A clepsidra e os livros de areia | Daniela Kahn | Digestivo Cultural

busca | avançada
59013 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> SENTENÇA DISCUTE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER E TRAZ CRÍTICA AO SISTEMA LEGAL BRASILEIRO
>>> Universidades públicas apresentam lições aprendidas com as crises
>>> Mega evento de preparação ao ENEM reúne personalidades e conteúdo exclusivo ao público jovem
>>> Lançamento do livro 'Pesquisa e ensino de história na Amazônia'
>>> Maurício Limeira lança coronavídeo GUERRA
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Coisa mais bonita é São Paulo...
>>> Cuba e O Direito de Amar (1)
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> Saudade do amanhã
>>> Cata-lata
>>> A busca
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Hell’s Angels
>>> Desfile de homens ocos
>>> Na casa do mouro
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> Eucanaã Ferraz
>>> Um século de paixão pela arte
>>> Meus melhores discos de 2008
>>> O guia do consumidor de livros
>>> Unsigned and independent
Mais Recentes
>>> Psicologia histórica do novo testamento de Klaus Berger pela Paulus (2011)
>>> Jane Eyre de Charlotte Brontë pela Penguin Readers (2008)
>>> Emma de Jane Austen pela Penguin Readers (2008)
>>> Indiana Jones And The Kingoom Of The Crystal Skull de George Lucas & Jeff Nathanson pela Richmond Publishing (2008)
>>> Comportamento organizacional de Idalberto Chiavenato pela Campus (2005)
>>> Coleção Completa Anne de Green Gables 13 Volumes de Lucy Maud Montgomery pela Ciranda Cultural (2019)
>>> ...Anexos das Memórias do Instituto de Butantam, Secção de Ofiologia de Afrânio Amaral pela Comp Melhoramentos de São Pau (1921)
>>> ...Atlas of External Diseases of the Eye - Orbit, Lacrimal Apparatus de David D. Donaldson pela The C V Mosby Company (1968)
>>> ...Boa Idéia Artesanato Em Casa Nª 29 Argila: Confecção de Travessas de Abril Cultural pela Abril (1976)
>>> ...Cabo Verde, Constituição, Lei Eleitoral e Legislação Complementar de Edições 70 pela Edições 70 (1994)
>>> ...Como Funciona 6 Vols da Enciclopédia de Ciências e Técnica Vol. 1 de Abril Cultural pela Abril (1975)
>>> ...Cronologia do Século Xx, as Grandes Tendências e as Grandes Datas de Béatrice Compagnon e Anne Thévenin pela Plátano (1999)
>>> ...Cronologia do Século Xx, as Grandes Tendências e as Grandes Datas de Béatrice Compagnon e Anne Thévenin pela Plátano (1999)
>>> ...Cronologia do Século Xx, as Grandes Tendências e as Grandes Datas de Béatrice Compagnon e Anne Thévenin pela Plátano (1999)
>>> ...E Assim Veio a Guerra de R. Von Wehrt pela Leuzinger (1941)
>>> ...E Jesus Não Voltará... de A. Marcéu pela Oesp
>>> ...E Viva Melhor de Readers Diggest pela Edição do Autor (1966)
>>> ...Encyclopedia Portugueza Illustrada Diccionario Universal 6 Vols 5 de Maximiano Lemos pela Lemos 7 Cia
>>> ...Longe da Terra de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramentos (1969)
>>> ...Los Platos Voladores - Único Documento Confirmado Sobre El de Jorge A. Duclout Napy Duclout pela America Tecnica (1956)
>>> ...Nova História de Portugal, Portugal da Monarquia para a República de Joel Serrão A. H. de Oliveira Marques pela Presença (1991)
