pela Terceiro Nome (2012)
>>> Música Faz - vol. 1 - A arte musical na prática escolar - Ensino médio de Yara Alves- Larissa Vitorino pela Htc (2011)
>>> Teimosia da imaginação. Dez artistas brasileiros de Maria Lúcia Montes pela Martins Fontes (2012)
>>> Panoramas. A paisagem brasileira no acervo do Instituto Moreira Salles de Carlos Martins pela Ims (2012)
>>> Andanças de Um Cavaleiro e Outras Novelas de Tennesse Williams pela Espressão e Cultura (1970)
>>> Tributação de Bens Digitais: a Disputa Tributária ... de Tathiane Piscitelli/Fernando Rezende pela FGV Direito (2018)
>>> Caiapó Metutire. Os guerreiros pintados de negro. de Paulo Pinagé & Vito D'Alessio pela Dialeto (2004)
>>> Inglês Sem Mistério Para Concursos de Robson Machado pela Fortium (2005)
>>> Carnaval Brasileiro - O Vivido e o Mito de Maria Isaura Pereira de Queiroz pela Brasiliense/ SP (1992)
>>> Treinamento da Argumentação: Persuadir Em Vez de Contrariar... de Tom Werneck e Reinhard Grasse pela Ediouro/ RJ. (1982)
>>> O encanto das aves. The magic of birds de Ricardo Martins pela Fm (2009)
>>> Portoghese Dizionario essenzaiale Portoghese-Italiano - Italiano-Portoghese de Zanichelli pela Zanichelli (1997)
>>> Princípios de Organização Japoneses: Melhor Produtividade ... de Peter Engel pela Ediouro/ RJ. (1982)
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> O Dom de Voar de Richard Bach pela Record/ RJ.
>>> Licença de Marca - Aspectos Jurídicos e Econômicos de Um Contrato ... de Thiago Jabur Carneiro pela Juruá (2012)
>>> O Aleijadinho Arquiteto e Outros Ensaios Sobre o Tema/ Inclui CD de André Guilherme Dornelles Dangelo (e outro) pela Ed. da Escola de Arquit. da UFMG./ Belo Hte. (2008)
>>> Concerto Carioca de Antonio Callado pela Nova Fronteira (1985)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (2001)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (1995)
>>> Imperialismo / Discutindo a História de Héctor H. Bruit pela Atual/ Sp. (1995)
>>> Prêmio FCW 2004 de Fotografia Publicitária Fundação Conrado Wessel de Diversos Autores pela Fcw (2005)
>>> A Questão dos Livros - Passado Presente e Futuro de Robert Darton pela Companhia das Letras (2010)
>>> Mar de homens de Roberto Linsker pela Terra Virgem (2005)
>>> Arte de Perto - Volume Único de Maurílio Andrade Rocha e outros pela Leya (2016)
>>> Palco Paulistano. São Paulo Stage de Vânia Toledo pela Imprensa Oficial (2009)
>>> Todo Paciente Tem Uma Historia Para Contar - Mistérios médicos e a arte do diagnóstico de Dra. Lisa Sanders pela Zahar (2010)
>>> Da Ação direta de declaração de Inconstitucionalidade no Direito Brasileiro de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1958)
>>> Ações Cominatórias no Direito Brasileiro de Moacyr Amarral Santos pela Max Limonad (1962)
>>> Do Mandado de Segurança e de Outros meios de Defesa Contra atos do poder público de Castro Nunes pela José Aguiar Dias (1967)
>>> Estudos e pareceres de direito processual Civil de Alfredo Buzaid pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Corinthians é preto no branco de Washington Olivetto e Nirlando Beirão pela Dba (2002)
>>> Do Mandado de Segurança Volume 1 de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1989)
>>> Estudos de Direito de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1972)
>>> Da Ação Renovatória de Alfredo Buzaid pela Saraiva (1981)
>>> Projeção do Corpo Astral de Sylvan J. Muldoon e Hereward Carrington pela Pensamento
>>> Atribuições dos juízes municipaes de Orphãos e Ausentes na Republica de José Tavares Bastos pela Livraria Garnier (1914)
>>> Novo Dicionário de Processo Civil de Eliézer Rosa pela Livraria Freitas Bastos S.A (1986)
>>> O Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (2005)
>>> Manual do Advogado de Valdemar P. da Luz pela Sagra (1999)
>>> Teoria e prática do Despacho Saneador de Jônatas Milhomens pela Forense (1952)
>>> Código de processo Civil Anotado de Sálvio de Figueiredo Teixeira pela Saraiva (1993)
>>> Novo processo Civil Brasileiro de José Carlos Barbosa Moreira pela Forense (1998)
>>> A Prova Civil de José Mendonça pela Livraria Jacintho (1940)
>>> A Morte de Rimbaud de Leandro Konder pela Companhia das Letras/SP. (2000)
>>> Prova Civil Legislação Doutrina Jurisprudência de Raphael Cirigliano pela Forense (1939)
>>> Código do Processo Civil e Commercial para Districto Federal de J. Miranda Valverde pela Impresa Nacional (1927)
>>> De Pessoa a Pessoa - Psicoterapia Dialógica de Richard Hycner pela Summus (1995)
COLUNAS

