Os meus conflitos | Marcelo Maroldi | Digestivo Cultural

busca | avançada
69289 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Mostra de Teatro traz quatro peças para assistir on-line
>>> Festival Som na Faixa apresenta edição online com atrações da música instrumental
>>> Leituras Urbanas começa novo ciclo literário
>>> Unil oferece abordagem diferenciada da gramática a preparadores e revisores de texto
>>> Conversas no MAB com Sergio Vidal e Ana Paula Lopes
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> A busca
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Papa Francisco
>>> Pequena notável
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> USP: 75 anos de histórias várias
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Minicursos na PUC Minas
>>> 7 de Setembro
>>> Dublinenses
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> A Lógica do Cisne Negro, de Nassim Nicholas Taleb
Mais Recentes
>>> O Estranho Caso do Cachorro Morto de Mark Haddon pela Record (2011)
>>> Barriga de Trigo: Livre-se do Trigo, Livre-se dos Quilos a Mais e Descubra seu Caminho de Volta para a Saúde de William Davis pela WMF Martins Fontes (2014)
>>> Pecados sagrados de Nora Roberts; Alda Porto pela Bertrand Brasil (2009)
>>> Orgullosamente Lupita de Marta Anchustegui Y Amparin Serrano pela Independente (2008)
>>> As Crônicas de Bane de Cassandra Clare; Sarah Rees Brennan; Maureen Johnson pela Galera Record (2014)
>>> Quem Manipula os Povos Indígenas Contra o Desenvolvimento do Brasil de Lorenzo Carrasco; Silvia Palacios pela Capax Dei (2013)
>>> FIlho do Hamas de Mosab Hassan Yousef pela Sextante (2010)
>>> Decida você - Como e quanto viver de Renato Maia Guimarães pela Saude e Letras (2008)
>>> O jardim de ossos de Tess Gerritsen; Alexandre Raposo pela Record (2009)
>>> Perdas Necessárias de Judith Viorst pela Melhoramentos (2005)
>>> O corretor de John Grisham pela Rocco (2005)
>>> Cinquenta tons mais escuros de E L James; Juliana Romeiro pela Intrinseca (2015)
>>> Esta Terra Tem Dono - Esta Tierra Tiene Dueño - Co Yvy Oguereco Yara de Alcy Cheuiche pela Age (2012)
>>> A Odisseia da Filosofia: Uma Breve História do Pensamento Ocidental de José Francisco Botelho pela Abril (2015)
>>> Pureza mortal de Nora Roberts; J. D. Robb; Renato Motta pela Bertrand Brasil (2011)
>>> A Hisótira da Ciência Para Quem Tem Pressa: De Galileu a Stephen Hawking em 200 Páginas de Nicola Chalton; Meredith MacArdle pela Valentina (2017)
>>> Contos da seleção o principe e o guarda de Kiera Cass; Cristian Clemente pela Seguinte (2014)
>>> 1808 de Laurentino Gomes pela Planeta do Brasil (2007)
>>> Dublinenses de James Joyce pela Biblioteca Folha (2003)
>>> Viaje a Ixtlan de Carlos Castaneda pela Fondo de Cultura Económica (2009)
>>> História do amor no Ocidente de Denis de Rougemont pela Ediouro (2003)
>>> As cidades invisíveis - coleção biblioteca folha de Italo Calvino pela Biblioteca Folha (2003)
>>> O evangelho segundo o espiritismo de Allan Kardec pela Ide (2004)
>>> Breves Respostas para Grandes Questões de Stephen Hawking pela Intrínseca (2018)
>>> Presença do Vinho no Brasil. um Pouco de História de Carlos Ernesto Cabral de Mello pela Cultura (2018)
>>> Uberizacao de Tom slee pela Elefante (2020)
>>> O Processo de Franz Kafka pela 1117 (2012)
>>> União 100 anos - Receitas que fazem nossa história de Açucar União pela Gold (2000)
>>> Os Miseráveis de Victor Hugo; Walcyr Carrasco pela Moderna (2012)
>>> La Religión Dentro de los Límites de la Mera Razón de Immanuel Kant pela Alianza Editorial (2009)
>>> A Dama das Camélias de Alexandre Dumas Filho pela Nova Alexandria (2015)
>>> Mentes Inquietas: TDAH - Desatenção, Hiperatividade e Impulsividade de Ana Beatriz Barbosa Silva pela Objetiva (2004)
>>> A primeira história do cristianismo de Daniel Marguerat pela Paulus, Loyola (2003)
>>> As erras mais primitivas da terra (Tomo 1 e 2) de G. H. Pember pela Ed Clássicos (2003)
>>> The Witcher Livro 1: O Último Desejo de Andrej Sapkowski pela WMF Martins Fontes (2011)
>>> O Hobbit de J. R. R. Tolkien pela WMF Martins Fontes (2013)
>>> O Silmarillion de J. R. R. Tolkien pela WMF Martins Fontes (2011)
>>> Livro de Uma Sogra – Obra Completa Nº 5 de Aluísio Azevedo pela Waldré (1982)
>>> O Mulato de Aluísio Azevedo pela Ática (1992)
>>> Os Lusíadas de Luís de Camões pela Abril (1979)
>>> Os Trabalhadores do Mar de Victor Hugo pela Abril (1979)
>>> Decamerão (2 volumes) de Giovanni Boccaccio pela Abril (1981)
>>> Relações entre a Igreja e o Estado de Rafael Llano Cifuentes pela José Olympio (1989)
>>> A Interpretação do Homem de Renato Kehl pela Francisco Alves (1951)
>>> Envelheça Sorrindo de Renato Kehl pela Francisco Alves (1949)
>>> O Milagre de Lourdes de Ruth Cranston pela Melhoramentos (1955)
>>> Diário de um pároco de aldeia de Georges Bernanos pela Agir (1964)
>>> A Doutrina Social da Igreja de G. C. Rutten, O. P. pela Agir (1947)
>>> Maria e o Evangelho de Jean Galot pela Aster (1961)
>>> O que sobrou do paraíso? de Jean Delumeau pela Companhia das letras (2003)
COLUNAS

