Por uma arquitetura melhor | Eduardo Carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
22991 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Red Bull Station estreia exposições de letrista e de coletivo feminino em julho
>>> Alaíde Costa e Toninho Horta mostram CD em parceria na CAIXA Cultural São Paulo
>>> O Julgamento Secreto de Joana D'Arc com Silmara Deon estreia no Teatro Oficina
>>> Novo app conecta, de graça, clientes a profissionais e prestadores de serviço
>>> Inauguração da Spazeo com show do Circuladô de Fulô - 28/07
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Entrevista com a tradutora Denise Bottmann
>>> O Brasil que eu quero
>>> O dia em que não conheci Chico Buarque
>>> Um Furto
>>> Mais outro cais
>>> A falta que Tom Wolfe fará
>>> O massacre da primavera
>>> Reflexões sobre a Liga Hanseática e a integração
>>> A Fera na Selva, filme de Paulo Betti
>>> Raio-X do imperialismo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Tempo & Espaço
>>> Mão única
>>> A passos de peregrinos ll
>>> PRESSÁGIOS. E CHAVES IV
>>> Shomin-Geki, vidas comuns no cinema japonês
>>> Con(fusões)
>>> A passos de peregrinos l
>>> Ocaso
>>> PRESSÁGIOS. E CHAVES I
>>> Sob o mesmo teto
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Raio-X do imperialismo
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> O Brasil que eu quero
>>> Pensar sem memória
>>> A Fera na Selva, filme de Paulo Betti
>>> O Digestivo e o texto do Francisco Escorsim
>>> Restos, por Mário Araújo
>>> A maçã de Isaac Newton
>>> O que é um livro?
>>> Cisne Negro: por uma inversão na ditadura do gozar
Mais Recentes
>>> Almanaque do Cruzeiro
>>> Voragem
>>> O livro das grandes reportagens
>>> Deixe os homens aos seus pés
>>> Quem mexeu no meu queijo?
>>> O príncipe
>>> A mulher de trinta anos
>>> O texto Argumentativo
>>> Fernão Capelo Gaivota
>>> Tudo valeu a pena
>>> Tudo tem seu preço
>>> O poder dos quietos
>>> Despedindo-se da Terra
>>> Despertar para a vida
>>> É preciso Algo Mais
>>> Marcas da Vida
>>> Novamente Juntos
>>> Reviver por Amor
>>> Vivendo no Mundo dos Espíritos
>>> Estatística Indutiva: Teoria e Aplicação
>>> Macro e Micro Cosmos: Visão Filosófica do Taoísmo e Conceitos de Medicina Tradicional Chinesa
>>> Inside Out - Student's Book - Intermediate
>>> Inside Out - Workbook - Intermediate
>>> Le Français Est À La Mode
>>> A Cabana
>>> O vendedor de Sonhos e a Revolução dos Anônimos
>>> Marketing de Ação
>>> Na Moda
>>> Comunicação Organizacional - Gestão de Relações Públicas
>>> As mentiras que os homens contam
>>> Seja líder de si mesmo
>>> Superdicas para Falar bem em conversas e apresentações
>>> Manual de Umbanda para Chefes de Terreiros
>>> As Cartas do Caminho Sagrado - Sem as Cartas
>>> Saravá Seu Tranca Ruas
>>> Saravá Oxóce
>>> A Face Oculta da Mente - 25ª Edição
>>> As Fôrças Físicas da Mente - Tomo 2
>>> A Identidade Bourne
>>> A Missão 60 - Memórias de Um Pilôto de Guerra Brasileiro
>>> Problemas de Aprendizagem
>>> Eu Nas Entrelinhas - Extratos e Retratos de Minha Vida
>>> Os Mais Extraordinários Contos de Suspense
>>> Subsidios Para Uma Reformulação Política
>>> Pequenas Histórias, Grandes Lições - Volume 2
>>> Pequenas Histórias, Grandes Lições - Volume 1
>>> A Canção do Arrozal em Flor - Romance
>>> Tancredo Neves A Realidade e o Mito - Estudo de Sociologia Política
>>> Os Donos do Poder - Formação do Patronato Político Brasileiro - Vol. 1
>>> O Espelho Mágico - Um Fenômeno Social Chamado Corpo e Alma
COLUNAS

Segunda-feira, 29/11/2010
Por uma arquitetura melhor
Eduardo Carvalho

+ de 4500 Acessos
+ 1 Comentário(s)

A melhor arquitetura contemporânea brasileira está curiosamente longe do mercado imobiliário. Nossos arquitetos mais interessantes projetam casas, museus, espaços públicos. E, enquanto isso, os projetos de edifícios aprovados em São Paulo não correspondem à vocação moderna, cosmopolita, que a cidade assume em outros setores.

Alguns dos nossos restaurantes mais caros, por exemplo, vivem na lista de melhores do mundo; mas grande parte dos nossos apartamentos mais valorizados são inspirados numa distorção do estilo neoclássico, do qual não se respeita nem a regra mais básica ― a de proporcionalidade ― e com figuras romanas moldadas em gesso.

Isso acontece porque, antes do atual boom imobiliário, durante aproximadamente 15 anos o mercado ficou quase parado. As incorporadoras lançavam poucos empreendimentos e, com razão, arriscavam pouco. Quando o mercado retomou o crescimento, na segunda metade dos anos 2000, os produtos foram lançados mais ou menos como estavam. E raramente um empreendimento saiu interessante do ponto de vista arquitetônico ou urbanístico.

O que se vê, em geral, são projetos gigantes que fecham quarteirões e/ou empreendimentos cujos próprios nomes ― na busca desastrada de remeter o cliente a outro país ― só expressam a vergonha de ser o que são.

