Avatar e um mundo novo | Daniel Bushatsky | Digestivo Cultural

busca | avançada
50039 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Futuro do Cinema

Segunda-feira, 28/12/2009
Avatar e um mundo novo
Daniel Bushatsky

+ de 5500 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Vivemos em uma época estranha. Enquanto os líderes mundiais estavam reunidos em Copenhague para discutir uma nova agenda mundial de combate ao aquecimento global, substituindo o Protocolo de Kioto, um proeminente professor da MIT (Massachusetts Institute of Technology) publicava artigo no The Wall Street Journal com o título: "The Climate Science isn't settled ― Confident predictions of catastrophe are unwarranted" (a tradução seria algo próximo de "A ciência do clima não está decidida ― Previsões de catástrofe garantida são injustificáveis").

O autor do artigo explica, entre outras coisas, que o CO2 não é o grande responsável pelo aumento da temperatura da terra, que, por sinal, desde o século XIX só aumentou 1,5 graus fahrenheit. Para completar, o aumento não pode nem ser provado, haja vista que as bases de registro no século XIX não são confiáveis.

Os fatos continuam estranhos quando lemos que a COP 15 foi um fracasso, já que os países ricos estavam mais interessados em proteger a si mesmos (grande novidade) e a presidente da conferência nem disfarçava sua indiferença ― Connie Hedegaard, ministra do Meio Ambiente da Dinamarca, teve que renunciar após duras críticas dos países participantes, que a acusaram de estar privilegiando países ricos nas negociações. E, para completar, o melhor comentário, vibrem, foi do presidente Lula, quando afirmou que os líderes atuais serão lembrados como os: "dirigentes que foram incompetentes para salvar o planeta enquanto era possível". Não é incapaz!

Em outra seara, os fatos também estão esquisitos. O Bradesco já tem barcos para dar crédito aos indígenas na Amazônia. Não sou contra. Pelo contrário, acho o crédito essencial para o crescimento do Brasil, mas, que é esquisito, é. Até porque mal começou e já tem gente reclamando ― com certeza, os pequenos agiotas.

Caminhando pelas esquisitices, quero falar sobre os estranhos seres de Pandora, planeta fictício de um dos mais belos filmes que já assisti: Avatar.

Primeiro, o modo como James Cameron, diretor do longa, aborda temas sérios e reflexivos, em clima de ficção científica, com amor e seus sacrifícios, é sinérgico.

A caixinha de surpresa está mais para os sentimentos que o filme desperta junto com suas mensagens subliminares do que pelos estranhos animais que habitam Pandora.

Frases rápidas e ditas como pano de fundo falam sobre a cobiça humana, a escassez de riquezas materiais, o capitalismo e o papel do acionista nas empresas modernas.

Discussões como essas aparecem quando o gerente da empresa que banca o empreendimento extraterrestre topa matar os habitantes deste planeta a fim de conseguir minérios que valem bilhões de dólares. Vale um parêntese para comentar que este minério calharia bem ao Brasil: com ele é possível resolver o problema de energia da terra.

Quando o gerente resolve levar a cabo o sanguinário plano do general mercenário, a cientista eco-chata lhe apela para mudar de ideia. A resposta vem em forma de pergunta: e o que eu faço com os acionistas que bancam, inclusive, seu salário?

Tudo muito real e passado de tal forma que o espectador se comove e torce pelos estranhos animais desta terra desconhecida. Bem que eles precisavam de uma COP 15 para resolver o problema.

Mas não é só isso que o filme trata. Enquanto um padre anglicano prega para fiéis roubarem de grandes varejistas, porque o preço será repassado para os mais ricos mesmo (quanta decência, não?), o filme tenta demonstrar que destruir um povo por causa de suas riquezas não é exatamente certo e justo. E que a cobiça tem seu preço e seus efeitos negativos. No filme de Cameron os bonzinhos vencem, mas a história da humanidade não tem o mesmo registro.

Quando os espanhóis conquistaram o Império Inca, não só roubaram o ouro, mas também destruíram a civilização que vários historiadores taxam como uma das mais desenvolvidas para o seu período.

Mas o que mais me chamou a atenção no filme e que achei ao mesmo tempo genial, super estranho e aflitivo foi a rede com que todos os habitantes de Pandora conseguem se conectar uns com os outros, por meio de "fios" que saem do seu cabelo.

É como se todos tivessem entradas USB. A memória do povo é guardada por uma espécie de Deus. A inspiração deve ter sido a internet, mas não deixa de trazer uma reflexão: com a internet armazenando cada vez mais textos, informações, notícias, livros, ou seja, a cultura da humanidade, será um perigo se um dia isso for destruído por alienígenas que queiram roubar nossa terra.