Quinta-feira, 6/10/2005
Por que eu não escrevo testimonials no Orkut
Adriana Baggio

+ de 26800 Acessos
+ 13 Comentário(s)

Tenho uma amiga muito querida que me cobra um depoimento em seu perfil no Orkut. Tentei explicar a ela porque não escrevo testimonials e acredito ter sido meio vaga. Pois bem, refleti um pouco mais sobre meus motivos e descobri que eles são mais numerosos do que imaginava.

Em primeiro lugar, não escrevo porque não levo o Orkut muito a sério. Acho bacana a proposta e acho importante participar disso. Importante "profissionalmente", não pessoalmente. É deprimente interagir com as pessoas, "mensurar" sua popularidade ou a afetividade dos seus amigos através do Orkut. No entanto, ele é ótimo para recuperar e manter contatos, fazer brincadeiras, formar uma network.

Estou me referindo à profissão mesmo - sou publicitária - mas também à necessidade de qualquer indivíduo estar atualizado com o que acontece em termos de novidades e tendências de comportamento. Você pode continuar sendo uma pessoa de sucesso em seus relacionamentos sem o Orkut, mas vai sentir-se um profissional defasado se não estiver à par das novas tecnologias e das possibilidades e mudanças que são inerentes a elas.

Um exemplo disso são os blogs (a gente fala bastante deles aqui no Digestivo.). Eles também passaram da utilização puramente pessoal e se transformaram em importante ferramenta para vários segmentos profissionais ou de utilidade pública. De diários virtuais evoluíram para espaço de divulgação e discussão sobre informações de interesse geral. Alguns se especializaram, tornando-se verdadeiras publicações. Hoje, além de continuarem sendo diários, os blogs também têm funções muito mais relevantes - são responsáveis por grandes furos de reportagem (você viu a cobertura via blogs da crise política do Governo?) e aglutinam informações e mecanismos de ajuda durante as tragédias (você viu como os blogs auxiliaram as vítimas do tsunami da Ásia e do furacão de New Orleans?).

As empresas também perceberam o potencial dos blogs como ferramentas de publicidade, relações públicas, marketing viral, etc. Grandes marcas já consideram seriamente os blogs em suas estratégias de comunicação. Portanto, ser publicitário, jornalista ou relações públicas, só para ficar no mais óbvio, sem conhecer as possibilidades dos blogs, é impossível.

Acredito que com o Orkut é a mesma coisa. Vamos acabar descobrindo novos usos para ele. Comercialmente falando, isso já acontece. Existem comunidades criadas por lojas ou por marcas, listas de discussão, e por aí vai. A Master, agência de publicidade curitibana e uma das maiores do Brasil, fez um recrutamento de estagiários através do Orkut. Perceberam em sua principal característica - a disponibilidade do perfil detalhado dos usuários - uma oportunidade de fazer a primeira "peneirada" na quantidade enorme de candidatos que invariavelmente aparecem nessas seleções.

