Vida ou arte em Zuzu Angel | Marcelo Miranda | Digestivo Cultural

busca | avançada
61534 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Zé Guilherme recebe o pianista Matheus Ferreira na série EntreMeios
>>> Chamada Vale recebe cadastro de cerca de 3 mil projetos
>>> Lançamento do Mini Doc Tempo dell'Anima
>>> Cinema in Concert com João Carlos Martins une o cinema à música sinfônica em espetáculo audiovisual
>>> Editora Unesp lança 20 livros para download gratuito
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> As fronteiras da ficção científica
>>> Cebrián sobre o fim
>>> Nem tudo é pessoal
>>> Jeff Beck em Big Block
>>> 10 de Fevereiro #digestivo10anos
>>> Chama Atenção
>>> 9 de Fevereiro #digestivo10anos
>>> Scott Weiland (1967-2015)
>>> 7 de Setembro
>>> Sobre jabutis, o amor, a entrega
Mais Recentes
>>> Pesquisa Em Educação: Abordagens Qualitativas de Menga Lüdke e Marli E. D. A. André pela Epu (2003)
>>> Metodologia da Pesquisa Educacional de Ivani Fazenda (Org.) pela Cortez (1994)
>>> O Que Sabe Quem Erra? Reflexões Sobre Avaliação e Fracasso Escolar de Maria Teresa Esteban pela DP&A (2002)
>>> Pesquisa na Escola – O Que É, Como Se Faz de Marcos Bagno pela Loyola (2004)
>>> Pesquisa Participante de Carlos Rodrigues Brandão (Org.) pela Brasiliense (1999)
>>> Educar Pela Pesquisa de Pedro Remo pela Autores Associados (2002)
>>> Inclusão e Avaliação na Escola de Alunos Com Necessidades Educacionais Especiais de Hugo Otto Beyer pela Mediação (2006)
>>> Magia, Ciência e Religião de Bronislaw Malinowski pela Edições 70 (1984)
>>> Pesquisa – Princípio Científico e Educativo de Pedro Demo pela Cortez (2001)
>>> o físico, o xamã e o místico: os caminhos espirituais percorridos no Brasil e no exterior de Patrick Drouot pela Nova Era (1999)
>>> Avaliação da Aprendizagem Numa Abordagem Por Competências de Gérard Scallon pela Pucpress (2015)
>>> Sociedade e Improviso: Estudo sobre a (des) estrutura social dos índios Maku de Jorge Pozzobon pela Museu do Índio (2011)
>>> La Filosofía de Hegel de Heleno Saña pela Gredos (1983)
>>> O Trono de Fogo - as Crônicas de Kane 2 de Rick Riordan pela Intrínseca (2011)
>>> Pensar a Educação – História, Filosofia e Linguagens – Volume 2 de Eliana Maria do Sacramento Soares e Neires Maria Soldatelli Paviani (Orgs.) pela Educs (2012)
>>> Santo Daime Fanatismo e Lavagem Cerebral de Alícia Castilla pela Imago (1995)
>>> Santo Daime revelado de Gideon dos Lakotas pela Corpo Mente - Curitiba (2007)
>>> O Poder Que Brota da Dor e da Opressão Empowerment, Sua História, Teorias e estratégias de Eduardo Mourão Vasconcelos pela Paulus (2003)
>>> Kardecismo e Umbanda de Candido Procopio Ferreira de Camargo pela Pioneira (1961)
>>> Educação e complexidade: os Sete Saberes e outros ensaios de Edgar Morin pela Cortez (2018)
>>> Bhagavad Gita: Canção do Divino Mestre de Rogério Duarte pela Companhia das Letras (1998)
>>> O Problema Epistemológico da Complexidade de Edgar Morin pela Europa América (2020)
>>> Contos de Grimm - Volume 1 - Ilustrações A. Archipowa de Maria Heloísa Penteado pela Ática (2000)
>>> Sofrimento Psíquico: Modalidades Contemporâneas de Representação e Expressão de Marília Antunes Dantas pela Juruá (2009)
>>> Gestão de Pessoas para Concursos Volume 1 e 2 de Enrique Rocha, Karina da Rocha e Cristiana Duran pela Campus Concursos (2009)
>>> A Pirâmide Vermelha - as Crônicas dos Kane 1 de Rick Riordan pela Intrínseca (2010)
>>> Educar na era planetária: o pensamento complexo como método de aprendizagem pelo erro e incerteza humana de Edgar Morin pela Cortez (2009)
>>> Anatomia e Fisiologia Aplicadas ao Hatha Yoga - Volume 1: Sistema Locomotor de Danilo F.Santaella, Gerson D`Addio da Silva pela Carthago (2011)
>>> Trevas no Eldorado: como cientistas e jornalistas devastaram a Amazônia e violentaram a cultura Yanomami de Patrick Tierney pela Ediouro (2002)
>>> A Sombra da Serpente - as Crônicas dos Kane 3 de Rick Riordan pela Intrinseca (2012)
>>> Regras da Comida, Uma Manual de Sabedoria Alimentar de Michael Pollan pela Intrínseca (2010)
>>> A Casa de Hades - os Heróis do Olimpo 4 de Rick Riordan pela Intrinseca (2013)
>>> A Marca de Atena - os Heróis do Olimpo 3 de Rick Riordan pela Intrínseca (2013)
>>> Você Sabe se Desintoxicar? de Dr,Soleil pela Paulus (1993)
>>> Masnavi de Maulana Jalal Al-Din RUMI pela Dervish (1992)
>>> O Conto da Ilha Desconhecida de José Saramago pela Companhia das Letras (1998)
>>> O Filho de Netuno - Os Heróis do Olimpo 2 de Rick Riordan pela Intrínseca (2012)
>>> O Herói Perdido - os Heróis do Olimpo 1 de Rick Riordan pela Intrínseca (2011)
>>> Império de Michael - Antonio Negri pela Record (2003)
>>> Oxford Advanced Learnes Dictionary of Current English de A. S. Hornby pela Oxford University Press (1988)
>>> O Matuto de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência (1997)
>>> The Secret - O Segredo de Rhonda Byrne pela Ediouro (2007)
>>> Semideuses e Monstros de Rick Riordan pela Intrínseca (2014)
>>> 5 Lições Sobre Império de Antonio Negri pela DP&a (2003)
>>> Peter Lawford - O Homem que Guardava o Segredo dos Kennedys de James Spada pela Record (1993)
>>> Os Irmãos Karamázovi de Dostoiévski pela Nova Cultural (1995)
>>> Tequila Vermelha de Rick Riordan pela Record (2011)
>>> A Dança do Viúvo de Rick Riordan pela Record (2014)
>>> O Ladrão de Raios - Percy Jackson e os Olimpianos 1 de Rick Riordan pela Intrínseca (2010)
>>> Vá Em Frente! Não Deixe Nada Pra Depois de Zibia Gasparetto pela Evd/ Vida e Consciência (2016)
COLUNAS

