A História de Alice no País das Maravilhas | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
28444 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> FÁBRICA DE CALCINHA, PARTE DA MOSTRA CENA SUL, EM TRÊS APRESENTAÇÕES NO SESC BELENZINHO
>>> PROJETO MÚSICA EXTREMA, DO SESC BELENZINHO, TRAZ EM MARÇO A BANDA REFFUGO, DE DEATH METAL
>>> ESPETÁCULO DE DANÇA ENCHENTE, COM DIREÇÃO DE FLAVIA PINHEIRO (PE), EM TRÊS DATAS NO SESC BELENZINHO
>>> EU e MÁRIO DE ANDRADE Livro de Anotações para Viagens Reais e Imagin
>>> Atom Pink Floyd Tribute retorna ao Rio Grande do Sul
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis
>>> Minimundos, exposição de Ronald Polito
>>> Famílias terríveis - um texto talvez indigesto
>>> O Carnaval que passava embaixo da minha janela
>>> A menos-valia na poesia de André Luiz Pinto
>>> Lançamentos de literatura fantástica (1)
>>> Cidadão Samba: Sílvio Pereira da Silva
>>> No palco da vida, o feitiço do escritor
>>> Um olhar sobre Múcio Teixeira
>>> Algo de sublime numa cabeça pendida entre letras
Colunistas
Últimos Posts
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
Últimos Posts
>>> Domingos de Oliveira (1936-2019)
>>> Latitudes & Longitudes
>>> Renovação
>>> Prefácio
>>> Descendências
>>> Nem mais nem menos
>>> Profissão de fé
>>> Direções da véspera III
>>> Mirante
>>> In Albis
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O fim da revista Bravo!, na editora Abril
>>> Generaciones de blogueros
>>> Os ombros suportam o mundo
>>> Lançamentos de literatura fantástica (1)
>>> Votos Úteis
>>> A vida como encenação
>>> Proust, rugas e colesterol
>>> A ascensão de um novo faroeste
>>> Trauma paulistano
>>> Terra Papagalli
Mais Recentes
>>> Armadilhas da Sedução - os Romances de M. Delly de Maria Teresa Santos Cunha pela Autêntica (2007)
>>> Machado de a a X - um Dicionário de Citações de Lucia Leite Ribeiro Prado Lopes pela 34 (2001)
>>> Bocage - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril (1980)
>>> A Outra Vida de Catherine Millet pela Agir (2009)
>>> A Vida Sexual de Catherine Millet pela Agir (2003)
>>> A Torre Negra #VII de Stephen King pela Ponto de Leitura (2014)
>>> Quarta-feira de cinzas de Ethan Hawke pela Ediouro (2003)
>>> Lisola del Tesoro (2725) de R. L. Stevenson pela Mursia (1993)
>>> Chew Me Up Slowly (2683) de Mário Quintana pela Globo (1978)
>>> Memorização Leitura Dinâmica Concentração Oratória P/ Iniciantes de Acácio Moraes Garcia (2122) pela Edeme (1995)
>>> Livro de Cânticos Volume III (1855) de Hilaire de Souza pela Life
>>> Lonely Planet: Rio de Janeiro (1756) de Regis St. Louis pela Lonely Planet (2006)
>>> Revista Capixaba de Filosofia e Teologia - A. 6 Nº10 (681) de Diversos pela Iftav/fsv (2008)
>>> Revista Capixaba de Filosofia e Teologia - a 7/ Nº12 (765) de Diversos pela Iftav/fsv (2009)
>>> Estudos Filosóficos Nº 12 (784) de Diversos pela Ufsj (2014)
>>> Superman - o Que Aconteceu ao Homem de Aço ? (4669) de Alan Moore e Curt Swan pela Panini Books (2016)
>>> Senhoras e Senhores (960) de Orlando Brito pela Fiat (1993)
