Livro dos Homens | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
71602 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> 7ª edição do Fest Rio Judaico acontece no domingo (16 de junho)
>>> Instituto SYN realiza 4ª edição da campanha de arrecadação de agasalhos no RJ
>>> O futuro da inteligência artificial: romance do escritor paranaense Roger Dörl, radicado em Brasília
>>> Cursos de férias: São Paulo Escola De Dança abre inscrições para extensão cultural
>>> Doc 'Sin Embargo, uma Utopia' maestro Kleber Mazziero em Cuba
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
Últimos Posts
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Meu cinema em 2010 ― 1/2
>>> Paulo Francis não morreu
>>> Levy Fidelix sobre o LGBT
>>> Adaptação: direito ou dever da criança?
>>> Bienal 2006: fracasso da anti-arte engajada
>>> Monteiro Lobato, a eugenia e o preconceito
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> A quem interessa uma sociedade alienada?
>>> E-mail (devassado) para meu filho
Mais Recentes
>>> Mulher-Maravilha 48 de Mariko Tamaki pela Panini (2021)
>>> Mulher-Maravilha 3/53 de Conrad; Cloonan pela Panini Comics (2022)
>>> Superman - Ano dos Vilões 15 de Brian Michael Bendis pela Panini (2020)
>>> Universo Marvel - O indestrutível Hulk 004 de Mark Waid pela Panini (2013)
>>> A Saga da Mulher Maravilha - Vol. 2 de John Byrne pela Panini Comics (2024)
>>> Batman Especial - Vilões de Gotham de Danny Devito pela Panini Comics (2022)
>>> A Saga da Mulher Maravilha Vol 1 de John Byrne pela Panini (2024)
>>> Perigo no Hospital de Mary Higgins Clark pela Record
>>> Contrato de Risco de Thomas Palmer pela Record (1983)
>>> As Cinco Pessoas Que Voce Encontra No Ceu de Mitch Albom pela Sextante (2004)
>>> A Soma De Todos Os Medos de Tom Clancy pela Record (1993)
>>> Mulheres Que Atraem Os Homens E Mulheres Que Os Afastam de Connell Cowan pela Rocco (1999)
>>> O Meu Pé de Laranja Lima (bolso) de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramentos (1993)
>>> Os Chacras de Peter Rendel pela Ediouro (1987)
>>> Invenção da Cidade: Brasília 2ª edição. de Clemente Luz pela Record (1980)
>>> Merlin. Fogo Da Fúria - Livro 3 de T. A. Barron pela Galera Record (2015)
>>> Merlin. As Sete Canções - Livro 2 de T. A. Barron pela Galera Record (2014)
>>> Merlin: Os Anos Perdidos - Livro 1 de T. A. Barron pela Galera (2013)
>>> A Arte de Educar de Flávio Gikovate pela Nova Didática (2001)
>>> Resgatado Pelo Amor de Nora Roberts pela Bertrand Brasil (2007)
>>> Laços De Fogo - Trilogia Da Fraternidade - Vol. 1 de Nora Roberts pela Bertrand Brasil (2008)
>>> Lacos De Pecado - Trilogia Da Fraternidade - Vol. 3 de Nora Roberts pela Bertrand (2008)
>>> Rosa Negra - Trilogia Das Flores - Vol. 2 de Nora Roberts pela Bertrand (2012)
>>> Resgatado Pelo Amor de Nora Roberts pela Bertrand Brasil (2010)
>>> Dalia Azul - Trilogia Das Flores - Vol. 1 de Nora Roberts pela Bertrand (2012)
COLUNAS

Segunda-feira, 7/8/2006
Livro dos Homens
Rafael Rodrigues
+ de 15600 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Você está em uma grande livraria, prestigiando o lançamento do novo livro de um amigo. É uma manhã de sábado, e a movimentação de pessoas na livraria é grande.

É necessário dizer que você é um leitor compulsivo e, se fosse possível, leria e compraria ao menos um livro por semana. No seu quarto, os livros estão amontoados, quase sem ter mais lugar. A proporção de livros lidos versus a de livros comprados, folheados e não-lidos, é de 40% a 60%. Sua vontade é ler todos os livros do mundo, coisa que jamais fará, sabe disso, mas finge não saber. E, mesmo com tantos títulos para ler, você continua a comprar e comprar.

Justamente por isso você passeia pelas estantes da livraria em busca de um bom título por um preço justo. Afinal, a situação não está pra brincadeira, e a sua grana anda curta. Lembrando que você tem uma lista de prioridades devidamente arquivada num arquivo de texto no seu computador e, de memória, procura alguns deles, porque você saiu às pressas, como sempre faz, e esqueceu de anotar o nome dos livros em uma folha de papel.

Metido a alternativo, só encontra dois livros da tal lista, da qual você lembrou de alguns poucos títulos, pois sua memória não é das melhores. Um deles está caro demais. O outro já está em suas mãos, pois só há um exemplar na estante e você não pode perdê-lo.

Mas você não quer levar apenas um livro. Ao menos dois, até para poder parcelar no cartão de crédito. A desculpa é sempre essa. E assim você sempre dá um jeito de "levar mais uma coisinha". Seus olhos percorrem, famintos, as prateleiras. Você vai pra um lado, vai para o outro, pega um livro, pega outro, mas nada ainda lhe fisgou.

É quando seus olhos se deparam com um de capa vermelha, com o título e o nome do autor em letras pretas e brancas, respectivamente. Ora. Vermelho, preto e branco. As cores do seu time do coração, que só pode ser o São Paulo Futebol Clube.