Quinta-feira, 4/5/2006
Os meus conflitos
Marcelo Maroldi

+ de 6500 Acessos
+ 7 Comentário(s)

Todo mundo tem conflito. Rico ou pobre, branco ou negro, crente ou ateu, homem ou mulher, escritor ou padeiro. Tem conflito!, não tem jeito. Pode ser um conflito pequenino, que dura apenas uns 10 segundos e depois expira do mundo das idéias, ou pode ser um bem grandão, assustador, que dura uma vida inteira e nunca esmorece. Esses últimos são os que movem a roda deste mundo, fazem os sonhadores parecerem loucos, os poetas uns pobres coitados e os filósofos uns seres largados (os poetas-filósofos-loucos então, nem se fala!). Os pequenos conflitos se perdem, feitos os sonhos que com eles nascem, efêmeros, mas os grandes conflitos da alma produzem as histórias mais interessantes, as personagens mais extremadas, as emoções e sensações mais puras e buscadas. Aquele lágrima no rosto, o nó na garganta, o peito apertado.

Uns anos atrás conheci este Digestivo Cultural e passei a observá-lo, a distância, um pouco assustado, sem entender direito, sem compreender boa parte. Eu me sentia somente um menino bobinho num mundo de mentes preparadas. Meus conflitos estavam hibernando nesse período e eu levava a vida como o Zeca Pagodinho recomenda fazê-lo. Um belo dia eu parei de ler as colunas, e achei que dele não precisava. Assim foi por um longo tempo. Diversas semanas - ou meses, nem sei - sem abrir o site. Mas, quando eu ainda morava na capital da nação e, trabalhando para nosso governo, claro, estive umas tardes bastante ocioso e sendo remunerado com o dinheiro público, eu digitei no meu browser o endereço do site. Andréa Trompczynski lá estava, estampada, e atingiu tão duramente a minha face que eu nunca mais voltarei a deixá-la.