>>> Mosca-varejeira (4622) de Patricia D. Cornwell pela Companhia das Letras (2006)
>>> Cbf Nike (6309) de Aldo Rebelo e Silvio Torres pela Casa Amarela (2001)
>>> Pátria Brasileira (4860) de Antônio Davila pela Difusora Culrural (1967)
>>> A Modernidade da Pintura no Rio Grande do Sul (4002) de Marilene Burler Pieta pela Sagra (1995)
>>> Entre Penas e Pincéis - Manuscritos do Artista Plástico (2298) de Willy Alfredo Zumblick pela Universitária (1998)
>>> O Egoísta (6977) de George Meredith pela Ediouro (1995)
>>> Yoga da Alimentação (3283) de Chiang Sing pela Freitas Bastos (1975)
>>> Eu Sou Ozzy (7216) de Ozzy Osbourne pela Benvirá (2010)
>>> Uma Casa para o Sr. Biswas (1457) de V. S. Naipaul pela Companhia das Letras (1988)
>>> A Deusa: as Vidas Secretas de Marilyn Monroe (4632) de Anthony Summers pela Best Seller (1987)
>>> Cleópatra: uma Biografia (7600) de Stacy Schiff pela Zahar (2011)
>>> De Todo o Meu Ser (7562) de Mônica de Castro pelo Espírito Leonel pela Vida & Consciência (2010)
>>> O Triunfo de Sharpe (7309) de Bernard Cornwell pela Record (2011)
>>> Acelere Seu Metabolismo (7295) de Lyssie Lakatos e Tammy Lakatos Shames pela Best Seller (2010)
>>> História de Santa Catarina (7269) de Oswaldo Rodrigues Cabral pela Ufsc (1968)
>>> Christine (2966) de Stephen King pela Ponto de Leitura (2011)
>>> Laowai: Histórias de uma Repórter Brasileira na China (6739) de Sônia Bridi pela Letras Brasileiras (2008)
>>> A História: a Bíblia Contada Como uma Só História do Começo ao Fim de Zondervan Corporation (6889) pela Sextante (2009)
>>> Goldman Sachs, a Cultura do Sucesso (6330) de Lisa Endlich pela Nobel (2000)
>>> A F. E. B. pelo Seu Comandante (5927) de Marechal J. B. Mascarenhas de Moraes pela Instituto Progresso Editorial (1947)
>>> Educação e Contemporaneidade Revista Faeeba Vol 15 N. 25 (5218) de Obra Coletiva pela Uneb (2006)
>>> Sangue na Neve (3478) de Lisa Gardner pela Novo Conceito (2013)
>>> Vingança Mortal (5236) de Nora Roberts Escrevendo Como J. D. Robb pela Bertrand Brasil (2012)
>>> Dos Açores ao Brasil Meridional: uma Viagem no Tempo (4157) de Vilson Francisco de Farias pela Governo do Estado de Sc (1998)
>>> The Waterworks (5274) de E. L. Doctorow pela Random Hause (1994)
>>> Regras Práticas de Oratória e Discurso de Exaltação (3689) de Vicente Celso Quaglia pela Irmãos Boso
>>> Fósseis do Brasil (6106) de Murilo Rodolfo de Lima pela T. A. Queiroz (1989)
>>> Darwin a Origem das Espécies (4515) de Charles Darwin pela Folha de São Paulo (2010)
>>> Tutte Le Novelle (5392) de Di Giacomo pela Grandi Tascabili Economici New (1991)
>>> Crendices Suas Origens e Classificação (5340) de Getúlio César pela Ministério da Cultura (1975)
>>> Die Dame in Blau Die Klatschmohnfrau das Sonnenblumenmädchen de Noëlle Châtelet (4677) pela Kiwi (2001)
>>> 50 Pensadores Políticos Essenciais da Grécia Antiga aos Dias Atuais de Ian Adams e R. W. Dyson (4777) pela Difel (2006)
>>> Enquanto Eu Te Esquecia (1126) de Jennie Shortridge pela Única (2014)
COLUNAS