Serão essas bases de informações o que deixaremos de mais sagrado para as próximas gerações? A resposta eu realmente não sei, mas o caminho, por enquanto, é este. Não precisaremos de extraterrestres para destruírem estas informações. Como dito no começo, o mundo está cada vez mais estranho e é bem capaz que os nossos líderes, privilegiando os países ricos, com a ganância natural do homem, junto com os acionistas e as novas formas de crédito, cheguem a um consenso: precisamos recontar a história para poder lucrar mais. Vamos destruir as informações (prática comum na antiguidade de domínio de um povo sobre o outro) para nos reinventar.

Só me resta terminar este texto copiando a plateia do filme: aplausos para o novo mundo!


Daniel Bushatsky
São Paulo, 28/12/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Nuvem Negra* de Marilia Mota Silva
02. E por falar em aposentadoria de Fabio Gomes
03. Neste Natal etc. e tal de Elisa Andrade Buzzo
04. Notas confessionais de um angustiado (V) de Cassionei Niches Petry
05. A que ponto chegamos, EUA! de Celso A. Uequed Pitol


Mais Daniel Bushatsky
Mais Acessadas de Daniel Bushatsky
01. Big Brother da Palmada - 9/8/2010
02. Simplicidade ou você quer dormir brigado? - 31/5/2010
03. Palavra de Honra - 9/9/2013
04. Avatar e um mundo novo - 28/12/2009
05. Plágio - 4/4/2011


Mais Especial Futuro do Cinema
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
28/12/2009
12h20min
O mais intrigante nessas questões é a figura do homem ganancioso, que fica traduzida na imagem do europeu, que destruiu culturas e civilizações. Será que os INCAS fariam algo semelhante com os "europeus", se tivessem tempo? Será que é da natureza humana a ganância? Podemos generalizar dessa forma? Uma cultura que se sobrepõe à outra deve ser considerada mais desenvolvida?
[Leia outros Comentários de Miguel Lannes Fernan]
29/12/2009
10h15min
Ótimo, Dani. Veja que até mesmo o seu artigo é acompanhado nos dois lados por ofertas comerciais. Mas o que vale mesmo é ficar atento a como as coisas e as pessoas são. Nelson.
[Leia outros Comentários de Nelson]
28/1/2010
11h54min
Gostei do artigo. Assisti ao filme surpreendido pela sua beleza. O cenário é estonteante, as criaturas nos conquistam pela doçura, pela integridade. Apesar de longo, não senti cansaço. Fui preparado pra ver mais um panfleto americano - ele existe -, mas Avatar é mais que isso: uma obra de arte. E o artigo do Daniel comenta com competência essas peculariedades da obra de Cameron.
[Leia outros Comentários de Sebastião Aimone]
28/1/2010
14h39min
Devo dizer que nem pisquei durante o filme, e nem tinha grandes expectativas antes do início da sessão. Gostei muito do texto, realmente acho estranho que ao mesmo tempo em que formamos um estranho acervo cultural na internet, onde podemos acessar e incluir de tudo, ao mesmo tempo em que o mundo se torna cada vez menor em termos das facilidades de comunicação em todos os aspectos, parecemos estar cada vez mais desumanizados. A impressão é a de que todo mundo está tendo que tomar remédios para suportar esta crise de valores. Abraço!
[Leia outros Comentários de Arislane Straioto]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FÁMILIA EDUCAÇÃO E SOCIEDADE
FRANK MUSGROVE
RÉS
R$ 27,91



A LINGUAGEM CORPORAL DA CRIANÇA
SAMY MOLCHO
GENTE
(2007)
R$ 18,00



MANTENHA-SE EM FORMA COM IOGA
LYN MARSHALL
CULTRIX
(1980)
R$ 7,90



DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PARA GERENTES DE PROJETOS
MÁRCIO RODRIGUES ZENKER
ELSEVIER
(2014)
R$ 55,00



112 INVOCAÇÕES DA VIRGEM MARIA NO BRASIL
NILZA BOTELHO MEGALE
VOZES
(1986)
R$ 100,00



SUAVE É A NOITE - COLEÇÃO IMORTAIS DA LITERATURA UNIVERSAL
FITZGERLD
NOVA CULTURAL
(1995)
R$ 15,00



PUNIBILIDADE NO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL
FAUSTO MARTIN DE SANCTIS
MILLENIUM
(2003)
R$ 60,00



DEP – DIPLOMACIA ESTRATÉGIA POLÍTICA - NÚMERO 9
CARLOS HENRIQUE CARDIM
MRE / FUNAG
(2009)
R$ 14,00



OS DOIS APOSTOLOS
JOÃO PERNETTA
PLACIDO E SILVA
(1928)
R$ 100,00



AMOR, FELICIDADE & CIA
IÇAMI TIBA
GENTE
(1998)
R$ 4,00





busca | avançada
50039 visitas/dia
1,2 milhão/mês