As vidas de Chico Xavier | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
62960 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> SHOPPING GRANJA VIANNA INCENTIVA A ARTE NA REGIÃO COM O GRANJA CULTURAL
>>> Turnê Babi Jaques e Lasserre (PE)
>>> Samantha Dalsoglio e Dan Rosseto protagonizam comédia Relação a Dois dirigida por Hudson Glauber
>>> Companhia de Danças de Diadema apresenta Antropo100 - De Cascudo a Eros no Teatro Clara Nunes com i
>>> Tem flamenco e árabe entre os espetáculos do Mo Li Hua de graça e online
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
Colunistas
Últimos Posts
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
Últimos Posts
>>> Universos paralelos
>>> Deseduquei
>>> Cuidado com a mentira!
>>> E agora? Vai ter pesquisa novamente?
>>> Cabelos brancos
>>> Liberdade
>>> Idênticos
>>> Bizarro ou sem noção
>>> Sete Belo
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 2006, o ano que não aconteceu
>>> Víkingur Ólafsson toca Rameau
>>> E-lovelados
>>> Quanto custa rechear seu Currículo Lattes
>>> Vamos pensar: duas coisas sobre home office
>>> Real tédio
>>> Revolução dos sexos
>>> Entrevista com o poeta Augusto de Campos
>>> Querem proibir as palavras
>>> Analisando o Amazon Prime
Mais Recentes
>>> A Reconstrução da sociedade de Walter Lippmann pela Livraria Itatiaia (1961)
>>> Livro - Anita Bocadura - Coleção Moral da História de Mariangela Bueno pela Callis (2010)
>>> Portugal e Seus Filhos de Giacomo Ammirato pela Forense (1970)
>>> O velho homem de Nali de Jesus de Souza pela Age (2010)
>>> Entendendo Slavoj Zizek: Um Guia Ilustrado de Christopher Kul-Want & Piero pela LeYa (2012)
>>> Scrum e PMBOK Unidos no Gerenciamento de Projetos de Fábio Cruz pela Brasport (2014)
>>> A tragédia brasileira de Sérgio Sant'Anna pela Guanabara (1987)
>>> Livro - Borba, o Gato de Ruth Rocha pela Salamandra (2009)
>>> La Direccion de Empresas y Maquiavelo de Antony Jay pela Ediciones Destino (1967)
>>> História do cerco de Lisboa de José Saramago pela Companhia de Bolso (2011)
>>> Livro - Histórias de Tia Nastácia de Monteiro Lobato pela Globo (2009)
>>> Livro - Ode a uma Estrela de Pablo Neruda pela Cosacnaify (2009)
>>> Gerência de Configuração com Puppet de Aécio dos Santos Pires pela Novatec (2017)
>>> Marketing em ambiente digital de André Miceli e Eduardo Maróstica pela Fgv Ide (2019)
>>> Psicoanalisis Del Espiritu de Heinrich Racker pela Editorial Nova (1957)
>>> A senhorita Simpson de Sérgio Sant'Anna pela Companhia das letras (1989)
>>> Livro - Hora de Aventura Apresenta Marceline e as Rainhas do Grito de Gran Moore pela Panini Books (2014)
>>> A Convidada de Simone de Beauvoir pela Difusão Européia do Livro (1956)
>>> Something wicked this way comes de Ray Bradbury pela Orion books (2015)
>>> Os Dez Dias Que Abalaram o Mundo de John Reed pela Circulo do Livro (1998)
>>> Coroas de Glória, Lágrimas de Sangue de Emilia Viotti da Costa pela Companhia das Letras (1998)
>>> Coleção Eu Sou o Número Quatro - 7 Volumes de Pittacus Lore pela Intrínseca (2011)
>>> Teach Yourself the Unix C Shell in 14 Days (muito bom) de James C. Armstrong / David Ennis pela Sams (1994)
>>> Livro - The Lost World - Dominoes Two de Arthur Conan Doyle pela Oxford University Press (2007)
>>> The Secure Shell: The Definitive Guide de Daniel J. Barrett; Richard E. Silverman pela O'Reilly (2001)
COLUNAS

Segunda-feira, 2/8/2010
As vidas de Chico Xavier
Gian Danton

+ de 4900 Acessos

Chico Xavier é uma das figuras mais importantes e polêmicas do Brasil. Sua popularidade é tão grande que, mesmo depois de morto, continua levando milhares de pessoas para Uberlândia, transformando o turismo religioso na principal fonte de renda da cidade. Não admira, portanto, que a vida do médium fosse transformada em uma biografia.