Sexta-feira, 29/7/2011
A História de Alice no País das Maravilhas
Marcelo Spalding

+ de 5800 Acessos

Esses dias estava perambulando pela Livraria Saraiva, aqui em Porto Alegre, quando encontrei o belo livro Contos que a Vovó Lê Pra Mim, da Disney. O livro, de 2009, tem 320 páginas e custa R$ 59,00. A edição tem as bordas douradas e traz na capa inconfundíveis personagens ilustrados no traço da Disney, como Dumbo, Pequena Sereia, Nemo e Bambi. Abri o exemplar e, primeiro, me surpreendi com a mistura de histórias, pois temos desde clássicos como Branca de Neve até histórias contemporâneas como Rei Leão e Toy Story. Até aí, tudo bem, sinal dos tempos. O que me surpreendeu e provocou esta resenha foi chegar na página de Alice no País das Maravilhas e perceber que não havia nenhuma referência ao nome de Carroll, o autor do livro! Procurei nas páginas iniciais, nas finais, no rodapé, mas nada, Alice no País das Maravilhas estava ali incorporado como um conto clássico, sem autoria, apenas a menção do nome de quem o adaptou.

Curioso, fui até a seção de livros infantis e reparei que há outros casos em que o livro Alice no País das Maravilhas não traz referência ao autor, como na Coleção "Livros Sonoros de Contos Clássicos", da Editora Ciranda Cultural. Aqui a história de Carroll é reduzida a seis páginas, com ilustrações de tela inteira e o texto, em caixa alta, resumido em um parágrafo. O grande diferencial é que o "leitor", clicando em botões na lateral do livro, poderá ouvir a narração da história.

Sei que Barthes já escreveu sobre a morte do autor em meados do século passado, que muito se tem discutido sobre Creative Commons nessa era digital, mas a mim pareceu que omitir a autoria de um romance como Alice é criminoso, algo como adaptar Hamlet sem citar Shakespeare (ainda que haja dúvidas sobre a existência real de Shakespeare) ou adaptar Dom Quixote sem mencionar Cervantes. Não são edições amadoras, são edições de grandes grupos editoriais vendidas em uma mega-livraria com ação em Bolsa de Valores, e ainda que a omissão da autoria original esteja protegida pela lei, já que o texto caiu em domínio público, atribuo esse descaso ao fato de tratar-se de literatura infanto-juvenil, pois desafio alguém a encontrar edição de Hamlet sem menção a Shakespeare e de Quixote sem o nome de Cervantes.

Alice no País das Maravilhas (em inglês, Alice's Adventures in Wonderland, frequentemente abreviado para Alice in Wonderland) foi publicado em 4 de julho de 1865 por Lewis Carroll, pseudônimo de Charles Lutwidge Dodgson, com ilustrações de John Tenniel. Carroll, segundo o polêmico e exigente crítico norte-americano Harold Bloom, foi o grande mestre da literatura fantástica (ou de fantasia).

A estória (como diria Guimarães Rosa) surgiu em 1862, num passeio de barco pelo rio Tâmisa, quando Charles Dodgson a conta de improviso para entreter as irmãs Lorina, Edith e Alice Liddell. Dois anos mais tarde, Dodgson presenteia Alice com o manuscrito Alice Debaixo da Terra (em inglês, Alice Adventures Under Ground), manuscrito que continha 37 ilustrações feitas pelo próprio autor.

Anos mais tarde, em 1886, este manuscrito seria publicado e hoje está disponível na internet em http://www.gutenberg.org/files/19002/19002-h/19002-h.htm. A edição é primorosa, pois revela todo o trabalho manual de redação e ilustração das páginas. Ao final, há uma fotografia da menina Alice Liddell e um posfacio de Charles Dodgson em que diz jamais ter pensado na publicação do livro quando o escreveu, mas que o incentivo dos amigos para publicá-lo foi de grande valia, em especial pela alegria que o livro leva às crianças, mesmo que doentes. Ele reproduz, inclusive, uma carta que inicia assim: "Gostaria que você enviasse uma felicitação de Páscoa para uma criança muito querida que está morrendo em nossa casa. Ela está enfraquecendo, e Alice iluminou algumas das desgastantes horas de sua doença. Sei que sua carta seria um deleite para ela, especialmente se você escrever 'Minnie' no cabeçalho".

Para a publicação do livro, em 1865, Dodgson ampliou a história de seu manuscrito, mudou o título para o que hoje conhecemos e trocou seus desenhos pelas 42 ilustrações enviadas por John Tenniel. O trabalho completo pode ser acessado em http://ebooks.adelaide.edu.au/c/carroll/lewis/alice/ num e-book produzido pela Universidade de Adelaide. Anos mais tarde, em 1871, Dodgson publica, novamente sob o pseudônimo de Carroll, Alice Através do Espelho e o que encontrou por lá (em inglês, Through the Looking-Glass and What Alice Found There).

Consta que Alice no País das Maravilhas tornou-se mais popular apenas depois do lançamento de sua continuação, que teria vendido mais que o primeiro, mas chama atenção a rapidez com que o livro foi traduzido pela Europa: em 1869 foram lançadas traduções em alemão e francês; em 1870, em sueco; em 1872, em italiano. No Brasil, a primeira tradução é de Monteiro Lobato, publicada em 1938. O prefácio de Lobato para a edição, aliás, é muito curioso: "(.) Ficou famoso o livro entre os povos de língua inglesa. Foi traduzido por toda a parte. Seu autor imortalizou-se. Hoje aparecem em português. Traduzir é sempre difícil. Traduzir uma obra como a de Lewis Carrol, mais que difícil, é dificílimo. Trata-se do sonho duma menina travessa - sonho em inglês, de coisas inglesas, com palavras, referências, citações, alusões, versos, humorismo, trocadilhos, tudo inglês, - isto é, especial, feito exclusivamente para a mentalidade dos inglesinhos".