Segunda-feira, 14/8/2006
Vida ou arte em Zuzu Angel
Marcelo Miranda

+ de 21100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Os apelos conjuntos da história de uma mãe em busca do filho perdido e do contexto reunindo o regime militar e todas as barbaridades cometidas nos porões da ditadura conseguiram fazer com que Zuzu Angel, novo longa-metragem de Sérgio Rezende, se tornasse o mais recente sucesso do cinema brasileiro - ao menos nos seus primeiros dias de exibição. O filme estreou em 7 de agosto e acumulou 136 mil espectadores no seu primeiro final de semana de exibição, segundo dados do Filme B. É a segunda maior abertura nacional do ano e o vislumbre de um projeto que pode salvar as produções do país da mais pura invisibilidade.

No primeiro semestre de 2006, apenas um filme conseguiu resultado de destaque. A comédia Se eu fosse você, de Daniel Filho, já passou dos 3,5 milhões de espectadores. Os que vêm a seguir passam longe dessa marca. Didi - O Caçador de Tesouros fez pouco mais de um milhão em público; Xuxinha e Guto contra os monstros do espaço está na casa dos 500 mil; em seguida vem Irma Vap - O Retorno, com quase 300 mil; e depois, apenas filmes que não chegaram à casa dos 100 mil espectadores, casos do badalado A Máquina (55 mil) e de obras significativas como Crime Delicado (20,5 mil) e Bens Confiscados (3,7 mil).

Os números não significam que os filmes tenham sido apenas ignorados. Pesa na quantidade de espectadores o número de cópias a serem distribuídas e a própria política de distribuição, algo, hoje, extremamente influente no resultado final de uma produção - o drama de terceira idade Depois daquele baile, de Roberto Bomtempo, está em cartaz há meses e encontrando um público cativo e interessado em saber a história de três idosos às voltas com o fim da vida.

