Livro dos Homens | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
64869 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
>>> Dave Brubeck Quartet 1964
Últimos Posts
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Uma vida bem sucedida?
>>> A morte da Capricho
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Bienal do Livro Bahia
>>> A primeira hq de aventura
>>> Como Passar Um Ano Sem Facebook
>>> Mulheres de cérebro leve
>>> O curioso caso de Alberto Mussa
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> Digestivo Cultural: 10 anos de autenticidade
Mais Recentes
>>> Os Mistérios da Rosa-cruz de Christopher Mcintosh pela Ibrasa (1987)
>>> Las Glandulas Nuestros Guardianes Invisibles de M. W. Kapp pela Amorc (1958)
>>> Experiências Práticas de Ocultismo para Principiantes de J. H. Brennan pela Ediouro (1986)
>>> As Doutrinas Secretas de Jesus de H. Spencer Lewis pela Amorc (1988)
>>> Amigos Secretos de Anamaria Machado pela Ática (2021)
>>> A Vós Confio de Charles Vega Parucker pela Amorc (1990)
>>> O Segredo das Centúrias de Nostradamus pela Três (1973)
>>> Para Passar em Concursos Jurídicos - Questões Objetivas com Gabarito de Elpídio Donizetti pela Lumem Juris (2009)
>>> Dicionário espanhol + Bônus: vocabulário prático de viagem de Melhoramentos pela Melbooks (2007)
>>> Memorias De Um Sargento De Milicias de Manuel Antônio de Almeida pela Ática (2010)
>>> Turma da Mônica Jovem: Escolha Profissional de Maurício de souza pela Melhoramentos (2012)
>>> Xógum Volume 1 e 2 de James Clavell pela Círculo do Livro
>>> Viva à Sua Própria Maneira de Osho pela Academia
>>> Virtudes - Excelência Em Qualidade na Vida de Paulo Gilberto P. Costa pela Aliança
>>> Vida sem Meu Filho Querido de Vitor Henrique pela Vitor Henrique
>>> Vida Nossa Vida de Francisco Cândido Xavier pela Geem
>>> Vida Depois da Vida de Dr. Raymond e Moody Jr pela Circulo do Livro
>>> Vícios do Produto e do Serviço por Qualidade, Quantidade e Insegurança de Paulo Jorge Scartezzini Guimarães pela Revista dos Tribunais
>>> Viagem na Irrealidade Cotidiana de Umberto Eco pela Nova Fronteira
>>> Uma Só Vez na Vida de Danielle Steel pela Record (1982)
>>> Uma Família Feliz de Durval Ciamponi pela Feesp
>>> Um Roqueiro no Além de Nelson Moraes pela Speedart
>>> Um Relato para a História - Brasil: Nunca Mais de Prefácio de D. Paulo Evaristo pela Vozes
>>> Um Longo Amor de Pearl S Buck pela Circulo do Livro
>>> Um Estranho no Espelho de Sidney Sheldon pela Circulo do Livro
COLUNAS

Segunda-feira, 7/8/2006
Livro dos Homens
Rafael Rodrigues

+ de 14500 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Você está em uma grande livraria, prestigiando o lançamento do novo livro de um amigo. É uma manhã de sábado, e a movimentação de pessoas na livraria é grande.

É necessário dizer que você é um leitor compulsivo e, se fosse possível, leria e compraria ao menos um livro por semana. No seu quarto, os livros estão amontoados, quase sem ter mais lugar. A proporção de livros lidos versus a de livros comprados, folheados e não-lidos, é de 40% a 60%. Sua vontade é ler todos os livros do mundo, coisa que jamais fará, sabe disso, mas finge não saber. E, mesmo com tantos títulos para ler, você continua a comprar e comprar.

Justamente por isso você passeia pelas estantes da livraria em busca de um bom título por um preço justo. Afinal, a situação não está pra brincadeira, e a sua grana anda curta. Lembrando que você tem uma lista de prioridades devidamente arquivada num arquivo de texto no seu computador e, de memória, procura alguns deles, porque você saiu às pressas, como sempre faz, e esqueceu de anotar o nome dos livros em uma folha de papel.

Metido a alternativo, só encontra dois livros da tal lista, da qual você lembrou de alguns poucos títulos, pois sua memória não é das melhores. Um deles está caro demais. O outro já está em suas mãos, pois só há um exemplar na estante e você não pode perdê-lo.

Mas você não quer levar apenas um livro. Ao menos dois, até para poder parcelar no cartão de crédito. A desculpa é sempre essa. E assim você sempre dá um jeito de "levar mais uma coisinha". Seus olhos percorrem, famintos, as prateleiras. Você vai pra um lado, vai para o outro, pega um livro, pega outro, mas nada ainda lhe fisgou.

É quando seus olhos se deparam com um de capa vermelha, com o título e o nome do autor em letras pretas e brancas, respectivamente. Ora. Vermelho, preto e branco. As cores do seu time do coração, que só pode ser o São Paulo Futebol Clube.

Trata-se de Livro dos Homens (CosacNaify, 2005, 176 págs.), de Ronaldo Correia de Brito. Você o retira da prateleira e percebe que se trata de mais uma belíssima edição da editora CosacNaify. Na contra-capa está escrito:

"A justiça de Deus tarda, mas não falha. A dos homens tarda e falha. Com firmeza e coragem, ela podia ser apressada. O nome de Oliveira estava registrado no livro dos homens, na paróquia onde foi batizado. Honrasse o livro ou nunca mais voltasse para casa".