Ainda assim, o jornalista Marcel Souto Maior teve que vencer vários obstáculos para escrever o livro As vidas de Chico Xavier (Leya, 2010, 288 págs.). O primeiro deles veio dos próprios colegas jornalistas. "Chico Xavier? Não é o Chico Buarque, não? Chico Anysio? Chico Mendes?", ironizavam os amigos do Jornal do Brasil.

Outro obstáculo foi o filho adotivo de Chico, Euripedes. Preocupado com a saúde do pai e em preservá-lo, Euripedes não deixou o jornalista passar nem do portão. Ainda assim, Marcel insistiu: resolveu assistir a uma sessão no Centro Espírita da Prece, fundado por Chico muitos anos antes. Depois que o médium deixara de comparecer, o público minguara e eram apenas 14 quando Marcel lá esteve. Surpreendentemente, naquele dia, Chico resolveu reaparecer, com um sorriso largo e um terno mal-ajambrado.

Cético, Marcel não soube explicar as lágrimas que começaram a desabar em borbotões de seu rosto, sem nenhuma razão especial. Terminada a sessão, o jornalista procurou Chico para pedir autorização para a biografia. O médium respondeu de forma indireta, evitando a palavra não:

― Deus é que autoriza.

― E Ele autoriza?

― Autoriza.

Mas a muralha de Euripedes ainda continuava existindo. O jeito foi apelar para o outro filho adotivo de Chico, Vivaldo, que mora nos fundos da casa do pai. Quando o jornalista o visitava, Chico chamou o filho por um interruptor. Quando Vivaldo saiu, um calor insuportável tomou conta das mãos de Marcel. Sobressaltado, ele largou a caneta, saltou do sofá e correu para o quintal. Ficou lá, sacudindo as mãos na noite fria, até que Vivaldo aparecesse:

― Meu pai disse que sua biografia vai ser um sucesso. Parabéns!

O episódio mostra bem os mistérios e a mística por trás de Chico Xavier. Chico escreveu quase 400 livros, cartas de pessoas desencarnadas, virou celebridade nacional. No entanto, até o final da vida, viveu de forma modesta, sem grandes fortunas, sendo quase um prisioneiro de seu próprio sucesso.

O fato do livro ser escrito por um cético, mas que passou pelas duas experiências acima (do choro descontrolado e das mãos em fogo), faz com que ele tenha a abordagem correta, não caindo nem na armadilha de um livro doutrinário, nem na reportagem sensacionalista que o filho adotivo de Chico tanto temia.

O que se revela é uma figura ímpar, que angariou milhões de fãs no Brasil todo e igual número de detratores. Essa dualidade já se apresentava na infância do médium, quando, ao ouvir que ele conversava com os espíritos, a madrinha dizia que ele tinha o diabo no corpo e lhe fincava garfos na barriga na tentativa de espantar o mal. Chico, convencido de que conversar com espíritos era errado, tentava tudo para se curar. Chegou até a desfilar em uma procissão com uma pedra de 15 quilos na cabeça, repetindo mil vezes a "Ave-Maria". Nada adiantava. Quanto mais rezava, mais via espíritos.