>>> ...Nova História de Portugal, Portugal da Monarquia para a República de Joel Serrão A. H. de Oliveira Marques pela Presença (1991)
>>> ...Nova História de Portugal, Portugal da Monarquia para a República de Joel Serrão A. H. de Oliveira Marques pela Presença (1991)
>>> ...Os Forjadores do Mundo Moderno - 6 Volumes - a Vida de Escritores de Louis Untermeyer pela Fulgor (1964)
>>> ...Planeta 36 3 Anos de Planeta Nova Seção : a Atualidade Misteriosa de Editora Três pela Três (1975)
>>> ...Portugal Brasil, uma Década de Expansão das Relações de Joaquim Ramos Silva pela Terramar (2002)
>>> ...Revista Portuguesa de Filosofia, Filosofia Em Portugal V, Tomo 46 de Lúcio Craveiro pela Appacdm (1990)
>>> ...Revista Portuguesa de Filosofia, Filosofia Em Portugal V, Tomo 46 de Lúcio Craveiro pela Appacdm (1990)
>>> ...Revista Portuguesa de Filosofia, Filosofia Em Portugal V, Tomo 46 de Lúcio Craveiro pela Appacdm (1990)
>>> ...Revista Portuguesa de Filosofia, Filosofia Em Portugal V, Tomo 46 de Lúcio Craveiro pela Appacdm (1990)
>>> ...Revista Portuguesa de Filosofia, Filosofia Em Portugal V, Tomo 46 de Lúcio Craveiro pela Appacdm (1990)
>>> ...Senão o Mundo Pára Ciência Como História de Heinz Gartmann pela Boa Leitura
>>> ...Senão o Mundo Pára Ciência Como História de Heinz Gartmann pela Boa Leitura
>>> ...Si Dice?... Dubbi Ed Errori Di Lingua e Di Grammatica de Eugenio Treves pela Ceschina (1960)
>>> ...Textos Científicos En Ruso Al Alcance de Todos Matemática, Física de W. D. Koroliova pela Lenguas Extranjeras
>>> 017 Radar System Fundamentals - Navships 900 de J. B. Dow pela Navy Department (1944)
>>> 1 Cancioneiro Alegre de Poetas Portugueses e Brasileiros Vol de Camilo Castelo Branco pela Publicações Europa América
>>> 1 Congresso Internacional de Direito Fiscal, a Fiscalidade na União... de António Marcos pela Universidade Fernando Pessoa (2000)
>>> 1 Congresso Internacional de Direito Fiscal, a Fiscalidade na União... de António Marcos pela Universidade Fernando Pessoa (2000)
>>> 1 Congresso Internacional de Direito Fiscal, a Fiscalidade na União... de António Marcos pela Universidade Fernando Pessoa (2000)
>>> 1 Congresso Internacional de Direito Fiscal, a Fiscalidade na União... de António Marcos pela Universidade Fernando Pessoa (2000)
>>> 1 Congresso Internacional de Direito Fiscal, a Fiscalidade na União... de António Marcos pela Universidade Fernando Pessoa (2000)
>>> 1 Congresso Internacional de Direito Fiscal, a Fiscalidade na União... de António Marcos pela Universidade Fernando Pessoa (2000)
>>> 1 Congresso Internacional dos Caminhos Portugueses de Santiago de C... de Diversos Autores pela Tavola Redonda (1992)
>>> 1 Congresso Internacional dos Caminhos Portugueses de Santiago de C... de Diversos Autores pela Tavola Redonda (1992)
>>> 1 Congresso Internacional dos Caminhos Portugueses de Santiago de C... de Diversos Autores pela Tavola Redonda (1992)
>>> 1 de Janeiro de 1993, o Que Vai Mudar na Europa de Peter Sutherland pela Edições 70 (1989)
>>> 1 Douro, Estudos & Documentos de Vários Autores pela Universidade do Porto (1996)
>>> 10 Contemporâneos de Diversos Autores pela Fundação Serralves
>>> 10 Contos da Nossa História de A. do Carmo Reis pela Campo das Letras (2001)
COLUNAS