Depois disso, entre idas e vindas, tornei-me um colunistas desse simpático site (e a srta. Andréa era minha colega, aliás) e, durante pouco mais de 1 ano, escrevi algumas dezenas de colunas, umas boas e outras nem tanto. Tudo isso até umas semanas atrás, quando um novo conflito se apoderou de mim. Eu reconheço um conflito quando avisto um, e, posso afirmar: esse é um dos grandões. Então, consegui escrever uma única coluna (dos amores possíveis). A propósito, camarada leitor, você sequer percebeu que eu fiquei umas semanas sem publicar, hein? Hum.... Só uns poucos é que se atentaram, alguns me enviando e-mail, coisas assim. Já que toquei no assunto, compartilharei com vocês um desses e-mails, um que dizia que depois de ter escrito esse texto dos amores eu nunca mais escreveria nada tão bom. Curioso isso, tão novo e já decretaram minha falência literária, mas, enfim, paciência.

Bem, o fato é que eu não consegui mais escrever nada, travei. Não, não é aquele famoso bloqueio de escritor, até mesmo porque não sou um deles. É o maldito conflito que me impede de escrever, só pode ser isso. Em princípio, entendo eu, o conflito é o cenário ideal para as artes, e para a literatura em especial. É dele que borbulham poemas, peças de teatro, canções, tudo isso. É ali que nascem as traições, os adultérios, os suicídios, os confrontos, os crimes, as paixões, os amores, as lágrimas, o pranto e a dor. Todavia, meu conflito não está gerando nada disso! O meu conflito é, pela primeira vez, um conflito bom, se é que conflito e bom não são conceitos excludentes e que se anulam. O fato é que eu não consigo escrever nada do que me acostumei a escrever em toda a minha vida. Em todas as minhas colunas anteriores, eu sentei, iniciei meu texto e, sempre, 30 minutos depois o encerrava. Agora, já se vão semanas e não consigo redigir nada interessante.

O outro efeito colateral do meu conflito é ainda mais grave. Estou há semanas sem ler um único livro. Eu não tenho vontade, fazer o quê? Eu até tento, mas tenho achado tudo tão chato, tão repetitivo, tão igual. Um cara como eu, que já leu 4, 5 livros numa semana "boa", estou há 30 dias sem finalizar nenhum capítulo. Isso tem me preocupado. Para piorar, o único livro que eu conseguia ler, Confissões, do meu mentor Agostinho, foi surrupiado lá de minha casa, e nem mesmo Padre Antonio Vieira, ou Santo Tomás de Aquino têm me feito esquecer do Gustinho...

Eu me acostumei a escrever bem (a escrever bastante, pelo menos) nos momentos de conflito no meu peito. Paulinho da Viola age assim também, só que com o violão. E agora que os versos me fogem, bem como as reclamações contra o mundo insano, as ironias, as revoltas, as dores de amor, etc., eu me sinto tão sozinho, eu me sinto tão sem mim, mas ao mesmo tempo tão feliz. É como se a minha força criativa nascesse de meu conflito, do meu conflito ruim, apenas, e, desprovido dele nesse momento, fui ceifado de minha capacidade de combinar palavras e reuni-las numa coluna deste Digestivo. Minha escrita é oriunda de minhas agitações interiores. Meu conflito atual é distinto desses, é novo, inédito, é o conflito de uma nova vida, uma nova opção, uma nova escolha. Um conflito que, parece, assassina meu coração de poeta... e me dá um coração normal, um que vive sem os gigantescos conflitos peitorais dos que poetizam, dos que se embebedam antes do sol ousar desafiá-los, dos que dramatizam as situações mais corriqueiras e tolas, dos que jamais saberão o que é sentir o peito transbordar de emoção, inundados por um sem número de sentimentos potencializados no âmago...

Eu estou preocupado, mas ainda não muito...

Bom, camarada leitor, eu ainda posso escrever bula de remédio, não é? Mas será que isso vai impressionar as garotas?

