Um homem: Klaus Klump, de Gonçalo Tavares | Ricardo de Mattos | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
Mais Recentes
>>> O Ponto de Mutação de Fritjof Capra pela Círculo do Livro (1990)
>>> Plexus de Henry Miller pela Record (1967)
>>> Uma Questão de Fé de Jodi Picoult pela Planeta (2008)
>>> Vivendo seu Amor de Carolyn Rathbun Sutton e Ardis Dick Stenbakken (compilação) pela Casa Publicadora Brasileira (2017)
>>> O Significado da Astrologia de Elizabeth Teissier pela Bertrand (1979)
>>> Um amor de gato de Glenn Dromgoole pela Publifolha (2002)
>>> Origami & Artesanato em Papel de Paul Jackson & Angela A'Court pela Edelbra (1995)
>>> Gestão de Pessoas de Idalberto Chiavenato pela Campus (2010)
>>> Album de família de Danielle Stell pela Record
>>> Passageiros da ilusão de Danielle Stell pela Record (1988)
>>> Casa forte de Danielle Stell pela Record
>>> Segredo de uma promessa de Danielle Stell pela Record
>>> Enquanto o amor não vem de Iyanla Vanzant pela Sextante (1999)
>>> Relembrança de Danielle Stell pela Record
>>> O Egypto de Eça de Queiroz pela Porto (1926)
>>> Momentos de paixão de Danielle Stell pela Record
>>> Um desconhecido de Danielle Stell pela Record
>>> Uma vez só na vida de Danielle Stell pela Record
>>> O apelo do amor de Danielle Stell pela Record (1983)
>>> Agora e sempre de Danielle Stell pela Record (1985)
>>> O Princípio Constitucional da Igualdade e o Direito do Consumidor de Adriana Carvalho Pinto Vieira pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2002)
>>> Histórias Anunciadas de Djalma França pela Decálogo/ belo Horizonte (2003)
>>> Constituição da República Federativa do Brasil de Senado Federal pela Senado Federal (2006)
>>> Eterna Sabedoria de Ergos pela Fraternidade Branca Universal do Arcanjo Mickael (1974)
>>> Leasing Agrário e Arrendamento Rural como Opção de Compra de Lucas Abreu Barroso pela Del Rey/ Belo Horizonte (2001)
>>> Contratos Internacionais de Seguros de Antonio Marcio da Cunha Guimarães pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
COLUNAS

Segunda-feira, 14/9/2009
Um homem: Klaus Klump, de Gonçalo Tavares
Ricardo de Mattos

+ de 5100 Acessos

"Não te atreves a cuspir num lobo, mas se necessário mijas para cima da cabeça de um cão." (Gonçalo Tavares)

O escritor Gonçalo Tavares nasceu em Luanda de Angola no ano de 1970. Passou sua infância em Aveiro, já em Portugal, país onde publicou em dezembro de 2001 seu primeiro trabalho, O Livro da Dança. Desde então granjeia reconhecimento no Brasil, na Itália, na França e na Sérvia, além de receber os mais importantes prêmios portugueses, como o Branquinho da Fonseca e o Grande Prêmio do Conto Camilo Castelo Branco. Sua obra alastra-se pela Europa e pelo mundo através das traduções de seus romances, contos, ensaios e poesias. É autor sofisticado que presume, à maneira de Jorge Luis Borges, que o leitor compartilhe de suas leituras. Gonçalo deixou de ser um iniciante promissor para tornar-se um jovem clássico. Assistimos sua participação em uma das "mesas" da FLIP de 2006, quando mais falava-se a respeito de sua série intitulada O Bairro, local imaginário onde os vizinhos seriam os "senhores" Valéry, Brecht e Calvino, entre outros.

Um homem: Klaus Klump (Companhia das Letras, 2007, 120 págs.) é o primeiro livro da quadrilogia O Reino, sucedido por A máquina de Joseph Walser, Jerusalém e Aprender a rezar na Era da Técnica. Este romance ― cujo título onomatopaico traz também uma aliteração ― é curto: 115 páginas preenchidas com folga. O que não significa leitura ligeira. Gasta-se pouca tinta para pintar muito, criando relatos fortes e salientando retratos. Na prateleira, faz justo par com Boa tarde às coisas aqui de baixo, de António Lobo Antunes. Irmanam-se em tema e peculiaridade da expressão. Entretanto, dos quatro volumes, Jerusalém teve maior repercussão e garantiu a Gonçalo o prêmio José Saramago.