Mas não se quer aqui discutir o contexto atual do mercado de cinema realizado no Brasil. Para isso, o interessado pode (ou melhor: deve) ler a edição 81 da revista eletrônica Contracampo e a série de artigos "Cinema brasileiro para quem?", de Leonardo Mecchi e Eduardo Valente, na Cinética. O que este articulista pretende colocar em questão é justamente Zuzu Angel. Pensando no potencial de bilheteria que o filme possui, vem sempre à mente se o público estará exposto a um trabalho de qualidade. "Exposto", aliás, é palavra apropriada, visto que, para qualquer lado que se olhe na Rede Globo, há alguma referência ao filme de Rezende. A Globo Filmes já propiciou entrevistas da estrela Patrícia Pillar e de parte do elenco desde nos tradicionais jornais da emissora e Vídeo Show até comentários nada naturais de personagens de novela.

Zuzu
Zuzu Angel: estilista mineira contra a ditadura

E voltamos à questão: como fica o filme? A vida de Zuzu fascina, comove, choca. Nascida na pequena Curvelo (MG), Zuzu morou no Rio de Janeiro de 1947 até o fim da vida, em 1971. Foi ainda em Minas Gerais que começou a trajetória como estilista. Criava roupas para as primas e tornou-se costureira na década de 50. Nos anos 70, abriu loja em Ipanema e levou sua moda ao exterior, onde foi recebida como inovadora. Os figurinos criados por Zuzu tinham como principais traços a feminilidade, com delicadeza e graça, e o tropicalismo do Hemisfério Sul. Ela se preocupava não apenas em vestir a alta sociedade, mas também a gente comum, em vestimentas cotidianas e do dia-a-dia. Foi a partir de 1970 que a estilista se engajou na luta contra os militares, após a captura, tortura e morte de seu filho Stuart Angel - ele era membro de um grupo guerrilheiro liderado por Carlos Lamarca. Zuzu buscou desesperadamente o corpo de Stuart por cinco anos e mobilizou clientes famosos de fora do Brasil - Joan Crawford, Kim Novak e Liza Minelli, entre outras. Jamais o encontrou. Em 1976, a batalha foi perdida: Zuzu morreu em um inexplicado acidente de carro no centro do Rio. O túnel onde ela possivelmente foi atacada ganhou seu nome.

Uma vida dessa é naturalmente cinematográfica. Daí a render um filme bom, vai longa distância. No caso de Zuzu Angel, o resultado está razoavelmente afastado da grandiosidade possível de ser. Seria exagero, claro, dizer que existem grandes semelhanças com Olga, este um trabalho de voltagem máxima no quesito "detestável". Se há alguma coisa em comum entre a biografia filmada das duas mulheres, é simplesmente isso: serem duas biografias filmadas de mulheres que partiram de peito aberto contra regimes ditatoriais.

Filme morto
Sempre que um filme é taxado de televisivo, a impressão é de se estar dizendo que a TV é inferior ao cinema. O que se deve dizer, de fato, é que o filme possui elementos televisivos muitas vezes desagregadores da grandiosidade que a linguagem cinematográfica pode proporcionar. Zuzu Angel cai nessa armadilha ao pasteurizar e simplificar a saga da personagem-título. O que se vê no filme de Sérgio Rezende é uma história de amor materno travestida da mais pura ingenuidade quando trata da complexidade de temas que o enredo levanta.

Ditadura, repressão, tortura, crimes misteriosos. Estão lá todas as características de filmes ambientados no regime militar brasileiro. O longa de Rezende consegue, inclusive, evocar em determinados momentos o precursor Pra Frente Brasil, de Roberto Farias, que mostrava a saga de um homem em busca do irmão desaparecido nos porões da repressão - e as seqüências de tortura protagonizadas por Daniel de Oliveira como Stuart Angel bem lembram os horrores sofridos por Reginaldo Faria na produção de 1982.

Zuzu
Patrícia Pillar encarna Zuzu em interpretação intensa

Mas se origina essa positiva recordação, Zuzu Angel também é capaz de assumir estereótipos típicos de produções que tentaram tornar o período retratado um momento mais aventuresco, como foi a visão distorcida de Bruno Barreto em O que é isso, companheiro?, ou mesmo Lamarca, do próprio Sérgio Rezende e que tem um eco neste seu novo trabalho (Paulo Betti ressurge rapidamente em cena na pele do personagem real que já interpretara).