Marcelo Maroldi
São Paulo, 4/5/2006



Mais Marcelo Maroldi
Mais Acessadas de Marcelo Maroldi em 2006
01. Receita para se esquecer um grande amor - 3/8/2006
02. Dos amores possíveis - 20/3/2006
03. A educação atual de nossas crianças - 27/2/2006
04. A crise dos 28 - 30/1/2006
05. Orkut way of life - 13/2/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
4/5/2006
13h59min
Eu adoro a sua coluna Marcelo, descobri hoje que adoro ainda mais quando você supostamente acha que nada tem a escrever!
[Leia outros Comentários de Iza]
5/5/2006
19h18min
Que leitura agradável! O texto do Marcelo é tão bom que dá vontade de não parar mais de ler...
[Leia outros Comentários de Rose]
6/5/2006
22h37min
Meu amigo, bula de remédio realmente não vai impressionar as garotas (risos), mas eu tenho certeza que logo, logo você voltará ao seu normal, e a impressionar as garotas. Aliás, elas devem estar ansiosas por seus artigos (risos). Abraços.
[Leia outros Comentários de Janethe Fontes]
7/5/2006
16h31min
E num desses conflitos me perdi. Parei de escrever. Fui me procurar na vida, para mim tudo já havia sido escrito, ou iria ser, por alguém que não eu. Amei seu texto, obrigada pela citação. Agora só restarão os textos velhos. Até quando? Não sei...
[Leia outros Comentários de Andréa Trompczynski]
13/5/2006
00h56min
Marcelo!!! Não vá!!! Seus textos são meus companheiros de todas as semanas!!! Eu sou umas das garotas que se impressionam com seus textos...rs
[Leia outros Comentários de Carina Teixeira]
13/5/2006
10h35min
Também estou nessa "pane" temporária, mas o final do seu texto me foi revelador: isso tb me acontece pq estou num novo desafio: o de mudar as coisas e a carreira de lugar. Seu texto me foi inspirador. Que seu coração "normal", em alguns instantes volte ao caos !!! Um gde beijo.
[Leia outros Comentários de Simone Oliveira]
23/4/2010
03h36min
Marcelo, mesmo estando você em conflito, seus textos são suaves, bonitos e espontâneos! Pra te falar a verdade, acho que você em crise é ainda melhor!!! Ah, ia me esquecendo: eu adoro ler bula de remédio! Um beijo... e não nos deixe, por favor!
[Leia outros Comentários de fernanda flores ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA
SCOTT TUROW
RECORD
(1987)
R$ 5,00



ONTEM À NOITE ERA SEXTA-FEIRA
ROBERTO DRUMMOND
SICILIANO
(1991)
R$ 8,90



CAMPANHA DA BIRMÂNIA
MICHAEL CALVERT
RENES
(1978)
R$ 9,90



COLEÇÃO OBJETIVO PORTUGUÊS LITERATURA BRASILEIRA LIVRO 4
COLEÇÃO OBJETIVO
CERED
R$ 6,90



TUA FÉ TE GUIARÁ
TECA JORGE / JANAINA VIEIRA
GENTE
(1999)
R$ 10,00



O PRIMEIRO TREM EM BRASÍLIA; A BOMBA DO TERROR - SÃO PAULO;
REVISTA MANCHETE, Nº 837 DE 1968
BLOCH
(1968)
R$ 35,28



REVISTA BRASILEIRA DE OFTALMOLOGIA Nª 3
SOCIEDADE BRASILEIRA DE OFTALMOLOGIA
SOCIEDADE BRASILEIRA DE OFT
(1977)
R$ 11,66



PROBLEMÁTICA DA CIVILIZAÇÃO CONTEMPORÂNEA
WILSON DE LIMA BASTOS
EDIÇÕES PARAIBUNA
(1974)
R$ 9,28



BOM LIVRO - MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS
MANUEL ANTONIO DE ALMEIDA
ATICA
(1973)
R$ 6,90



HISTÓRIAS QUE TRAZEM FELICIDADE - 3ª EDIÇÃO
RICHARD SIMONETTI
CEAC
(2005)
R$ 7,00





busca | avançada
69289 visitas/dia
2,0 milhão/mês