Nascido o autor em Angola, a primeira tentação do leitor é situar a trama neste país da costa ocidental africana, lar de significativa parcela dos ancestrais de nossa própria população. Depois, supor que ele narra o presenciado na infância, antes de partir para Aveiro. O que colhemos de sua biografia, porém, não autoriza a simples imposição destas conclusões. Na década de setenta do século passado, Angola dividiu-se entre movimentos pela independência e ― alcançada esta e instalado o governo de Agostinho Neto ― a guerra civil. As facções guerrilheiras como a MPLA, a FNLA e a UNITA promoveram agressivas ações intestinas que derivaram até o presente. Anônimo o cenário bélico, o olhar centra-se no mal em si da guerra e no perverso efeito secundário que é o transtorno interior causado às pessoas. Gonçalo excede o meio, recolhe semelhanças algures e cria um texto geograficamente neutro mas de leitura universal.

Nos países de instabilidade política, há um roteiro relativamente seguro a se observar. Uma força política ou social busca a supremacia e outra resiste-lhe. Almeja-se o poder em si, não a implantação de melhorias gerais através dele. "Tudo deve mudar para continuar do jeito que está", conforme Lampedusa faz seus personagens repetirem em contexto ligeiramente diverso, mas de mesmo cinismo incômodo. Gerado o conflito, uma ganhará o poder e outra refugiar-se-á na clandestinidade, onde fomentará a insatisfação e preparará o novo confronto. A insegurança torna-se o fio que alinhava os períodos. Às pessoas cabe seguir seus partidos na alternância do poder, ou acatar a ordem do momento. Nas palavras de Gonçalo, "aprendemos novas rimas para acompanhar o nascer do dia, ou recusamos a aprendê-las". A Klaus Klump parece indiferente quem ganhará ou quem perderá, quem tem razão ou não. Seu envolvimento com a resistência objetiva, em primeiro lugar, reparar ato inicial de covardia. Klaus não é o soldado-humanista-botânico que vimos em Jünger, mas alguém caído no abismo da autopunição.

Distinguindo entre resistência e colaboracionismo, o escritor traça seus melhores perfis, como o da personagem Herthe e de seu marido Leo Vast. Pérfidos, mas não deixam de ser materializáveis. Ela entrega-se aos combatentes com maior probabilidade de êxito final. No seu casamento, não hesita em trair, num só ato, seu irmão e o novo marido. Mal casada e já viúva, une-se a Leo visando garantir o próprio conforto, bem como dos familiares. No seu Diário de uma guerra estranha, Jean-Paul Sartre questiona quase inocentemente acerca dos distúrbios que viveu há setenta anos: "Seria manipulação dos capitalistas? Mas eles nada têm a ganhar com esta guerra. Fizeram tudo para evitá-la..." Através de Leo Vast, Gonçalo acaba mostrando que há, sim, senhores para quem a Paz não é lucrativa. Aproveitando a deixa, este tema foi bem abordado pelo alemão Rolf Uesseler no livro Guerra como prestação de serviços .

Para ir além






Ricardo de Mattos
Taubaté, 14/9/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A poesia concreto-multimídia de Paulo Aquarone de Marcelo Spalding


Mais Ricardo de Mattos
Mais Acessadas de Ricardo de Mattos em 2009
01. O delfim, de José Cardoso Pires - 19/10/2009
02. Evolução e Adaptação da Imprensa Escrita - 23/3/2009
03. Charles Darwin (1809-2009) - 16/11/2009
04. Américas Antigas, de Nicholas Saunders - 27/4/2009
05. Sobre o Islã, de Ali Kamel - 23/2/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O ATENEU
RAUL POMPÉIA
KLICK
(1997)
R$ 4,00



OS PENSADORES - MARX
KARL MARX
NOVA CULTURAL
(1999)
R$ 22,70



COMO VIVER MAIS E MELHOR - SÓ PARA HOMENS
CRISTIANA ARCANGELI
NACIONAL
(2007)
R$ 25,00



GUIA FACIL DE SAUDE E BELEZA
SILVA,ROSE MARI
EDITORA NATUREZA
(2017)
R$ 52,67



A BRUXA DE PORTOBELLO
PAULO COELHO
PARALELA
(2018)
R$ 10,00



LIGAÇÕES TELEFONICAS ATRAVES DA INTERNET COM CD
LIGAÇÕES TELEFONICAS ATRAVES DA INTERNET CE C
MAKRON BOOKS
(1998)
R$ 14,70



MATEMÁTICA FINANCEIRA
LILIA LADEIRA VERAS
ATLAS
(1996)
R$ 30,00



DIÁLOGOS SOBRE A MÚSICA
WILHELM FURTWAENGLER
MINOTAURO
R$ 18,00



POR AMOR ÀS CIDADES
JACQUES LE GOFF
UNESP
(1998)
R$ 45,00
+ frete grátis



PIÁ, UM BRASILEIRO - CACILDA TICIANELLI MARINO (LITERATURA BRASILEIRA)
CACILDA TICIANELLI MARINO
DO AUTOR
R$ 5,00





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês