Amantes, tranquila inconsciência | Vicente Escudero | Digestivo Cultural

busca | avançada
62339 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Projetos culturais e acessibilidade em arte-educação em cursos gratuitos
>>> Indígenas é tema de exposição de Dani Sandrini no SESI Itapetininga
>>> SESI A.E. Carvalho recebe As Conchambranças de Quaderna, de Suassuna, em sessões gratuitas
>>> Sesc Belenzinho recebe cantora brasiliense Janine Mathias
>>> Natália Carreira faz show de lançamento de 'Mar Calmo' no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
Colunistas
Últimos Posts
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
>>> Como declarar ações no IR
Últimos Posts
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
>>> Sexta-feira santa de Jesus Cristo.
>>> Fé e dúvida
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sideways Rain: Pausa, Choque, Fluxo e Corpo
>>> Capitu, a melhor do ano
>>> Bowie, David
>>> A guerra das legendas e o risco da intolerância
>>> À beira do caminho
>>> Monteiro Lobato, a eugenia e o preconceito
>>> Vale Emprego
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> internet jornalismo revolução
>>> Façam suas apostas
Mais Recentes
>>> Olhos Virtuais de 1lucas Diemer pela Abdr (2018)
>>> O Dom Supremo de Paulo Coelho / Henry Drummond pela Rocco (1994)
>>> Supply Chain Trust de Osvaldo de Salles Guerra Cervi pela Dvs (2006)
>>> Licitação - Teoria e Prática de João Carlos Mariense Escobar pela Livraria do Advogado (1999)
>>> 1° Ato de Renan Chiaparini pela Modo (2016)
>>> Manual do Advogado de Valdemar P. da Luz pela Sagra-d. C. Luzzatto
>>> Comece Em Propaganda Com uma Idéia de Alexandre Peralta pela Jaboticaba (2006)
>>> O Cavaleiro da Ilha do Corvo de Joaquim Fernandes pela Bussola (2011)
>>> Os Mandamentos da Qualidade Total de Alvaro José de Almeida Calegare pela Inter Qual
>>> Pegadas de Roberto Adami Tranjan pela Gente (2005)
>>> Defending the History of Economic Thought de Steven Kates pela Edward Elgar (2013)
>>> Desnutrição Intra-uterina de Nóbrega Tonete Trindade pela Panomed Editorial (1982)
>>> Nietzche para Estressados de Allan Percy pela Sextante (2011)
>>> Mensalão de Merval Pereira pela Record (2013)
>>> O Fã Clube de Irving Wallace pela Nova Cultural (1987)
>>> Um Coach Grego de Eduardo Bomfiglio pela Besourolux (2015)
>>> Jdbc 2 - Guia de Consulta Rápida de Fábio Ramon pela Novatec
>>> O Segredo do Quadro de Carey Roberts pela Nova Cultural (1989)
>>> Terapia - Avareza de Ariel Dorfman pela Objetiva (1999)
>>> Os Trabalhadores do Mar de Victor Hugo pela Nova Cultura
>>> Lula: a Opção Mais Que o Voto de Candido Mendes pela Garamond (2002)
>>> Out of the Blue - Blueprint One Video Workbook de Nick Dawson pela Longman do Brasil (1996)
>>> Os Cem Melhores Contos Brasileiros do Século de Italo Moriconi; Diversos Autores pela Objetiva (2001)
>>> American Headway 3 - Second Edition - Teachers Pa de Liz Soars; John Soars pela Oxford do Brasil (2010)
>>> As Campânulas Azuis - Crônicas e Poesias de Maria do Céu Coutinho Louzã pela Rumo Editorial (2015)
COLUNAS

Quinta-feira, 8/10/2009
Amantes, tranquila inconsciência
Vicente Escudero

+ de 3700 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Não tenho muito interesse por filmes românticos, melodramáticos, daqueles em que o final é revelado pelas personalidades do triângulo amoroso, com a derrota do mau caráter. Alguém gosta? Acredito até que este gênero de filme exista apenas para preencher o vazio na educação sentimental de pessoas que envelhecem cada vez mais tarde e são cada vez mais solitárias, dispostas a derramar algumas lágrimas em troca de pequenos estímulos de esperança vitoriana, algo como um final feliz de Dickens, com Pip e Estella encerrando as diferenças e saciando a obsessão do amor platônico. De preferência com Estella sendo interpretada por Gwyneth Paltrow, num vestido Armani nada bufante.

Amantes, quarto filme de James Gray, aparenta ser isso. Ainda que à primeira vista a ideia do triângulo amoroso possa parecer clichê, neste romance lento e delicado, o diretor estende a experiência de filmes anteriores baseados no mesmo local onde passou a infância, o Brooklyn, em Nova York, repleto de imigrantes russos e judeus. Abandonadas as disputas entre traficantes russos e a polícia, presentes em Os donos da noite, a câmera se volta para Leonard (Joaquin Phoenix) e sua dúvida nem um pouco cruel entre o relacionamento com Michelle (Gwyneth Paltrow), a sensual shiksa ― garota não judia ―, e Sandra (Vinessa Shaw), uma decidida garota ― esta, sim, judia ―, que conta com o apoio sutil dos pais de Leonard para conquistá-lo.

Num ambiente monocromático, carregado pelas tradições do bairro de imigrantes onde prédios baixos impedem a entrada da luz e as sombras parecem esconder a melancolia dos personagens, Leonard, portador da síndrome do transtorno bipolar e levemente depressivo, passa a viver com os pais, depois do rompimento de um noivado. O apartamento onde moram é todo decorado com fotos e objetos de outras décadas, papéis de parede opacos combinam com a mobília de madeira maciça castanho-nostálgica e livros cobrem as cadeiras e mesas quando não há visitas. Neste ambiente em que a felicidade não entra em contato com o mundo exterior surge Michelle, a nova vizinha de um apartamento mantido pelo namorado, um seboso ― e casado ― advogado rico de Manhattan.

Neste encontro, o território ocupado pelos corpos não possui limites claros, o atalho das janelas dos fundos do prédio em que vivem serve como elo entre o relacionamento de Michelle e Leonard, nascido do primeiro contato visual entre os dois, algo parecido com o primeiro encontro de Pip e Estella em Grandes Esperanças, de Dickens, quando a obsessão do personagem, o amor platônico pela mulher inalcançável nasce e se intensifica até a sublimação na expressão artística de Pip. Quando Leonard colocou os olhos em Michelle, ela se tornou sua fonte de inspiração para a saída da depressão... e sua obsessão!

A Sra. Havisham do romance também encontra correspondência na trama de Amantes. A mãe de Leonard, interpretada por Isabella Rosselini, dedica-se ao filho a ponto de consentir que ele abandone tudo por Michelle: casa, emprego na lavanderia da família e a promessa futura de participação na sociedade com os pais de Sandra. O sofrimento que nasce daí vem da omissão, e não é menor pela solidariedade. A busca da felicidade, pelo filho que vive no limite entre as amenidades do mundo e a pouca responsabilidade do trabalho familiar, ressoa na imaturidade de Leonard. Esta condição, de homem incompleto, sua condescendência e sinceridade no tratamento das pessoas, em vez de torná-lo um perdedor, faz com que suas pequenas atitudes derretam o gelo e a nebulosidade do clima de Brighton Beach; seja fazendo truques para uma criança ou mímicas para os fregueses da lavanderia, uma certa leveza de espírito despreparado cativa. Daí o interesse de Michelle e Sandra. A primeira, contando com o apoio do novo melhor amigo para descobrir as intenções do namorado comprometido; e Sandra, na esperança de que Leonard possa ser um bom marido.

A semelhança com as narrativas extensivas de Dickens sobre o ser humano se transforma aos poucos num dramático exercício expressivo entre os vértices do triângulo amoroso. Tudo é captado. Os gestos e as expressões dos personagens criam um ambiente onde o desfecho é previsto, mas a caminhada é arrastada entre os obstáculos da geografia do romance. Na sinceridade de Gray não existem pausas ou atalhos para o futuro. Leonard, ansioso, aguarda a saída de Michelle da casa noturna enquanto tenta arrancar um adesivo do poste de luz, reclamando da má sorte, após descobrir a existência do rival. Na ocasião do jantar de Leonard com Michelle e seu namorado, o desconforto do protagonista é retratado desde a retirada do casaco, o estabanado uso do copo sem canudo e a espera pelo casal, sentado sob uma carranca ridícula, de expressão monstruosa. Mais tarde, a felicidade de Michelle no encontro com o namorado lanceta seu ciúme e ele assume o namoro com Sandra, logo em seguida a uma carícia desconcertante do casal.

Do lado oposto, competindo às cegas com Michelle, Sandra assume a condição de perpetuadora da família de Leonard, um pequeno ponto concreto de progresso, racionalidade e definição, na sua vida sonhadora e despreocupada. Leonard lida com estas expectativas sem antecipá-las, ao contrário da paixão demolidora e secreta pela shiksa.

James Gray assumiu, durante entrevista, a influência livre da novela Noites Brancas, de Dostoiévski, em Amantes. Esta pequena história contém elementos românticos, é uma pérola solitária desta fase do escritor; o tom reflexivo do protagonista, numa fantasia lírica, busca criar num mundo falso o alívio para a solidão. Ao contrário dos personagens de Amantes, que transitam sem preocupação entre relacionamentos, inconscientes da possibilidade de frustração ou das as disputas com os rivais, deixando de lado os resultados. A densidade e reflexão dos personagens do filme não deve nada à novela, pela câmera atenta do diretor, que segue as pequenas chamas de vida combatendo o frio de outono no Brooklyn, fazendo com que a plateia acompanhe sem pausas as decepções de cada um deles, seguidas pelas descobertas de pequenos grãos de areia de esperança, mesmo não existindo nenhum vestígio de beleza na desértica praia de Brighton Beach.

E por que gostamos de uma história tão comum? Talvez porque somos iguais a Leonard, Michelle e Sandra, sempre à espera de sentimentos bons, um pouco de diversão e, por que não, de um ombro amigo para viver ao lado.


Vicente Escudero
Campinas, 8/10/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Da fatalidade do desejo de Elisa Andrade Buzzo
02. Jogando com Cortázar de Cassionei Niches Petry
03. Casa, poemas de Mário Alex Rosa de Jardel Dias Cavalcanti
04. Cuba E O Direito de Amar (2) de Marilia Mota Silva
05. Relatório de compra de Ana Elisa Ribeiro


Mais Vicente Escudero
Mais Acessadas de Vicente Escudero em 2009
01. Amor aos pedaços - 7/5/2009
02. O naufrágio é do escritor - 12/3/2009
03. E a lei cedeu diante dos costumes - 11/6/2009
04. 2008, o ano de Chigurh - 2/1/2009
05. Amantes, tranquila inconsciência - 8/10/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
10/10/2009
12h23min
O dramalhão no filme acho interessantíssimo, pois a vida é esse drama, com muito humor, dores choros, agonias e prazeres. Viver intensamente é sempre temperar, com carinhos, com escapadas, com um beliscar gostoso no compartilhamento a dois ou a três ou quatro... e assim por diante. Mas aí a história é outra.
[Leia outros Comentários de Manoel Messias Perei]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Aprendiz
Bill Rancic
Landscape
(2005)



A Grammar of Spoken Brazilian Portuguese
Earl W. Thomas
Vanderbilt University Press
(1974)



A Viagem ao Sucesso
Pedro Cardoso
Gente
(2007)



Magnificat iii
Silvia Maria D. Domingos
Scortecci
(2014)



Competindo na Terceira Onda
Jeremy Hope e Tony Hope
Campus



Planos e Adaptações de Deus
Otto S. Joas
Adventista
(1999)



Pânico em Nova Iorque
Irwin Lewis
Edameris
(1966)



Pré-vestibular Matemática - Livro 3
Sistema de Ensino Poliedro
Sistema de Ensino Poliedro
(2015)



Coleção Octa + - Volume 2.
Cassia Cristina S. Pereira e Outros.
Poliedro
(2018)



A Estranha Tia da Rua dos Maracujás
Liliana Iacocca
Ftd
(1991)





busca | avançada
62339 visitas/dia
1,8 milhão/mês