Bem, todo esse latim aí em cima é só para explicar o primeiro motivo da minha restrição aos testimonials. Quanto ao segundo: por não levar o Orkut muito a sério, também não é toda hora que tenho saco para entrar e fazer a "manutenção". Sem falar nos "bad, bad donuts for you" que acabam com a paciência de qualquer um, ou no encerramento inexplicável do Netscape toda vez que eu tento acessar o perfil de determinada pessoa. Como redigir um depoimento sincero e relevante para alguém nessas condições?

A questão da relevância tem a ver com o terceiro motivo. Não sou expert em Orkut mas, pela lógica do programa, deduz-se que existe uma hierarquia (ou função) entre as mensagens que deixamos para nossos amigos. No entanto, as pessoas confundem testimonials com scraps e messages. Se eu fizesse algum depoimento para alguém, seria sincero, profundo e atemporal. É diferente de deixar um recado ou fazer algum comentário pontual, mais adequado para a página de scraps. Outra coisa ridícula - pode conferir! - é que grande parte dos testimonials começa assim: "Bem, o que dizer de Fulaninho de Tal.".

O quarto motivo é bem pessoal e tem a ver com a minha personalidade. Um depoimento sobre alguém de quem gosto teria emoção, subjetividade, referência a histórias e momentos compartilhados, segredos. Tenho um certo pudor em expor assim meus sentimentos de amizade, afeto ou amor. Pois é, a timidez me impede de dizer o quanto aprecio algumas pessoas.

Veja bem, o verbo é dizer. Isso significa que prefiro mostrar através de um sorriso, ao estender a mão, nas conversas, nas risadas. Ou seja, coisas impossíveis de se fazer no ambiente virtual, né? E depois, vamos dar o devido peso às coisas: declarações de amor e de afeto são muito importantes para estarem misturadas às bobagens que as pessoas escrevem no Orkut!

O último motivo, querida amiga, é que deixar um testimonial para você e não fazer o mesmo com outra pessoa poderia me colocar em maus lençóis. É delicado ranquear amigos! Prefiro deixar que essa "classificação" aconteça normalmente, através da dinâmica hipócrita do mundo real. Você sabe que é uma de minhas amigas preferidas, mas porque esfregar isso na cara dos menos afortunados?

Apesar de nunca ter deixado um depoimento para meus colegas de Orkut, tive a honra de receber dois. O fato de não escrever testimonials não impede que eu goste e agradeça os que foram deixados no meu perfil. Para mim, o Orkut é uma brincadeira, uma experiência, mas para outras pessoas talvez não seja. Vindo delas, mesmo sendo postada no ambiente artificial de um site de relacionamentos, uma mensagem tem grande valor.


Adriana Baggio
Curitiba, 6/10/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Minimundos, exposição de Ronald Polito de Jardel Dias Cavalcanti
02. Cidadão Samba: Sílvio Pereira da Silva de Renato Alessandro dos Santos
03. Assum Preto, Me Responde? de Duanne Ribeiro
04. Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin de Jardel Dias Cavalcanti
05. O pior cego de Luís Fernando Amâncio


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2005
01. Traficante, sim. Bandido, não. - 16/6/2005
02. Por que eu não escrevo testimonials no Orkut - 6/10/2005
03. A importância do nome das coisas - 5/5/2005
04. O erótico e o pornográfico - 20/10/2005
05. É preciso aprender a ser mulher - 4/8/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/10/2005
20h20min
Delícia de artigo, Adriana: Tenho um amigo que não sabe mais o que fazer com tantos convites do Orkut... rs. Não sei onde arranjaria tempo para acessar tantas opções. Andei por lá e achei bem confuso, ainda me amarro mais nos blogs – nos favoritos. Mas seu artgo instiga a que a gente os acesse para saber mais dos queridos. Quem sabe daqui a pouquinho... Fique como beijinho da leitora amiga do DF ;-)
[Leia outros Comentários de Gisele Lemper]
13/10/2005
18h57min
Concordo com Adriana. Não quero ser popular na Internet. Acabamos, sem perceber, nos distanciando do contato humano. Além disso, o Orkut parece que promove o "ego" das pessoas, tornando-as indiferentes em relação ao mundo. Sei não...
[Leia outros Comentários de elvis lima costa]
25/10/2005
23h05min
Adriana: vc vai no "ponto" certo. Também acho esquisito a pessoa dar depoimento no Orkut sobre amigos. Para que isso? Qual a finalidade? Quando temos um amigo, pega-se o telefone e conversa-se, não é? Nunca as pessoas ficaram tão expostas. Não sei se é bom ficar tão visível. O importante é que vc está com olhos atentos para o que anda acontecendo. Parabéns pela matéria. Carolina Falcone
[Leia outros Comentários de Carolina Falcone]
5/11/2005
21h57min
Muito interessante a tua opinião sobre expor ou não sentimentos. Minha esposa fez um depoimento sincero e eu achei que deveria excluí-lo. Pedi a ela para que assim o fizesse e ela concordou.
[Leia outros Comentários de vanderlei carlos mad]
7/11/2005
10h31min
Talvez eu seja esquisita, mas eu sempre postei depoimentos no Orkut. E adoro os que meus amigos escreveram para mim. Os depoimentos – gosto mais da palavra inglesa testimonial, eu testemunho, o que eu digo é verdade – são como um cartão de visitas para aquela pessoa... e quando alguém estranho me adiciona no Orkut vou no perfil da pessoa verificar os testimonials que ela possui. Uma pessoa com testimonial no perfil, com fotos, com recados reais no scrap é uma pessoa real – e aí, as mensagens virtuais ali postadas me auxiliam a ver quem é quem. Os testimonials são como cartões de visita virtual – "vejam, eu sou essa pessoa, com esses amigos que falam isso de mim". Eu considero assim. Não tenho vergonha virtual assim como não considero menos virtual um telefonema. A tecnologia existe para nos comunicarmos, não importa qual seja. E é bom ter um recurso que coloca mais perto pessoas que estão longe de nós – como meus amigos baianos, na saudosa Salvador.
[Leia outros Comentários de Danicast]
7/11/2005
17h38min
É um saco mesmo esse negocio de Orkut, criei um pra mim e me arrependi, vou encerrar, não gostei desse negocio de depoimentos, acho que o que vivi com meus amigos de bom e' algo bem particular, e não quero que coisas tão particulares sirvam de pano de fundo para pessoas desconhecidas...
[Leia outros Comentários de Nivea Modesto]
21/11/2005
16h42min
Acredito que o Orkut realmente não tenha a pretensão de ser algo levado a sério. Ele é aquilo que as pessoas fazem dele, e a invasão da sua privacidade será sempre resultante da sua opção de se expor. Utilizo o Orkut por puro lazer (apesar de, como musicista, já ter feito muitos contatos legais por lá) e gostei muito de ler seu ponto de vista, Adriana. Agora, seu próximo texto bem poderia ser sobre a necessidade que as pessoas têm de demonstrar seua afeto deixando peixinhos, balõezinhos, coraçõezinhos e congêneres no scrapbook alheio. :D
[Leia outros Comentários de Jamila Maia]
15/2/2006
23h58min
Não consigo levar o ORKUT a sério. Imagino que a possibilidade de usar o Orkut seriamente esbarra, primeiro na exclusão digital e depois na qualidade de artigos e comentários postados no ORKUT. Seria necessario ter um perfil fantasma onde teriamos nossa verdadeira personalidade e um "perfil profissional", voltado somente para o "corretamente sério". Não, eu realmente não gosto desta superexposição que o Orkut traz. Comentários, "Scraps", tudo isto mostra o que o vírus "I Love You" revelou com precisão: somos todos carentes de atenção. E, Realmente somos extremamente numerosos no ORKUT, mas isso não implica em qualidade. É uma pena que, já no século 21 o acesso às necessidades básicas : educação, saúde, alimentação, moradia e emprego ainda seja um privilégio. Sempre que entro no ORKUT lembro de um quadro humorístico cujo bordão era "Não traz a máfia pro Brasil que esculhamba!". 8)
[Leia outros Comentários de Eurandi Corvello]
30/3/2007
20h21min
eu morro se não entrar pelo menos uma vez no dia no Orkut!!! sem ele eu não vivo!
[Leia outros Comentários de bruna kerlly]
19/5/2007
00h11min
Querida, eu amei o texto, apesar de ser o inverso de ti... Eu adoro escrever e receber testimoniais de amigos reais e virtuais... Eu tenho um carinho enorme pelo orkut, pois, através deste meio de comunicação, eu encontrei amigos que tinha perdido neste mundo real, frio e indiferente... Adoro comunicar-me com todos, sempre enviando carinho e esperança, pq vivemos num mundo repleto de pessoas "inteligentes", mas onde ninguém tem tempo de ser mão para segurar a mão do outro! Um grande beijo no coração!
[Leia outros Comentários de Natália M.Ribeiro]
18/1/2008
19h16min
Concordo com a matéria da Adriana, e lendo-a pude me identificar muito, pois muitas vezes as pessoas lhe cobram depoimentos sem ao menos você ter intimidade com ela. Sem falar que fica muito exposto também.
[Leia outros Comentários de Mariana Dias ]
25/2/2008
17h42min
Eu concordo com a sua matéria, Adriana. Às vezes as pessoas cobram depoimento sem a gente ao menos se conhecer, então fica um pouco complicado mesmo... O Orkut tem o lado bom e o lado ruim. Eu, por exemplo, fazia um tempão que não via meu primo e, depois que criei um Orkut pra mim, achei ele, e isso foi muito bom... Mas, por outro lado, é ruim, pois as pessoas fazem críticas, abusam da gente..., enfim. O Orkut tinha que ter mais segurança. Não me sinto segura no Orkut
[Leia outros Comentários de jaqueline v.d.M]
14/7/2013
23h07min
Não tenho usado o orkut.Não tenho dificuldade p/dar testemunho. Sempre há pontos positivos nos amigos.
[Leia outros Comentários de Nazareth Peres]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PERDIDAMENTE
JÚLIO EMÍLIO BRAZ
FTD
(2000)
R$ 20,00