Trata-se de Livro dos Homens (CosacNaify, 2005, 176 págs.), de Ronaldo Correia de Brito. Você o retira da prateleira e percebe que se trata de mais uma belíssima edição da editora CosacNaify. Na contra-capa está escrito:

"A justiça de Deus tarda, mas não falha. A dos homens tarda e falha. Com firmeza e coragem, ela podia ser apressada. O nome de Oliveira estava registrado no livro dos homens, na paróquia onde foi batizado. Honrasse o livro ou nunca mais voltasse para casa".

Você se interessa em saber mais sobre o livro e parte para ler a orelha dele.

A seguinte frase lhe deixa de boca aberta: "Posso afirmar sem erro que este é um dos livros mais importantes de que tenho notícia nesses últimos anos".

Quem afirma isso é Marco Lucchesi, de quem você já ouviu falar - e muito bem. Aliás, fica sabendo, também pela orelha (do livro), que o autor tem outro volume de contos bastante elogiado. Trata-se de Faca, publicado em 2003 pela mesma editora.

E então você resolve comprá-lo. Não sem antes pedir a opinião do seu amigo escritor que está lançando um livro. Ele recomenda sem pestanejar.

Dois meses depois - porque você tem muitas leituras acumuladas, lembra? - você inicia a lê-lo. Gosta muito dos contos, que são lidos rapidamente. O quarto conto, em especial, ficará marcado em sua memória.

"Brincar com veneno" é o título dele e, na sua opinião, é o melhor conto que já leu.

Depois de algum tempo, você termina de ler o livro. Está surpreso e contente por ler uma obra tão boa. Por ser um aspirante a escritor e por colaborar com alguns sites literários, pensa em fazer uma resenha sobre Livro dos Homens e entrevistar seu autor, para publicar em algum deles.

É possível que consiga.

* * *


Chove na maioria dos contos de Livro dos Homens. E neles, alguém morre ou está prestes a. Mas não é ela - a morte - o assunto principal dos contos de Ronaldo Correia de Brito.

O assunto principal, dois, na verdade, são os homens e suas histórias. É o corpo de um homem (morto) encontrado às margens do rio Jaguaribe e que faz a população de uma cidade inventar para ele uma vida heróica, atribuindo-lhe até realização de milagres; é a espera de dona Eufrásia Mendes pelo marido, que se encontra resolvendo pendências com "o que veio de longe"; é a perseverança de Maria Antônia, que parte em busca de sua avó a pedido de seu pai recém-falecido e acaba resultando na doença seguida de morte ou recuperação milagrosa do marido, o leitor decide.

Todos os contos têm a mesma qualidade: excelentes. Podem dizer que a literatura de Ronaldo Correia de Brito é regional, mas não é. Muito pelo contrário. Sua literatura é universal. Suas histórias podem acontecer em qualquer lugar, com qualquer um.

"Brincar com veneno", merece uma menção honrosa, mas não resumirei sua história. Digo apenas que é um conto belíssimo, de qualidade ímpar. Merece ser lido e relido, sempre, como todos os outros contos de Livro dos Homens.

* * *


* O amigo em questão é Mayrant Gallo, escritor baiano, que na ocasião lançava seu livro Dizer adeus, de contos, pela Edições K.. Mayrant Gallo tem publicado O inédito de Kafka, também de contos, pela CosacNaify, além de outros livros de contos e poesias.

** Livro dos Homens foi recentemente listado entre os 30 livros mais citados pelo Júri Inicial do Prêmio Portugal Telecom de Literatura Brasileira.

*** Texto publicado originalmente (em uma versão mais curta) no site Argumento.

Nota do Editor
Rafael Rodrigues é estudante de Letras e também publica no blog Entretantos.

Para ir além






Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 7/8/2006

Quem leu este, também leu esse(s):
01. The Nothingness Club e a mente noir de um poeta de Elisa Andrade Buzzo
02. O segredo para não brigar por política de Luís Fernando Amâncio
03. Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
04. Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo de Jardel Dias Cavalcanti
05. Revolusséries de Luís Fernando Amâncio


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2006
01. A história do amor - 24/7/2006
02. O soldado absoluto - 18/9/2006
03. Livro dos Homens - 7/8/2006
04. O encontro marcado: 50 anos - 16/10/2006
05. Carta de um jovem contestador - 9/5/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/8/2006
02h53min
Muito bom, Rafael. Você acabou escrevendo um pequeno conto sobre todos nós, ratos de biblioteca (ou livrarias). Não foi você quem comentou que os livros nos escolhem? Quero dizer, os livros que lemos. Nada mais certo. É assim mesmo. Ótimo texto.
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Literatura Estrangeira Revelação
Michael Crichton
Rocco
(1994)



A Bruxa de Portobello 340
Paulo Coelho
Planeta
(2006)



Inocência - Coleção Grandes Obras da Lingua Portuguesa
Visconde de Taunay
Avenida



A Reencarnação - Edição de Bolso
Gabriel Delanne
Feb
(2008)



As Estruturas Antropologicas Do Imaginario
Gilbert Durand
Martins Fontes
(2001)



Leçons de Pedagogie
Lecons de Pedagogie
Presses Universitaires
(1950)



Resenha Esportiva
Nelson Motta
Benvira
(2014)



Memórias Da Transgressão: Momentos Da História Da Mulher Do Século XX
Gloria Steinem
Rosa dos Tempos
(1997)



Emmanuel Swedenborg - Coleção Mestres do Esoterismo Ocidental
Wagner Veneziani Costa; Michael Stanley
Madras
(2007)



Romeo And Juliet
William Shakespeare
Hub
(2011)





busca | avançada
71602 visitas/dia
2,3 milhões/mês