Aprender poesia | Marília Almeida | Digestivo Cultural

busca | avançada
57067 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 31/7/2007
Aprender poesia
Marília Almeida

+ de 4100 Acessos
+ 3 Comentário(s)

- Vai mostrar um poeminha que você fez? Fraquinho. Começou mal.

Após reticentes comentários sobre quem escreve poesia na sala do curso de Criação Literária da Academia Internacional de Cinema, Rodrigo Petrônio, poeta, tradutor e ensaísta, autor de livros como Pedra de Luz, interrogou: "Por quê esse tabu com relação à poesia? Todos pensam que ela é lírica, cheia de imagens e beleza e não tem foco narrativo, mas isso está mudando. O verso era regra até o século XIX", alerta. E faz poesia ao falar dela: "É um sopro que permeia todas as coisas, cósmica, afirmativa e condiciona a algo além. Não podemos pensar que é apenas um treino de linguagem. Poesia é um lugar de liberdade total, tem que delirar. É um declínio ordenado. Permite que misturemos tudo, possamos experimentar".

Para ilustrar essa diversidade, lembra do prosaico e limpo Mário Quintana, o surrealismo de Carlos Drummond, os versos livres e despojados de Bruno Tolentino, a imagem como sugestão em Mallarmé e a musicalidade e pulsação de Hilda Hist. Lembra que até mesmo Clarice Lispector e Guimarães Rosa podem ter ritmo de poesia. "Ritmo não é métrica. Pode haver um verso livre com ritmo". Rodrigo considera importante confrontar e ler poetas diferentes e lembra que no século XVIII havia tratados científicos escritos em versos que também podem servir de fonte de inspiração.

Além deles, cita textos de Charles Baudelaire, que considera fundador da modernidade na poesia; Arthur Rimbaud, que "sintetiza muitos elementos em poucos traços"; o poeta português Herberto Helder; o Folhas de Relva de Walt Whitman; Lucrecio e o seu Da natureza das coisas; o "mestre visceral e inventivo da imagem que mistura prosa poética com verso" Ezra Pound e também Gregório de Matos, "poeta engenhoso com inteligência aguda". Para ele, Arthur Rimbaud faz invectiva contra o mundo e lembra que o austríaco Thomas Bernhard fez poesia "cáustica e negativa" até o final dos anos 70.

Depois dessa base de leitura de autores, Rodrigo questionou: "Quando você escreve em verso e poderia estar escrevendo em prosa? Onde o que você escreve se insere? Temos artistas espontâneos sem erudição e outros livrescos, cheios de referências literárias. Há também a canção dentro da poesia, onde dá para incluir pausas e silêncios. Você pode radicalizar a imagem ou inscrevê-la de forma mais simples em uma mensagem lírica, tomando cuidado com o lugar comum".

Sobre os textos lidos pelos alunos, fez comentários que podem ser resumidos em pontos principais como criar belas imagens e evitar lugares comuns, pois a adjetivação tem que ser dita de outra forma na poesia. Ele cita também a importância do ritmo harmônico e da musicalidade, além da falta de explicação, e pede atenção para sons repetitivos. "Não se pode ficar no mesmo campo semântico. Há que se trabalhar associações possíveis na mente do leitor, achar o prumo do conteúdo e da forma." Quanto às rimas, alerta para as pobres e que em grande quantidade podem quebrar o ritmo de um texto. "Temos que usar inversões e criar oposição. E um título pode mudar toda a poesia."

Além de comentários sobre cada texto produzido, Rodrigo não descuidou da parte técnica e explicou o significado de uma rima toante (rimas não perfeitas, com sílabas que se chocam e produzem um som interessante), rima rica (com verbo, substantivo e adjetivo), e rimas internas (que não ecoam no mesmo verso, mas na poesia). Descreveu cada função (emotiva, conativa, etc) baseado em esquemas e criou até mesmo uma máquina de fazer poemas, com uma lista de adjetivos que podem ser combinados livremente. "Uso a máquina para ter consciência de muitos deles".

Para o poeta, devemos escrever para a literatura. Nem para o leitor, nem para nós mesmos. "O leitor é capcioso, não sabemos quem vai nos ler. Me surpreendo sempre com os meus. O que fica é a obra de arte. Imprensa e leitor são contingentes." Além disso, Rodrigo acredita que deve-se fugir da idéia do artista maldito e mal pago. "Escrevemos livros que gostaríamos de ler e não existem. A parte técnica é um grande caminho andado, mas há um pessoal também a ser trilhado. Saia fora do discurso do fazer sozinho. No mínimo, você deve ler bons autores".