A justificativa para as decisões menos inteligentes ou elegantes arquitetonicamente é em geral mercadológica. "O cliente quer" etc. Mas é difícil acreditar que esse argumento resista por muito tempo.

As iniciativas imobiliárias que apostaram na educação e no bom gosto do cliente paulistano estão muito bem. Um dos casos é a Axpe, uma imobiliária que só trabalha com imóveis selecionados criteriosamente, que "cultua a estética" e acredita na importância da "vida com arquitetura".

Outros bons exemplos são as incorporadoras Idea!Zarvos, que desenvolve projetos assinados pelos melhores nomes da arquitetura brasileira, como Isay Weinfeld e Andrade Morettin, e a Stan, que em 2002 lançou a série Arte e Arquitetura, com projeto do arquiteto Rocco e intervenções de artistas como os irmãos Campana. Numa escala maior, a Even ― que trabalha com arquitetos como Aflalo & Gasperini e Konigsberger Vannucchi ― desmistifica o preconceito de que só arquitetura pastiche vende.

Esses são casos, é verdade, pontuais ― e não representam exatamente o que o mercado imobiliário está produzindo em maior volume. Mas é verdade também que o sucesso dessas iniciativas ilustra uma tendência: a de que o cliente paulistano está mais preparado para julgar um detalhe de isopor que finge que é mármore e para valorizar a criatividade de um escritório como o Triptyque.

Nesse contexto, aliás, estão surgindo uma série de novos arquitetos brasileiros que estão trabalhando lado a lado com incorporadores ― como o FGMF, eleito em 2009 pela revista Wallpaper como um dos trinta novos escritórios mais bacanas do mundo. E escritórios paulistanos mais tradicionais e muito interessantes, como o UNA, e iniciativas bacanas (como a do gruposp) estão também aparecendo em projetos de incorporação imobiliária.

A proposta de trazer os melhores nomes da arquitetura para o mercado imobiliário não é nova ― ou não teríamos edifícios residenciais projetados por Rino Levi e Paulo Mendes da Rocha. E nem é exclusivamente brasileira. Na verdade, incorporadores que se destacam principalmente pela qualidade arquitetônica dos seus empreendimentos fazem sucesso em vários países. Nos Estados Unidos, o arquiteto Jonathan Segal tem a sua própria incorporadora na Califórnia e organiza anualmente um seminário em que ensina arquitetos a incorporar.

Na Inglaterra, a urbansplash, fundada em 1993, tem £130 milhões em projetos em andamento ― que faz com "um pouco de imaginação e some top of notch architecture". E, no México, a JSa é consequência da fusão de um escritório de arquitetura com uma construtora que, em sociedade com a Prudential Financial, desenvolve empreendimentos imobiliários ― residenciais, comerciais, hoteleiros etc. ― até na China.

É realmente uma pena que durante muito tempo os nossos melhores arquitetos tenham se dedicado pouco ao mercado imobiliário. Hoje, porém, a arquitetura brasileira e o mercado imobiliário estão os dois em boa fase. Este é o melhor momento para diminuir essa distância ― que por enquanto é curiosamente longa, mas que naturalmente deveria ser curta. Será.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no jornal O Estado de São Paulo. Eduardo Andrade de Carvalho é sócio da Moby Incorporadora e autor do blog ecarvalho.typepad.com.


Eduardo Carvalho
São Paulo, 29/11/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cães, a fúria da pintura de Egas Francisco de Jardel Dias Cavalcanti
02. Primavera para iniciantes de Elisa Andrade Buzzo
03. Joan Brossa, inéditos em tradução de Jardel Dias Cavalcanti
04. Uma suposta I.C. de Elisa Andrade Buzzo
05. Dilúvio, de Gerald Thomas de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Eduardo Carvalho
Mais Acessadas de Eduardo Carvalho
01. Com a calcinha aparecendo - 6/5/2002
02. Festa na floresta - 9/9/2002
03. Hoje a festa é nossa - 23/9/2002
04. Preconceito invertido - 4/7/2003
05. Por que eu moro em São Paulo - 8/7/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/12/2010
10h53min
Tudo bem que os prédios são feios. Não vamos ter que aguentar por muito tempo. No primeiro terremoto desabam todos ;-)
[Leia outros Comentários de Felipe Pait]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




STUPID WHITE MEN. UMA NAÇÃO DE IDIOTAS
MICHAEL MOORE
FRANCIS
(2016)
R$ 12,00



FREUD: PENSAMENTO POLÍTICO E SOCIAL
PAUL ROAZEN
BRASILIENSE
(1973)
R$ 15,00



NOITES VIVAS
HÉLIO PÓLVORA
CASARÃO DO VERBO
(2013)
R$ 25,00



MUTAÇÕES
LIV ULLMANN
CÍRCULO DO LIVRO
R$ 8,99



OS MELHORES CONTOS DE DOSTOIÉVSKI
F. DOSTOIÉVSKI
CÍRCULO DO LIVRO
(1991)
R$ 15,00



NIETZSCHE, UMA BIOGRAFIA
DANIEL HALÉVY
CAMPUS
(1989)
R$ 32,00



ME BASTA UMA JANELA
CONCEIÇÃO NUNES BROOK
RECORD
(1984)
R$ 8,00



CIDADÃOS DO MUNDO - COLEÇÃO DE OLHO NO MUNDO RECREIO Nº 20
EDITORA KLICK
KLICK
(2000)
R$ 8,00



PLANETA CORPO
SILVIA ZATZ
COMPANHIA DAS LETRINHAS
(2009)
R$ 19,90



A CASA VAZIA E OUTRAS AVENTURAS DE SHERLOCK HOLMES
CONAN DOYLE
EDIOURO
R$ 8,09





busca | avançada
22991 visitas/dia
1,1 milhão/mês