Você se interessa em saber mais sobre o livro e parte para ler a orelha dele.

A seguinte frase lhe deixa de boca aberta: "Posso afirmar sem erro que este é um dos livros mais importantes de que tenho notícia nesses últimos anos".

Quem afirma isso é Marco Lucchesi, de quem você já ouviu falar - e muito bem. Aliás, fica sabendo, também pela orelha (do livro), que o autor tem outro volume de contos bastante elogiado. Trata-se de Faca, publicado em 2003 pela mesma editora.

E então você resolve comprá-lo. Não sem antes pedir a opinião do seu amigo escritor que está lançando um livro. Ele recomenda sem pestanejar.

Dois meses depois - porque você tem muitas leituras acumuladas, lembra? - você inicia a lê-lo. Gosta muito dos contos, que são lidos rapidamente. O quarto conto, em especial, ficará marcado em sua memória.

"Brincar com veneno" é o título dele e, na sua opinião, é o melhor conto que já leu.

Depois de algum tempo, você termina de ler o livro. Está surpreso e contente por ler uma obra tão boa. Por ser um aspirante a escritor e por colaborar com alguns sites literários, pensa em fazer uma resenha sobre Livro dos Homens e entrevistar seu autor, para publicar em algum deles.

É possível que consiga.

* * *


Chove na maioria dos contos de Livro dos Homens. E neles, alguém morre ou está prestes a. Mas não é ela - a morte - o assunto principal dos contos de Ronaldo Correia de Brito.

O assunto principal, dois, na verdade, são os homens e suas histórias. É o corpo de um homem (morto) encontrado às margens do rio Jaguaribe e que faz a população de uma cidade inventar para ele uma vida heróica, atribuindo-lhe até realização de milagres; é a espera de dona Eufrásia Mendes pelo marido, que se encontra resolvendo pendências com "o que veio de longe"; é a perseverança de Maria Antônia, que parte em busca de sua avó a pedido de seu pai recém-falecido e acaba resultando na doença seguida de morte ou recuperação milagrosa do marido, o leitor decide.

Todos os contos têm a mesma qualidade: excelentes. Podem dizer que a literatura de Ronaldo Correia de Brito é regional, mas não é. Muito pelo contrário. Sua literatura é universal. Suas histórias podem acontecer em qualquer lugar, com qualquer um.

"Brincar com veneno", merece uma menção honrosa, mas não resumirei sua história. Digo apenas que é um conto belíssimo, de qualidade ímpar. Merece ser lido e relido, sempre, como todos os outros contos de Livro dos Homens.

* * *


* O amigo em questão é Mayrant Gallo, escritor baiano, que na ocasião lançava seu livro Dizer adeus, de contos, pela Edições K.. Mayrant Gallo tem publicado O inédito de Kafka, também de contos, pela CosacNaify, além de outros livros de contos e poesias.

** Livro dos Homens foi recentemente listado entre os 30 livros mais citados pelo Júri Inicial do Prêmio Portugal Telecom de Literatura Brasileira.

*** Texto publicado originalmente (em uma versão mais curta) no site Argumento.

Nota do Editor
Rafael Rodrigues é estudante de Letras e também publica no blog Entretantos.

Para ir além






Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 7/8/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Ficção hiper-real de Gian Danton
02. Governo retrógrado, caranguejo ou ximbica? de Valdemir Martins
03. Novos Melhores Blogs de Julio Daio Borges


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2006
01. A história do amor - 24/7/2006
02. Livro dos Homens - 7/8/2006
03. O soldado absoluto - 18/9/2006
04. O encontro marcado: 50 anos - 16/10/2006
05. Carta de um jovem contestador - 9/5/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/8/2006
02h53min
Muito bom, Rafael. Você acabou escrevendo um pequeno conto sobre todos nós, ratos de biblioteca (ou livrarias). Não foi você quem comentou que os livros nos escolhem? Quero dizer, os livros que lemos. Nada mais certo. É assim mesmo. Ótimo texto.
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Conversas Com Joao Carlos Martins
David Dubal
Green Forest do Brasil
(1999)



Repenser La Gestion de nos Sociétés
Pierre Calame ( Coord.)
Charles Léopold Mayer
(2003)



Quem Controla Quem? Pais Ou Filhos
Lawrence Balter
Saraiva
(1990)



Rumor da Casa
Telma Scherer
7 Letras
(2008)



A Prática Profissional do Assistente Social - Vol. 1 - 1ª Edição
Myrian Veras Baptista & Odária Battini (orgs)
Veras
(2009)



Quimica na Abordagem do Cotidiano Volume 1 Modernaplus
Tito/canto
Modernaplus
(2010)



Discurso Sobre o Método
René Descartes
Hemus
(1978)



Para Sempre Alice
Lisa Genova
Harpercollins
(2015)



Instrumentação Em Cirurgia da Coluna Vertebral
Jürgen Harms e Giuseppe Tabasso
Dilivro
(2001)



O Pensamento Vivo de Chaplin
José Geraldo Simões
Martin Claret
(1984)





busca | avançada
64869 visitas/dia
2,2 milhões/mês