A visão do diretor para a saga de Zuzu não tem, de fato, embates ou conflitos legítimos. Há, sim, a tentativa de colocar a protagonista sempre correndo (ora correndo atrás de ajuda, ora correndo perigo) sem nunca deixar de estar encaixada no que o roteiro previamente estabeleceu. Desde o clichê do revolucionário abatido pelo Exército durante um assalto até as falas pomposas dos personagens, Zuzu Angel apenas gira ao redor da ferida sem apertá-la. Atrapalha (e muito) o roteiro discursivo, que deixa à mostra, na voz dos atores, o artifício de um moralismo envelhecido. Esse texto - sim, texto, esta palavra ruim para definir um roteiro, mas a mais apropriada no caso em questão - ganha ares de ridículo quando declamado por um Daniel de Oliveira cheio da afetação típica dos jovens revolucionários que o cinema brasileiro por vezes insiste em apresentar como patéticas encarnações de ideologias.

Zuzu
Moda da mineira revolucionou passarelas no mundo todo

A vontade do filme de colocar Zuzu dentro de uma engrenagem é tamanha que o longa começa em ritmo de thriller de suspense e logo a apresenta falando fora da tela, com o único propósito de narrar toda a sua trajetória pessoal até o ponto que Rezende pretende retratar. A falta de crença no espectador (ou a crença de que é necessário reconstituir, como numa minissérie, o que aconteceu nos capítulos anteriores) tira o brilho do que poderia ser um trabalho sobre angústia e solidão, perdas e esperança.

O esforço de Patrícia Pillar em soar autêntica e a paixão com que se entrega ao papel são explícitos, mas não o suficiente para abafar o contexto de fraquezas que rodeia a atriz. Zuzu Angel, realizado por um cineasta que, mal ou bem, tem experiência de décadas (e é um especialista em abordar figuras históricas semi-solitárias, como o fez em O Homem da Capa Preta, Lamarca, Mauá e Guerra de Canudos), aparenta ser um projeto amador na sua falta de habilidade ao tratar da imagem e na fragilidade com que lida e pensa a linguagem de cinema. É, basicamente, um filme que parece ter nascido já morto para a tela grande.


Marcelo Miranda
Belo Horizonte, 14/8/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Nem capitalismo, nem socialismo, nem morte de Marcelo Spalding
02. Giuseppe Ungaretti e a alegria do náufrago de Martim Vasques da Cunha
03. Os Templários de Gian Danton


Mais Marcelo Miranda
Mais Acessadas de Marcelo Miranda em 2006
01. Tabus do Orkut - 6/2/2006
02. Filmes extremos e filmes extremistas - 6/3/2006
03. Vida ou arte em Zuzu Angel - 14/8/2006
04. Caso Richthofen: uma história de amor - 31/7/2006
05. Eu vejo gente morta - 11/9/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
13/8/2006
01h58min
Eu nem ia assistir esse filme, pra falar a verdade. Mas agora, mesmo com a crítica "não positiva" do Marcelo, resolvi assistir ainda essa semana. Pra corroborar aquela máxima de que até a crítica negativa desperta interesse. Sobre o texto em si, muito bem escrito, por quem entende mesmo de cinema.
[Leia outros Comentários de Rafael Rodrigues]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O PODRE QUE TROUXE A SORTE DE CASAR COM UMA PRINCESA
MARCO HAURÉLIO
ARMAZÉM DA CULTURA
(2012)
R$ 25,00



LIBERDADE
JONATHAN FRANZEN; SERGIO FLAKSMAN
COMPANHIA DAS LETRAS
(2011)
R$ 14,90



PETER PAN ESCARLATE
GERALDINE MCCAUGHREAN
SALAMANDRA
(2006)
R$ 9,00



DICIONÁRIO DA SORTE DOS SONHOS E DOS ORIXÁS
ANADARA
PALLAS
(1987)
R$ 27,60



WELCOME TO ENGLISH - BOOK 1
WILLARD D. SHEELER
BRASELS WALLACE
(1976)
R$ 5,00



WOLVERINE 3
MARVEL
PANINI
(2005)
R$ 9,90



PERIPHERAL VASCULAR DISEASES DIAGNOSIS AND MANAGEMENT
H. EDWARD HOLLING
J B LIPPINCOTT
(1972)
R$ 29,18



ILUSÕES PERDIDAS
BALZAC
PAPEL
R$ 14,00



PEDIATRIA VOLUME 2 CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO
MED CURSO
MED CURSO
(2012)
R$ 12,00



MEU PRIMEIRO MILHÃO
CHARLES - ALBERT POISSANT E CRISTIAN GODEFROY
EQUILIBRIO
(1997)
R$ 30,00





busca | avançada
61534 visitas/dia
2,1 milhões/mês