O livro nos revela um Chico sofredor, que não era compreendido na infância e apanhava por causa da mediunidade. Quando finalmente se tornou adulto, sofria com doenças, como a catarata que fazia seus olhos sangrarem. À noite, era atormentado por espíritos baixos, que lhe provocavam pesadelos e, em alguns casos, tentavam matá-lo usando para isso pessoas com mediunidade. Ao se queixar com seu guia espiritual, Emmanuel, recebia reprimendas. Tinha que aceitar de bom grado tudo que lhe acontecia, pois servia para expiar culpas de outras encarnações. Quando se tornou uma figura famosa, sofria com o assédio, com pessoas que queriam falar com ele mesmo quando ele estava muito doente. Além disso, Chico nunca ganhou nada com isso, pois todo o dinheiro das vendas dos livros ia para instituições de caridade.

Sua missão espírita parecia mais um castigo do que um prêmio. Por outro lado, havia as tentações. Uma vez Chico entrou no banheiro e encontrou três mulheres tomando banho nuas, jogando água umas nas outras e rindo para ele, convidativas. O médium fechou os olhos e rezou. Quando os abriu, elas haviam desaparecido.

Abnegado, Chico usava a humildade para resistir aos sofrimentos e tentações do mundo. Dizia que era um Cisco Xavier, brincando com o próprio nome. Quando lhe disseram que talvez fosse eleito para a Academia Brasileira de Letras, ele perguntou: "E agora aceitavam cavalos lá?".

Se a biografia revela esse lado humilde, abnegado e caridoso, revela também um homem carismático e divertido. Chico gostava de contar casos e gostava de rir. Uma vez, convidado pelos amigos a pescar, foi, mas não pescou nada. Passaram a tarde na beira do rio e os amigos pegaram muito peixe. De Chico não se aproximava nem lambari. Ele acabou confessando: não tinha colocado isca no anzol, para não incomodar os bichinhos. Ao ser assediado por uma figura demoníaca, que lhe perguntava se tinha sido chamada, ele saiu-se com essa: "É que a vida anda difícil e queria que o senhor me abençoasse em nome de Deus ou das forças que o senhor crê". O diabo reclamou: "É só a gente aparecer que você já cai de joelhos!" e sumiu.

Em suma: As vidas de Chico Xavier é um livro que abarca as várias facetas dessa famosa personalidade, num livro leve e gostoso de ler. É tão fascinante que serviu de base para o filme de Daniel Filho sobre a vida do médium mineiro.

Para ir além






Gian Danton
Goiânia, 2/8/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 20 contos sobre a pandemia de 2020 de Luís Fernando Amâncio
02. Os defeitos meus de Renato Alessandro dos Santos
03. Melhor que muito casamento de Ana Elisa Ribeiro
04. Uma Receita de Bolo de Mel de Heloisa Pait
05. Diálogos no Escuro de Heloisa Pait


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2010
01. Os dilemas da globalização - 8/11/2010
02. Glauco: culpado ou inocente? - 29/3/2010
03. 2009: intolerância e arte - 4/1/2010
04. Maria Erótica e o clamor do sexo - 25/10/2010
05. As fronteiras da ficção científica - 3/5/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Só é Gordo Quem Quer
João Uchôa Jr
guanabara
(1986)



Lisboa 1939 - 1945 Guerra nas Sombras
Neil Lochery
rocco
(2012)



Os Mestres Secretos do Tempo
Jacques Bergier
hemus
(1980)



Para Gostar de Ler - Contos Brasileiros 3 - Volume 10 / 18ª Ed
Aluísio Azevedo e Outros
Ática
(2008)



365 Piadinhas para Crianças
Vários Autores
Girassol
(2007)



No Início Não Havia Bob
Meg Rosoff
Galera Record
(2015)



Don Quichotte - Ilustré por Gwen Keraval
Cervantes
Magnard Jeuhesse
(2011)



Mensagem Transcendental dos Mestres Biblicos
Luciano
Ibrex
(1976)



Livro - Projeto História 13: Cultura e Cidade
Da Editora
Educ
(1996)



Profecias do Pai Rico - 1ª Edição - Revista e Atualizada
Robert T. Kiyosaki
Alta Books
(2017)





busca | avançada
62960 visitas/dia
2,0 milhão/mês