Quinta-feira, 30/12/2010
A clepsidra e os livros de areia
Daniela Kahn

+ de 4600 Acessos
+ 1 Comentário(s)

O final de ano se aproxima. E esta é uma época em que o fluir do tempo se torna mais presente.

Isso me faz lembrar o relógio de areia, que torna a sua passagem próxima e palpável. Constituído por dois cones unidos pelo ápice, a clepsidra permite que visualizemos a migração continua dos grãos de areia do funil superior para o inferior. Quando este último está repleto a posição do dispositivo é invertida e inicia-se nova contagem.

Em 1975 Jorge Luis Borges publicou um volume de contos denominado O livro de areia. O conto título trata de um misterioso livro, cujas páginas proliferam desordenadamente, jamais repetindo o mesmo conteúdo. Ele é conhecido como o Livro de Areia, porque, como esta, é infinito. Depois de adquirir a obra, o protagonista do conto torna-se prisioneiro do fascínio algo sinistro de suas páginas mutantes. Até que um dia, num gesto de libertação, o descarta num canto esquecido da Biblioteca Nacional de Buenos Aires.

Borges faleceu em 1986, quando a internet começava a se internacionalizar. Provavelmente não chegou a saber que seu livro imaginário abandonara o seu obscuro esconderijo para invadir o quotidiano das pessoas do mundo inteiro. Em sua nova versão digital, a capacidade de sedução do livro se multiplicou pela imensa quantidade dos leitores que diariamente sucumbiam e ainda sucumbem a ela.

Quanto a suas faculdades ocultas, essas se tornaram mais evidentes e mais poderosas do que antes, como provam, entre tantos outros, os incidentes recentes protagonizados pelo polêmico site WikiLeaks. A diferença é que a fantasmagoria agora é tecnológica. Os seus agentes secretos invisíveis são os hackers; suas armas de combate os vírus e os cavalos de tróia; seus dossiês confidenciais os cadastros completos sobre cada um de nós. Talvez o mais assustador de seus poderes seja o de devassar redutos antes inexpugnáveis, abolindo privacidades, rompendo lacres de segurança, expondo a todos e a tudo, desde o mais humilde cidadão de alguma aldeia esquecida até a maior potência internacional.

A internet é o arauto e a mídia preferencial de um mundo em vertiginosa transformação. Como se sabe, ela eliminou fronteiras, agilizou e democratizou a distribuição de conteúdos, multiplicou formatos, pluralizou modos de comunicação e interação, padronizou meios de expressão, criou, enfim, modernos estilos de vida e novos modos de convivência. Com relação a estes últimos, o seu espaço se converteu no imenso quintal da vizinhança (evoco aqui outro conto precursor, o belo "O pátio da vizinhança", de Miguel Delibes) onde cada um mitiga a sua solidão.

À sua imensa capacidade de expansão e mobilidade se contrapõe a natureza epidérmica e volátil dos seus conteúdos. Se antes o jornal de hoje embrulhava o peixe de amanhã, nos tempos atuais as notícias se atropelam.

Voltada intensamente para o aqui e agora, a rede traduz a fragilidade do viver contemporâneo. O homem atual é, antes de tudo, um equilibrista que busca sobreviver dentro da precariedade de um presente que se alimenta sofregamente dos entulhos de um passado mal resolvido.

Neste século, que ainda engatinha, tudo, absolutamente tudo, é reciclável. A sua alma é o espetáculo e, seu porta voz, a publicidade. Sua resistência está paradoxalmente na celebração rumorosa da sua própria fugacidade. A ele não mais interessa a vida (e nem a morte) como ela é, apenas enquanto conteúdo do show da mídia que não pode parar.

Nesse contexto, em que todas as delimitações convencionais estão borradas e em que a distância entre o real e sua representação se encurtou perigosamente, cabe a pergunta: qual é o espaço reservado à obra de arte? E, dentro dele, ao livro e à literatura (que, afinal das contas, são o ponto de partida dessa reflexão)? Num mundo em que, seguindo o modelo da internet e do velho Livro de Areia, tudo tende ao efêmero, quais são os critérios de valor que ultrapassam os quinze minutos de fama proporcionados pelos meios de comunicação social?

É bom lembrar que cada obra de arte autêntica, não só a literária, é uma síntese visceral da época e da sociedade que a produziu. Dessa forma, ela traduz a sua contemporaneidade em profundidade não só aos que participam dela, mas, principalmente, à posteridade. Mais que isso, ela atrai apreciadores de épocas distintas, estabelece diálogos com outras obras e diferentes linguagens, constituindo-se eventualmente numa referência para as gerações vindouras.