Dodgson ainda publicaria, em 1890, The Nursery "Alice", uma adaptação feita por ele próprio com vinte das ilustrações originais de Tenniel, coloridas e ampliadas, e uma nova capa ilustrada por E. Gertrude Thomson. No prefácio dirigido a "qualquer mãe", Dodgson afirma ter razões para acreditar que "Alice no País das Maravilhas tem sido lido por centenas de crianças inglesas, entre cinco e quinze, também por crianças entre quinze e vinte e cinco, e ainda por crianças entre vinte e cinco e trinta e cinto (.) Minha ambição agora é ser lido por crianças de zero a cinco". A edição está disponível na web em http://www.aliang.net/literature/the_nursery_alice/.

Em 1898, aos 65 anos, Charles Lutwidge Dodgson, ou simplesmente Lewis Carroll, morre na casa de sua irmã, em Londres. Provavelmente sem imaginar que cinco anos depois seria produzido o primeiro filme baseado em Alice, que cinquenta anos depois seria lançada a primeira animação de Alice, que dois anos depois uma empresa que sequer existia quando do seu falecimento, a Disney, levaria a história para todos os lares, que mais de cem anos após sua morte um grande diretor de Hollywood faria uma versão em 3D de sua história e que centenas de adaptações e versões seriam escritas e publicadas, algumas sequer mencionando seu nome.



Marcelo Spalding
Porto Alegre, 29/7/2011


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2011
01. História da leitura (I): as tábuas da lei e o rolo - 25/2/2011
02. História da leitura (II): o códice medieval - 18/3/2011
03. História da leitura (III): a imprensa de Gutenberg - 1/4/2011
04. O certo e o errado no ensino da Língua Portuguesa - 3/6/2011
05. A História de Alice no País das Maravilhas - 29/7/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




HISTÓRIA DA VIDA PRIVADA - VOLUME 3
PHILIPPE ARIES, ROGES CHARTIER
COMPANHIA DE BOLSO
(2009)
R$ 22,00



PLIM-PLIM: A PELEJA DE BRIZOLA CONTRA A FRAUDE ELEITORAL / 1ª EDIÇÃO
PAULO HENRIQUE AMORIM / MARIA HELENA PASSOS
CONRAD
(2005)
R$ 11,90



15 ANOS DE POLÍTICA EXTERNA - ESPECIAL
POLÍTICA EXTERNA VOL 15 Nº 4 MAR ABRIL MAIO
PAZ E TERRA
(2007)
R$ 26,28



RECURSOS DA NOVA CONSTITUIÇÃO 2ª EDIÇÃO
MARIA STELLA VILLELA SOUTO LOPES RODRIGUES
REVISTA DOS TRIBUNAIS
(1992)
R$ 21,82



REVISTA COVER GUITARRA ANO 2 Nº 8
MÁRCIO M. ALVES E ANGELO N. DA ROCHA DIR
JAZZ MUSIC
R$ 6,00



CARLOS GARDEL PARA TODOS
AUGUSTO FERNANDEZ CAPA DURA
EDICIONES PORTEÑAS
(1996)
R$ 19,82



O ATEÍSMO CRISTÃO E OUTRAS AMEAÇAS À IGREJA
AUGUSTUS NICODEMUS
MUNDO CRISTÃO
(2011)
R$ 22,00



DUANE MICHALS EXHIBITION - AUTOGRAFADO
DUANE MICHALS
PACIFC PRESS SERVICE
(1998)
R$ 200,00



ANTOLOGIA DA LAPA - VIDA BOÊMIA NO RIO DE ONTEM
GASPARINO DAMATA
CODECRI
(1978)
R$ 25,00



TRÊS ROMANCES (O QUINZE/JOÃO MIGUEL/CAMINHO DAS PEDRAS) RACHEL DE QUEIROZ (LITERATURA BRASILEIRA)
RACHEL DE QUEIROZ
LIVRARIA JOSÉ OLYMPIO
(1948)
R$ 18,00





busca | avançada
28444 visitas/dia
1,1 milhão/mês