Sobre seu começo, Rodrigo conta que criou com amigos uma pequena editora de publicações com tiragem pequena. Depois, mandou livros com ensaios para um festival e acabou ganhando o prêmio em dinheiro, com o qual foi possível publicá-lo. Dele até a publicação de Pedra de Luz houve um intervalo de cinco anos, quando foi publicado pela editora A Girafa com tiragem de dois mil exemplares. "É difícil publicar poesia hoje em dia. É um trabalho de formiga que às vezes cansa."


Marília Almeida
São Paulo, 31/7/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour de Jardel Dias Cavalcanti
02. Eleições 2014: intrigas, infâmias, alucinações de Jardel Dias Cavalcanti
03. Superficiais de Guilherme Pontes Coelho
04. A era e o poder do Twitter de Gian Danton
05. Tempo vida poesia 1/5 de Elisa Andrade Buzzo


Mais Marília Almeida

colunista_mais_acessadas_query=SELECT colunistas.iniciais, colunas.ano, colunas.acessos, colunas.codigo, colunas.titulo, colunas.dia, colunas.mes FROM chamadas, colunas, colunistas WHERE colunas.codigo = chamadas.coluna AND colunas.colunista = colunistas.codigo AND colunistas.iniciais = 'MAL' AND colunas.ano = 2007 ORDER BY colunas.acessos DESC LIMIT 10 Mais Acessadas de Marília Almeida em 2007
01. Dez obras da literatura latino-americana - 10/7/2007
02. A trilogia da vingança de Park Chan-Wook - 22/5/2007
03. Nouvelle Vague: os jovens turcos - 30/1/2007
04. 10º Búzios Jazz e Blues - 14/8/2007
05. Cinema é filosofia - 28/8/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
31/7/2007
12h50min
Ah, como tem razão o Rodrigo. Nos tempos de hoje, a poesia é mesmo um trabalho de formiga - árduo como só ele, mas tem lá suas recompensas. Mesmo que tímidas, uma vez que restam poucos amantes desta tão renomada e requintada arte da escrita. A poesia hoje deve, como bem mencionado, ser inovadora. Não que os clássicos estilos e os paradigmas não sejam bons, muito pelo contrário. Apenas acredito que cada leitor tem uma visão absurdamente própria e essa é a riqueza que deve colocar em seus escritos. Os versos não precisam ser versos. Não há a necessidade de rima, nem de musicalidade. Mas o fator que não muda é a agradabilidade: se esta inexiste - não há motivo de existir poesia. Épica, narrativa, introspectiva, generalizada. A poesia é o que deveras espera a ansiosa mente que a necessita: o nascer de uma nova vida!
[Leia outros Comentários de Plínio Alexandre]
31/7/2007
22h05min
Ao menos não é daqueles artigos dizendo que a poesia morreu. Estes comentários já estão ficando um porre.
[Leia outros Comentários de Edson Bueno de Camar]
5/2/2008
14h01min
Cada vez que eu procuro e acho algo interessante me encanto cada vez mais... Suas explicações são ótimas!
[Leia outros Comentários de Diego Turini]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




REVISTAS MUNDO DOS SUPER HERÓIS - QUARTETO FANTÁSTICO
EUROPA
N/D
R$ 11,00



FAE - REVISTA DAS FACULDADES DE ADMINISTRAÇÃO. CIÊNCIAS CONTÁBEIS
DR. WOLGRAN JUNQUEIRA FERREIRA (COORDENADOR)
FAE
(1972)
R$ 10,00



O TEATRO NA ESTANTE - JOÃO ROBERTO FARIA
JOÃO ROBERTO FARIA
ATELIÊ EDITORIAL
(1998)
R$ 30,00



DIAS DE LUTA: O ROCK E O BRASIL DOS ANOS 80
RICARDO ALEXANDRE
ARQUIPÉLAGO
(2013)
R$ 35,00



MAQUINAÇÕES INTERIORES
WERNNER LUCAS
AUTOGRAFIA
(2014)
R$ 20,00



FONTE, EUGENIA E CONSTITUIÇÃO DO CAMPO DA NUTRIÇÃO EM PERNAMBUCO
HISTÓRIA, CIÊNCIAS, SAÚDE: MANGUINHOS - Nº 2
FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ
(2001)
R$ 25,28



NÃO TARDARÁ! O ARREBATAMENTO DA IGREJA
ROBERTO DE CARVALHO
RENASCER
(2009)
R$ 20,00



TÓPICOS DE ADMINISTRAÇÃO APLICADA À SEGURANÇA DO TRABALHO 9ª EDIÇÃO
JOSÉ DA CUNHA TAVARES
SENAC
(2009)
R$ 5,00



CORAÇAO - MANUAL DO PROPRIETARIO
MAURICIO WAJNGARTEN
MG EDITORES
(2002)
R$ 12,00



CONSTITUINTE E PARTICIPAÇÃO POPULAR
FÁVILA RIBEIRO
SARAIVA
(1986)
R$ 15,28





busca | avançada
57067 visitas/dia
2,6 milhões/mês