NÚMERO ESPECIAL COMEMORATIVO DOS 20 ANOS CPGD - Nº 27
SEQUÊNCIA 21 ANOS ESTUDOS JURÍDICOS E POLÍTIC
UFSC
(1993)
R$ 31,82



INTRODUCCION AL BUDISMO
H. SADDHATISSA
ALIANZA EDITORIAL SA
(1982)
R$ 19,28



A EVOLUÇÃO DO ESPORTE OLÍMPICO
SESI-SP
SESI - SP
(2012)
R$ 34,00



A MAQUINA DO AMOR - COLEÇÃO BEST SELLERS
JACQUELINE SUSANN
ABRIL CULTURAL
(1985)
R$ 7,00



THE GO-BETWEEN
L. P. HARTLEY
LONGMAN
(1973)
R$ 9,00



SUPERINTERESSANTE 186 PARANORMALIDADE EXISTE?
VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(2003)
R$ 5,90



O CÉU COMEÇA EM VOCÊ
ANSELM GRUN
VOZES
(2002)
R$ 15,00



A NOVA CONTABILIDADE SOCIAL
LEDA MARIA PAULANI, MÁRCIO BOBIK BRAGA
SARAIVA
(2005)
R$ 60,00



INTRODUÇÃO A ECONOMIA DA EDUCAÇÃO
MARK BLAUG
GLOBO
(1975)
R$ 23,90





busca | avançada
31843 visitas/dia
1,0 milhão/mês