Nesse sentido, por menos oportuno que seja falar em permanência numa época tão instável, um dos parâmetros para avaliar a perenidade de um livro seria o critério irônico do próprio Borges: uma obra literária aspirante à imortalidade teria que sobreviver ao seu autor, por, pelo menos, 50 anos.

Enquanto 2010 se despede de nós, gostaria de encerrar esse texto fazendo uma referência àquele outro livro que cada um de nós escreve involuntariamente e ao qual cada dia que vivemos se incorpora como uma nova página: o livro das nossas vidas.

Mais uma vez invoco Borges, que via não apenas nos livros, mas, sobretudo, nos leitores, uma fonte de infinitas transformações.

Somos todos atores e decodificadores do mundo que nos cerca e autores dos nossos próprios livros de areia. Na medida em que a nossa vida avança, nossa leitura do universo não só se torna mais depurada, como também reinterpretamos as nossas próprias vivências. Nisso somos auxiliados por um editor bastante infiel, ainda que decisivo: trata-se da nossa memória, que formata, do seu modo, os "textos" que compõem a nossa experiência diária, registrando, alterando, deletando, agregando, condensando, corrigindo, deformando e, ás vezes, até mesmo copiando conteúdos de fontes alheias.

Mas, questões de edição à parte, desejo que, no escoar dos últimos momentos de 2010, todos tenhamos um ano novo repleto de momentos enriquecedores que acrescentem belas páginas ao livro da vida de cada um de nós.


Daniela Kahn
São Paulo, 30/12/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I de Cassionei Niches Petry
02. Noel Rosa de Fabio Gomes
03. Em defesa da arte urbana nos muros de Fabio Gomes
04. O suicídio na literatura de Cassionei Niches Petry
05. Leitura, curadoria e imbecilização de Ana Elisa Ribeiro


Mais Daniela Kahn
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
4/1/2011
09h07min
Cara Daniela, se encontramos conteúdos nossos em textos alheios saiba que devorei teu texto como se cada partícula me fosse íntima. Vivemos um tempo ímpar, e é preciso digeri-lo em perspectiva, sob pena de nos perdermos de nós mesmos. É sempre um norte ler um texto lúcido e diagnóstico. Abraço e um feliz 2011.
[Leia outros Comentários de Melinda]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FAVELA ARENAS DO RIO
PAULO CASÉ
RELUME DUMARÁ
(1996)
R$ 12,00



ARDUA ASCENSAO - PELO ESPIRITO VICTOR HUGO ( AUTOGRAFADO )
DIVALDO PEREIRA FRANCO
ALVORADA
(2006)
R$ 39,90



PLAYBOY LUIZE ALTENHOFEN Nº 376
VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(2006)
R$ 6,99



CAPITULOS DE HISTORIA E DE SOCIOLOGIA
REGINALDO NUNES
JOSE OLYMPIO
(1951)
R$ 14,90



COLEÇÃO 70º ANIVERSÁRIO DA II GUERRA MUNDIAL 30 VOLUMES
EDITORA ABRIL
ABRIL
(2009)
R$ 400,00



DONA BENTA: COMER BEM - EDIÇÃO ESPECIAL COMPLETA
JORGE YUNES
COMPANHIA ED NACIONAL
(2013)
R$ 20,00



SER ENFERMEIRA
EVELYN ADAM
INSTITUTO PIAGET
(1994)
R$ 24,50



ITALIANO GRAMMATICA - GRAMMATICA ESSENZIALE DELLA
MELINA INSOLERA
ZANICHELLI
(2009)
R$ 30,00



PASCAL ESTRUTURADO
VARIOS AUTORES
GUANABARA
(1986)
R$ 6,90



DIREITO COMERCIAL - RECUPERAÇÃO JUDICIAL DE EMPRESAS E FALÊNCIAS
ACLIBES BURGRELLI
RIDEEL
(2010)
R$ 9,00





busca | avançada
59013 visitas/dia
2,0 milhão/mês